News

Banca de DEFESA: JOSE ALCIR WANZELER PRESTES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE ALCIR WANZELER PRESTES
DATA: 11/12/2020
HORA: 16:00
LOCAL: Campus de Cametá - Webconferência
TÍTULO:

Cultura, identidade e memória: o livro didático de língua portuguesa na E.M.E.F Prof. João Teixeira Távora, Cametá - Pará.


PALAVRAS-CHAVES:

Livro Didático; Identidade; Memória; Escolas ribeirinhas;


PÁGINAS: 102
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

A dissertação de mestrado “Cultura, identidade e memória: o livro didático de língua portuguesa na E.M.E.F Prof. João Teixeira Távora, Cametá - Pará", apresenta uma análise do livro didático (LD) de Língua Portuguesa (LP) intitulado “Tecendo Linguagens”, utilizado no 9 º ano do ensino fundamental da escola  ribeirinha localizada na ilha Pacui, cidade de Cametá – Pará, tendo como principal objetivo compreender como este material didático abarca as realidades amazônicas e trabalha a cultura paraense, o cotidiano vivido pelo sujeito aluno. Buscou-se, de maneira específica, interpretar a construção da memória sobre as realidades das populações amazônicas que é trabalhada no material didático, bem como sobre as demais populações tradicionais e/ou denominadas minorias políticas, a saber, mulheres, pretos e indígenas. Cultura, memória e identidade foram as categorias fundamentais para compreensão da construção e dos usos da memória no LD de LP, e como esse instrumento de ensino se significa para o professor da escola ribeirinha em suas práticas cotidianas no espaço escolar. Nesta perspectiva, para realizar este estudo, trabalhamos com um referencial teórico da História Social e da Pedagogia Crítica, para dialogar com as categorias de análise e possibilitar a compreensão do ir e vir da memória e sua relação com um material institucionalizado de ensino. Metodologicamente realizamos uma pesquisa qualitativa, na qual trabalhamos com a prática da história oral, que se baseia na arte da escuta do outro; assim, não lidamos com fontes e sim com sujeitos sociais, dispostos a aprender, como pesquisador, aquilo que o próximo tem a ensinar; com a pratica da etnografia, que é um realizar  da pesquisa de campo (pesquisa-ação) e não no campo, sempre atento a todos os detalhes. O corpus de análise foi composto por três narrativas orais, documentos escritos da  Secretaria de Educação do Município de Cametá-Pará, mas principalmente, por meio das imagens e textos presentes na obra didática, da qual buscamos fazer uma análise que abarcasse desde os elementos pré-textuais como capa,  autores, apresentação da obra, sumário até as quatro unidades textuais. Teoricamente, autores como por exemplo Portelli (1997), Bittencour (2004, 2009), Hall, (2004, 1997, 1996), Freire (2012, 1987), Thompson (2001, 2002), Sarlo (1997) Fenelon (2004), Domingues (2011) entre outros, auxiliaram a que avaliar  que o LD de LP, dentro do sistema educacional cametaense, não pode simplesmente silenciar ou negar as culturas do sujeito aluno, aplicando em seu contexto uma “cultura nacional”.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 159.587.918-85 - ANDREA SILVA DOMINGUES - UFPA
Externo à Instituição - DEBORA RAQUEL HETTWER MASSMANN
Interno - 2321894 - DORIEDSON DO SOCORRO RODRIGUES
Externo à Instituição - TATIANE DO SOCORRO CORREA TEIXEIRA
Notícia cadastrada em: 13/11/2020 16:25
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - bacaba.ufpa.br.bacaba2