News

Banca de DEFESA: WELLINSON MONTEIRO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WELLINSON MONTEIRO NASCIMENTO
DATA: 27/06/2023
HORA: 18:30
LOCAL: Campus Cameta
TÍTULO:

PRÁTICAS EDUCATIVAS EM CA4NAIS DE
FILOSOFIA NO YOUTUBE: Possibilidades para

Ciberformações em Rede


PALAVRAS-CHAVES:

Educação na cibercultura, Plataformas online, Filosofia Pública,
Netnografia, Saberes/fazeres filosóficos em rede.


PÁGINAS: 109
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Currículo
ESPECIALIDADE: Currículos Específicos para Níveis e Tipos de Educação
RESUMO:

O YouTube é uma plataforma de redes sociais online na qual muitas criações hipermidiáticas
são possíveis. Investigo neste trabalho as práticas educativas cocriadas em canais de Filosofia.
A pesquisa partiu do seguinte problema: Quais as características das práticas educativas co-
criadas em canais de filosofia no YouTube e como elas potencializam processos
ciberformativos em rede? Nesta pesquisa, estudei a produção de três desses canais no período
de setembro de 2022 a março de 2023. O objetivo geral do trabalho foi compreender as
tecituras e potencialidades ciberformativas das práticas educativas produzidas em canais de
filosofia na plataforma online YouTube, tendo como objetivos específicos: 1) Elaborar uma
compreensão epistemológica sobre a educação, as práticas educativas e os processos
formativos constituídos nos mais variados espaços/tempos, entre eles, na/com a cibercultura;
2) Compreender as raízes, as características e os desafios atuais/futuros da plataforma
YouTube para a produção cultural; 3) discutir os elementos que contribuem para abordar os
saberes filosóficos como um dos saberes possíveis e potencializados pelas ambiências na
cibercultura; 4) compreender as inventividades e astúcias de criadores de conteúdo em canais
de filosofia para a promoção e disseminação de saberes filosóficos e, consequentemente, a
promoção de práticas educativas a partir de uma observação/experimentação netnográfica.
Estudo esses processos a partir de uma visão epistemológica com base na
multirreferencialidade (ARDOINO, 1998) e dos estudos dos/nos/com os cotidianos
(CERTEAU, 1998). Adotei alguns pressupostos da netnografia (KOZINETS, 2014), uma
modalidade de pesquisa etnográfica que tem nos dispositivos e plataformas online como
campo produtor de cultura, para compreender tais processos. Como achados da pesquisa,
observo que tais práticas educativas constituem um processo formativo bricolado com as
novas relações do saber na cibercultura, o qual denomino Digiurgia, a ciberformação que se
tece nas mediações maquinico-tecnológicas e humanas em redes que é montada pelo
indivíduo em seu fazer/viver o mundo. A constituição desse habitar no YouTube é produtora
de saberes, linguagens, modos de comportamento, e constituições de si.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2333806 - LEONARDO ZENHA CORDEIRO
Interno - 2353907 - CEZAR LUIS SEIBT
Externo à Instituição - TEREZINHA FERNANDES MARTINS DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 12/06/2023 11:07
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba1