Notícias

Banca de DEFESA: MARIA DA CONCEICAO GONCALVES FERREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DA CONCEICAO GONCALVES FERREIRA
DATA: 02/07/2019
HORA: 10:00
LOCAL: AUDITÓRIO PAUL LE COINTE
TÍTULO:

"TROTE ECOLÓGICO NO CAMPUS SEDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ, BELÉM-PA, BRASIL: MEMÓRIA E PERCEPÇÃO DE UM LEGADO".


PALAVRAS-CHAVES:

Trote Ecológico. Reflorestamento. Preservação. Educação Ambiental.


PÁGINAS: 86
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A Universidade Federal do Pará criada em 1957, inserida na região Amazônica, margeada e cortada por rios, foi instalada em 450 hectares de área de várzea. Sua implantação deu-se à custa de severa perda da cobertura vegetal de grande parte da área a ela designada, resultando em grandes transformações no ecossistema da região. Esse estudo investiga os impactos causados pelo projeto Trote Ecológico implantado no campus da UFPA, em Belém, no período de 1990 a 1997. Tal projeto teve como principal objetivo contribuir com o desenvolvimento de uma consciência preservacionista e de pertencimento nos alunos ingressantes da instituição, bem como em toda a comunidade acadêmica, com o compromisso pedagógico de reflorestar e recuperar os solos das áreas do campus sede da UFPA sofridas com supressão vegetal, e, em um contexto propício à reflexão sobre preservação do meio ambiente, contribuir com essas ideias na formação dos desses alunos. O projeto agregava também a ideia de tornar mais humana e menos agressiva o ingresso dos alunos na Universidade, de encontro aos trotes acadêmicos abusivos, comumente aplicados no país. A pesquisa é fundamentada na memória documentada ou percebida dos idealizadores e implementadores do projeto e pelos servidores que vivenciaram o cotidiano das transformações ocorridas a partir da aplicação do trote. Os sujeitos da pesquisa foram entrevistados em duas etapas distintas: na primeira etapa foram entrevistados, por meio de um formulário semiestruturado, os implementadores do Trote Ecológico que fizeram parte da equipe organizativa; na segunda etapa foram entrevistados, por meio de formulário misto, servidores que vivenciaram o Trote Ecológico. A terceira etapa utilizou-se imagens aéreas de satélite da área de estudo para verificação da evolução arbórea na paisagem, após a aplicação do Trote Ecológico. Os resultados desse estudo evidenciaram que o Trote Ecológico cumpriu o seu objetivo, demostrado pelo acréscimo de áreas adensadas, principalmente nos bosques e nas margens do Igarapé Tucunduba, que limita o setor Básico do Profissional, mesmo com a ocorrência de perdas pontuais de arborizações advindas da necessidade de expansão da UFPA. Foi evidenciado também que o Trote Ecológico tornou-se um marco orientador para ações subsequentes relacionadas ao meio ambiente, espraiando-se para além dos muros da instituição. Hoje, além da preservação do legado arbóreo do Trote Ecológico, a Instituição continua a atuar com outras ações socioambientais e conscientização cidadã junto aos calouros, porém sem esquecer o plantio e replantio de novas espécies, inclusive as de jardins, disponibilizando à comunidade acadêmica vasto manancial de objetos para pesquisa em todas as áreas do conhecimento e oportunizando às futuras gerações uma reflexão contínua, no sentido de escrever uma história mais harmônica com a natureza e a cadeia da vida.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DENILSON LUZ DA SILVA
Presidente - 071.100.732-20 - GILMAR WANZELLER SIQUEIRA - USP
Externo à Instituição - HOMERO VILAR CORREA
Notícia cadastrada em: 25/06/2019 16:20
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1