News

Banca de QUALIFICAÇÃO: CRISTIAN CAIO SILVA MOREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISTIAN CAIO SILVA MOREIRA
DATA: 13/12/2023
HORA: 15:00
LOCAL: PPGEDUC-UFPA/Cametá
TÍTULO:

INDÍGEN@S ONLINE: povoamento e demarcação do território digital na T.I Assurini do Trocará, Município de Tucuruí/PA


PALAVRAS-CHAVES:

Educação; Internet; Ambientes Virtuais; Ressignificação Cultural; Resistência; Povo Assurini. 


PÁGINAS: 133
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Currículo
ESPECIALIDADE: Currículos Específicos para Níveis e Tipos de Educação
RESUMO:

O estudo tem como lócus a Terra Indígena Trocará, localizada no Município de Tucuruí, no Estado do Pará, tendo como objetivo analisar como ocorre a participação dos indígenas Assurini na internet e seus espaços virtuais, na perspectiva de identificar as múltiplas funções das redes sociais no dia a dia, as relações com a sociedade indígena e não indígena da região e do Brasil, visando verificar o papel que esses recursos passaram a ocupar no contexto comunitário e urbano. Averiguando se há conexão dos Assurini com o movimento indígena nacional, no sentido de observar a atuação desses sujeitos nos espaços virtuais em contexto pandêmico e pós-pandêmico, como forma de resistência diante das impossibilidades vivenciadas. Este trabalho  justifica-se pela importância de evidenciar o processo de ressignificação de aspectos sociais, educacionais, políticos e culturais dos Assurini do Trocará por meio da comunicação e atuação em rede, como forma de destacar a representação da imagem do indígena mediante a sociedade, enfatizando o significado histórico e atual da participação dos sujeitos na internet. Buscando compreender as relações comunitárias através das ações nos espaços virtuais e seu papel no dia a dia, uma vez que devido a proximidade com a cidade de Tucuruí e o contato intenso com a sociedade não indígena, faz com que tais práticas tornem-se cada vez mais comum. Metodologicamente, a pesquisa está sendo realizada em duas etapas. Primeiro, fez-se um levantamento bibliográfico e estudo de obras de autores que se ocupam da temática em questão e estão sendo importantes para o andamento da pesquisa, entre os quais se destaca: BARROS e PINTO (2021); CANCLINI (2015); LUCIANO (2006); PEREIRA (2007). Além de autores que tratam de questões relacionadas à história oral e memória, como: THOMPSON (1992); PORTELLI (1997); POLLAK (1994). Na segunda etapa, realiza-se a pesquisa de campo com observação em lócus e entrevista com alguns habitantes da reserva Trocará. Trata-se, portanto, de uma abordagem qualitativa devido à proximidade com os sujeitos envolvidos. Desta forma, se utiliza fontes orais, imagéticas, documentais e sites da internet, possuindo as entrevistas e conversas informais grande relevância para compreender o cotidiano da comunidade e as relações de sociabilidade que se desenvolvem a partir da interação dos indígenas nos espaços virtuais, e seus desdobramentos. Dados da pesquisa apontam a presença Assurini na era digital como potencializadora de um novo tempo, no qual os sujeitos indígenas adentram cada vez mais os ambientes virtuais, como as redes sociais, para reivindicar pautas e denunciar a violação de direitos. Método de luta fortalecido com a insurgência do contexto pandêmico mediante as inúmeras impossibilidades vivenciadas. Assim, torna-se estratégica a presença Assurini na internet por ampliar a visibilidade dos sujeitos a nível local e nacional, contribuindo com o processo de resistência político-cultural urgente na contemporaneidade, fortalecendo o diálogo intercultural por meio dos territórios geográficos/virtuais que permitem a difusão dos aspectos socioculturais do povo para a sociedade indígena e não indígena.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Interno - 3285940 - ANDREA SILVA DOMINGUES
Interno - 2333806 - LEONARDO ZENHA CORDEIRO
Externo ao Programa - 2171317 - MARIA DO SOCORRO RAYOL AMORAS
Externo à Instituição - KÊNIA SOUZA RIOS
Notícia cadastrada em: 16/11/2023 11:24
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1