News

Banca de DEFESA: MARIA DO SOCORRO DOS SANTOS LOBATO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DO SOCORRO DOS SANTOS LOBATO
DATA: 23/11/2022
HORA: 14:00
LOCAL: SALA DE DEFESA DO PPGEDUC
TÍTULO:

A EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO CURRÍCULO DE FORMAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA NA PERCEPÇÃO DE PROFESSORAS E PROFESSORES DE INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR (IES) DO BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Educação das Relações Étnico-raciais. DCN-ERER. Currículo. Pedagogia.


PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

Neste trabalho pesquisamos sobre a educação das relações étnico-raciais no currículo de formação do Curso de Pedagogia na percepção de professoras/es de instituição de ensino superior (IES) do Brasil. Acreditamos que há relevância na hipótese de que os cursos de formação em pedagogia têm aplicado em seus currículos de ensino a inclusão de conteúdo para a educação das relações étnico-raciais. Nesse sentido, essa pesquisa tem o objetivo geral de analisar a implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana – DCN-ERER (Parecer CNE/CP Nº 01/2004), a partir de pesquisa realizada com professoras/es do Curso de Pedagogia de IES do Brasil. Inicialmente, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, sendo que, para a compreensão dos estudos sobre Educação das relações étnico-raciais, utilizaremos os seguintes referenciais teóricos: Gomes (2005; 2007), Guimarães (2004), Munanga (2003; 2010), Oliveira (2010; 2015), Pinto (1987; 1992), Santos (2005; 2006), Schuwarcz (1993), Skidmore (1976), Gonçalves (2021); Muniz e Santos (2021). Além desses, utilizamos também documentos legais e artigos que se fazem presente na literatura a favor da temática em questão, em especial, a Lei nº 10.639/2003, a Lei nº 11.645/2008, a Lei nº 9394/96 (LDB), as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Para a compreensão dos estudos sobre Currículo, utilizamos Silva (2011) Cadau e Moreira (2008). Sobre o Curso de Pedagogia, utilizamos, por sua vez, os estudos de Libâneo (2001). Além da pesquisa bibliográfica, para analisar a implementação das DCN-ERER nos currículos de formação dos cursos de pedagogia, utilizamos como técnica de pesquisa um questionário semiaberto (perguntas fechadas e abertas) elaborado por meio da ferramenta Google Forms, o qual foi encaminhado via e-mail para as IES do Brasil. Para elaboração da metodologia dessa pesquisa, recorremos a Severino (2013, 2016) e Mota (2019).  Nesse sentido, a pesquisa está organizada em três capítulos. No primeiro capítulo abordamos sobre o contexto histórico e a educação para as relações étnico-raciais, considerando a compreensão de categorias como “raça”, “racialismo” e “racismo”, além dos danos causados pelo racismo e a obrigatoriedade de uma educação para as relações étnico-raciais. O segundo e o terceiro capítulo são dedicados ao levantamento e análise dos dados coletados por meio do questionário online. Sendo que, no segundo capítulo, apresentamos as características dos contextos e sujeitos que promovem a educação nos cursos de Pedagogia. No terceiro capítulo abordamos a educação das relações étnico raciais no currículo de formação do curso de pedagogia.  Os resultados iniciais apontam que a maioria das professoras/es reconhecem a importância do trabalho com a temática, o qual surge com mais evidência nas práticas educativas de uma minoria quase duas décadas após a aprovação da Lei nº 10.639/2003, já modificada pela Lei nº 11.645/2008.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1740753 - VILMA APARECIDA DE PINHO
Interno - 2298298 - GILCILENE DIAS DA COSTA
Externo ao Programa - 031.716.237-30 - SÉRGIO PEREIRA DOS SANTOS - UFES
Notícia cadastrada em: 24/10/2022 10:57
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba1