News

Banca de DEFESA: KAYURY SERRÃO DA SILVA RODRIGUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KAYURY SERRÃO DA SILVA RODRIGUES
DATA: 26/10/2023
HORA: 08:00
LOCAL: https://meet.google.com/oyj-hccd-asu?hs=224
TÍTULO:

FATORES RELACIONADOS À DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM UMA PRAIA FLÚVIO-ESTUARINA AMAZÔNICA


PALAVRAS-CHAVES:


PÁGINAS: 25
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
SUBÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Resumo
O Brasil possui uma zona costeira de 8.698 km de extensão, a qual abriga cerca de 400 municípios e uma elevada densidade populacional, pois é fonte de múltiplas atividades geradoras de renda. Contudo, a falta de infraestrutura e o descarte inadequado de resíduos fazem com que a zona costeira se torne área de depósito de lixo. Como consequência do elevado consumo, são gerados uma grande quantidade de resíduos, que em sua maioria são descartados de forma incorreta e acarretam danos sociais, ambientais e econômicos. Apesar da importância ambiental e social, estudos são escassos sobre estimativas de quantidade de resíduos e sua distribuição em ambientes costeiros da Amazônia. O objetivo desse trabalho foi de identificar a ocorrência, abundância, distribuição e os tipos de resíduos encontrados em uma praia flúvio-estuarina (praia de Beja, Abaetetuba-PA) e possíveis padrões espaciais e temporais de deposição. A praia foi dividida em duas áreas: nordeste e sudoeste com amostragem em dois níveis (intermarés na altura da linha de deixa e intermarés inferior); seis campanhas de coletas ocorreram durante o período chuvoso (março a maio de 2022) e o menos chuvoso (outubro e novembro de 2022), em dois regimes de marés (sizígia e quadratura). Durante o período chuvoso foram coletados um total de 902 itens, com um peso total de 70,38 kg (média de 1,87 itens/m2 e 0,141 kg/m2) e durante o período menos chuvoso foram coletados um total de 536 itens, com um peso de 12,99 kg (média de 1,07 itens/m2 e 0,026 kg/m2). Observou-se que os itens mais coletados durante as 12 campanhas foram os itens plásticos de uso único. Observou-se maior quantidade de itens, tanto no período chuvoso quanto no período menos chuvoso, na intermaré superior, no setor SW e durante as marés de quadratura (p < 0,01). Em relação ao peso, observou-se diferença significativas para a sazonalidade e zonação. Através da PERMANOVA, constatou-se diferenças significativas na relação entre fatores como a zonas dos intermarés, para ambos os períodos sazonais e níveis da maré. Com a análise Canônica das principais coordenadas observou-se uma dispersão de pontos principalmente para quadrantes do período chuvoso e dispostos no intermaré superior, tais quadrantes demonstraram maiores valores de quantidade e tamanho dos resíduos, mas não de massa. Em estudos realizados em outras regiões do território brasileiro observaram também que os resíduos solido mais encontrados foram os provenientes do plástico, principalmente os de uso único.  Um dos fatores que pode justificar essa ocorrência é o fato de que o mercado investe de maneira crescente em embalagens e plásticos de uso único. O descarte inapropriado faz com que esses materiais sejam descartados incorretamente no meio ambiente. Os resultados aqui descritos fornecem aos gestores subsídios para que possam traçar estratégias mais eficazes para gestão, manejo e limpeza de praias da região.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1717330 - JOSE EDUARDO MARTINELLI FILHO
Interno - 669.615.132-04 - CLAUDIO MOISES SANTOS E SILVA - UFRN
Interno - 105.071.082-72 - JOSE FRANCISCO BERREDO REIS DA SILVA - MPEG
Externo à Instituição - DAIANE EVANGELISTA AVIZ DA SILVA
Notícia cadastrada em: 19/10/2023 10:09
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - morango.ufpa.br.morango1