News

Banca de QUALIFICAÇÃO: GECIEL RANIERI FURTADO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GECIEL RANIERI FURTADO
DATA: 24/03/2023
HORA: 15:30
LOCAL: Campus Universitário do Tocantins/Cametá
TÍTULO:

A IDENTIDADE RIBEIRINHA NO CURSO DE LETRAS – LÍNGUA INGLESA – EMERGÊNCIAS NO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO TOCANTINS/CAMETÁ (CUNTINS)


PALAVRAS-CHAVES:

Ribeirinhos. Matas e Rios. Identidades. Língua-cultura inglesa. Atravessamentos.


PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Avaliação da Aprendizagem
RESUMO:

Apresentam-se, neste trabalho, os resultados preliminares da pesquisa A IDENTIDADE RIBEIRINHA NO CURSO DE LETRAS – LÍNGUA INGLESA – EMERGÊNCIAS NO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO TOCANTINS/CAMETÁ (CUNTINS) vinculada à linha de pesquisa Culturas e Linguagens do Programa de Pós-graduação em Educação e Cultura, da Universidade Federal do Pará, Campus Universitário do Tocantins/Cametá. A partir dos problemas de pesquisa, buscamos discutir como os discursos são constituídos a partir dos atravessamentos que a língua-cultura inglesa traz para os alunos na graduação e como a comunidade acadêmica ribeirinha se vê frente ao ensino de língua-cultura inglesa na formação dos conhecimentos. Diante dessas questões, definimos como objetivo geral – investigar os atravessamentos da língua-cultura inglesa nos dizeres de alunos ribeirinhos no curso de Letras – Língua Inglesa, da Universidade Federal do Pará, Campus Universitário do Tocantins/Cametá. Dessa forma, nosso olhar voltou-se para pensar sobre o sujeito ribeirinho em processo de constituição e formação na língua-cultura inglesa. Como procedimentos teórico-metodológicos, a pesquisa apresenta um cunho interpretativista. Para dar conta disso, foi feito um levantamento teórico para abordar as temáticas que a investigação se propunha, dentre os quais destaco as contribuições de Foucault (2006, 2010); Coracini (2010, 2016); Bhabha (1998); Hall (2003, 2005); Bauman (2013); Lakoff e Johnson (2002), Lopes (2018, 2021); Farias (2019); entre outros. Posteriormente, realizou-se uma pesquisa de/no campo com alunos ribeirinhos do curso de Letras – Língua Inglesa da UFPA/Campus Cametá, a fim de coletar suas narrativas orais, para isso usamos como instrumento a entrevista semiestruturada que foram gravadas em áudios e posteriormente transcritas. Após, esse momento, foi realizada as análises discursivas das narrativas dos alunos ribeirinhos que cursam Letras – Língua Inglesa, para isso usamos as lentes de interpretação da Análise do Discurso, tendo por base os estudos discursivos de Foucault (2010), Coracini (2007) Lopes (2018), que permitem ao pesquisador trazer os gestos de interpretação, rastreando as (ir)regularidades que nos dizeres dos sujeitos ribeirinhos, que nos ajudam a entender os deslocamentos de suas identidades, movimentando os seus dizeres, olhares, silêncios, modos, e gestos. A pesquisa em desenvolvimento apresenta alguns resultados preliminares, no qual percebe-se que ocorre o deslocamento das identidades dos alunos ribeirinhos, a partir do contato com a língua-cultura do Outro, dentro da sua formação acadêmica no curso de Letras – Língua Inglesa, fazendo com que aconteça o deslizamento de seus dizeres sobre si e sobre o Outro, sendo movidos para o entre-lugar de ser-estar
entre matas e rios e em línguas-culturas. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3159363 - LUCAS RODRIGUES LOPES
Interno - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Externo ao Programa - 3285940 - ANDREA SILVA DOMINGUES
Externo à Instituição - JUSCELINO FRANCISCO DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 13/03/2023 10:46
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - morango.ufpa.br.morango1