News

Banca de QUALIFICAÇÃO: WARLLEN BARROS DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WARLLEN BARROS DE SOUZA
DATA: 29/01/2021
HORA: 17:00
LOCAL: Sala do PPGEDUC - Plataforma Virtual
TÍTULO:

 DEVIRES-TRAVESTIS NA MONTAÇÃO CARTOGRÁFICA DE UMA EDUCAÇÃO SUBVERSIVA


PALAVRAS-CHAVES:

Devires-travestis. Montação. Cartografia. Arte queer. Educação subversiva.


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Tópicos Específicos de Educação
RESUMO:

Que pode uma multidão queer em devires-travestis na educação? A ideia-força deste estudo se movimenta por uma estrela bailarina, nascida do caos, a percorrer múltiplos territórios tecendo nestes percursos móveis conexões com coletividades queer, onde se aprende a viver, a lutar, a amar e agenciar as potências do corpo político e os signos das artes queer na montação de uma educação subversiva. O traçado que seguimos para percorrer os territórios da pesquisa é a Cartografia dos rizomas, na companhia de Deleuze & Guattari (2010); instigados por um filosofar da diferença com Nietzsche (2014); e os estudos queer de Butler (2003) e Preciado (2011), além de uma multidão queer de intercessores que nos acompanham nas encruzilhadas e experimentações estéticas e políticas deste estudo. As forças feiticeiras que nos arrastam em linhas de fugas, são forças joviais e subversivas que denominamos de devires-travestis. O movimento crítico deste trabalho é o de provocar rachaduras na bela imagem do patriarcado em seu poder reinante, dominador, e o movimento clínico é o de produzir aberturas, tecer redes de conexões entre corpos e sexualidades que afirmam a vida queer em sua potência coletiva, subversiva, criadora. Isto nos impulsiona a investir na potência do conceito de devires-travestis ou multidões sexuais, expandir as potências do corpo queer nas suas movimentações artísticas entre mobilizações de rua, ocupação, velório e eventos acadêmicos-culturais, carnavalescos, juninos, afro-religiosos, para performar a montação de uma educação subversiva como ato criador e político.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2298298 - GILCILENE DIAS DA COSTA
Interno - 2299112 - JOSE VALDINEI ALBUQUERQUE MIRANDA
Externo ao Programa - 1152667 - JOSENILDA MARIA MAUES DA SILVA
Externo à Instituição - LUMA NOGUEIRA DE ANDRADE
Notícia cadastrada em: 21/12/2020 18:54
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - morango.ufpa.br.morango2