News

Banca de DEFESA: DINALVA DO SOCORRO SANTOS DA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DINALVA DO SOCORRO SANTOS DA COSTA
DATA: 17/04/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 001 - predio Orlando Cassique - Campus Cametá UFPA
TÍTULO:

FORMAÇÃO, DOCÊNCIA E SABERES CULTURAIS NA ESCOLA QUILOMBOLA 4 DE MARÇO


PALAVRAS-CHAVES:

Quilombola. Saberes culturais. Formação de professores. Movimento negro.


PÁGINAS: 147
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

No contexto atual há de se questionar a narrativa da negação de quilombos na Amazônia. Nessa perspectiva é que surge a proposta de discutir a temática em torno da questão da formação de professores que atuam em escolas quilombolas em uma das regiões mais bem povoada de remanescentes de quilombo, especificamente no Rio Genipauba, no Município de Abaetetuba, Estado do Pará, onde moram cerca de 400 remanescentes de quilombo. Desta forma, compreender o processo de formação continuada das professoras e professores que atuam naquela localidade, analisando em que medida essa formação contribui para as mudanças das práticas docentes, ao que se refere a discussões das questões étnico-raciais constitui o objetivo geral da dissertação, ao passo que os objetivos específicos são: Analisar o processo de formação continuada dos professores; Discutir de que forma os professores e professoras incorporam em suas práticas docentes as orientações das Leis nº 10.639/03 e 11.645/08, e assumem na prática educativa em sala de aula na valorização dos saberes culturais dos alunos quilombolas; Analisar de que forma os cursos de formação continuada de professores quilombolas problematizam e discutem as relações éticos raciais a partir da legislação específica que trata do tema. O presente trabalho trata-se de um estudo de caso com uma abordagem etnográfica. Como referencial teórico temos Freire (1996), Nóvoa (1992), Tardif (2002). Valoriza o saber e a cultura dos povos tradicionais, materializando a desmitificação da inexistência de quilombos na Amazônia, haja vista que a própria narrativa dos povos da comunidade lócus da pesquisa indicam a existência de quilombos e sua inserção no contesto social, o que ajuda a concluir que na escola objeto da pesquisa há formação continuada dos professores os quais buscam uma qualificação mais direcionada para a compreensão atualizada e contemporânea da educação formal, em especial no concernente aos aspectos cultural, regional e social dos quilombolas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 263.026.912-49 - MARA RITA DUARTE DE OLIVEIRA - UFC
Interno - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Externo ao Programa - 2153593 - AFONSO WELLITON DE SOUSA NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 16/04/2019 11:21
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - morango.ufpa.br.morango2