News

Banca de DEFESA: ANTONILDA DA SILVA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTONILDA DA SILVA SANTOS
DATA: 17/04/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Sala 01 predio Orlando Cassique - Campus Cametá/UFPA
TÍTULO:

O PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO DA MULHER QUILOMBLA: PARTICIPAÇÂO POLÍTICA NA ASSOCIAÇÃO DAS COMUNIDADADES REMANESCENTES DE QUILOMBOS DAS ILHAS DE ABAETETUBA- ARQUIA


PALAVRAS-CHAVES:

identidade, gênero, emancipação e etnia.


PÁGINAS: 147
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

O presente trabalho intitulado, O processo de emancipação da mulher quilombola: participação política na Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos das Ilhas de Abaetetuba- ARQUIA, investiga-se se ocorre o processo de emancipação das mulheres quilombolas da comunidade, e para isso analisamos as categorias identidade, gênero, emancipação e etnia, pois acreditamos que trabalhando estas categorias no decorrer da pesquisa irão proporcionar uma dimensão muito fundamental para o contexto da mulher quilombola. As premissas epistemológicas aqui adotadas tem como referência os estudos culturais e pós estruturalistas. Elegem-se teóricos/as como: Gonzaléz (1984), Gomes (2003), Munanga (1996), Bhabha (1991), Louro (2000), Scott (2005), entre outros. Caracteriza- se por uma pesquisa qualitativa, pois, pretendemos buscar dados da realidade dos sujeitos investigados os quais não podem ser quantificados. Utilizamos a história oral como metodologia, a qual tem importância no sentido de trabalhar com os sujeitos, para assim evidenciar suas histórias de vida, onde os sujeitos trazem em seu cotidiano significações, e a história oral explicita singularidades e evidencia o caráter processual da vida. E, isso, ocorre em um jogo de articulação de espaços, tempos e nas diferentes dimensões de nós mesmos, em busca de um conhecimento e utilizamos como instrumentos de investigação entrevistas abertas, as quais foram analisadas na íntegra, pois, ao trabalharmos com as “narrativas da vida” conseguimos ter uma maior aproximação com os sujeitos de pesquisa. Esta abordagem permitiu a problematização do objeto da pesquisa a partir de uma análise crítica sobre o processo de emancipação da mulher quilombola através de sua participação política na Associação de Comunidades Remanescentes de Quilombos das Ilhas de Abaetetuba- ARQUIA- na comunidade Arapapuzinho. Isso tudo foi sustentado a partir do referencial teórico e da pesquisa de campo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 263.026.912-49 - MARA RITA DUARTE DE OLIVEIRA - UFC
Interno - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Externo ao Programa - 2153593 - AFONSO WELLITON DE SOUSA NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 16/04/2019 11:20
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba1