News

Banca de DEFESA: JOANA LAURA COTA CORREA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOANA LAURA COTA CORREA
DATA: 31/08/2023
HORA: 09:30
LOCAL: Campus Universitário do Tocantins-Cametá
TÍTULO:

 

IDENTIDADE DOCENTE EM MOVIMENTO:  memórias que narram r-existências e protagonismo dos egressos da LEDOC/UFPA, campus Cametá

 


PALAVRAS-CHAVES:

 

 

Identidade Docente. Formação de educadores do campo. Movimentos Sociais. Licenciatura em Educação do Campo. R-exiatênxia. Egressos.


PÁGINAS: 151
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Tópicos Específicos de Educação
ESPECIALIDADE: Educação Rural
RESUMO:

Este estudo versa sobre a “Identidade docente em movimento: memórias que narram r-existências e protagonismos dos egressos da LEDOC/UFPA, campus Cametá”. Nossa pergunta norteadora buscou identificar: Como a constituição da dimensão política na identidade docente dos egressos da LEDOC na relação com o movimento social gera sua r-existência e protagonismo nos espaços formativos? Nosso objetivo geral procurou: analisar a constituição da dimensão política na identidade docente dos egressos da LEDOC na relação com o movimento social a partir da sua r-existência e protagonismo nos espaços formativos. Nosso referencial teórico-metodológico dialogou com as categorias da investigação discutindo: Identidade docente com Hall (2002, 2011), Fleuri (2003), Candau (2010, 2012), Pesquisa-formação com Josso (2010) e Práticas de resistência com Arroyo (2014) Freire (1996, 2008, 2016). Assim, nos ancoramos nos estudos da História Oral a partir de Orlandi (1999), Portelli (1997, 2016) e Thompsom (1992) e da perspectiva Decolonial com Mignolo (2010), Mota-Neto (2015), Walsh, (2009), Oliveira (2023) entre outros. Nesse contexto, tecemos discussões teóricas acerca da Licenciatura em Educação do Campo a partir das teses doutorais de Silva (2017) e Barros (2021). Nos subsidiamos também nos estudos de Caldart (2002), Molina (2009) e Hage (2020) no cerne das discussões em torno da Educação do Campo e Movimentos Sociais. Nos procedimentos metodológicos realizamos análise bibliográfica, documental e pesquisa de campo com auxílio da observação participante. Como técnica de coleta de dados, realizamos entrevistas semiestruturadas e produção de memorial descritivo com os egressos da LEDOC das turmas de 2014 e 2015, da UFPA, campus universitário do Tocantins/Cametá, que representa o território da nossa pesquisa e os sujeitos que a compõem. Os resultados expressaramm, que a dimensão política das identidades têm se constituído na formação de educadores do campo na relação com o movimento social fundamentados na epistemologia da práxis, formação por área do conhecimento e alternância pedagógica, onde os sujeitos têm (re)afirmado sua identidade, r-existido e protagonizado práticas de resistências em seus espaços de atuação. São sujeitos, outros decoloniais de direito e emancipação na luta contra o capitalismo, racismo, patriarcado, sexismo, homofobia nas formas moderno-coloniais de exploração, nesta perspectiva tem se formado intelectuais orgânicos para a sua emancipação e libertação e a de outros.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2272166 - HELLEN DO SOCORRO DE ARAÚJO SILVA
Interno - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Interno - 2135605 - WALDMA MAIRA MENEZES DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 2834703 - ISABEL CRISTINA FRANÇA DOS SANTOS RODRIGUES
Externo ao Programa - 1347712 - SALOMAO ANTONIO MUFARREJ HAGE
Notícia cadastrada em: 17/08/2023 09:21
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba2