News

Banca de DEFESA: PAULO AMADOR TAVARES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO AMADOR TAVARES
DATA: 21/06/2023
HORA: 09:00
LOCAL: on line
TÍTULO:

ANÁLISE DA DINÂMICA DA TRANSIÇÃO DO FOGO NA AMAZÔNIA BRASILEIRA


PALAVRAS-CHAVES:

Transição do Fogo; Transição de Uso do Solo; Desmatamento; Agricultura Mecanizada; Secas Severas.


PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
SUBÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Este estudo consistiu em dois capítulos que abordaram a transição do fogo na Amazônia brasileira. No Capítulo 1, foi investigado como ocorre a transição do fogo ao longo do tempo na Amazônia brasileira, considerando as mudanças no uso da terra e cobertura florestal. Foram coletados dados anuais de ocorrência de incêndios, cobertura florestal, taxas de desmatamento e áreas de cultivo de soja. Utilizando modelos lineares mistos generalizados e modelos lineares, foram realizadas análises estatísticas para identificar os principais fatores que influenciam essa transição. Foi constatado que há um processo de transição do fogo na floresta, sendo que um modelo quadrático melhor predisse o comportamento da ocorrência de incêndios. Além disso, observou-se que o pico de ocorrência de incêndios está se deslocando para paisagens mais florestadas ao longo do tempo. As taxas de desmatamento e a expansão das áreas de cultivo mostraram-se relacionadas com essa transição, sendo que o desmatamento teve maior impacto na ocorrência de incêndios e a expansão das áreas de cultivo foi mais relevante para prever a transição para áreas mais florestadas. No Capítulo 2, foi investigada a transição do fogo em paisagens florestais da Amazônia brasileira, com foco em compreender como essa transição ocorre e quais variáveis melhor explicam esse processo. Utilizando Análise de Trajetórias Latentes (LTA) e modelos lineares mistos generalizados, foram identificadas trajetórias latentes que representam diferentes padrões de ocupação do solo ao longo do tempo. Duas trajetórias latentes principais foram destacadas: a trajetória "Consolidada", caracterizada por um histórico mais antigo de desmatamento, e a trajetória "Transição", que apresentou um padrão mais recente de ocupação do solo. A cobertura florestal e o desmatamento foram as principais variáveis preditoras das queimadas florestais nas duas trajetórias, seguidas pelo déficit hídrico. A expansão da agricultura mecanizada não mostrou ser significativa para nenhuma das trajetórias. Foi observado um aumento nas áreas de floresta queimada a partir de 2015 em ambas as trajetórias. Em conjunto, os resultados destacam a importância da transição do fogo na Floresta Amazônica brasileira e sua relação com as mudanças no uso da terra e cobertura florestal. Essas descobertas ressaltam a necessidade de desenvolver políticas públicas que fortaleçam a cobertura florestal, por meio de iniciativas como a restauração florestal, e reduzam o desmatamento na região amazônica para garantir a conservação da biodiversidade e dos estoques de carbono.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 000.000.000-00 - BERNARD JOSIAH BARLOW - LANCASTER
Externo à Instituição - CELSO HENRIQUE LEITE SILVA JUNIOR
Externo à Instituição - DIVINO VICENTE SILVÉRIO
Interno - 1549203 - EVERALDO BARREIROS DE SOUZA
Interno - 180.330.242-91 - IMA CELIA GUIMARAES VIEIRA - MPEG
Notícia cadastrada em: 20/06/2023 08:23
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba2