News

Banca de DEFESA: GREICY KELLY PFEIFF DUMKE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GREICY KELLY PFEIFF DUMKE
DATA: 30/05/2022
HORA: 14:00
LOCAL: PPGCA
TÍTULO:

INTERAÇÃO DAS VARIÁVEIS CLIMÁTICAS E AMBIENTAIS NA FORMAÇÃO DE MICROCLIMAS EM AMBIENTES URBANOS E RURAIS DO NORDESTE PARAENSE


PALAVRAS-CHAVES:

Clima urbano e rural. Uso do solo. Sensoriamento remoto. Amazônia.


PÁGINAS: 108
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A globalização promoveu o aumento do êxodo rural ao longo das últimas décadas.
Esse processo causou a aglomeração de pessoas nas grandes e pequenas cidades.
Essas mudanças associadas ao uso do solo desencadeou o surgimento de
microclimas em áreas urbanas. Neste contexto, o objetivo da pesquisa foi avaliar as
condições climáticas e ambientais dos municípios de Colares, São Caetano de
Odivelas, Santo Antônio do Tauá e Vigia que compõem a mesorregião do Nordeste
Paraense. Foram utilizados dados de mudança de uso e cobertura do solo do
projeto MapBiomas, imagens de satélite AQUA/TERRA do sensor MODIS e do
Landsat 5 TM e 8 OLI/TIRS com o auxílio da plataforma Google Earth Engine, com
intuito de estimar os índices de vegetação, temperatura de superfície terrestre e
ilhas de calor de superfície entre 1990 e 2020. Dados observados de temperatura do
ar, umidade relativa do ar e precipitação foram coletados no projeto “Entendendo a
variabilidade do clima regional no Nordeste Paraense” no período de janeiro a
dezembro de 2010. Os resultados mostraram um aumento populacional nos quatro
municípios de 1990 a 2020, o que desencadeou a redução de diversos fatores como
a vegetação natural e a qualidade dos fragmentos de vegetação. Além disso, o
aumento populacional promoveu o aumento da temperatura de superfície e na
formação de ilha de calor de superfície. A temperatura do ar teve baixa variação ao
longo do ano, mas a precipitação apresentou um comportamento heterogêneo
caracterizada pelo período chuvoso e menos chuvoso. O índice de conforto térmico
foi classificado como parcialmente confortável em áreas rurais e desconfortável nas
áreas urbanas. Foi possível concluir que o microclima urbano mudou nos últimos 30
anos. Além disso, as mudanças climáticas podem promover a intensificação dessas
alterações. Assim, as análises das variáveis meteorológicas e ambientais de forma
interdisciplinar podem auxiliar no gerenciamento da paisagem dos municípios de
forma a mitigar os efeitos das ilhas de calor e manter a qualidade de vida da
população.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1967500 - ALINE MARIA MEIGUINS DE LIMA
Interno - 1549203 - EVERALDO BARREIROS DE SOUZA
Externo ao Programa - 2190726 - JOAO DE ATHAYDES SILVA JUNIOR
Interno - 066.128.062-49 - MARIA DE LOURDES PINHEIRO RUIVO - MPEG
Notícia cadastrada em: 17/03/2022 13:36
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1