News

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSE ORLANDO FERREIRA DE MIRANDA JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE ORLANDO FERREIRA DE MIRANDA JUNIOR
DATA: 15/02/2017
HORA: 15:00
LOCAL: sala 001 - Campus Cametá
TÍTULO:

Educação e Surdez: Cartografias da Libras como “língua menor”


PALAVRAS-CHAVES:

Educação; surdez; Libras; cartografia; devir-caleidoscópio.


PÁGINAS: 5079
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

Esta pesquisa surge a partir da elaboração/execução do projeto PIBEX 2015 intitulado: “Ensino de Libras na Amazônia Tocantina: Formação de Professores da Educação Infantil”, de iniciativa deste pesquisador em parceria com a SEMED/Cametá, o qual visa contribuir para a formação de 210 professores que atuam na educação infantil do município de Cametá-PA. A problemática da pesquisa se dará sobre a constituição da Libras como “língua menor” ou diferença na educação, percorrendo uma zona de vizinhança e distanciamento entre Estudos Surdos e Filosofia da Diferença. Trata-se de um exercício cartográfico do pesquisar, que consistirá em acompanhar os processos de formação de professores da educação infantil, tomando o projeto de ensino como atividade investigativa por meio de um exercício do pensar capaz de tensionar visões historicamente instituídas sobre o outro como deficiência e, de modo afirmativo, potencializar a Libras como diferença na educação, em atenção às suas singularidades. O estudo cartográfico aponta a ideia de um caleidoscópio em devir no ensino de Libras, e em diálogo com DELEUZE e GUATTARI (2014), GALLO (2013), SKLIAR (2001), LARROSA (2004), VEIGA-NETO (2012), MEYER E PARAÍSO (2014) PASSOS, KASTRUP E ESCÓSSIA (2015), GUATARI E ROLNIK (1996) busca averiguar os processos de desterritorialização da Libras e da cultura surda, focalizando elementos voltados para o político e o coletivo. Neste devir, em meio a múltiplos ângulos de possibilidades, almeja-se ver o outro e escutar a sua pergunta na educação percorrendo os fluxos de ir e vir da formação de professores, para compor um caleidoscópio múltiplo de imagens que atravessam a Libras e a surdez, fazendo com que cada leitura abra um ângulo diferenciado, e estes ângulos nos façam perceber o quanto o próprio trabalho pertence ao inacabamento e/ou à (im) possibilidade de se ver e de ver o outro além do que nos propomos neste momento.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Interno - 2353907 - CEZAR LUIS SEIBT
Externo à Instituição - GEOVANA MENDONÇA LUNARDI MENDES
Presidente - 2298298 - GILCILENE DIAS DA COSTA
Interno - 2299112 - JOSE VALDINEI ALBUQUERQUE MIRANDA
Externo ao Programa - 1152667 - JOSENILDA MARIA MAUES DA SILVA
Notícia cadastrada em: 30/01/2017 16:09
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba2