News

Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIEL NABICA FURTADO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANIEL NABICA FURTADO
DATA: 28/11/2023
HORA: 19:00
LOCAL: sala de defesas do PPGEDUC-UFPA
TÍTULO:

INTERIORIZAÇÃO DA UNIVERSIDADE PÚBLICA NA AMAZÔNIA: O CASO DO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO TOCANTINS CAMETÁ-UFPA


PALAVRAS-CHAVES:

Universidade; Interiorização; Polos Universitários; Trabalho; Educação.


PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

O presente trabalho investiga o processo de interiorização da Universidade Federal do Pará por intermédio dos pólos universitários de Baião-PA e Mocajuba-PA que pertencem ao Campus de Cametá/UFPA. Nesse sentido, essa pesquisa tem como objetivo geral analisar os impactos do processo de interiorização do Campus Universitário do Tocantins/UFPA na microrregião do baixo Tocantins, focando na implantação dos pólos universitários nos municípios de Mocajuba-PA e Baião-PA. Como categorias para análise desses impactos serão utilizados: trabalho, educação, universidade e interiorização. A Metodologia utilizada para alcançarmos a resposta do problema de pesquisa foi em um primeiro momento um levantamento bibliográfico e estatístico para que pudéssemos ter uma percepção geral de como acontece a interiorização universitária do Brasil. Após isso, buscamos junto ao Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos da UFPA dados a respeito de matrículas dos discente atendidos pelos polos universitários de Baião-PA e Mocajuba-PA, esses dados foram organizados de maneira que conseguimos ter uma dimensão de como os cursos ofertados estão distribuídos nos polos universitário objetos deste estudo. Estabelecemos contato com os egressos formados através de endereço de e-mail enviando um formulário eletrônico pela plataforma Google Forms, este formulário buscou mapear como estão estes alunos formados nos polos na perspectiva do trabalho e educação. O segundo passo junto aos egressos foi a aplicação de entrevistas semiestruturadas com os ex-alunos que estão atuando na área de formação, como também aqueles que prosseguiram os estudos em nível de pós-graduação. Resultados preliminares indicam que a maior parte dos egressos desses polos pertencem a classe trabalhadora destes municípios, estes visualizam na universidade uma forma de melhorar as condições materiais de existência através de um emprego mais bem remunerado, como foi evidenciado nas respostas obtidas nos formulários aplicados. Com relação a educação os discentes formados relatam que o envolvimento educacional nos cursos ainda dar-se na maioria dos casos em nível de ensino universitário, a pesquisa e a extensão necessitam de atenção por parte das faculdades dos cursos. Outra fragilidade também identificada nessas cidades dos polos é o avanço dos discentes em relação a pós-graduação, o percentual em relação aos formados ainda está baixo de indivíduos que fazem mestrado e doutorado. Diante das contradições de uma ação prática de interiorização em uma universidade pública no interior da Amazônia os egressos fazem uma avaliação positiva dos cursos ofertados tendo em vista que para a maioria destes ex-alunos essa foi a única oportunidade de formação superior, como também movimenta o comércio local, restaurantes, hospedagem, transporte.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2190546 - GILMAR PEREIRA DA SILVA
Interno - 3425816 - JOAO BATISTA DO CARMO SILVA
Externo à Instituição - CAMILA FERREIRA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 13/11/2023 22:59
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1