News

Banca de QUALIFICAÇÃO: GILVANDRO FREITAS DE MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GILVANDRO FREITAS DE MEDEIROS
DATA: 10/08/2020
HORA: 14:30
LOCAL: Campus Universitário do Tocantins - Cametá
TÍTULO:

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS ESCOLAS DO CAMPO NA AMAZÔNIA: UM ESTUDO SOBRE A DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO ÀS TIC’S NO MUNICIPIO DE CAMETÁ/PA


PALAVRAS-CHAVES:

Educação. Tecnologias da informação e comunicação. Democratização do acesso. Escolas do campo.


PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Tecnologia Educacional
RESUMO:

A presente pesquisa versa sobre o universo das tecnologias digitais no contexto da educação do campo e traz como título “TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS ESCOLAS DO CAMPO NA AMAZÔNIA: UM ESTUDO SOBRE A DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO ÀS TIC’S NO MUNICIPIO DE CAMETÁ/PA”. Busca-se trazer à comunidade acadêmica discussões sobre a complexa inserção das tecnologias da informação e comunicação nas escolas do campo, em especial, as escolas da região amazônica onde se identifica uma ausência de políticas de inclusão digital que dê conta de promover a democratização do acesso às TIC’s aos sujeitos excluídos historicamente dos direitos sociais e tecnológicos. Objetiva-se também investigar e analisar a inserção das TIC’s e suas implicações no contexto das escolas do campo do Distrito de Cametá - Zona Rural. Dessa forma, o texto analisa a inserção das tecnologias e suas implicações no contexto educacional amazônico, bem como as contradições de sua inserção no contexto das escolas do campo, refletindo em que medida a democratização do acesso às tecnologias digitais estão ocorrendo no contexto das escolas do campo do município de Cametá. Como percurso teórico metodológico, adota-se a pesquisa qualitativa tipo estudo de caso. As análises dos dados serão subsidiadas através de instrumentos de coleta de dados utilizando-se da entrevista semiestruturada com professores, coordenadores pedagógicos e diretores e a aplicação de questionários com alunos. Para dar maior embasamento teórico à pesquisa dialogamos com Martins-Augusto (2014), Munarim (2014), Pescador (2016), Araújo (2016), Pretto (2009), Nascimento (2011), dentre outros. À priori, é possível identificar que os resultados parciais da pesquisa demonstram como é escasso o cenário da inserção das TIC’s nas escolas do campo no Distrito Cametá-Rural e como os sujeitos convivem com precariedades de acesso e com infraestruturas inadequadas para o seu funcionamento. Conclui-se, preliminarmente, que a democratização do acesso às TIC’s nas escolas do campo em análise precisa ser mais assistida com a construção de laboratórios de informática ou revitalização dos já existentes, pois verificou-se o sucateamento de computadores e número bem reduzido dos que ainda funcionam; notou-se também, ausência de cursos de formação continuada aos docentes para o uso das TIC’s. Ademais, faz-se importante uma política de inclusão digital para o campo na Amazônia pensada de acordo com as necessidades e peculiaridades dos sujeitos que dão vida a essa região. Posto isto, é necessário que as escolas tenham seus direitos legais assegurados e que possam desfrutar das inovações tecnológicas trazidas pelas Tecnologias da Informação e Comunicação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1769360 - MARIA SUELI CORREA DOS PRAZERES
Interno - 1808826 - ARIEL FELDMAN
Interno - 1769176 - ERALDO SOUZA DO CARMO
Externo ao Programa - 3357780 - MARIA EDILENE DA SILVA RIBEIRO
Notícia cadastrada em: 21/07/2020 18:23
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba1