News

Banca de DEFESA: ELIELMA DO SOCORRO LOBO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIELMA DO SOCORRO LOBO DOS SANTOS
DATA: 16/04/2018
HORA: 18:00
LOCAL: SALA 001 PRÉDIO ORLANDO CACIQUE - Campus Cametá
TÍTULO:

MICROPOLÍTICA DA DIFERENÇA E EDUCAÇÃO PARA AS RELAÇÕES DE GÊNERO: Pistas Cartográficas do Movimento LGBT de Igarapé-Miri/PA.


PALAVRAS-CHAVES:

Micropolítica da diferença. Educação. LGBT. Lutas coletivas.


PÁGINAS: 115
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

O estudo intitulado Micropolítica da diferença e educação para as relações de gênero: pistas cartográficas do Movimento LGBT de Igarapé-Miri/PA, tem por objetivo analisar os processos de construção do movimento LGBT de Igarapé-Miri/PA, enfatizando suas ações e alianças produzidas a partir de uma micropolítica da diferença. Com Deleuze e Guattari (1996) discute as ações socioeducativas do movimento LGBT na perspectiva da Micropolítica, articulada aos conceitos de Multiplicidade, Agenciamento coletivo, Segmentaridade Molar e Molecular e Devir. O esforço investigativo centra-se em descrever as condições de emergência do movimento, marcada por lutas de resistência e enfrentamentos relativos às questões de Gênero e Sexualidade. Em seu aspecto metodológico a pesquisa utiliza-se das pistas do método cartográfico para observação de campo e acompanhamento de processos e análise processual da pesquisa. Desse modo, cartografamos encontros, cenários, diálogos e debates, percursos de lutas coletivas do movimento e suas formas de atuação política e aproximação com as escolas. Dentre os principais autores-interlocutores a pesquisa dialoga com Michel Foucault (1984, 1988), Gilles Deleuze e Fellix Guattari (1996, 2010), Judith Butler (2003; 2008), Guacira Louro (2000) entre outros. Em seus desdobramentos para o campo educacional, os resultados da pesquisa nos permitem pensar uma educação para as relações de gênero construída através das ações socioeducativas desenvolvidas pelo movimento LGBT de Igarapé-Miri/PA no interior das escolas de educação básica. Por fim, busca-se mostrar as linhas de capturas e as linhas de fuga que envolvem o Movimento, destacando um modo de aprender-educar transgressor que se faz por meio da liberdade, coragem e micro-resistências dos sujeitos LGBT inscritas nas ações do Movimento e suas intervenções no espaço escolar.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2299112 - JOSE VALDINEI ALBUQUERQUE MIRANDA
Interno - 2298298 - GILCILENE DIAS DA COSTA
Externo ao Programa - 1152667 - JOSENILDA MARIA MAUES DA SILVA
Externo à Instituição - LUCELIA DE MORAES BRAGA BASSALO
Notícia cadastrada em: 09/03/2018 11:37
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - morango.ufpa.br.morango1