Notícias

Banca de DEFESA: DENIVAL DE LIRA GONÇALVES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DENIVAL DE LIRA GONÇALVES
DATA: 22/08/2017
HORA: 15:30
LOCAL: Faculdade de Ciências Naturais - FACIN
TÍTULO:

 

"REFORMA AGRÁRIA E SUSTENTABILIDADE: DESAFIOS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS PROJETOS DE ASSENTAMENTO AGROEXTRATIVISTAS NA AMAZÔNIA PARAENSE."


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Ambiental; Sustentabilidade; Ecocidadania.


PÁGINAS: 140
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O estudo “Reforma Agrária e Sustentabilidade: Desafios da Educação Ambiental nos Projetos de Assentamento Agroextrativistas na Amazônia Paraense” - tem como finalidade a proposição de um Programa de Educação Ambiental para o INCRA/SR-01, partindo da  percepção e da importância da Educação Ambiental enquanto espaço primordial na construção de uma perspectiva de sustentabilidade em Projetos de Assentamento Agroextrativistas – PAE’s na Amazônia Paraense. Partindo de uma abordagem qualitativa, foram entrevistados 20 servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA/SR-01 e 172 famílias originalmente pertencentes a uma Comunidade Agroextrativista localizada no município de Cametá, na Região do Baixo Tocantins, utilizando-se de questionários semiestruturados e entrevistas em profundidade. Primou-se pelos PAE’S, por situarem-se em importantes áreas de biodiversidade, cujo meio principal de produção é o extrativismo, nascendo assim, a necessidade de um trabalho de Educação Ambiental que vise à construção de novos hábitos, conhecimentos e habilidades que permitam ao agricultor das várzeas amazônicas paraenses, compreensão e uso dos bens naturais de modo comprometido com a preservação ambiental. O estudo constatou que 60% dos habitantes, anseiam e aprovam ações de EA em sua comunidade. Comprovou que para 70% dos agentes institucionais participantes do estudo, é preciso efetivar ações educacionais significativas do ponto de vista ambiental junto às comunidades dos PAE’s criados pelo INCRA na Amazônia Paraense. Assim, conclui-se que há a necessidade da formação do homem socioambiental nos Projetos de Assentamento na Amazônia, visto que o processo de desenvolvimento produtivo nessas áreas desencadeou consequências negativas ao meio ambiente. Desse modo, a Educação Ambiental possibilitada aos agricultores da Amazônia Paraense, permite a tomada de decisões ambientalmente sustentáveis visando o desenvolvimento de si e de seu território.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2278489 - CLAUDIO NAHUM ALVES
Interno - 637.225.422-00 - CLEDSON NAHUM ALVES - IFPA
Presidente - 2278490 - DAVI DO SOCORRO BARROS BRASIL
Notícia cadastrada em: 17/08/2017 15:17
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1