News

Banca de DEFESA: WALÉRIA PEREIRA MONTEIRO CORREA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WALÉRIA PEREIRA MONTEIRO CORREA
DATA: 07/06/2023
HORA: 14:30
LOCAL: on line
TÍTULO:

CONSERVAÇÃO DO JABORANDI (Pilocarpus microphyllus Stapf Ex Wardleworth) NO NORTE DO BRASIL: DIVERSIDADE GENÉTICA E IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS FUTURAS


PALAVRAS-CHAVES:

Jaborandi; Conservação; Diversidade; Modelagem de Distribuição de Espécies; Mudanças climáticas; Amazônia


PÁGINAS: 102
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
SUBÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O jaborandi (Pilocarpus microphyllus Stapf Ex Wardleworth) é uma planta medicinal encontrada no norte/nordeste do Brasil. Nas últimas décadas, a exploração extrativista desordenada, o avanço da agropecuária e de outras atividades que resultam no desmatamento, bem como as mudanças climáticas em curso, tem induzido impactos diretos e indiretos na sobrevivência desta espécie vegetal. O jaborandi é uma fonte natural de pilocarpina, um alcalóide utilizado na indústria farmacêutica para o tratamento de glaucoma e xerostomia. Assim sendo, a espécie tem um grande interesse socioambiental pois o extrativismo das suas folhas tem gerado renda para inúmeras famílias, além de contribuir para a conservação da espécie na região. A fim de contribuir com estratégias de conservação e sobrevivência da espécie a longo prazo, esse estudo avaliou a estrutura e diversidade genética da espécie P. microphyllus em uma Unidade de Conservação (UC) no sudeste do Pará (FLONA Carajás), bem como foi desenvolvido um estudo de modelagem ambiental para analisar os impactos das mudanças climáticas na distribuição geográfica de ocorrência do jaborandi, a fim de delinear áreas adequadas mediante aos cenários climáticos futuros. Os resultados do estudo genético demonstraram a formação de 04 populações com elevada diversidade e estrutura ecológica, mesmo com extrativismo contínuo dentro da FLONA de Carajás, indicando que a exploração tem ocorrido de forma sustentável na região. No estudo de modelagem, as projeções indicaram impactos das mudanças climáticas na distribuição de P. microphyllus com redução nas áreas adequadas nos biomas de Cerrado e Caatinga (Maranhão e Piaui) e expansão das espécies nas áreas protegidas de cobertura florestal do bioma Amazônia no sudeste do estado do Pará. Os resultados deste estudo contribuem para o entendimento da diversidade na FLONA de Carajás e reforçam a necessidade de planos de manejo e conservação de P. microphyllus em área prioritárias, onde a espécie encontra condições climáticas favoráveis nos cenários futuros. Medidas de proteção para essa espécie são essenciais, visto que, o extrativismo das folhas contribui como fonte de renda para as comunidades locais.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 669.615.132-04 - CLAUDIO MOISES SANTOS E SILVA - UFRN
Presidente - 1549203 - EVERALDO BARREIROS DE SOUZA
Interno - 841.769.382-34 - LUCIANO JORGE SEREJO DOS ANJOS - UFPA
Externo à Instituição - TEREZA CRISTINA GIANNINI
Externo à Instituição - VITOR HUGO FREITAS GOMES
Notícia cadastrada em: 05/06/2023 10:14
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba1