News

Banca de DEFESA: FRANCISCO ALVES DA SILVA NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCO ALVES DA SILVA NETO
DATA: 28/06/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Infocentro - CUNTINS
TÍTULO:

HEIDEGGER: ENTRE A TÉCNICA E A SERENIDADE


PALAVRAS-CHAVES:

Heidegger. Técnica. Ser humano. Educação. Serenidade.


PÁGINAS: 117
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

Heidegger (1889-1976), filósofo alemão, por muito tempo debruçou-se em pensar no perigo que poderia atingir a humanidade. Mesmo porque, dentro de sua analítica-existencial o perigo maior estava no esquecimento do ser. Presenciou tanto a Primeira como a Segunda Guerra Mundiais que assolaram a Europa do século XX. Heidegger alertou quanto à previsibilidade de um tempo em que a técnica poderia dominar o Planeta. Mais tarde enfatizou tal pensamento a partir da relação que fez entre a era atômica e como ser se apresentaria na atualidade no universo da técnica. Em A Questão da técnica (1953) o filósofo alemão pronuncia o questionamento da técnica na possibilidade de preparar uma relação livre com ela. A técnica implica em um constante e visível destino que a tudo afeta, controla e planifica. Essa determinação levou Heidegger a escolher o termo Gestell como a um confronto imbricado entre homem e natureza, como destino de algo bem próximo no sentido de exploração humana, instalação de algo que produz e consome. Em sua constante preocupação com o futuro da humanidade percebeu o estado em que o ser humano se encontrava e o que poderia acontecer caso não despertasse para um desencobrir. Sua existência está em jogo caso ele não saiba reverter à situação que o controla e submete a um “serviço” dominante e calculador da técnica na contemporaneidade. Como o ser humano vem se constituindo na era da técnica? Essa pergunta é premente, pois as redes de informações cria a ideia de um verdadeiro mundo, permeado por uma verdade pura e inquestionável e que determina a maneira de agir e pensar do homem contemporâneo. De posse dessa questão, como podemos entender os acontecimentos que tem transformado as concepções do ser humano? Ao mesmo tempo é possível meditar, a fim de compreender o que está ocorrendo no mundo. Heidegger foi filósofo e “poeta do ser”, professor e reitor da Universidade de Freiburg. Discutiu em seus encontros e conferências temas que contribuíram para educação e formação humana. Em Heidegger podemos encontrar uma forma crítica de vermos a educação como padronização imposta e planificada e a armação-técnica como instrução, assim como uma uniformização do ensino e de uma pedagogia que intervém não como prática libertadora. Assim, a pesquisa traz como elemento norteador do problema a hermenêutica-fenomenológica e textos de Heidegger. Além de Inwood (2004), Schneider (2005), Loparic (1996), Vatimo (1996), Rüdiger (2014), Hermann (2002), Kahlmeyer-Mertens (2008) e Hodge (2015).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2353907 - CEZAR LUIS SEIBT
Interno - 2341990 - JORGE DOMINGUES LOPES
Externo à Instituição - ROGÉRIO JOSÉ SCHUCK
Notícia cadastrada em: 11/06/2019 17:43
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha2