News

Banca de QUALIFICAÇÃO: OBERDAN DA SILVA MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: OBERDAN DA SILVA MEDEIROS
DATA: 29/11/2017
HORA: 18:00
LOCAL: Sala 001 - Prédio Orlando Cassique
TÍTULO:

Educação quilombola, constituição de lideranças e práticas de resistências na Comunidade Quilombola de Umarizal Beira, Baião-Pará.


PALAVRAS-CHAVES:

Identidade cultural; Pós-colonial; Lideranças negras; Educação quilombola.


PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

Esta pesquisa tem como objetivo analisar o processo de constituição de lideranças negras e práticas de resistências como fator educativo na Comunidade Quilombola de Umarizal Beira, Baião-Pará. O problema da investigação contextualiza os processos excludentes da violência colonial contra a população afrodescendente escravizada que culminaram na produção do racismo na organização política e social da sociedade brasileira. As perguntas que direcionam essa pesquisa versam sobre o seguinte: Como se deu o processo de constituição da comunidade remanescente de quilombo de Umarizal Beira no que tange aos elementos culturais, étnico-raciais e políticos e como isso está para a relação com os processos educativos? De que modo as histórias de vida dos afrodescendentes e lideranças quilombolas constituem sua formação identitária enquanto comunidade local? Para a realização da pesquisa, utilizamos os aportes teóricos e metodológicos Pós-colonial (decolonial) dialogando com a noção de Afrodescendência. Para tanto, está em curso um trabalho de campo na comunidade, o qual visa através de entrevistas com as oito (08) lideranças da comunidade que ocupam a diretoria da Associação quilombola, situar o recorte analítico das narrativas produzidas. A partir de entrevistas realizadas com algumas lideranças quilombolas, o estudo destaca os saberes da cultura afrodescendente e as práticas educativas como mecanismos de luta, formação e organização política comunitária. A pesquisa abre espaço a pensamentos-outros negados e destituídos desde o processo colonial. Os resultados ainda em análise indicam que a constituição das lideranças quilombolas encontra-se fortemente pautada em processos culturais e políticos que constituem as Afrodescendências de suas (re)existências nas lutas contra o racismo e todas as mazelas sociais, tendo a educação um importante papel a contribuir com o processos de constituição de suas identidades étnico-raciais quilombolas. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2298298 - GILCILENE DIAS DA COSTA
Externo à Instituição - HENRIQUE CUNHA JUNIOR
Externo à Instituição - ODAIR BARTOLOMEU BARROS LOPES VARELA
Interno - 1740753 - VILMA APARECIDA DE PINHO
Notícia cadastrada em: 29/11/2017 09:49
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1