News

Banca de QUALIFICAÇÃO: WALLAMY COSTA CALDAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WALLAMY COSTA CALDAS
DATA: 27/04/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Cametá
TÍTULO:

SABERES DE CURA E A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE CURANDEIRA NAS COMUNIDADES RIBEIRINHAS DO RIO CAMARAPI EM PORTEL/MARAJÓ (PA)


PALAVRAS-CHAVES:

Identidade; Curandeirismo; Cultura; Comunidades ribeirinhas; Marajó.


PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

O presente trabalho visa compreender de que forma os saberes de cura são construídos e repassados no cotidiano das relações socioculturais em três comunidades das comunidades Santa Ana/Vila Moraes, Nossa Senhora do Bom Remédio/Vila Gomes e Santíssima Trindade/Vila Castanhal, em Portel/ Marajó (PA). Assim, estudamos de que forma se dão as relações de práticas de cura mediadas pela linguagem, identidades e culturas nessas comunidades que fazem parte do rio Camarapi, analisando como essas práticas contribuem na formação identitária de curandeiros. Além disso, analisamos quais percepções a respeito das práticas de cura que os moradores dessas comunidades possuem, compreendendo de que forma ocorrem as relações de afinidades e respeito das pessoas com os curandeiros. De todo modo, procuraremos entender de que forma a linguagem é usada nas suas diferentes performances para expressar doenças e práticas de cura por parte do curandeiro e do paciente, identificando de que forma acontece e como são repassados esses saberes, analisando as relações socioculturais que permeiam essas ações. Enquanto instrumento metodológico, usamos a abordagem qualitativa e exploratória, orientada pela Teoria Fundamentada, que permite analisar dados e construir categorias que auxiliam na compreensão do objeto a partir do contexto social e histórico em que curandeiro e paciente vivem. Para conduzir esta produção, trabalhamos com Albuquerque e Faro (2012); Bauman (2005 e 2013); Barbosa (2001); Burke (2010); Castells (2018); DaMatta (1999); Dubar (2006); Geertz (2008); Hall (2006); Minayo (2002); Miranda (2017); Monteiro (2012); Santos (2016); Severino (2013); Trivinho (2007). A pesquisa está em andamento, e já indica que os saberes de cura são construídos a partir das relações entre as pessoas, por meio das trocas de conhecimentos, no uso e indicação de determinada medicação para a cura de enfermidades. A partir de dados preliminares é possível dizer que a construção da identidade curandeira, a partir das entrevistas aplicadas, ocorre por meio das trocas de saberes nas comunidades ribeirinhas estudadas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2341990 - JORGE DOMINGUES LOPES
Interno - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Externo ao Programa - 229.417.031-87 - CANDIDA SOARES DA COSTA - UFF
Notícia cadastrada em: 03/04/2023 09:57
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - morango.ufpa.br.morango2