News

Banca de QUALIFICAÇÃO: LEONEL DE ABREU PEREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEONEL DE ABREU PEREIRA
DATA: 30/03/2023
HORA: 08:30
LOCAL: PPGEDUC-UFPA/Cametá
TÍTULO:

EDUCAÇÃO E TERREIRO: DIVERSIDADE NO ENSINO MÉDIO EM ABAETETUBA-PA


PALAVRAS-CHAVES:

Educação e terreiro. Ensino Médio em Abaetetuba. Religiões de matriz africana.


PÁGINAS: 114
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Tópicos Específicos de Educação
ESPECIALIDADE: Educação de Adultos
RESUMO:

O  estudo, intitulado, Educação e Terreiro: Diversidade no Ensino Médio em Abaetetuba tem como objetivo geral analisar como os discursos referentes às práticas culturais religiosas e de matrizes africanas se materializam no espaço escolar de ensino médio de Abaetetuba e como estas ações podem constituir-se no processo identitário do sujeito aluno preto e aluna preta praticante de religião de matriz africana. E, como objetivos específicos: levantar quais os saberes veiculados nos terreiros, que podem ser considerados como conhecimentos educacionais (não-formais) para os abians fora da religião afro. Assim como, investigar a postura da escola quanto à cultura afro, em especial com relação aos praticantes de religiões de matriz africana e com os membros dessa religião diretamente ligados a escola, buscando analisar como a escola se relaciona com os jovens estudantes, que frequentam os terreiros (se a postura é a mesma adotada com relação a jovens cristãos, por exemplo). E desta forma, observar como o aluno preto se sente dentro do espaço escolar, verificando quais as práticas e símbolos religiosos existentes dentro do espaço escolar e inseridos no calendário escolar. Tratou-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, cuja metodologia adotada no trabalho discorreu sobre o registro das observações coletadas em fontes bibliográficas, orais, escritas e imagéticas por meio de questionário, observações, anotações, fotografias, etc. ancorada nos estudos teóricos de CONCEIÇÃO (2006); CUNHA JUNOR (2009); FANON (2008); FREIRE (1979, 1980, 1987,1994); FONSECA (2006) GEERTZ (2003) GUEDES (2005) e outros que contribuíram com o estudo. A análise e interpretação dos dados da pesquisa ainda de forma parcial revelam que as religiões de matriz africana e sés adeptos são vistos de maneira pejorativa no espaço escolar considerou-se também a partir das respostas dadas pelos sujeitos da pesquisa que o conhecimento acerca das religiosidades afro brasileiras são fundamentais para que se possa compreender todo o processo histórico do negro na formação do Brasil; que a religiosidade afro não pode ser dissociada da história e cultura afro-brasileira, e é esse viés cultural da religiosidade que precisa estar presente na escola pública.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 3285940 - ANDREA SILVA DOMINGUES
Presidente - 2524613 - BENEDITA CELESTE DE MORAES PINTO
Externo à Instituição - CANDIDA SOARES DA COSTA
Externo à Instituição - KÊNIA SOUZA RIOS
Interno - 215.053.198-46 - MARISA ALICIA MONTRUCCHIO - USP
Notícia cadastrada em: 07/03/2023 10:07
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1