Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: AUGUSTO MARQUES GONÇALVES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AUGUSTO MARQUES GONÇALVES
DATA: 06/12/2018
HORA: 18:00
LOCAL: FIC
TÍTULO:

"GERÊNCIAMENTO DE RESÍDUOS RADIOGRÁFICOS EM ODONTOLOGIA: SEU IMPACTO NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E  MEIO AMBIENTE NOS MUNICIPIOS DE REDENÇÃO E XINGUARA".


PALAVRAS-CHAVES:

 Percepção, ambiente, contaminação água por metais, resíduos radiográficos , PGRSS


PÁGINAS: 14
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O metodo de exame clínico muito utilizado na primeira avaliação do paciente é de suma importância para um correto diagnórtico, sendo necessário exames complementares para uma correta conduta no tratamento e redução dos danos já instalados.

Um dos exames mais utilizados no auxilio do diagnóstico é o exame radiográfico, este que irá demonstrar estruturas ósseas, patologias, elementos dentários, acidentes anatômicos entre outos.

Para obtenção do exame radiográfico utiliza-se película radiográfica, revelador e fixador.

O método químico utilizado para revelação da película, utiliza-se inicialmente um revelador que possui agentes redutores que ajem sobre os cristais de prata sensibilizados, resultando a precipitação do metal em forma de grãos de prata negra.

Nesta reação química a imagem se torna visível necessitando de um fixador para se tornar permanente.

A Resolução 358 Conselho Nacional de Meio Ambiente dispõe que as soluções geradas no processamento radiográfico são caracterizadas como resíduos do Grupo B (resíduos químicos perigosos) e, portanto, devem ser submetidas ao processo de reutilização, recuperação ou reciclagem, ou devem ser submetidas a tratamento e disposição final específicos, não podendo ser descartadas como efluentes no meio ambiente.

(CONAMA, 2005).

A solução resultante do processamento possui altas concentrações de prata, assim como hidroquinona, quinona, metol, tiossulfito de sódio, sulfito de sódio e ácido bórico, além de químicos altamente tóxicos ao ambiente e a saúde, como cianeto, cloreto, ferro, fósforo, nitrogênio e sulfito.

Os resíduos químicos podem apresentar risco à saúde e ao meio ambiente dependendo de suas característcas de inflamabilidade, corrosividade, toxicidade e reatividade. Devem ser identificados pelo símbolo de risco associado de acordo com a NBR 7500 da ABNT e com discriminação de substância química e frases de risco.

Este descarte nas clínicas possui probabilidade de ocorrer nas redes de esgoto. Esta prática negligente cria condições capazes de colocar em risco a saúde, contaminação do solo e da água.

Os serviços de odontologia necessitam cumprir as normas de biossegurança baseada em leis, portarias e normas técnicas do Ministério da Saúde, Ministério do Trabalho e Secretarias Estaduais e Municipais, que observam desde a proteção contra radiações ionizantes, medidas de controle de doenças infecto-contagiosas e a destinação de resíduos e proteção ao meio ambiente.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2278489 - CLAUDIO NAHUM ALVES
Externo à Instituição - DIEGO PEREIRA DA SILVA
Interno - 071.100.732-20 - GILMAR WANZELLER SIQUEIRA - USP
Notícia cadastrada em: 06/12/2018 17:26
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - bacaba.ufpa.br.bacaba1