News

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA ISABEL BATISTA RODRIGUES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA ISABEL BATISTA RODRIGUES
DATA: 31/08/2018
HORA: 15:00
LOCAL: campus cametá
TÍTULO:

MEMÓRIAS DO TRABALHO DOCENTE E PRÁTICA PEDAGÓGICA NA PRÉ-ESCOLA NO CONTEXTO DA DITADURA MILITAR, MUNICIPIO DE CAMETA-PARÁ


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Pré-escolar; Memória; Ditadura Militar; Práticas Pedagógicas


PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

O estudo intitulado “ MEMÓRIAS DO TRABALHO DOCENTE E PRATICA PEDAGOGICA NA PRÉ-ESCOLA NO CONTEXTO DA DITADURA MILITAR, MUNICIPIO DE CAMETA-PARÁ busca, a partir  de relatos orais de docentes que vivenciaram a pré-escola no contexto da ditadura militar em Cametá, no Pará,  investigar  as práticas didático-pedagógicas presentes no cotidiano da experiência do pré-escolar no período de 1970 a 1985, visando analisar como docentes cametaenses realizavam  suas práticas pedagógicas junto às crianças da pré-escola, no sentido de se compreender analiticamente se estas mantinham  ou se contrapunham à ordem, em um contexto marcado por um autoritarismo expressivo dos militares quanto à manutenção da ideologia da  segurança nacional, além de se estar em um período da história brasileira pautada na perspectiva desenvolvimentista, para a qual o investimento no capital humano era uma tônica, embora com resultados muito poucos na mudança estrutural da sociedade. De modo específico, consideramos importante: (i) compreender a implantação desta etapa de educação voltada para um público infantil, que até então não representava prioridade no contexto educacional, em Cametá, entre 1970 e 1985; (ii) descrever os espaços de acolhimento nesse período no município de Cametá e as condições que apresentavam para garantir o acontecer do processo ensino aprendizagem, buscando compreender se as escolas atendiam, no mesmo espaço, crianças advindas de condições sociais distintas; (iii) analisar a relação professor x aluno, no interior de práticas pedagógicas, no sentido de se compreender se essa relação concretizava-se mediante um formalismo institucional ou extrapolava para uma dimensão mais voltada para o campo da afetividade, em um contexto de ditadura. Para tanto, busca-se apoio teórico metodológico em autores, como: BOSI (1987), BERGSON (1990), CONTRERAS (2002), TARDIF (2002), LESSARD (2005), SARMENTO (1997), ROCHA (1989), GERMANO (2005), SILVA (1990), dentre outros. Acrescido ao estudo das obras de tais autores, realiza-se a pesquisa de campo, mediante diálogos informais e entrevistas com professores e professoras considerando seus espaços de trabalho, além da análise de documentos, tais como a lei 5.692/71, que versava sobre o trabalho com a educação da criança nesse período. Trata-se de uma pesquisa qualitativa em desenvolvimento que visa considerar o contexto sócio-político-econômico e cultural vivido pelos docentes da educação pré-escolar, pressupondo a descrição dos dados desse contexto, interligando com aspectos mais amplos da história nacional e internacional, dentro da lógica societária.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDREA SILVA DOMINGUES
Presidente - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Interno - 263.026.912-49 - MARA RITA DUARTE DE OLIVEIRA - UFC
Externo ao Programa - 1347712 - SALOMAO ANTONIO MUFARREJ HAGE
Notícia cadastrada em: 31/08/2018 10:21
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba2