News

Banca de DEFESA: ALANDER MEIRELES REIMAO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALANDER MEIRELES REIMAO
DATA: 17/12/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Cametá
TÍTULO:

TECNOLOGIAS DIGITAIS E AS IMPLICAÇÕES NOS PROCESSOS PEDAGÓGICOS NA ESCOLA SANTUÁRIO DE FÁTIMA, NO CONTEXTO DO ENSINO REMOTO EMERGENCIAL, NO MUNICÍPIO DE CAMETÁ/PA


PALAVRAS-CHAVES:

Educação;Ensino Médio, Tecnologias Digitais; Mediação


PÁGINAS: 107
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Tecnologia Educacional
RESUMO:

O estudo versa sobre o uso das tecnologias digitais e suas implicações nos processos pedagógicos na Escola Santuário de Fátima no município de Cametá/PA, considerando a adoção do Ensino Remoto Emergencial. Metodologicamente, a pesquisa referenciou-se pela abordagem qualitativa e se desenvolve a partir do estudo de caso. Como instrumentos de coleta de dados utilizou-se de entrevistas com os professores e a gestora, questionários com os alunos, além de observação em ambiente virtual/eletrônico. O trabalho referencia-se por autores que assumem uma perspectiva crítica das tecnologias na sociedade capitalista, entre eles, Vieira Pinto (2005), Castells (1999) e Selwyn (2011), Bannell et al. (2016). Referenciamos as análises sobre as tecnologias no campo educacional em Prazeres (2016), Tajra (2019), Batista (2019) e Silva (2020). Já no contexto do ensino remoto emergencial, utilizamos as reflexões de Cardoso; Ferreira (2020), Saviani; Galvão (2021), dentre outros. No que se refere aos resultados do estudo, fica em evidência que as plataformas e aplicativos mais utilizados foram o WhatsApp, o Google Meet e a plataforma adotada pela instituição que é o QMágico. Identificou-se no percurso metodológico, que a escola estudada já fazia uso da plataforma supracitada, antes mesmo de iniciar a pandemia de COVID-19 e, a partir dos dados coletados averiguou-se que, em sua maioria, os docentes vivenciaram processos de intensificação no trabalho, dificuldades com relação à conexão e manuseio das tecnologias digitais. Em mesmo sentido, os alunos apontaram questões tecnológica, problemas com conexão e a qualidade de acesso, questões de saúde local e horário de estudo como sendo os fatores que dificultaram o uso das plataformas digitais no ensino remoto. Com relação aos equipamentos, o celular, o notebook e o computador foram as ferramentas mais utilizados para acessar as aulas remotas. Destaca-se que é pela mediação que o processo de ensino e aprendizagem, com uso de tecnologias, pode contribuir com os processos pedagógicos. Contudo, ao analisar as práticas realizadas pelos professores e alunos, verificou-se que a sua inserção foi feita de forma instrumentalizada, no que se refere a mediação professor-tecnologias-aluno. Apontou-se, também, as dificuldades apresentadas pelos sujeitos da pesquisa, no que se refere as atividades remotas no contexto pandêmico. Por fim, evidenciou-se que o uso das tecnologias digitais, durante a pandemia, foi fundamental para que as atividades pedagógicas continuassem, ainda que, de forma remota e com muitas limitações.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1769360 - MARIA SUELI CORREA DOS PRAZERES
Interno - 1769176 - ERALDO SOUZA DO CARMO
Interno - 3153596 - ODETE DA CRUZ MENDES
Externo ao Programa - 3357780 - MARIA EDILENE DA SILVA RIBEIRO
Notícia cadastrada em: 22/11/2021 10:39
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba1