Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPA

2023
Descrição
  • DANIELE PANTOJA MONTEIRO
  • INVERSÃO DE DADOS GRAVIMÉTRICOS PARA DELINEAR O RELEVO DO EMBASAMENTO SUAVE DE BACIAS SEDIMENTARES

  • Data: 26/10/2023
  • Mostrar Resumo
  • Apresentamos duas técnicas de inversão gravimétrica para delinear o relevo do embasamento suave de bacias sedimentares. As metodologias de inversão empregadas produzem estimativas das profundidades de prismas verticais justapostos 3D e 2D, respectivamente, que constituem os modelos interpretativos usados para aproximar a topografia do relevo do embasamento. Os dois procedimentos propostos estabilizam a solução por meio do funcional regularizador de Tikhonov de primeira ordem, que impõe um grau de aproximação as estimativas das profundidades. A primeira abordagem trata da estimativa da topografia do embasamento de bacias 3D, empregando aproximações do vetor gradiente e da matriz Hessiana, que reduzem o tempo computacional necessário durante o processo iterativo. Adicionalmente, impomos ao problema de minimização a restrição do funcional de informações pontuais das profundidades do embasamento. A aplicação da metodologia a dados sintéticos atesta a eficiência e aplicabilidade dessa abordagem. A aplicação a dados reais da Bacia do Recôncavo, Brasil, produz estimativas das profundidades do embasamento condizentes com as informações geológicas disponíveis. A segunda abordagem emprega um conjunto de inversões gravimétricas 2D para reconstruir a topografia do embasamento de bacias sedimentares. O procedimento proposto consiste de: (i) usar dados gravimétricos de perfis selecionados sobre uma bacia simulada; e (ii) aplicar metodologias de inversões que empregam prismas 2D nos perfis selecionados. Produzimos reconstruções satisfatórias do relevo do embasamento para fontes geológicas com pequenas razões entre as dimensões de profundidade e da largura. Os testes de eficiência demonstram que, por meio de uma sequência de inversões de perfis gravimétricos, produzimos estimativas das profundidades que recuperaram o relevo do embasamento de bacias sedimentares 3D, reduzindo o tempo de processamento total. Ilustramos a viabilidade prática do procedimento proposto por meio da interpretação de perfis da sub-bacia Chintalapudi, Índia, produzindo resultados coerentes com as informações geológicas disponíveis.

  • TAIS DE PAULA ALMEIDA PEREIRA DE OLIVEIRA
  • Análise de sinal da correção de Temperatura da Estação Magnética de Macapá - AP

  • Orientador : CRISTIANO MENDEL MARTINS
  • Data: 20/10/2023
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho apresenta uma análise da metodologia desenvolvida para mitigar a variação
    nos dados causada pela variação de temperatura de estações magnéticas, aplicada
    à estação de Macapá, Brasil. As atividades desta estação iniciaram em 2019 e cessaram
    em 2021, sendo uma cooperação entre a Universidade Federal do Pará (UFPA), o Observatório
    Nacional (ON) e GFZ Potsdam (German Center for Research in Geosciences,
    Germany). Durante sua operação, desafios surgiram devido à exposição do variômetro a
    variações de temperatura, impactando as medições do campo magnético. Deste modo,
    afim de eliminar a influência da variação de temperatura foram realizados três etapas de
    correções, que podem ser entendidas como filtragens. Diante disso, exploramos a relação
    entre o módulo do campo magnético e o mesmo dados após as três etapas de correção,
    utilizando uma função de transferência. Dados de 186 dias entre novembro de 2019 e dezembro
    de 2020 foram analisados e a transformada de Fourier foi aplicada para transferir
    os dados para o domínio da frequência. As Funções de transferência foram calculadas
    para cada dia e analisadas em termos de energia por meio de histogramas e para períodos
    variáveis de 1 a 15 dias. Os resultados revelaram a ausência de uma relação linear entre os
    sinais, impossibilitando a criação de uma função de transferência intrínseca, única e predita
    que os relacionem. Conclui-se, portanto, que não há viabilidade para se criar relação
    determinística que corrija os dados prescindindo da informação da temperatura e da variação
    do campo local, embora nosso trabalho abra oportunidades para investigações mais
    profundas usando séries temporais. Além disso, destaca-se a necessidade de desenvolver
    métodos de correção para aquisições magnéticas, especialmente em regiões equatoriais,
    onde os equipamentos são impactados pelas condições ambientais com severas variações
    diárias.

  • JORGE ANTONIO TERUYA MONROE
  • Previsão de Propriedades Elásticas e Petrofísicas por Meio da Inversão Bayesiana Sísmica e de Registros de Poço

  • Orientador : JOSE JADSOM SAMPAIO DE FIGUEIREDO
  • Data: 06/10/2023
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo concentra-se em determinar as propriedades elásticas e petrofísicas (porosidade e saturação) do subsolo em uma escala sísmica. Ele aborda a incerteza inerente à modelagem de inversão sísmica usando a inversão bayesiana, uma técnica que leva em consideração a incerteza dos dados. O modelo linear desenvolvido por Buland e Omre é utilizado para a inversão bayesiana. A aprendizagem de máquina, a análise de sensibilidade dos dados do poço e a wavelet sísmica são integradas para melhorar a eficiência da Inversão Bayesiana Linearizada (IBL). Essa metodologia melhora a qualidade dos resultados de inversão em comparação com a abordagem convencional que utiliza a wavelet clássica tipo Ricker. A utilização tanto da wavelet Ricker quanto de uma wavelet obtida por deconvolução de picos esparsos dos dados sísmicos permite extrair e aprimorar informações elásticas e petrofísicas valiosas. A wavelet Ricker, usada inicialmente, oferece algumas informações sobre as propriedades do subsolo, apesar de apresentar nos resultados uma resolução vertical limitada. A wavelet de picos esparsos, nos resultados, mostra uma melhoria na resolução da determinação da porosidade vertical, sendo por isso que a aplicação desse método nos permite extrair dados mais completos sobre o comportamento das propriedades do subsolo, podendo aumentar significativamente a precisão da estimativa de porosidade. Os resultados indicam que a combinação dos processos de wavelet de picos esparsos e ILB é a abordagem mais eficiente para determinar $V_P$, $V_S$, $\rho$, assim como a porosidade/saturação de água e a qualidade da imagem. A wavelet fornece imagens de alta resolução que enriquecem a compreensão da estrutura geológica e das propriedades do reservatório. O método, como exemplo prático, foi aplicado nos dados sísmicos do campo de Norne no Mar do Norte.

  • NELSON DE LIMA RIBEIRO FILHO
  • Cálculo da profundidade da Moho e estimativa da espessura elástica através da correlação entre distúrbios isostáticos

  • Data: 01/09/2023
  • Mostrar Resumo
  • Nesse trabalho, propomos uma metodologia direta para a estimativa do parâmetro de espessura elástica e da profundidade crustal a partir da correlação de dados gravimétrico observado e modelado. Abordamos duas seções de pesquisa relacionadas à geofísica e geologia, utilizando dados gravimétricos para investigar a influência da profundidade crustal em estruturas tectônicas e deformações na região da Bacia sedimentar de Barreirinhas, no Nordeste do Brasil. Em uma primeira parte, utilizamos quatro modelos globais de profundidade crustal para a modelagem direta dos dados gravimétricos. Através de prismas justapostos, a separação regional-residual permitiu analisar diferentes estruturas tectônicas com base no distúrbio residual Bouguer. Observou-se que as seções mais acentuadas nos mapas residuais eram influenciadas pela Moho, especialmente em áreas com falhas geológicas e ambientes de transição entre continente e oceano. Ficou evidente que a utilização e combinação de diferentes modelos crustais é necessária para uma interpretação mais eficiente. Posteriormente, apresentamos a abordagem para calcular a espessura elástica e a profundidade de deformação crustal, correlacionando os distúrbios isostáticos preditos e observados. O algoritmo envolveu cálculos diretos de deformação crustal a partir de uma topografia arbitrária e a estimativa de parâmetros importantes por meio de cálculo estatística direto. As pesquisas foram aplicadas na região da Bacia de Barreirinhas, conhecida pela presença de falhas geológicas e estruturas tectônicas, o que torna a interpretação geofísica desafiadora. Os resultados obtidos foram concordantes com estudos anteriores e metodologias implementadas, contribuindo para o avanço do conhecimento geológico e geofísico da região em questão.

  • FERNANDO DE TASSIO BARROS DE ANDRADE
  • Pressure prediction based on post-migrated seismic data from sedimentary basins

  • Data: 25/05/2023
  • Mostrar Resumo
  • A predição de pressão em subsuperfície constitui uma forma de caracterização de uma bacia sedimentar sob o aspecto da geomecânica, envolvendo processos de pós-migração síssmica e dados de velocidade e densidade. A variação de pressão é um aspecto importante na identificação de uma possível zona atrativa de fluidos, podendo ser usada na interpretação de um potencial reservatório ou extensão de um reservatório produtivo. Este estudo produziu aplicações relacionadas à predição de pressão em supsuperfície, resultando em três artigos: “Pressure prediction for a block of the Jequitinhonha basin, Brazil”, “Pore pressure prediction based on rock stress applied to the Marmousi seismic data” e “Prediction of stress components using the Beltrami-Michell method”. O primeiro artigo detalha a predição de diferentes pressões em um bloco 3D da bacia do Jequitinhonha a partir de modelos empíricos de velocidade e densidade e informações geológicas obtidas de linhas sísmicas migradas e interpretadas, visando o mapeamento de zonas de baixa e alta pressão, e a extensão de possíveis reservatórios. O segundo artigo compara dois métodos de cálculo da pressão de poro. O primeiro método utiliza a carga geológica gravitacional e o segundo método utiliza o primeiro invariante do tensor tensãoo e a lei de Hooke, introduzindo parâmetros sísmicos na modelagem. O objetivo destas aplicações foi comparar os cálculos de distribuições de pressão de poro e pressão efetiva, parâmetros úteis para caracterizar zonas potenciais para acumulação de fluidos. O terceiro artigo detalha o cálculo de componentes do tensor tensão a partir do primeiro invariante tensorial, que descreve a mecânica da subsuperfície, através das equações de compatibilidade de Beltrami-Michell, como um problema de valor de contorno aplicado a uma zona alvo. O objetivo desta aplicação é calcular as distribuições de tensões normais e cisalhantes em zonas contendo potenciais reservatórios. A relevância desses estudos está na caracterização de zonas de baixa e alta pressão, as quais atuam como bombas naturais para o acúmulo de óleo e gás.

  • AMANDA GUIMARAES PEREIRA
  • Análise do cálculo de campos primários na modelagem 3D de dados eletromagnéticos

  • Data: 08/05/2023
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho é feito um programa de modelagem 3D de dipolos magnéticos simulando um levantamento eletromagnético com o equipamento EM-34. O EM-34 consiste de duas bobinas que são deslocadas ao longo do perfil, mantendo um distanciamento constante entre elas para uma dada frequência. A modelagem 3D é formulada em termos da separação entre campos primário e secundário, tratando a fonte como um dipolo magnético. Foi utilizado o método numérico de elementos finitos de arestas, que consiste em dividir o domínio da solução em um número finito de subdomínios, chamados de elementos, sendo o conjunto deles denominado de malha. A partir das informações obtidas de cada elemento é construída uma solução aproximada da equação diferencial que descreve o campo magnético. A modalidade do método de elementos finitos utilizado neste trabalho é a de arestas, na qual a variável do problema é a componente do campo buscado no centro e na direção de cada aresta da malha. A fonte dipolar que entra na equação diferencial é calculada no meio 1D subjacente. Nesse trabalho é apresentado um teste de validação do programa 3D e são feitos testes em com um modelo de um corpo alvo presente em um meio estratificado em diferentes posições em relação à linha do levantamento, onde o resultado do campo obtido pela modelagem 3D será utilizado para calcular a condutividade aparente do meio.

  • NATIE ALMEIDA ALBANO
  • Formas implementacionais da condição de imagem de espalhamento inverso e suas aplicações no imageamento e inversão de dados sísmicos

  • Data: 08/05/2023
  • Mostrar Resumo
  • Derivamos uma série de formas implementacionais teoricamente equivalentes da condição de imagem de espalhamento inverso (ISIC). Todas as abordagens apresentaram resultados numericamente semelhantes. As equações formuladas com a segunda derivada temporal do campo de onda da fonte apresentam imagens RTM com sutil melhora na resolução. Dentre elas, uma forma que faz uso do Laplaciano que, além da melhor qualidade de imageamento, possui um menor custo computacional e equivalente à condição de imagem convencional de Claerbout com filtro Laplaciano e compensação de iluminação. Investigamos os efeitos da ISIC no condicionamento da migração por mínimos quadrados, tanto no domínio do dado quanto no domínio da imagem. Em ambos os domínios, mostramos através de experimentos numéricos usando os dados sintéticos do modelo Marmousi II, que a formulação que faz uso da ISIC acelera o processo de convergência da inversão. A reversão do sinal da condição de imagem de espalhamento inverso gera uma expressão similar ao kernel de sensibilidade e velocidade. Investigamos o efeito da ISIC com sinal reverso na inversão do campo de onda completo. Através de experimentos usando o dado sintético do modelo Marmousi II, mostramos que a ISIC com sinal reverso consegue inverter modelos de velocidade mais acurados nas regiões mais profundas, especialmente quando o dado não apresenta frequências abaixo de 3 Hz.

  • FELIPE LOUZEIRO AZEVEDO
  • Inversão da forma de onda completa usando diferenciação automática

  • Data: 24/03/2023
  • Mostrar Resumo
  • Nesta dissertação, mostra-se que a diferenciação automática pode ser um método alternativo para validar a derivação do gradiente da função objetivo na inversão da forma de onda completa. A derivação do gradiente da função objetivo da inversão da forma de onda usa, tradicionalmente, o método dos estados adjunto. Essa abordagem precisa ser deduzida, implementada e validada sob supervisão humana para cada problema especı́fico. Isso pode ser dispendioso quando o problema direto envolve alta complexidade computacional e é uma fonte de erro comum na implementação da inversão do campo de onda. Desta forma, a diferenciação automática pode ser uma técnica atraente implementação da inversão, ou pelo menos para validação do cálculo do gradiente pelo método de estados adjuntos. Neste trabalho, deriva-se o gradiente da função objetivo de quadrados mı́nimos para inversão do registro do campo de onda acústico escalar utilizando os métodos dos estados adjuntos e diferenciação automática. Essas abordagens são validadas em modelos sintéticos e os resultados mostram que a diferenciação automática produz gradiente semelhante ao gradiente obtido pelo método dos estados adjunto, porém mostrando diferenças no custo computacional e na demanda de armazenamento. Além disso, destaca-se que as camadas de absorção precisam ser considerada durante o cálculo do gradiente usando a diferenciação automática. A execução serial da implementação do gradiente por diferenciação automática apresentou um custo computacional, aproximadamente, duas vezes e meia maior em relação ao custo requerido pelo método dos estados adjunto. O requerimento de memória para calcular o gradiente da função objetivo por diferenciação automática exigiu duas ordens de magnitude a mais do que a exigida pelo método dos estados adjunto.

  • MARCUS DANILO FERREIRA BORGES DA COSTA
  • Theoretical and experimental analysis of ultrasonic and physical modeling of finely bedded porous cracked and uncracked rocks

  • Data: 01/03/2023
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta duas novas técnicas de modelagem física para criar rochas sintéticas finamente estratificadas, com fraturas orientadas no interior das camadas. Essas feições geológicas são comuns em reservatórios de hidrocarbonetos e são importantes para a exploração do meio. A modelagem física conjunta dessas feições representa um grande avanço na modelagem em escala de laboratório. O estudo produziu dois artigos: "Ultrasonic modeling of finely bedded porous rocks models: an analysis theoretical and experimental"e "Ultrasonic modeling of finely bedded with internal cracks porous rocks models: an analysis theoretical and experimental". A primeira técnica apresentada é a construção de rochas empilhando camada a camada dois materiais distintos ainda frescos, usando um molde de espessura fina e fixando uma placa ao final do empilhamento para pressionar as camadas e compensar o gradiente de pressão. A segunda técnica evita o gradiente de pressão ortogonal às camadas usando uma estrutura fixa constituída de uma das camadas do modelo e submergindo-a no material da segunda camada ainda fresco, que preenche os espaços vazios da estrutura. Após a construção das amostras, foram realizadas medidas ultrassônicas do tempo de trânsito da onda transmitida através delas para calcular as velocidades para fontes de 100 e 500 kHz e 1 MHz. Estas medidas foram confrontadas com as teorias de meio efetivo de Backus e Schoenberg Muir, assim como com a teoria de Kennett para a onda cheia, obtendo resultados bastante coerentes. Várias amostras foram construídas com diferentes números de camadas para investigar os limites do comportamento efetivo dessas amostras.

  • JOÃO RAFAEL BARROSO SAMPAIO DA SILVEIRA
  • SEMI-SUPERVISED REGRESSION CLUSTERING APPLIED TO S-WAVE LOG CONSTRUCTION

  • Data: 24/01/2023
  • Mostrar Resumo
  • Medições de tempo de trânsito da onda de cisalhamento ou vagarosidade fornecem informações valiosas sobre reservas de hidrocarbonetos e são essenciais para melhorar a compreensão petrofísica de formações geológicas subterrâneas. Exceto para testes de laboratório, a disponibilidade de dados de ondas S de pers de poços e em escalas sísmicas é relativamente limitada. Portanto, novos métodos para obter indiretamente esse valor são cruciais. Uma solução para esse desao envolve o uso de aprendizado de máquina e "Deep learning", bem como modelos empíricos e inovação. Além disso, agrupar conjuntos de dados de pers de poço em grupos semelhantes, como aqueles com a mesma litologia, facilita a visualização de correlações que podem não ser imediatamente evidentes sem esse agrupamento; um método para fazer isso é por meio da clusterização, uma técnica de aprendizado de máquina não supervisionada. Combinando-o com métodos de regressão supervisionados, desenvolveu-se um algoritmo com um método semi-supervisionado que junta a clusterização com diferentes tipos de regressores para prever os valores de (DT S) em função de outros pers tais como: profundidade, sônico, porosidade neutrônica (φ) e densidade aparente (ρ), demonstrando que a aplicação de métodos de regressão a um conjunto agrupado de dados resulta em uma melhoria em relação aos que não são. A base de dados foi fornecida pelo campo Viking-Grab na Noruega e pelo campo Cambo no Reino Unido. Para validar os resultados, os valores previstos são comparados com os obtidos pela metodologia de regressão tradicional. Foram utilizados dois métodos de regressão linear (Least Squares (LSR) e Support Vector Regression (SRV) (com kernel linear) e dois não lineares (Support Vector Regression (SVR) com kernel "Radial basis function"(RBF) e Multi Perceptron-Layer ( MLP)). A aplicação da metodologia proposta mostrou melhoria consistente nos resultados, onde as medições realizadas pelo novo método proposto mostraram melhorias  ignicativas para a previsão de registros de ondas S, não apenas em poços da mesma região de treinamento, mas também em poços fora da área de estudo.

2022
Descrição
  • BRUNO DOS SANTOS SILVA
  • Inversão robusta do campo de onda sísmico

  • Data: 16/12/2022
  • Mostrar Resumo
  • A inversão do campo de onda é um método capaz de estimar o modelo de velocidade da subsuperfície com grande acurácia. Convencionalmente, a inversão é formulada como um problema de quadrados mínimos e a solução é obtida iterativamente através de algoritmos de otimização que dependem do gradiente. Entretanto, a eficácia desta abordagem depende fortemente da qualidade do modelo de velocidade inicial usado na inversão e da disponibilidade de conteúdo de baixas frequências no dado. Tendo em vistas estas limitações, neste trabalho estudamos estratégias robustas de inversão do campo de onda. Investigamos o uso de algoritmos de otimização de segunda ordem, os quais, além do gradiente também introduzem informação da Hessiana na inversão. Adicionalmente, investigamos a inversão adaptativa do campo de onda, que se baseia no método Adaptive Waveform Inversion (AWI). Esta abordagem utiliza filtros de Wiener como medida de desajuste entre os dados, diferentemente do critério convencional de quadrados mínimos. O objetivo deste trabalho é desenvolver um fluxo de inversão robusta, o qual seja menos sensível ao modelo inicial e ao conteúdo de baixas frequências dos dados sísmicos. Como proposta de inversão robusta combinamos sequencialmente a inversão adaptativa do campo de onda e inversão tradicional que usa o critério de quadrados mínimos. Os resultados obtidos demonstraram a eficácia dessa estratégia.

  • FELIPE ASTUR VALDES PENA
  • Inversão de velocidades de ondas P em meios estratificados por superfície comum de difrações e análise de coerência de alta ordem

  • Data: 28/10/2022
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve como objetivo a geração de modelos de velocidades de ondas P em profundidade para a aplicação dos mesmos em métodos de inversão mais sofisticados como a Inversão da Onda Completa (FWI), e na aplicação de técnicas de migração sísmica pré-empilhamento. A construção desses modelos de velocidade ocorre por um esquema que visa a diminuição do tempo computacional do processo de inversão, usando a aproximação de tempo de trânsito por Superfície de Difração Comum com Afastamento Finito (SDC-AF) que é função de 4 atributos cinemáticos do campo de onda ao invés da aproximação por Superfície de Reflexão Comum com Afastamento Finito (SRC-AF), que depende de cinco parâmetros, esses parâmetros são determinados do dado pré-empilhado. Buscou-se analisar o semblance e outras medidas de coerências, a fim de testar a influência das mesmas nas buscas dos parâmetros ótimos para a construção de um modelo de velocidade coerente com o dado. A fim de alcançar os objetivos propostos foram realizados três testes em modelos sintéticos com nível de complexidade crescente, desde o modelo mais simples, até o modelo com falhas, mergulhos conflitantes e cunha, simulando armadilhas estruturais e estratigráficas. Foram testados dois algorítimos diferentes e outras medidas de coerência além do semblance de segunda ordem convencional no processo de inversão proposto nesta tese. Pôde-se verificar o método de inversão pela aproximação de tempo de trânsito SDC-AF usando a medida de coerência semblance de quarta ordem modificada obteve uma melhor estimativa das velocidades em algumas situações específicas no processo de inversão em relação as outras medidas de coerência testadas. Mesmo para modelos de maior complexidade o método proposto possibilitou o imageamento satisfatório das estruturas. Isso mostra que o método é robusto e pode ser utilizado para uma variedade de modelos geológicos.

  • YOVANA VIVIANA ALVAREZ ROBLES
  • Inversion of magnetotelluric data for the characterization of geothermal structures in the region of Paucarani, Tacna, Peru

  • Data: 30/09/2022
  • Mostrar Resumo
  • A região de Paucarani, Tacna (Perú) e formada principalmente por montanhas, colinas e vulcões, além de zonas úmidas. É composta principalmente por rochas dasíticas e andesíticas do Holoceno. A geologia estrutural regional é caracterizada pelos planos de falhas que seguem na direção NW-SE, que correspondem ao sistema de falhas do Incapuquio. Este trabalho de pesquisa apresenta modelos da estrutura geoelétrica, após a análise, processamento, inversão e interpretação de dados magnetotelúricos coletados na área geotérmica de Paucarani, com o propósito de determinar áreas de alta condutividade elétrica que geralmente estão associadas a temperaturas anômalas, sendo estas de grande interesse para a possível geração de energia geotérmica.Os dados foram adquiridos pelo Instituto Geológico Mineiro Metalúrgico do Perú na campanha de 2017, abrangendo uma área de 120 km2. Foram processadas 45 sondagens MT de banda longa com frequências variando de 10−3 Hz até 103 Hz, distribuídas em 11 perfis NE-SW e NW-SE. A distribuição das sondagens foi condicionada pela variada topografia.Para o processamento e a visualização foram utilizados softwares comerciais, como WinGlink, Surfer, Arcgis, Waldim. Oprocessamento de dados necessitou de várias etapas, como a determinação de impedâncias aparentes, análise de dimensionalidade aplicando o método de WALDIM, análise do Strike a partir de informações geológicas (falhas regionais) e geofísicas (prospecção magnética). Posteriormente ao processamento dos dados brutos, a inversão 2D foi feita com o software Winglink. Este programa constrói um modelo geoelétrico a partir da inversão por processos iterativos e vínculos de suavidade a partir de um modelo inicial que é composto por uma malha com uma determinada resistividade.Como produto de todas estas etapas, foram geradas seções geoelétricas capazes de identificar as variações de resistividade em toda a área do estudo. Os resultados indicam que as zonas mais condutivas, de maior interesse para o estudo de fontes geotérmicas, estão localizadas na parte oeste da área do estudo.

  • LUCAS DE CASTRO COSTA
  • Aspectos da modelagem acústica usando elementos finitos espectrais.

  • Data: 30/09/2022
  • Mostrar Resumo
  • O método dos elementos espectrais permite o cálculo numérico da propagação de ondas
    em modelos muito complexos. Ele pode representar com precisão as condições de contorno,
    relevo do fundo do oceano e topografia. Esta dissertação investiga alguns aspectos da
    modelagem da propagação de ondas acústicas com método dos elementos espectrais no
    contexto da exploração sísmica. Por meio de experimentos numéricos, avaliamos a precisão
    do método dos elementos espectrais para simular a propagação de ondas para aplicação
    sísmica e seus custos computacionais com o objetivo de avaliar a adequação do método dos
    elementos espectrais para modelagem sísmica, imageamento e inversão. A complexidade
    computacional do método dos elementos espectrais escala muito desfavoravelmente em
    comparação com os métodos tradicionais de diferenças finitas. No entanto, para a geração de
    conjuntos de dados sintéticos precisos em modelos muito complexos e para a representação
    do relevo do fundo oceânico em nós ou aquisições OBC na FWI de banda de baixa
    frequência, pode ser um método competitivo.

  • AMANDA DAVINA SOUZA FERREIRA
  • Análise de Velocidade na Estimativa da Razão Gama na Interpretação VSP.

  • Data: 30/08/2022
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho é parte de um estudo que tem por objetivo fazer uma comparação
    entre as medidas de correlação semblance denominadas de convencional e complexa em
    seções VSP para estimar o valor de razão gama (γ = vs/vp) em profundidade no intervalo

    de interesse. A medida de correlação denominada de semblance AB também foi incorpo-
    rada neste estudo, mas seu desempenho em termos de resolução é baixo; sendo assim, os

    resultados do semblance AB ficou restrito ao apêndice correspondente. As seções VSP
    foram simuladas pelo método da refletividade na escala voltada à exploração de petróleo
    e gás. A estimativa das velocidades e do parâmetro gama é importante, entre outras
    aplicações, no imageamento de zonas de baixa e alta pressão em bacias sedimentares.
    [Pressão (pressão de rocha) é definda como a média aritmética das pressões normais; isto
    é: P =
    1
    3

    (σxx +σyy +σzz)]. A maior parte das aplicações dos métodos sísmicos de explora-
    ção é baseado na equação de onda acústica, o que resulta no conhecimento do modelo de

    velocidade das ondas compressionais. Para se obter a informação das ondas cisalhantes é
    necessário que o levantamento seja com sensores 3D, e informação de poço pode também

    ser incorporada. Velocidades das ondas cisalhantes podem também ser obtidas com a tec-
    nologia VSP, e com medidas petrofísicas. Existem tabelas de regressão para as velocidades

    das ondas sísmicas e para densidade que podem também ser incorporadas na construção
    das distribuição das velocidades vp, vs e densidade (ρ). No tratamento dos dados VSP,
    o processo de filtragem tem uma participação central, e visa separar o campo ascendente
    do descendente. O foco é o campo ascendente a partir da interface alvo (base do intervalo
    geológico alvo). O processo de filtragem é através da transformada de Fourier em 2D
    (ft − fk), e o espectro sempre apresenta contaminação por amostragem controlada pela
    amostragem espacial, o que foi amenizada consideravelmente pela interpolação de dados
    ao longo do eixo da distância (neste caso, a profundidade). Os filtros aplicados são todos
    classificados como banda-passante ideais de corte abrupto controlados pela velocidade,
    ft = vfk, o que lhes dão o nome de filtro de velocidade (filtros em-leque). A razão gama
    foi estimada através da análise de velocidade clássica baseada na medida de correlação
    semblance (convencional e complexo) da onda ascendente na base do intervalo (camada)

    alvo. As duas formas de medidas de correlação semblance selecionadas com melhor de-
    sempenho foram também eficientes na identificação de eventos de múltiplas e dos eventosde reflexão na base das camadas que não são da região de interesse; isto é, na separaração

    dos eventos de interesse daqueles sem interesse. Como observação importante, em seções
    VSP tivemos dificuldade de observar os eventos ascendentes no domínio t−x relacionados
    às camadas que possuem um valor de razão gama anômalo. Os resultados para os valores
    de razão gama obtidos foram consistentes para todos os modelos sintéticos, e porcentagem
    de erro percentual das medida foi sistematicamente inferior à 4 %.

  • RAIMUNDO NONATO COLARES CARNEIRO
  • ESTIMATIVA DE VELOCIDADES DE ONDAS SÍSMICAS E DENSIDADES DE ROCHAS SATURADAS PELA INVERSÃO DE TEMPO DE TRÂNSITO DE REFLEXÃO EM MEIOS POROSOS

  • Data: 18/08/2022
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho constou da inversão de velocidades de dados sísmicos sintéticos que simulam um modelo de duas camadas planas e paralelas no qual uma camada de folhelho selante está acamada sobre outra que abriga uma matriz mineral de arenito oceânico de quartzo que contém propriedades semelhantes a um reservatório de óleo e água. Em um primeiro momento, calculou-se a densidade do reservatório e as velocidades das ondas P e S em função da porosidade da matriz mineral e da saturação devida a presença dos fluidos. Em um segundo momento calculou-se o tempo de trânsito e os coeficientes de reflexão e transmissão da onda P em caso de incidência oblíqua. Os resultados obtidos desta maneira compoem o chamado problema direto e são denominados dados observados, que foram comparados com os dados obtidos pela inversão para analizar a eficiência do método. O início da inversão constou da inversão do tempo de trânsito e coeficiente de reflexão da onda P com objetivo de obter os dados calculados e através do cálculo da diferença entre o dado calculado e o dado observado obteve-se o valor do erro. Neste sentido, foram realizados testes quanto à composição da função objetivo envolvendo o tempo de reflexão e coeficiente de transmissão, envolvendo diferentes valores de ângulos dos coeficientes de reflexão na inversão. Além disso, foram desenvolvidas análises referentes à performance do algoritmo de inversão, elaborado a partir de uma implementação do Algoritmo Genético, e foi avaliado como erros na estimativa de alguns dos parâmetros da camada selante assumidos como conhecidos influencia no desempenho da inversão. O objetivo central deste trabalho é realizar aplicação prática do método sísmico à exploração de hidrocarbonetos, utilizando metodologia de inversão por algorítmos genéticos, para que esta recente metodologia possa fornecer informações mais precisas para interpretação geológica e possam promover melhores condições quanto a indicação de uma possível perfuração com sucesso.

  • CELSO RAFAEL LIMA DE LIMA
  • Análise de desempenho de modelos de aprendizagem de máquina para regressão na construção de perfis petrofísicos: análise sobre o perfil de densidade

  • Data: 26/07/2022
  • Mostrar Resumo
  • A densidade é uma grandeza física de grande importância para petrofísica e sísmica
    de exploração. Por isso a sua estimativa através de equações empíricas foi objeto de
    estudos ao longo do tempo. Este trabalho tem como objetivo construir perfis de densidade
    aparente a partir de outros perfis petrófisicos. Foram usados métodos de aprendizagem
    de máquina para regressão, com o foco na generalização de modelos. Foram utilizados
    seis métodos de aprendizagem de máquina e nesses métodos foram utilizados dados de
    4 regiões diferentes, com a finalidade de comparar a capacidade de cada método para
    aprender diferentes padrões litológicos. Para cada método treinado, foi feita a otimização
    de hiper-parâmetros através de um método de busca chamado GridSearch, do pacote
    sklearn e posteriormente compara-lo com um método de busca desenvolvido no próprio
    trabalho, o qual o chamamos de newSearch. Após os modelos treinados, foi efetuados
    testes de predições em poços que não participaram do treinamento dos métodos. Para
    o GridSearch foi obtido uma maior capacidade de generalização obtendo o erro médio
    quadrático (MSE), na ordem de 10−3. Podemos concluir que a construção de perfil de
    poço, para ter uma maior confiabilidade de precisão na sua construção, precisa conter
    dados da mesma região do poço que está com seu perfil de densidade aparente construído,
    geralmente perdendo desempenho por presença de diferentes ruídos de diferentes dados
    incluídos no treinamento.

  • PATRICK SANTANA MATOS QUADROS
  • Estimativa do perfil de densidade com o uso de machine e deep learning

  • Data: 30/06/2022
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo demonstrar a aplicabilidade de métodos de aprendizagem de máquina e aprendizagem profunda (usando redes neurais convolucionais) em comparação com a regressão múltipla por mínimos quadrados para a estimativa do perfil de densidade tendo como entrada os perfis de Raio Gama, Porosidade Neutrônica e Velocidade de onda P. Foram utilizados dados provenientes dos campos de Norne e Teapot Dome para mostrar a viabilidade de cada método em relação a previsões. A partir dos resultados obtidos foi observada uma importante vantagem da aprendizagem de máquina e aprendizagem profunda em comparação com técnicas mais tradicionais. Em relação a vantagem da aprendizagem de máquina, os resultados da CNN-1D mostraramse superiores tanto para todos poços cegos em pelo menos 10 % em relação a método de regressão múltipla.

  • DANUSA MAYARA DE SOUZA
  • Simulação do método vertical-vertical controlled-source electromagnetic (VVCSEM) 3D para monitoramento de reservatórios

  • Data: 29/06/2022
  • Mostrar Resumo
  • A atividade exploratória envolve vários fatores que não se tem controle, como a presença/ausência de óleo e qualidade do produto explotado. A fim de minimizar as incertezas e ambiguidades encontradas ao longo dos prospectos de óleo e gás, os métodos eletromagnéticos de fonte controlada em ambiente marinho têm ganhado destaque, principalmente, pelas inovações tecnológicas e operacionais. Além de apresentarem cada vez mais um menor tempo de aquisição e maior resolução, fornecem um maior número de informações e conhecimento sobre o ambiente geológico de interesse. Estudos mostraram que o MCSEM (marine controlled source electromagnetic)
    é um método adequado para indicação direta de hidrocarbonetos. Com o intuído de melhorar a resolução vertical e promover uma maior distinção entre corpos condutivos e resistivos, uma empresa norueguesa desenvolveu um novo arranjo de fonte controlada. Além de alterações instrumentais, esta nova metodologia recebeu a mnemônica nomenclatura de VVCSEM (vertical-vertical controlled-source electromagnetic) e foi patenteada sob o nome TEMP-VEL (transient electromagnetic prospecting with vertical electric lines) utilizado em lâminas d’águas profundas e TEMP-AEL (transient electromagnetic prospecting with adjusted electric lines) ajustável para o uso em lâminas d’águas rasas. O método VVCSEM é, a rigor, um método MCSEM que usa um dipolo elétrico vertical como fonte, receptores orientados verticalmente e modo de aquisição no domínio do tempo. Sua principal aplicação é o monitoramento de reservatórios, reduzindo ambiguidades encontradas pela sísmica convencional e minimizando riscos exploratórios em campos com geologia complexa. A presente tese de doutorado exibe o resultado de modelagens tridimensionais do método MCSEM e do VVCSEM construídas em um modelador multifísico com objetivo de analisar as respostas dos campos eletromagnéticos em diferentes modelos e configurações. De posse do resultado das modelagens dos modelos sintéticos e validação com a literatura de referência, as respostas dos métodos supracitados foram geradas a partir de um modelo geológico
    realístico de uma área de estudo conhecida como Marlim-R3D. O modelo geológico representa um reservatório turbidítico com seis horizontes estratigráficos disponibilizado em repositório aberto. Um desenho de aquisição dos métodos eletromagnéticos foi realizado com o intuito de obter suas respostas para diferentes arranjos e azimutes, otimizar a operação sem abrir mão da qualidade dos dados, além de comparar as respostas no modelo realístico.

  • ALEXANDRE TOFFOLI SARUBBY DO NASCIMENTO
  • Estabilização do método de Bott através do regularizador de Tikhonov de primeira ordem

  • Data: 28/01/2022
  • Mostrar Resumo
  • Apresentamos um método iterativo para delinear a superfície suave do relevo do embasamento empregando perfis gravimétricos. Propomos produzir soluções estáveis a partir de uma técnica que aplica a extensão do método de Bott e o funcional regularizador de Tikhonov de primeira ordem. O modelo interpretativo utilizado é composto por um conjunto de prismas verticais bidimensionais justapostos, cujos parâmetros a serem estimados são as espessuras dos prismas. Cada sistema linear do processo iterativo produz uma matriz tridiagonal de coeficientes. Diante disso, produzimos a solução do sistema através do algoritmo da matriz tridiagonal. As variáveis livres do procedimento proposto são responsáveis por otimizar a convergência do presente processo iterativo e produzir estimativas estáveis. Portanto, apresentamos um procedimento para eleger tais variáveis livres. Aplicamos a metodologia proposta a dados gravimétricos sintéticos contaminados com ruído pseudoaleatório Gaussiano de média nula e desvio padrão de 0,1 mGal a ambientes simulados de bacias sedimentares bidimensionais. Os resultados mostraram-se similares às soluções estabilizadas pela extensão do método de Bott. O método foi também aplicado a três conjuntos de dados reais das regiões da Turquia Ocidental e do Sudeste do Brasil, produzindo interpretações gravimétricas sobre a superfície da topografia do embasamento concordantes com as informações geológicas, cujas profundidades máximas são 1,52 km para o graben Gediz (Turquia Ocidental); 2,11 km para o graben do Büyük Menderes (Turquia Ocidental) e 911 m para Bacia de Taubaté (Sudeste do Brasil).

  • RAISSA MORAES BALDEZ
  • Planning the new Brazilian Magnetic Repeat Station Network

     

  • Data: 28/01/2022
  • Mostrar Resumo
  • Uma rede de estações de repetição magnética é uma coleção de pontos xos onde o
    campo magnético da Terra é medido em intervalos de 2 a 5 anos. A pesquisa mostrou
    que a rede brasileira atual está em desordem. Por isso, este trabalho tem como objetivo
    oferecer ideias para o planejamento da nova rede de estações repetição. Para cumprir o
    objetivo denido, foram realizadas pesquisas sobre a rede de diferentes países, bem como
    a análise da atual rede brasileira. Isso permitiu a criação de três critérios de seleção para
    determinar quais estações serão incorporadas à nova rede. Os critérios são a distribuição
    geográca, o número de ocupações de uma estação e o valor RMSE entre a estação e
    o modelo de campo global IGRF13. Os resultados mostram um resumo das redes que
    ofereceram ideias para o planejamento, a seleção de 50 estações de repetição para a nova
    rede e a criação de três modelos diferentes para a conguração da nova rede brasileria de
    estações de repetição

2021
Descrição
  • CRISLENE MOREIRA DA SILVA
  • Análise Numérica do Critério de Convergência do Método da Decomposição Espectral de Lanczos Aplicado a Modelagem de Dados MT 2-D

  • Data: 05/10/2021
  • Mostrar Resumo
  • A modelagem do convencional das soluções das equações de Maxwell no domínio da frequência é computacionalmente custosa por ser calculada para cada frequência de maneira independente e por apresentar erros de arredondamento devido as matrizes envolvidas na modelagem serem grandes e esparsas. Utilizando o Método da Decomposição Espectral de Lanczos (SLDM), essa modelagem não precisa ser refeita para cada frequência e os erros de arredondamento podem ser reduzidos já que as matrizes utilizadas na modelagem podem ser muito menores que as matrizes originais do problema abordado. Assim, o SLDM pode ser uma abordagem alternativa para a modelagem de campos em regime de difusão, como é o caso do método Magnetotelúrico - MT. Neste trabalho, o critério de convergência do SLDM foi analisado numericamente e, com base nos resultados obtidos, um número ótimo para a convergência deste método foi determinado. Para selecionar este número, o SLDM foi utilizado para modelar a resposta do Método MT a um modelo 2D contendo um prisma condutivo. Os resultados obtidos são apresentados em termos do campo magnético e são numericamente comparados com estimativas oriundas da modelagem convencional. O erro quadrático médio foi utilizado nessa comparação. 

  • RAFAEL FERNANDO OLIVEIRA AQUINO
  • AVALIAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DOS NUTRIENTESIN ORGÂNICOS NAS ÁGUAS ESTUARINAS, COSTEIRAS,
    PLATAFORMA CONTINENTAL E OCEÂNICA DA REGIÃO NORTEBRASIL

  • Data: 30/09/2021
  • Mostrar Resumo
  • A Plataforma Continental Amazônica (PCA) possui ~1000 km de linha de costa, entre
    a baía de São Marcos (MA) até o Cabo Orange (AP), e está situada em uma região
    equatorial úmida com dois períodos sazonais bem distintos, chuvoso e seco, e outros
    dois períodos transicionais. Esta sazonalidade condiciona fortemente as descargas
    dos rios Amazonas, Pará e os outros estuários de menor porte da Zona Costeira
    Amazônica, uma vez que suas plumas se estendem por centenas de km em direção
    ao oceano. Entre março/2018 e fevereiro/2019, foram realizados 8 cruzeiros
    oceanográficos com o intuito de investigar a dinâmica dos nutrientes inorgânicos
    dissolvidos na camada superficial da coluna d’água da PCA e 4 campanhas foram
    realizadas nos estuários dos rios Mocajuba (PA) e Turiaçu (MA) para verificar o fluxo
    de nutrientes para a PCA. As concentrações de Si(OH)4 variaram na faixa de 3 a 144
    μmol.L-1 e do PO43- foram de 0,01 a 1,35 μmol.L-1 com os maiores valores obtidos
    próximos da região costeira. Dentre os compostos nitrogenados, o NO2- apresentou
    concentrações entre 0,01 a 1,95 μmol.L-1, o NO3- variou de 0,07 a 2,90 μmol.L-1 e o
    NH4+ variaram de 0,01 a 9,30 μmol.L-1. As elevadas concentrações de NH4+
    favoreceram a ocorrência de Bloom de macrófitas (Sargassum sp.), observadas in
    situ, tendo como fontes o aporte continental natural e antrópico, que tem aumentado
    na última década. Os teores de Chl-a foram de 0,01 a 29,7 mg.m-3, com as maiores
    concentrações durante o período seco corroborado pelos baixos valores de AOU, o
    que indica a predominância da atividade fotossintética sobre a respiração.

  • THIAGO PEREIRA PRESTES
  • Análise do efeito da correção do perfil de densidade na amarração poço-sísmica.

  • Data: 10/08/2021
  • Mostrar Resumo
  • O well-tie tem grande importância para a interpretação sísmica na indústria de óleo & gás, visto que este ajuda no ajuste de fase dos dados sísmicos, na identificação de marcadores estratigráficos na sísmica e no poço, na verificação da amplitude em função do offset na sísmica (AVO) e na extração da wavelet sísmica como o caso das técnicas de estimativa da wavelet. Neste trabalho, duas técnicas para estimar a wavelet foram utilizadas: a minimização de mínimos quadrados com regularização quadrática de ordem zero (Norma L2) e a de convolução sparse-spike (Regularização da Norma L1). Tais técnicas serviram para comparar qual delas resultava em um well-tie melhor. Ademais, um dos problemas que podem ser encontrados para o well-tie é o desmoronamento de regiões no poço durante a perfuração e sondagem do mesmo. Esse problema implica em um perfil de densidade errôneo. No entanto, podem-se aplicar algumas técnicas de correção do perfil de densidade como a teoria do fator geométrico, que busca compensar os valores de densidade nas regiões desmoroadas do poço, já para o caso em que existem trechos sem dado no perfil de densidade, é possível construir um perfil de densidade utilizando uma relação empírica, que calcula o perfil de densidade através do perfil de velocidade da onda P, ou trabalhar com Redes Neurais Artificiais (ANN em inglês) para gerar o perfil de densidade utilizando informações de perfis de densidade de várias regiões do mundo. O objetivo deste trabalho, portanto, é analisar a influência das estimativas da wavelet (Normas L1 e L2), da utilização da relação empírica e da ANN para construir o perfil de densidade, e da aplicação da correção do perfil de densidade da teoria do fator geométrico no well-tie. Os resultados e análises realizados foram aplicadas no conjunto de dados do campo Viking Graben, no Mar do Norte.

  • IURY CHARLES DA SILVA ARAUJO
  • Espalhamento Born anisotrópico para o campo de onda qP usando aproximação de baixo-posto

  • Data: 02/08/2021
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho é apresentado um procedimento para deduzir os operadores de evolução,
    com posto reduzido no domínio misto espaço-número de onda, para modelagem do espal-
    hamento Born do campo de onda qP devido a perturbações em um meio anisotrópico, sob
    aproximação pseudo-acústica. Para se aproximar o campo de onda completo, o campo
    espalhado é somado ao campo de onda incidente obtido através do operador de evolução
    associado a propagação no meio de fundo. Como a metodologia é construída através
    de uma formulação Hamiltoniana usando a relação de dispersão das ondas qP, este pro-
    cedimento evita artefatos de pseudo ondas-S e fornece uma abordagem unificada para a
    linearização de operadores de evolução anisotrópicos pseudo-acústicos. Desta forma, o
    método é imediatamente aplicável a meios com classe de anisotropia arbitrária. Como
    vantagem adicional, os operadores de espalhamento contém explicitamente os núcleos de
    sensibilidade do campo de onda espalhado com relação aos parâmetros anisotrópicos do
    meio. Isto dá acesso direto a informações importantes, como a dependência com offset ou
    características direcionais dos núcleos de sensibilidade com relação as perturbações indi-
    viduais de cada parâmetro. Os testes numéricos foram realizados em meios suavemente
    anisotrópicos com isotropia transversal inclinada (meios TTI). Foi utilizado um modelo de
    velocidade simples com fracos contrastes para validação proposta nesse trabalho e então
    foram simulados dados de reflexão no modelo TTI British Petroleum (BP) com o intuito
    de demonstrar que o procedimento funciona em um cenário mais realista. Os resultados
    do espalhamento Born indicam que o procedimento apresentado é aplicável mesmo em
    meios anisotrópicos fortemente heterogêneos. Adicionalmente foi mostrado, através de
    testes de sensibilidade com os Núcleos envolvendo duas parametrizações, que os resul-
    tados são sensíveis a parametrização escolhida. A formulação matemática do método é
    feita de tal modo que esta permite imediatamente a aplicação das técnicas de modelagem
    apresentadas para Migração por Quadrados-Mínimos (LSM) em meios anisotrópicos sob
    aproximação pseudo-acústica.

  • MAYRA DAYANA LOPEZ CARRASQUILLA
  • Geological, geophysical and mathematical analysis of synthetic bulk density logs around the world, using linear and non-linear regression on empiric parameters estimation.

  • Data: 28/05/2021
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A densidade aparente é um parâmetro petrofísico importante na exploração de hidrocarbonetos, na geologia e vários outros campos dentro da geofísica. Este atributo é útil em estudos composicionais, litológicos e estratigráficos. Além disso, as informações de densidade são utilizadas na análise do AVO, no procedimento de amarração poço-sísmica e em outras aplicações. É uma ferramenta valiosa e importante, que pode ser medida e determinada de diferentes maneiras, dependendo da escala de análise. Devido à ausência de medição de densidade na escala sísmica, é necessário encontrar um modelo matemático que permita sua visualização a partir de outros parâmetros sísmicos (por exemplo, velocidades P e S). Geralmente, na escala do poço, a disponibilidade de vários parâmetros petrofísicos (densidade, raios gama, porosidade, densidade, velocidades sísmicas, etc.) é mais notável. Desta forma, é típico desenvolver um modelo matemático empírico para densidade ou outros modelos petrofísicos. Assim, é nesta escala que a maioria dos modelos matemáticos
    empíricos são testados e comprovados. Este trabalho usa métodos de solução de sistemas lineares (mínimos quadrados) e não lineares (método de Levenberg-Marquardt) para determinar a densidade aparente de outros poços petrofísicos. De forma complementar, comparações e análises de validade dos modelos empíricos de densidade também foram realizadas do ponto de vista matemático, geofísico, geológico, geocronológico e tectônico. Também, pela primeira vez, realizamos a validade destes modelos matemáticos em dados de poços de campos petrolíferos em várias regiões do planeta, diferente da região no qual os modelos foram gerados. A implementação dos resultados deste estudo permite a correção de registros problemáticos, limpando e ajustando com base na interferência sonora e dados errôneos medidos no poço, reprodução de registros de densidade com margem de erro aceitável para garantir a qualidade e validade dos estudos feitos diretamente. no poço a partir da avaliação das informações neles obtidas. Os resultados do estudo mostram = que é impossível determinar um valor estável para os parâmetros (seja no modelo linear ou não linear) que podem ser aplicados em poços em qualquer parte do planeta. O valor dos parâmetros é afetado por diferentes fatores que mudam de acordo com o conteúdo da rocha e as condições que afetam a área de estudo. No entanto, é possível determinar valores para uma zona de estudo específica com uma margem de erro de < 1% (erro quadrático médio).

  • CAIQUE PINHEIRO DE CARVALHO
  • DENSITY LOG CONSTRUCTION   UTILIZING MACHINE LEARNING

     
  • Data: 25/05/2021
  • Mostrar Resumo
  • A determinação de coeficientes de reflexão é um elemento chave na amarração poçosísmica e o perfil de densidade possui uma grande importância petrofísica pois é utilizado para calcular as impedâncias acústicas e o perfil de refletividade. Muitos autores desenvolveram relações empíricas para determinar o perfil de densidade a partir da informação de outros perfis como o perfil de velocidade da onda P e o perfil de fração volumétrica de argila. Técnicas de aprendizado de máquina tem sido aplicadas em reconhecimento de voz e imagens, diagnósticos médicos, estatística e muitos problemas envolvendo regressão e classificação incluindo alguns na geofísica. A ideia neste trabalho é comparar a precisão do modelo de rede neural artificial, o qual calcula o perfil de densidade a partir de outros perfis, com os modelos empíricos existentes e determinar qual apresenta o melhor ajuste. Dois modelos de rede neural foram criados e a comparação com os modelos empíricos foi feita utilizando análises estatísticas como o cálculo dos erros médios quadráticos, erros relativos e fator de ajuste. Ambos modelos apresentaram menores erros e maior precisão quando comparados aos modelos empíricos. 

  • YURI ONCA PRESTES
  • PROCESSOS HIDRODINÂMICOS DE MESOESCALA NAPLATAFORMA CONTINENTAL AMAZÔNICA E OCEANO
    ATLÂNTICO EQUATORIAL OESTE: UMA ABORDAGEM LAGRANGEANA

  • Data: 26/02/2021
  • Mostrar Resumo
  • Os processos físicos de mesoescala Plataforma Continental Amazônica (PCA) e Oceano Atlântico Equatorial Oeste foram analisados com foco na influência da variabilidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). Estudos anteriores eram baseados na formação, magnitude de velocidade e transporte de volume da Corrente Norte do Brasil (CNB), retroflexão e vórtices. Entretanto, em condições geostróficas com força de Coriolis reduzida, a ZCIT assume um importante papel no regime das correntes superficiais e na variabilidade espacial da CNB e de fenômenos como a retroflexão e vórtices. O objetivo da tese é identificar de que forma a sazonalidade da ZCIT pode alterar o campo residual em superfície e, consequentemente, produzir variações espaciais nos processos físicos de mesoescala na PCA e Oceano Atlântico Equatorial Oeste. O estudo faz parte do Projeto Costa Norte (Desenvolvimento de metodologia para o entendimento dos processos costeiros e definição da vulnerabilidade de manguezais das bacias do ParáMaranhão e Foz do Amazonas). O presente estudo apresenta metodologia amostral inédita para a PCA, com lançamentos mensais ao longo de um ano, diferentemente de outras metodologias com lançamentos pontuais e não periódicos. Aquisição dos dados lagrangeanos ocorreu por meio de lançamento de três tipos de derivadores de superfície. Para determinar a quantidade de energia transferida da variabilidade da ZCIT para o oceano, foram calculados os espectros rotacionais cruzados, entre a velocidade dos derivadores e a velocidade do vento oriundo reanálise. Além disso, também foram estimados os espectros rotacionais de coerência quadrática, admitância (ou leeway) e ângulo de fase. De acordo com os resultados, todos os derivadores apresentaram maior energia espectral na componente horária. Isto ocorre devido à natureza anticiclônica (para o hemisfério norte) dos processos físicos na área de estudo. Baixas frequências apresentam maior energia espectral, contudo, em regiões rasas da PCA, ocorre aumento de energia no período fixo de maré diurna (~ 24h) em altas frequências. Variações com período maior que dois dias (0,02 cph) forçadas pelo regime de vento podem alterar o campo residual de correntes superficiais e produzir transportes resultantes diferentes das médias temporais e espaciais. A correlação complexa entre séries temporais de velocidade dos três derivadores e a velocidade do vento indica que aproximadamente 40% da energia do vento é dissipada nos primeiros 20 m de coluna d’água no oceano. O primeiro metro de coluna d’água do Oceano Atlântico Equatorial Oeste recebe aproximadamente 7% da energia transferida da atmosfera por meio do regime da ZCIT.

  • FABRICIO SOUZA DA SILVA
  • ZONEAMENTO DE POÇO COM SISTEMA DE RACIOCÍNIO FUZZY

  • Data: 22/01/2021
  • Mostrar Resumo
  • As rochas sedimentares são formadas por sedimentos transportados até uma zona de sedimentação, após passarem por processos de diagênese e litificação. Estas rochas registram algumas características do ambiente na qual foram formadas, estas são chamadas de fácies. A avaliação de formação não é capaz de caracterizar tais características como feitas em análise de testemunhos.
    O zoneamento faz uso do conceito de fácies para delimitar topo e base de uma camada sedimentar ao longo da trajetória de um poço, porém esta delimitação só é possível em poços testemunhados. A presente dissertação apresenta uma metodologia para zonear fácies de interesse em poços não testemunhados, a partir da parametrização de perfis convencionais no sistema de raciocínio Fuzzy. Foi testada a eficácia deste método em dados sintéticos e em dados reais do Campo de Namorado, na Bacia de Campos-RJ.

  • EMILIA CAMILA HARTMANN
  • An amplitude-corrected implementation of 2D Marchenko redatuming

  • Data: 15/01/2021
  • Mostrar Resumo
  • Seismic redatuming is a technique that aims at simulating seismic data as if acquired at a different depth level (the datum) than the actual acquisition surface. Its purpose is to reduce difficulties in seismic processing that arise because of irregular source-receiver sampling, surface topography, or near-surface velocity perturbations. Traditional redatuming methods are based on the reciprocity theorems, which theoretically require a closed surface surrounding the redatumed sources and receivers. In contrast, Marchenko redatuming, based on the iterative solution of the Marchenko equations, only needs the reflection data from a one-sided acquisition geometry and a smooth background velocity model. In this Master’s theses, we independently implement and test Marchenko redatuming in two dimensions. We discuss the implementational details of the method and show its advantages and disadvantages by means of a simple synthetic example. We analyze the action of Marchenko redatuming on individual events to demonstrate how the mathematical formulation relates to the actual numerical construction of the focusing functions and redatumed Green’s functions. Our analysis allows us to propose an automatic amplitude correction by means of a scale factor that helps to produce reliable amplitudes of the redatumed Green’s functions, in this way avoiding the need for normalization conventionally done in the literature. Our numerical experiments demonstrate that the new scaling recovers amplitudes with a very small relative error.

2020
Descrição
  • JOSE JESUS DA SILVA SOBRINHO
  • Migração por quadrados mínimos: estudo de estratégias de formulação e precondicionamento

  • Data: 22/12/2020
  • Mostrar Resumo
  • A migração reversa no tempo por mínimos quadrados (LSRTM, na sigla em inglês) é
    capaz de produzir imagens sísmicas com resolução mais alta, amplitudes relativas balanceadas
    e reduzir os artefatos causados pela aquisição. Isto é atingido através do ajuste
    dos dados de reexão observados com um modelo linearizado para o campo de onda espalhado.
    Os dados calculados podem ser obtidos por diferentes métodos. Neste trabalho,
    dois diferentes modelos para o campo de onda reetido são investigados: a aproximação de
    Born e a aproximação de Kirchho. As diferenças e vantagens dessas duas abordagens são
    estudadas através de experimentos numéricos usando dados sintéticos. Adicionalmente,
    investigamos um precondicionador com o objetivo de acelerar a convergência do método
    de gradientes conjugados e produzir imagens com amplitudes relativas mais balanceadas.

  • TARCIANA VALERIA FARIAS SILVA
  • O método GPR aplicado à arqueologia preventiva no Pátio da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, Porto Velho - RO.

  • Data: 26/11/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho apresenta resultados do método de Radar de Penetração do solo - Ground Penetration Radar (GPR) - utilizado para avaliar e identicar com mais clareza potenciais estruturas enterradas no município de Porto Velho - RO, no pátio da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM), com o intuito de evitar danos ao patrimônio arqueológico e possível integração de algumas dessas estruturas no plano de revitalização do Pátio da EFMM. Neste estudo, 3 tipos de anomalias foram encontradas e classicadas: anomalias possivelmente associadas a trilhos de ferrovia, que apresentam forte reexão hiperbólica; anomalias associadas a estruturas, caracterizadas pela presença de reetores lineares bem denidos e com alta amplitude de reexão; e anomalias pontuais. Do total de anomalias identicadas, 31 foram averiguadas através de escavações controladas para comprovar o tipo de estrutura associada; neste trabalho foram abordadas apenas 12 anomalias, que foram classicadas de acordo com a importância do resultado que a escavação obteve.

  • RENE MICHEL JACOB JUNIOR
  • Inversão de dados de perfilagem eletromagnética de poços de formações com anisotropia

  • Data: 30/10/2020
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho é apresentado um estudo sobre a inversão de dados de perfilagem eletromagnética de poços em ambientes com anisotropia. O método de Gauss-Newton é aplicado com iterações de Levenberg-Marquardt. Dois tipos de vínculos foram aplicados aos parâmetros para regularizar o processo de inversão. Os vínculos de suavidade global do tipo Occam e os vínculos de norma L1 do método de Variação Total. Os resultados indicam que os vínculos de Variação Total geram resultados melhores por admitir variações mais abruptas nos parâmetros do que aquelas permitidas pelo método de inversão com vínculos de suavidade.

  • ALEX FABRICIO DE ANDRADE SILVA
  • Analysis of quasi-Newton inversion of magnetoteluric data

  • Data: 23/10/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho analisa a viabilidade da aplicação do método quase-Newton de Broyden-Fletcher-Goldfarb-Shanno (BFGS) de memória limitada na inversão de dados magnetotelúricos. O BFGS de memória limitada (ou simplesmente LM-BFGS) consiste em um algoritmo de otimização da classe de métodos quase-Newton que usa uma quanti- dade menor de memória por não armazenar matrizes Jacobianas e Hessianas. A aplicação consiste em inverter dados sintéticos magnetotelúricos de modelos bidimensionais, com variações topográficas no relevo. Uma análise comparativa mostra o ganho de memória alcançado pelo método LM-BFGS em relação ao método de Gauss-Newton.

  • JESSICA LARISSA DA SILVA PINHEIRO
  • Inversão Conjunta 3D de dados MMT e MCSEM

  • Data: 22/10/2020
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho aplicamos a inversão conjunta nos conjuntos de dados MMT e MCSEM simultaneamente e comparamos com as inversões para cada dado separadamente. Estes dois métodos fornecem informações complementares, enquanto o MMT fornece conhecimento sobre estruturas profundas, o MCSEM identifica corpos resistivos delgadosAlém de compartilharem o mesmo parâmetro físico, na prática os dados poderem  ser coletados pelos mesmos receptores. O método de inversão usado foi o de Gauss-Newton com a estratégia de Marquardt. Para introduzir informações a priori, aplicamos os regularizadores de suavidade global e variação total. Testamos dois modelos distintos para verificar a eficácia da técnica de inversão conjunta. Os resultados mostraram-se satisfatórios e os dados  MMT e o MCSEM são capazes de gerarm uma estimativa com maior acurácia nos dados do que cada método separadamente, atenuando as ambiguidades.
     
  • MAURICIO DA SILVA DA COSTA
  • INFLUÊNCIA DA HIPERMARÉ SOBRE OS PROCESSOS HIDROSEDIMENTARES: ESTUDO DE CASO NO ESTUÁRIO DO RIO TURIAÇU - MA

  • Data: 20/10/2020
  • Mostrar Resumo
  • Em um estuário de hipermaré há amplificação dos processos físicos, como estratificação,
    circulação, transporte e mistura, e o grau de intensidade e/ou a reversão destes irá variar de
    acordo com as características do ambiente (descarga hídrica, geomorfologia e topografia). Na
    região costeira amazônica, a descrição de um sistema de hipermaré e sua correlação com os
    processos hidro-sedimentares ainda não foi abordado. Por isso, este trabalho tem o objetivo de
    avaliar se há influência da hipermaré sobre os processos físicos que condicionam a circulação
    estuarina, mistura e o transporte de massa em diferentes escalas temporais. Para isso, o
    estuário do rio Turiaçu (ERT) foi setorizado em baixo estuário, médio estuário e alto estuário
    e foram realizadas amostragens hidrológicas (maré, corrente, salinidade e material em
    suspensão) em períodos trimestrais de 2017 a 2018 (períodos seco, chuvoso e transicional), ao
    longo de um ciclo de maré (13 h), durante os períodos de quadratura e sizígia. Os dados foram
    tratados seguindo rotinas computacionais e análises estatísticas espaciais e temporais. Como
    resultados, verificou-se a ação da hipermaré (~7,36 m) no baixo estuário e de micromaré no
    alto estuário (~10 cm), com defasagem longitudinal de aproximadamente ~6,5 h. O ERT
    apresenta hiperturbidez (> 10 g.l-1), com variabilidade espacial. Ambos são influenciados pela
    maré e secundariamente pela descarga fluvial. A hipermaré, estatisticamente, influencia em
    todas as propriedades (p < 0,05), desde o baixo ao alto estuário durante o período de alta e
    baixa descarga. A ação das correntes de maré é responsável pelo retrabalhamento dos
    depósitos sedimentares no baixo estuário e consequentemente estes depósitos são a fonte de
    sedimento de ~95% do Material particulado em suspensão do sistema. A redução do nível de
    base no período de baixa aumenta a intrusão da maré e a dispersão da turbidez até o alto
    estuário. Assim, quanto maior amplitude da maré maior a turbidez e, consequentemente a
    intrusão salina. A hipermaré também condiciona a migração da zona de máxima turbidez à
    montante no período de baixa descarga, já que no período oposto está restrito ao baixo
    estuário. O estuário do rio Turiaçu se insere como um sistema estuarino dominado por
    hipermaré na ZCA, em um cenário global, e o conhecimento de seus processos físicos indica
    o seu grau de vulnerabilidade decorrente do aprisionamento de massa e volume a montante.

  • DEBORA RODRIGUES PEREIRA
  • O EFEITO DO DOMÍNIO CONTINENTAL SOBRE A MODELAGEM HIDRODINÂMICA DE UM ESTUÁRIO DE HIPERMARÉ AMAZÔNICO

  • Data: 12/08/2020
  • Mostrar Resumo
  • Modelos hidrodinâmicos são modelos matemáticos que replicam o movimento do fluido a partir de soluções computacionais. Estes podem ser agrupados em modelos 1D, 2D e 3D. Determinados modelos utilizam a rugosidade de Manning para incluir o atrito do canal e das planícies de inundação, além de utilizar altimetrias de modelos digitais de superfície ou de terreno, provenientes de SRTM ou LiDAR, no domínio continental. Assim, o objetivo desta pesquisa é avaliar se diferentes ajustes no domínio continental, durante a calibração de um modelo numérico 2D, influenciam sobre o desempenho da simulação do fluxo d’agua, aplicado a um estuário de hipermaré na Amazônia brasileira. Alguns trabalhos já foram desenvolvidos relacionados a modelagem hidrodinâmica em estuários amazônicos, entretanto, estes modelos são em estuários de macromaré. Nenhum modelo atualmente foi desenvolvido em estuários de hipermaré amazônicos. Assim, a compreensão dos parâmetros que efetivamente alteram o desempenho do modelo é necessária para a futura otimização da metodologia aplicada na modelagem hidrodinâmica na Amazônia. Para isso, o D3D FM foi utilizado para simular quatro cenários distintos de rugosidade e de elevação altimétrica, com o intuito de analisar as alterações na elevação de superfície livre e velocidade da corrente. A partir de avaliações de métricas, é possível observar que o cenário S3 foi o que apresentou o melhor desempenho dentre os quatro cenários. Contudo, a escolha de uma metodologia deve ser baseada no custo-benefício. Assim, a utilização dos cenários depende diretamente da finalidade proposta. Por exemplo, o cenário S2 é capaz de responder e satisfazer objetivos voltados para a hidrodinâmica do canal estuarino. O detalhamento do input rugosidade (Uso de Terra) tem função primordial no desempenho de modelos caso haja ausência de dados de LiDAR. Enquanto o cenário S3 é eficiente na hidrodinâmica do canal estuarino e da planície de inundação. Sendo capacitado para a utilização em previsão ou avaliação de riscos de inundação. Assim, a conclusão é que as duas metodologias se mostraram eficazes. Estas dependem diretamente da finalidade em que serão aplicadas e do detalhamento necessário para satisfazer o objetivo.

  • ADRIEL GUIMARAES CARNEIRO
  • DISTORÇÃO NÃO LINEAR E ASSIMETRIA DE MARÉ EM UM SISTEMA COSTEIRO AMAZÔNICO DE HIPERMARÉ

  • Data: 10/08/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como foco analisar a propagação da onda de maré em um Sistema Costeiro Amazônico de Hipermaré (Sistema Costeiro de Sucuriju - SCS), objetivando compreender o comportamento da onda ao longo da extensão longitudinal do estuário e a formação e ocorrência da Pororoca (Tidal Bore). O estuário localiza-se no extremo norte do estado do Amapá (Norte do Brasil) a aproximadamente 75 km de distancia da foz do rio amazonas (na região do Cabo Norte). Possui aproximadamente 24 km de extensão longitudinal e 1,0 a 1,5 km de distância entre as margens na foz. A vila de sucuriju se localiza Reserva Biológica (REBIO) do lago Piratuba, entre os paralelos de 1°40'47.84"N-49°56'19.67"W a 1°40'32.41"N-49°55'50.39"W, a 220 km de Macapá. A aquisição de dados foi subdividida em duas séries temporais, referentes à série temporal longa (maré) e série temporal curta (maré + corrente + batimetria). Para a série temporal longo os dados foram coletados em 3 pontos diferentes (p1 ao p3) do ambiente costeiro, onde os equipamentos permaneceram fundeados por 123 dias contínuos entre Agosto e Novembro de 2018. Os pontos foram distribuídos ao longo do ambiente, sendo o p1 localizado na porção costeira do SCS, a 30 km de distância da foz do Estuário do Rio Sucuriju (ERS) e os pontos p2 e p3, localizados na foz e na montante (a aproximadamente 20 km de distância do p2) do ERS, respectivamente. Para a série temporal curta, os pontos foram distribuídos ao longo do estuário (s1 e s2), onde a amostragem foi realizada nos períodos chuvoso e seco de 2019, respectivamente. A coleta de dados hidrodinâmicos ocorreu em marés de sizígia e quadratura, ao longo de 13 horas. Através dos registros de maré coletados na série longa, foi realizada a análise harmônica, identificando as principais componentes harmônicas da região. A distorção não linear foi calculada através da razão de distorção entre a M2 e seus respectivos sobreharmônicos. A assimetria foi estimada através da diferença de fase entre a M2 e M4 e do cálculo do parâmetro 𝛾, comparando as medidas de oscilação de nível com as variações na largura do canal. A pororoca teve sua velocidade de propagação estimada através do cálculo do salto hidráulico e foi classificada de acordo com seu formato e o número adimensional de Froude. A análise harmônica indicou a redução da amplitude dos harmônicos a medida que a maré propaga-se estuário adentro, com exceção da MM e MSF (constantes de longo período). As análises de assimetria apresentaram dominância de maré enchente nos pontos p1 e p2, indicando velocidades de corrente maiores durante a subida da maré. O ERS apresenta características de um estuário em forma de funil (funel-shaped estuary), com a distância entre as margens aumentando exponencialmente a medida que se distancia da montante em direção a foz. As velocidades de salto hidráulico da pororoca foram estimadas em 4,46 m s-1 e 0.59 m s-1 para a foz e montante do estuário, respectivamente A pororoca foi classificada como weak breaking bore (fracamente quebrada) na foz do estuário e undular tidal bore (frente ondulada) na montante, apresentando ondas secundárias (whelps) bem definidas nessa região. O ERS foi classificado como hiposíncrono e com intensa dominância de mará enchente, principalmente nos pontos p2 e p1. Na parte interna do sistema há oscilações de caráter não identificável na análise harmônica, podendo está relacionada a
    variações de longo período, além de ser responsável por fornecer assimetria a essa região.

  • JADSON DA SILVA LIMA
  • Estudo da análise de velocidade de migração a partir do sobretempo residual aplicada a dados sintéticos.

  • Data: 31/07/2020
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é um estudo do método de análise de velocidade de migração através da análise do sobretempo residual. Esse método foi aplicado em um dado sintético simples e no Marmousi com o objetivo de análise e comparação dos resultados buscando sempre um modelo de velocidade mais próximo do real possível. Foi utilizado o método de migração Kirchhoff em verdadeira amplitude para migrar os dados. No processo de análise, para cada camada é dado um valor de velocidade representando uma aproximação inicial e, logo em seguida, são realizadas uma série de iterações onde cada iteração fornece uma velocidade que deve ser somada ou subtraída a velocidade anterior até que seja obtido um valor próximo do real e isso é verificado quando o sobretempo residual nas Famílias de Imagens Comuns (CIG’s) for próximo de zero. Todo o processamento dos dados foi realizado no software Seismic Unix. Na análise do dado sintético simples, apesar de apresentar variações de velocidade laterais e verticais, foi possível obter um modelo estimado de velocidade muito semelhante ao real. No caso do Marmousi, devido a sua complexidade geológica, as regiões que apresentam muitas falhas e camadas de alta velocidade foram difíceis de realizar uma análise acurada, porém no resultado da migração com o modelo estimado é possível observar a recuperação das principais estruturas e camadas. Também foram realizados testes com a adição de ruído ao dado original e os resultados mostram que o processo de análise de velocidade é estável. Para trabalhos futuros a proposta é a de aplicação do método em dados reais e a utilização de um algoritmo de migração mais sofisticado para a obtenção de melhores resultados.

  • ANDERSON ALMEIDA DA PIEDADE
  • Modelagem e inversão 3D de dados do método CSEM, incluindo efeito de polarização induzida

  • Data: 28/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho serão apresentados estudos de modelagem direta e inversa 3D de dados
    do método eletromagnético de fonte controlada (CSEM), incluindo efeitos de polarização
    induzida. Estes serão gerados por uma fonte de campo que consiste de um dipolo elétrico
    horizontal. Na primeira parte desta tese, foi feita a comparação entre as metodologias
    nodal e vetorial de Elementos Finitos para a modelagem direta do método CSEM, onde
    foi constatado que a abordagem vetorial é a mais eficiente com relação a custo computacional,
    ao serem utilizados malhas não estruturadas e métodos diretos para a solução
    de sistemas lineares. Em seguida, foi feita a inversão 3D de dados CSEM, marinho e
    terrestre, para a obtenção de modelos de resistividades e cargabilidades da subsuperfície
    em ambientes 3D, utilizando o modelo de resistividade de Cole-Cole para simular o efeito
    dispersivo da resistividade. Os primeiros resultados apresentados foram para o método
    CSEM marinho, sem efeito de polarização nos dados e em seguida com a inclusão do
    efeito, onde foram recuperados modelos de cargabilidade, além da resistividade. Para
    isto, foi criado um programa com o método de Gauss-Newton, para problemas não lineares,
    com a estratégia de Marquardt. Para contornar a não unicidade das soluções obtidas
    com o problema inverso, foi utilizado o vínculo de suavidade global (SG) nos resultados
    de inversão apresentados.
     

  • LÉO KIRCHHOF SANTOS
  • Study of the physical properties of cracked models by effective medium theories: an ultrasonic and numerical modeling approach

  • Data: 28/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • O conhecimento sobre as propriedades das fraturas e fissuras em subsuperfície, como tamanho e orientação, é muito importante em inúmeros contextos, incluído para a indústria petrolífera. Muitos estudos tem mostrado que propriedades das ondas sísmicas, como velocidade e amplitude, são altamente afetadas por fraturas e fissuras em subsuperfície. Por essa razão, a análise de ondas sísmicas pode ser usada como uma ferramenta de caracterização de rochas e suas propriedades. Teorias de meios efetivos e modelagem física são duas formas conhecidas de se realizar esse tipo de análise e, em certo ponto, são complementares, já que teorias de meios efetivos, enquanto equação matemáticas, necessitam de verificação experimental para sua aplicação, o que é feito comparando seus resultados com aqueles obtidos a partir de modelos físicos. Nós usamos duas diferentes metodologias de construção de modelos físicos, sendo uma delas criada para este trabalho, com o intuito de realizar uma extensiva e sistemática produção de modelos físicos com diferentes características, com um foco maior em altas densidades de fissura. Nós verificamos experimentalmente as teorias efetivas de Hudson and Liu (1999), Liu et al. (2000) e Hudson (1981) para rochas com diferentes densidades de fissura. A metodologia de construção que usa cimento como matéria prima principal para a produção de modelos se provou uma forma barata e confiável para o uso em processos de modelagem física. Quanto a verificação de teorias efetivas, em geral, elas corretamente simularam os valores experimentais, para todas as velocidades e parâmetros anisotrópicos, para densidades de fissura de até 10%, com uma melhor performance para a teoria de Liu et al. (2000). Entretanto, para os modelos físicas com maior quantidade de fissuras e densidade de fissura, os parâmetros anisotrópicos e as velocidades de ondas p e s lentas não foram corretamente preditas pelas teorias, havendo tanto desvios qualitativos quanto quantitativos.

  • THAIS ANGELICA DA COSTA BORBA
  • ESTUDO FÍSICO-OCEANOGRÁFICO DA COSTA NORTE BRASILEIRA A PARTIR DE APLICAÇÃO DE MODELAGEM NUMÉRICA

  • Data: 28/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho propõe a análise da hidrodinâmica do setor norte da zona costeira brasileira
    (ZCNB) a partir da utilização de modelagem numérica hidrodinâmica de simulação.
    Assim, analisar as potencialidades e limitações de diversas técnicas utilizadas na
    implementação dos modelos aqui propostos. Com aproximadamente 1000 km, a
    ZCNB abriga diversos ambientes costeiros que ocorrem entre o Cabo Orange e o rio
    Parnaíba, alguns recordes mundiais como a maior faixa de manguezais contínuos do
    planeta e o maior rio do mundo em comprimento e descarga, e outros com sua
    importância socioeconômica local. A modelagem numérica de simulação se apresenta
    como ferramenta viável ao estudo integrado das hidrodinâmicas estuarina e
    oceanográfica da ZCNB para avaliar o comportamento natural do ambiente bem como
    gerenciar atividades antrópicas a partir de prognóstico e planejamento de ações
    mitigatórias. Para alcançar os objetivos propostos, 3 modelos foram aplicados ZCNB:
    o primeiro abrangendo o delta do rio Amazonas, o estuário do rio Pará e parte do
    Salgado Paraense; o segundo cobrindo toda a ZCNB do Cabo Orange ao rio Parnaíba
    e; o terceiro englobando apenas o sistema estuarino dos rios Mojuim e Mocajuba em
    alto resolução de grid. Além da comparação dos padrões hidrodinâmicos simulados
    segundo diferentes metodologias de configuração, foi proposta a avaliação de dados
    de alta resolução de LIDAR para estudo de trocas de massa com as planícies de
    inundação e sua aplicabilidade a ZCNB. Os resultados identificaram a necessidade
    de dados de alta resolução para o estudo das planícies de inundação bem como a
    potencialidade de diferentes métodos segundo as características dos ambientes a que
    se propões estudar. Modelos para estudo integrado em alta resolução, apesar de
    reproduzirem a hidrodinâmica local, necessitam de grande esforço computacional, por
    outro lado, modelos aplicados individualmente a cada ambiente conseguem reproduzir
    a hidrodinâmica com baixo custo computacional, pois a maré e a topografia foram
    identificadas como as principais forçantes para que os modelos numéricos de
    simulações hidrodinâmicos respondam de forma satisfatória na ZCNB.

2019
Descrição
  • DIOGO PENA REZENDE
  • CONVERSÃO TEMPO-PROFUNDIDADE E ANÁLISE DA ILUMINAÇÃO SÍSMICA EM MEIOS VTI COM DADOS DE AFASTAMENTO FINITO

  • Data: 31/08/2019
  • Mostrar Resumo
  • Com o aumento da complexidade das situações geológicas, há uma necessidade por novas metodologias de processamento de dados sísmicos, as quais fogem das estratégias convencionais. Deste modo, estratégias de processamento, na presença de anisotropia, começam a ser usadas para aumentar a qualidade dos resultados. Em um meio anisotrópico, no qual a velocidade da onda sísmica (parâmetro de interesse) é função da direção, a frente de onda adquire um comportamento não esférico e diferente do caso isotrópico. Este caráter elíptico, decorrente da anisotropia, é afetado pelos parâmetros anisotrópicos 𝜀 (anisotropia que afeta a onda P), 𝛿∗(anisotropia quase vertical crítica) e 𝛾 (anisotropia da onda SH). A análise numérica dos parâmetros anisotrópicos mostra que eles influenciam no raio de curvatura e no comprimento de onda. O tamanho da zona de Fresnel depende, principalmente, do comprimento de onda e da curvatura da frente de onda. Deste modo, a anisotropia de um meio geológico influencia no tamanho da zona de Fresnel. A partir de analises numéricas, mostrou-se que o mergulho do refletor, também influencia o diâmetro da zona de Fresnel para meios anisotrópicos, o que pode ser desprezado para meios isotrópicos. A zona de Fresnel gerencia a iluminação do raio sísmico, controlando, assim, a qualidade do dado sísmico obtido do processamento. Diferente das estratégias utilizadas, este trabalho utilizará afastamentos não nulos fonte-receptor, para análise e construção de matrizes de tempo de trânsito, além do algoritmo do volume de Fresnel pelo traçado de raios. Isto permitirá um melhor mapeamento e uma matriz de tempo de trânsitos mais densa, com consequente seção convertida para profundidade com melhor iluminação e detalhe. Em conjunto a isso, observa-se que a anisotropia do meio, influência de forma direta a qualidade do dado migrado ou convertido, pois mudará a forma da frente de onda e orientação do eixo de simetria, acarretando numa melhora ou piora da iluminação sísmica.

  • ANGELA CAROLINA CIDON MASCARENHAS
  • INFLUÊNCIA DO ESTUÁRIO DO RIO PARÁ SOBRE O SETOR LESTE DA PLATAFORMA CONTINENTAL INTERNA, NORTE DO BRASIL

  • Data: 02/08/2019
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como foco verificar se há variação sazonal de parâmetros oceanográficos na
    Plataforma Continental Amazônica (porção interna – isóbata de 30 m), na zona de influência
    direta do sistema estuarino do rio Pará e adjacente à faixa contínua de manguezais da costa
    Pará-Maranhão. A literatura dispõe de poucos trabalhos que investigam influência do rio Pará
    sobre a porção oriental da Plataforma Amazônica. Desta forma, análises espaciais e temporais
    de dados físico-químicos coletados no âmbito do projeto Costa Norte são apresentados no
    presente trabalho. Coletas de dados hidrográficos foram realizadas em nove campanhas
    oceanográficas na área da Plataforma entre abril de 2018 e fevereiro de 2019, de modo a
    abranger a variabilidade temporal da região: período de alta descarga, transicional e de baixa
    descarga fluvial. Os principais resultados apontam a variabilidade sazonal dos parâmetros
    como o fator determinante na dinâmica dos processos ocorrentes nessa extensão da
    Plataforma. A salinidade foi o parâmetro que obteve as mais significativas variações dentre os
    períodos analisados, figurando como o melhor indicativo da pluma estuarina. Não houve
    diferenças significativas de temperatura ao longo dos períodos analisados, caracterizando uma
    estabilidade térmica típica de regiões de baixa latitude. Os sólidos totais dissolvidos
    registraram comportamento similar ao da salinidade, uma vez que são parâmetros diretamente
    proporcionais, com os menores valores nas estações mais próximas à desembocadura do rio
    Pará. As maiores variações dos parâmetros de oxigênio dissolvido e pH foram registradas
    entre os períodos, sem apresentar, contudo, diferenças significativas entre superfície e fundo.
    O gradiente vertical da salinidade apresentou-se bem estratificado nas estações próximas ao
    rio Pará em condições de alta descarga e levemente estratificado durante o período
    transicional. Em condições de baixa descarga, a coluna d’água foi homogênea em todas as
    estações amostrais. Sob influência do período de alta descarga fluvial, o aporte líquido do
    estuário do rio Pará sobre a Plataforma foi considerado significativo, atingindo um alcance
    espacial para leste de aproximadamente 300 km ao longo da costa Pará-Maranhão. Em
    contrapartida, não foram registradas águas de baixo teor salino (S < 30) na região próxima à
    Baía de São Marcos, indicando que não há aporte hídrico de característica continental da Baía
    para a área da Plataforma, mesmo em condições de alta descarga fluvial. Estudos orientados à
    essa porção leste da Plataforma Amazônica são necessários para aprofundar o conhecimento
    da dinâmica dos parâmetros que regem essa região e o papel da descarga fluvial do rio Pará
    sobre ela, especialmente quando considerado a vulnerabilidade do ecossistema de manguezais
    estabelecidos nessa linha de costa.

  • IGOR DE JESUS SOUSA SOUZA
  • Modelagem e Processamento VSP Baseado no Método da Refletividade e na Medida de Coerência Semblance

  • Data: 01/08/2019
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho faz parte de um estudo que tem por objetivo fazer uma comparação
    entre três medidas de coerência semblance denominadas de convencional, complexa e 𝐴𝐵,
    em seções VSP, para estimar velocidades no intervalo em profundidade de interesse, e
    usando para isto seções simuladas pelo método da refletividade, como uma contribuição
    aos métodos e técnicas da geologia e da engenharia de exploração de óleo e gás. Este
    assunto científico, atrativo e importante, é baseado no conhecimento das distribuições das
    velocidades das ondas sísmicas compressionais (𝑣𝑃 ) e cisalhantes (𝑣𝑆) e das densidades (𝜌),
    com a finalidade de se localizar zonas de alta para baixa pressão no subsolo. As variações
    verticais e horizontais de pressão agem como bombas naturais que forçam os fluidos das
    áreas da alta para as áreas de baixa pressão. A maior parte dos métodos sísmicos de
    exploração é baseda na equação de onda acústica, o que resulta no conhecimento do
    modelo de velocidade das ondas compressionais. Para se obter a informação das das
    ondas cisalhantes é necessário que o levantamento seja com sensores 3D, e a informação
    de poço pode também ser incorporada. Velocidades das ondas cisalhantes podem também
    ser obtidas com a tecnologia VSP, e com medidas petrofísicas. Existem modelos de tabelas
    e de regressão para velocidades sísmicas e densidades que podem também ser incorporadas
    na predição.

  • KAROLINA ALMEIDA CORREIA
  • O Método GPR utilizado no monitoramento do nível freático e na denição da penetração da cunha salina
    na praia do Farol, Mosqueiro - Pa.

  • Data: 01/08/2019
  • Mostrar Resumo
  • A associação de dados de sondagens com registros obtidos através da utilização do Ground
    Penetrating Radar (GPR), levando em consideração a sazonalidade climática, na Praia
    do Farol (ilha de Mosqueiro/Belém-PA), revelou o comportamento do nível freático e
    o registro da penetração da cunha salina em subsuperfície nesse ambiente estuarino.A
    identicação do nível freático foi bastante clara, revelando uma transição entre zona não
    saturada e zona saturada bem denida. Os pers de GPR mostraram que o topo do
    nível freático é registrado como um reetor horizontal forte, mergulhando em direção ao
    mar. O topo do nível freático na zona de pós-praia está localizado em aproximadamente
    1 metro de profundidade, no período chuvoso (março), tornando-se mais profundo na
    zona intermarés.No período de estiagem (novembro), o topo da superfície do nível sofre
    rebaixamento, variando de 1,9 metros na zona supramarés, a e 2 metros na zona intermar
    és.A umidade do solo e, sobretudo, a presença de sal nos sedimentos praiais tiveram forte
    inuência nos sinais da reexão, mudando a constante dielétrica dos sedimentos e, consequentemente,
    criando zonas de atenuação de sinais, permitindo, dessa forma, mapear a
    cunha salina em subsuperfície durante o período de estiagem. Contudo, é recomendado
    um estudo geofísico utilizando outros métodos, buscando melhores resultados do ponto
    de vista hidrogeológico.

  • HUGO SANTOS DE SOUZA
  • Processamento Avançado de Dados GPR Multi-Offset.

  • Data: 30/07/2019
  • Mostrar Resumo
  • A aquisição convencional de dados GPR (Ground Penetrating Radar) são realizados com
    equipamentos monocanais, geralmente ao longo de perfis de offset-fixo, tendo uma análise
    de velocidade obtida somente em pontos isolados do levantamento, na qual ocorre os
    afastamentos entre antenas transmissoras e receptoras em relação ao ponto médio comum
    (CMP), gerando um modelo de velocidade que se limita ao caso 1D. Por este motivo, se
    torna inviável a aplicação de técnicas de processamento avançado de dados que permitem
    a obtenção de uma imagem de radar de alta qualidade. Neste trabalho é proposto um
    fluxo de processamento para dados GPR-multi-offset, que foram adquiridos por meio de
    um conjunto de 7 perfis colineares de offset-fixo diferente após a aplicação de técnicas
    de binagem e interpolação de traços para simular dados GPR multi-offset, organizadas
    em famílias de tiro comum. Com as etapas do processamento de dados foi possível gerar
    um modelo de velocidade RMS 2D satisfatório, que permitiu obter bons resultados nos
    processos de empilhamento e migração em tempo, contribuindo para seções com melhor
    relação sinal-ruído e na identificação de novos eventos de interesse.

  • ELIANE SANTOS CARDOSO
  • Determinação de Parâmetros ótimos do Método Inversão da Forma de Onda Completa para o Caso 1-D
    Acústico

  • Data: 27/06/2019
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é um estudo sobre o método de inversão da forma de onda completa, do
    inglês “Full Waveform Inversion”(FWI) que será a denominação adotada durante esta
    dissertação, por ser a mais utilizada na literatura. O método FWI foi aplicado utilizando
    dados sintéticos de reflexão para o meio acústico. O FWI foi estudado com o objetivo de
    obter a melhor estimativa do modelo de velocidade da onda P. A metodologia de inversão
    foi desenvolvida através do programa IFOS2D, que realizou busca local através do método
    L-BFGS que calcula a aproximação da matriz Hessiana a fim de estimar os parâmetros
    físicos do meio. Foram realizados testes com parâmetros da inversão como a escolha da
    aproximação inicial a fim de avaliar a convergência do método, e a parametrização do
    dado observado através da filtragem de frequências e janelamento de afastamentos a fim
    de melhorar a precisão e acurácia do método. Os resultados mostraram que o sucesso do
    método é fortemente dependente da escolha do modelo inicial e da escolha das bandas de
    frequências e intervalos de afastamentos para o janelamento do dado durante o processo
    de inversão. Também foram realizados testes com a adição de ruído ao dado sintético a fim
    de avaliar a estabilidade do método, o que mostrou a necessidade do pré-processamento
    para aumentar a razão sinal-ruído. O modelo de densidade e a “wavelet”fonte são tidos
    como conhecidos em todos os experimentos. Concluindo, os resultados apresentados na
    dissertação mostram que o FWI é aplicável para a melhoria do modelo de velocidade da
    onda P desde que se tenha disponível informações a priori para suprimir as dificuldade
    do método, em especial a reconstrução das partes mais profundas do modelo.

  • ÉRICO TENÓRIO FRANÇA
  • Improving apparent conductivity and inversion of magnetic dipoles data Tese

  • Data: 30/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho apresentamos um estudo sobre a condutividade aparente e a inversão de
    dados de dipolos magnéticos. Em ambos, utilizamos a mesma ferramenta matemática, a
    inversão, a fim de obter uma estimativa da distribuição da condutividade em subsuperfície.
    No primeiro capítulo apresentamos uma nova abordagem para obter a condutividade
    aparente de um terreno. A condutividade aparente convencional se utiliza de uma aproximação
    linear quando o campo é medido no regime de baixo número de indução. Essa
    aproximação trunca a série de Taylor que representa o campo Magnético para o semiespaço.
    Nossa proposta é utilizar a resposta do campo Magnético completa para estimar
    a condutividade aparente do terreno. Tendo em vista que a relação entre campo e condutividade
    é não linear, nós tratamos o problema de estimar a condutividade a partir do
    campo Magnético como um problema inverso não linear. Utilizamos o método de Newton
    para resolver esse problema iterativamente. Assim, alcançamos uma melhor estimativa da
    condutividade aparente em poucas iterações, principalmente, quando o regime de baixo
    número de indução não é obedecido. No segundo capítulo apresentamos a inversão 1D
    e 2D de dados de dipolos magnéticos. Para esse caso, utilizamos o método de Gauss-
    Newton para resolver o problema inverso iterativamente. Nesse trabalho destacamos, em
    ordem de apresentação, as contribuições inéditas: i) derivada espacial semi-analítica para
    a modelagem 2D via método de Elementos Finitos; ii) derivada semi-analítica em relação
    a condutividade para a modelagem 1D; iii) cálculo da matriz sensibilidade para a
    modelagem 2D das componentes que dependem da derivada espacial.

  • DIOGO MAIA RAMOS LOPES
  • Aplicação de Técnicas Heurísticas na Solução de Problemas da Avaliação de Formação

  • Data: 02/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese apresenta duas metodologias envolvendo técnicas heurísticas distintas para
    resolver dois problemas da Avaliação de Formação. O objetivo da primeira é fazer a
    identicação de litologia e o cálculo da porosidade de camadas reservatórios utilizando
    o Gráco Densidade-Neutrônico. Para isso, apresenta-se a Curva de Matriz e utiliza-se
    a Rede Neural Competitiva Angular para solução de uma das incógnitas do problema.
    O objetivo da segunda é fazer a identicação de litologia em poço não-testemunhado
    utilizando Inferência Fuzzy com as informações de testemunhos de poços vizinhos no
    mesmo campo petrolífero. Ambas as técnicas apresentadas mostraram resultados bastante
    satisfatórios, desempenhando bem as proposições apresentadas no trabalho. Assim, Podese
    dizer que elas são aplicáveis para a solução desses dois problemas clássicos da Avaliação
    de Formação ao longo do campo petrolífero.

  • HEVERLYN DYANNE TELES DE MIRANDA
  • GPR application for locating and mapping water conduits in Utinga State Park, Belém-PA.

  • Data: 02/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho de pesquisa apresenta os resultados de um levantamento geofísico de GPR
    realizado para avaliar a existência de adutoras na área do Parque Estadual do Utinga.
    Requisitados pela Companhia de Saneamento do Pará (COSANPA), os dados utilizados
    neste estudo foram adquiridos durante seis dias de trabalho de campo e processados
    utilizando o software REFLEXW. Foram obtidos radargramas de alta resolução que apresentaram
    fortes reexões hiperbólicas, o que resultou na identicação precisa das posições
    e profundidades das adutoras que foram encontradas. As interpretações resultantes deste
    trabalho foram corroboradas pela escavação posterior desses objetos mostrando a ecácia
    da aplicabilidade do GPR para esta área.

  • DANIELA COSTA MELO
  • A study on 1D joint and laterally constrained inversion of 2D EMMF, CSAMT and MT data using analytical
    derivatives

  • Data: 01/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • Embora as inversões convencionais de dados separados possam gerar modelos úteis, resultados
    melhores podem ser obtidos através de inversão conjunta uma vez que essa informação
    extra adicionada reduz a ambiguidade ou a não-unicidade do problema. Foi
    avaliado um esquema de inversão conjunta aplicado a três diferentes métodos eletromagnéticos:
    Audiomagnetotelúrico de Fonte Controlada (CSAMT), Método Eletromagnético
    a Multi-frequência (EMMF) e Magnetotelúrico (MT). Estes múltiplos conjuntos de dados
    são combinados e invertidos dois a dois, a fim de estimar um modelo comum de
    parâmetros (condutividades) que ajustam simultaneamente ambos os conjuntos de dados.
    Utilizamos uma técnica de inversão com vínculos na lateral para estimar modelos
    pseudo-2D e aplicamos o método de Marquardt para resolver os problemas de inversão
    conjunta 1D, regularizados com Suavidade Global ou Variação Total. Exemplos com dados
    sintéticos 1D e 2D demonstraram que os modelos derivados da inversão conjunta dos
    métodos EMMF+CSAMT e CSAMT+MT resolvem melhor as variações de resistividade
    da subsuperfície terrestre já que esses métodos fornecem informações complementares.

  • ANDRÉ OLIVEIRA MARTINS
  • Solução do Gráco de Hingle multicamadas com a Rede Neural Competitiva Angular

  • Data: 29/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Apesar da redução dos custos de perfuração, o custo e o tempo da Avaliação de Formação
    não sofreram nenhuma alteração sensível nos últimos anos. Uma possibilidade para a
    redução do custo total de perfuração de poço ou de locação da plataforma de perfuração
    seria a redução do tempo despendido na Avaliação de Formação. O que possibilitaria a
    realização dos trabalhos preliminares de completação do poço imediatamente após a sua
    perfuração. Nessa dissertação aborda-se o problema da Avaliação de Formação ao tempo
    da perlagem, a partir de uma interpretação computacional do Método de Hingle com
    o eixo das abcissas formado pelo perl de Densidade. Esta apresentação do gráco de
    Hingle possibilita a determinação da Resistividade da água e da Densidade da matriz, que
    leva a um cálculo mais realista da porosidade. A base teórica para a construção da rede
    competitiva angular é a identicação da linha da água no gráco de Hingle. Os limites de
    topo e base das camadas reservatório identicadas são denidos por um ltro de diferença
    sobre o perl de resistividade. A metodologia aqui desenvolvida apresenta resultados
    com dados sintéticos, que satisfazem o modelo petrofísico e dados reais apresentados por
    Darling (2005), que apresenta ainda os valores de resistividade da água e densidade da
    matriz.

  • CARLOS EDUARDO AMANAJAS SOARES
  • Cálculo da porosidade em zonas de hidrocarbonetos com algoritmo genético

  • Data: 29/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • A porosidade é o volume de uido presente na constituição da rocha reservatório e
    tem papel capital sobre as estimativas de saturação de hidrocarboneto, com reexo na
    denição dos limites do reservatório e nas técnicas adotadas para a sua explotação. Nessa
    dissertação busca-se uma reavaliação do método de Gaymard, que consiste em uma proje-
    ção geométrica dos pontos que apresentam porosidades aparentes calculadas pelo perl de
    densidade e pelo perl de porosidade neutrônica localizados acima da bissetriz no gráco
    densidade vs. neutrônico. A interpretação do método de Gaymard pode ter sua precisão
    questionada, por tratar dos pontos em questão como pontos de rocha limpa saturados com
    água doce, sem considerar a constituição geológica da rocha reservatório. Desenvolve-se
    um algoritmo genético que busca pelo menor valor de porosidade produzido por uma
    sequência de novas gerações cromossomos ou unidade genética, representados por um par
    de valores de densidade do uido e pela porosidade neutrônica do uido. Uma vez denido
    o progenitor genético, a porosidade dos pontos de gás é calculada pelo método densidade
    vs. neutrônico considerando as propriedades médias do uido intersticial. A metodologia
    aqui é apresentada em dados sintéticos construídos a partir do modelo petrofísico e em
    dados reais de um poço do campo de Namorado na bacia de Campos. Em ambas as
    situações a porosidade estimada por esta metodologia apresenta valores inferiores àqueles
    produzidos pelo método de Gaymard.

  • JOZINEI FERREIRA LOPES
  • Validade das aproximações 2D e 2,5D na interpretação magnética usando prismas verticais justapostos

  • Data: 28/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Destacamos um efeito magnético indesejável que aparece na modelagem 2D ou 2,5D de fontes magnéticas verdadeiras devidas ao conjunto de prismas 2,5D ou 2D, respectivamente. Presumimos que o pacote sedimentar pode ser aproximado por um conjunto de prismas magnéticos 3D verticais justapostos, magnetizados negativamente, ao longo do perfil de observações (eixo x), cujas dimensões ao longo da direção y são as mesmas para cada teste específico, mas pode variar de um teste para outro. Deste modo, o mesmo modelo computacional pode simular fontes magnéticas 2D, 2,5D e 3D, não apenas as fontes verdadeiras, mas também os modelos interpretativos presumidos. Os topos destes prismas estão organizados na superfície terrestre e as espessuras dos prismas são os parâmetros a serem estimados. Empregamos o método Gradiente Espectral Projetado (SPG) para inverter as anomalias magnéticas sintéticas ao longo de um perfil, produzindo uma estimativa do relevo do embasamento magnético. As soluções são estabilizadas por meio do funcional de regularização de Tikhonov de ordem 1. As interpretações magnéticas produzem efeitos espúrios anormais quando interpretamos fontes 2,5D e 3D com um modelo interpretativo consistindo de um conjunto de prismas 2D justapostos. Estes efeitos espúrios pioram: com a profundidade da fonte verdadeira e com a diferença entre as extensões das fontes verdadeiras e as extensões presumidas das fontes simuladas ao longo do eixo y (perpendicular ao perfil de dados magnéticos).

  • DANIELE PANTOJA MONTEIRO
  • Inversão gravimétrica 2D eficiente e estável do relevo do embasamento descontínuo

  • Data: 26/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Apresentamos um método iterativo de inversão gravimétrica 2D voltado para o mapeamento
    do embasamento de bacias rifte. Na primeira iteração, utilizamos uma camada
    de fitas horizontais como uma aproximação e estimativas rápidas das profundidades do
    relevo do embasamento nas iterações seguintes. Devido a esse tipo de bacia apresentar
    grande interesse econômico, uma quantidade considerável de informações geológicas a
    priori, como a presença de falhas escalonadas ou lístricas, informações de poços sobre a
    profundidade do embasamento, etc., estão geralmente disponíveis para o geofísico, e essas
    informações podem ser introduzidas através da regularização de Tikhonov. No entanto,
    atribuir valores numéricos aos parâmetros livres, tal como o parâmetro de regularização,
    é sempre uma incerteza para o intérprete. Apresentamos uma abordagem eficaz e direta
    para estimar os parâmetros livres. Para este fim, o intérprete deve: i) construir um relevo
    do embasamento esquemático da área de estudo com base em informações geológicas
    a priori confiáveis, ii) produzir a anomalia gravimétrica correspondente, e iii) inverter
    a anomalia para as profundidades do embasamento, encontrando valores numéricos dos
    parâmetros livres que levam a uma solução próxima do relevo do embasamento simulado.
    A aplicação da metodologia proposta aos dados sintéticos e reais confirma sua eficácia.
    Além disso, o método é altamente eficiente. Para 2000 parâmetros, o método proposto é
    quatro vezes mais rápido que o gradiente conjugado e setenta vezes mais rápido do que as
    implementações de Gauss-Jordan, e essas razões crescem não linearmente com o número
    de parâmetros.

  • RENATA DE SENA SANTOS
  • Mapeamento geofísico de heterogeneidades crustais utilizando campos potenciais

  • Data: 22/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Realizamos dois novos métodos para auxiliar na identicação de heterogeneidades geofísicas
    crustais. No primeiro método desenvolvemos separação do sinal gravimétrico regional
    e residual utilizando modelamento crustal. Calculamos uma anomalia regional predita
    produzida por uma crosta modelada com topo dado pela topograa e base dada por uma
    interface crosta manto (Moho). Reescalonamos, via regressão linear por janela móvel,
    esta anomalia regional predita para adequá-la à mesma escala da anomalia gravimétrica
    observada. Para obtermos a anomalia residual operamos a diferença entre as anomalias
    observada e regional predita. Aplicamos esta metodologia em duas áreas, e avaliarmos
    o desempenho do método em dois tipos de anomalias residuais, tipicamente negativas
    e positivas. No segundo método desenvolvemos uma interpretação para o mapeamento
    geofísico-geológico utilizando a Relação de Poisson entre os campos gravimétricos e magn
    éticos. Presumimos que diferentes corpos geológicos apresentam diferentes propriedades
    físicas de densidade e de intensidade de magnetização, e que a estimação destas propriedades,
    bem como a da Razão de Poisson, permite mapear a distribuição da projeção
    horizontal destes corpos geológicos. Para a estimação destas distribuições de propriedades
    físicas as connamos em uma camada, no sentido de camada equivalente, e utilizamos na
    inversão os funcionais regularizadores: Suavidade Global e Variação Total, a m de simultaneamente
    garantir estabilidade e introduzir informação geológica factível. Com os
    mapas de propriedades físicas estimadas para uma camada realizamos ltragens e transforma
    ções nos campos no domínio do espaço. Aplicamos nosso método a um conjunto de
    dados sintéticos e os mapeamentos obtidos recuperaram as unidades geológicas simuladas.
    (teste 2). Também aplicamos nosso método a um conjunto de dados reais magnéticos e
    gravimétricos. Neste caso especíco, presumimos que a crosta é a camada que contém
    as fontes. Neste ambiente tridimensional de fontes, aplicamos nosso método e recuperamos
    delineamentos de heterogeneidades crustais compatíveis com informações geológicas
    disponíveis.

  • KARINA PALHETA GOMES
  • Inversão Integrada de Dado Gravimétrico e Magnetotelúrico 3D

  • Data: 08/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho, utilizamos a inversão geofísica não-linear aplicada a conjuntos de dados
    3D gravimetricos e magnetotelúricos para obtermos modelos de resistividade de bacias
    sedimentares, ambientes geologicamente complexos. O principal objetivo em realizar uma
    inversão integrada entre esses tipos de dados é poder limitar a região de interesse da
    inversão magnetotelúrica a partir do delineamento do relevo do embasamento de bacias
    sedimentares dado pela inversão gravimétrica e assim, economizar tempo computacional.
    A construção da matriz de sensibilidade é a etapa do algoritmo que demanda mais tempo
    computacional no processo de inversão. No contexto da inversão de dados gravimétricos,
    a construção dessa matriz foi realizada através de aproximação analítica. Já na inversão
    de dados magnetotelúricos, a matriz de sensibilidade foi obtida a partir da matriz fatorada
    de elementos nitos, desta forma as derivadas são adquiridas com um bom nível de
    aproximação de maneira eciente e com baixo custo computacional. A primeira fase do
    trabalho consistiu em realizar o processo de inversão gravimétrica utilizando os regularizadores
    de suavidade global e variação total e com isso, poder estimar as espessuras
    das fontes gravimétricas, especialmente em regiões onde o relevo do embasamento é suave
    e regiões que apresentam variações laterais abruptas. Esta metodologia foi aplicada em
    três modelos distintos de bacias sedimentares. Para estes modelos, observamos que as
    espessuras estimadas pelo vínculo de variação total apresentaram os melhores resultados.
    Portanto, para delimitar a região de interesse da inversão magnetotelúrica, priorizou-se
    apenas as respostas gravimétricas oriundas da regularização de variação total.

  • MATIAS COSTA DE SOUSA
  • Petrophysical parameters estimation from well-logs: the shear velocity prediction and density interval
    inversion cases

  • Data: 08/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • A estimativa de paramêtros petrofísicos a partir de dados de perfilagem de poço é de
    primordial importância para avaliação da qualidade de reservatórios de hidrocarboneto,
    tanto para identificação do potencial exploratório, como para controle de poços produtores.
    Existem propriedades das rochas que são diretamente registradas pelas sondas,
    como tempo de trânsito de ondas acústicas e densidade da rocha, contudo, informação
    sobre mineralogia e fração porosa, por exemplo, precisa ser determinada indiretamente.
    Neste trabalho são desenvolvidos dois estudos sobre parâmetros essenciais para interpretação
    petrofísica, que são a velocidade da onda S (VS) e a densidade da rocha (b). Em
    conjunto com a velocidade da onda P (VP ), estes parâmetros são úteis principalmente para
    quantificar módulos elásticos e, consequentemente, verificar propriedades geomecânicas.
    Além disso, tais parâmetros têm correlação direta com porosidade e litologia das formações
    atravessadas pelo poço. A primeira parte desta dissertação consiste em um artigo
    sobre estimativa de VS a partir de VP adaptada do método de Greenberg-Castagna, em
    que se propõe a calibragem de relações empíricas em dados reais. Por sua vez, a segunda
    parte é um artigo sobre inversão linear intervalar de b, aplicada também em dados reais,
    com intuito de obter estimativas das densidades da matriz, dos fluidos e do folhelho na
    formação. A aplicação das metodologias propostas é realizada em perfis de poços provenientes
    da plataforma continental da Noruega, em que se verifica a viabilidade de estimar
    propriedades físicas de rocha que dependem da litogolia local e dos fluidos presentes nas
    formações geológicas.

  • BORIS CHAVES FREIMANN
  • Gravimetric research for morpho-structural Interpretation of the east region of Amapá (North, Brazil)

  • Data: 02/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Modelos digitais de elevação podem ser utilizados em correções gravimétricas, como ferramenta auxiliar. No entanto, eles podem apresentar pequenos erros, geralmente devido à falta de precisão na modelo digital. Este trabalho tem como objetivo apresentar uma abordagem para melhoria da gravidade espacial
    correções. Este aumento significativo baseia-se na análise e ajuste da elevação digital modelo SRTM, definido como um algoritmo manual, a fim de eliminar e / ou reduzir influência de árvores e vegetação maior, o que geralmente é um problema nesta elevação digital modelo. A metodologia consiste em analisar os bairros de cada observação ponto e aplique um ajuste de altura fornecido pelos dados SRTM. Para validar utilizamos dados gravimétricos terrestres, adquiridos no leste do estado do Amapá. Nós compararam os valores das elevações com outro modelo de terreno digital (Etopo1) e diferenças Dados GPS (geodésicos). Os resultados foram satisfatórios, indicando um progresso signi anomalias gravimétricas calculadas após o uso do algoritmo de ajuste. Finalmente, acreditamos
    que o modelo de terreno digital SRTM deve ser usado como base topográfica para aquisição, processamento e interpretação de dados gravimétricos.
    Palavras-chave: SRTM, Correções de gravidade, Modelos digitais de elevação, Altimetria, Amapá-Brasil

     
  • MURILLO JOSE DE SOUSA NASCIMENTO
  • Analysis of the Eshelby-Cheng model adapted forcracked rocks with anisotropic porous backgrounds

  • Data: 28/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • O conhecimento sobre as propriedades físicas das fissuras -ou fraturas- presentes nas rochas
    é importante para a indústria no processo de exploração de hidrocarbonetos. Várias teorias
    de meio efetivo são construídas para descrever as propriedades macroscópicas de um
    meio (da rocha, ou reservatório neste caso) em termos das propriedades de seus constituíntes
    (a matrix e as inclusões da rocha, neste cenário). Uma teoria de meio efetivo
    muito conhecida é o modelo de Eshelby-Cheng, que é o modelo estudado analizado neste
    trabalho. A análise é feita testando velocidades elásticas e parâmetros de Thomsen -como
    função da densidade de fissuras para valores fixos de razão de aspecto e como função da
    razão de aspecto para valores fixos de densidade de fissuras- preditos pelo modelo contra
    dados adquiridos de amostras de rocha sintética. Neste trabalho, nós visamos estudar
    as capacidades do modelo de Eshelby-Cheng quando aplicado em rochas fissuradas com
    matrizes porosas e anisotrópicas (verticalmente isotrópicas com eixo de simetria vertical:
    Vertical Transversely Isotropic - VTI), testando algumas modificações propostas às
    equações com o objetivo de ajustar o modelo para esse tipo de meio. Os dados usados
    para testar o modelo foram obtidos de 17 amostras de rocha sintética, sendo uma sem
    fissuras e 16 fissuradas, dado que as fissuradas são dividas em quatro grupos com quatro
    amostras cada, com cada grupo possuindo rochas fissuradas de forma que as fissuras
    possuem a mesma razão de aspecto, porém densidades de fissuras diferentes, para rochas
    dentro do mesmo grupo. Nestas amostras, medidas de transmissão de pulso ultrassônico
    foram realizadas para se obter as velocidades experimentais usadas para testar o modelo
    teórico. Como não foi possível adquirir dados de velocidades como função da razão
    de aspecto para valores fixos de densidade de fissuras, nós realizamos interpolações dos
    dados experimentais para estimar estes valores. As velocidades efetivas e os parâmetros
    de Thomsen, estimados com o modelo de Eshelby-Cheng, foram calculados usando três
    formulações propostas para a porosidade de fissuras: uma proposta por Thomsen, a segunda
    (que depende somente da densidade de fissuras) e a terceira (que depende tanto
    da densidade de fissuras quanto da razão de aspecto, assim como a proposta por Thomsen)
    são propostas neste trabalho. As comparações feitas entre velocidades elásticas e
    parâmetros de Thomsen preditos pelo modelo e estimados dos dados experimentais via
    interpolação mostram que a terceira formulação produz melhores ajustes (menores valores
    de erro médio quadrático) entre o modelo e o dado experimental para todas as faixas de
    razão de aspecto e densidade de fissuras.

  • ISADORA AUGUSTA SANTANA DE MACEDO
  • On the well-to-seismic-tie analysis: eects of the borehole geometry and assumptions on wavelet
    estimation

  • Data: 12/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • A amarração de dados de poço aos dados sísmicos - well tie - constitui uma etapa importante
    do processamento e interpretação sísmica uma vez que possibilita a conexão
    do dado sísmico com a geologia da subsuperfície. No entanto, no procedimento convencional
    de well tie, possíveis erros na aquisição dos dados de poço devido ao alargamento
    do diâmetro do poço não são levados em consideração e a modelagem do traço sísmico
    sintético é baseada nas premissas clássicas do modelo convolucional. Esta tese apresenta
    algumas ferramentas para melhorar a qualidade da amarração do well tie propondo 1)
    uma metodologia para corrigir os pers de poço do efeito do alargamento do seu diâmetro
    durante a aquisição e uma abordagem para reduzir o ruído na reetividade através da
    distribuição de Benford 2) métodos de estimativa da wavelet sísmica que não supõe a re-
    etividade como um processo aleatório e que não fazem suposições sobre a fase da wavelet.
    O foco deste trabalho é fornecer ferramentas que contornem algumas das objeções atualmente
    existentes no procedimento convencional de amarração de dados sísmicos aos dados
    de poço, possibilitando assim uma estimativa conável das propriedades físicas da terra,
    etapa crucial da caracterização de reservatórios.

2018
Descrição
  • ANDREY MARCOS SOUZA DA SILVA DE LIMA
  • Wavefield Decomposition Based RTM using Low Rank Approximation in TTI media

  • Data: 16/11/2018
  • Mostrar Resumo
  • Apresentamos uma metodologia combinando a aproximação de baixo posto para simular
    a propagação de ondas em meios TTI com RTM usando decomposição de campos ascendente
    e descendente para obter imagens com menos ruídos de baixa frequência em áreas
    complexas. Comparamos três resultados principais: 1-aproximação de baixo posto sem
    decomposição do campo de onda, 2-com decomposição do campo de onda e 3-uma implementação
    de diferenças finitas. Uma vez que o RTM usando decomposição precisa de apenas
    duas transformadas de Hilbert extras, ele pode ser implementado facilmente usando
    o algoritmo de baixo posto. Os resultados mostraram que o RTM usando decomposição
    do campo de onda é capaz de remover artefatos e imagear ambientes anisotrópicos.
    Palavras-chaves: Métodos Sísmicos. Modelagem Sísmica. Imageamento Sísmico.
    Anisotropia. Decomposição de Campos. Baixo posto.

  • NATIE ALMEIDA ALBANO
  • Migração por Mínimos Quadrados usando condição e imagem de verdadeira amplitude : uma
    abordagem no domínio da imagem

  • Data: 14/11/2018
  • Mostrar Resumo

  • A migração por quadrados mínimos é um método de inversão sísmica linear que objetiva
    produzir imagens migradas com maior resolução e com amplitude dos eventos migrados
    proporcional ao contranste de propriedades físicas na subsuperfície. Sua aplicação é indicada
    para minimizar distorções na imagem sísmica que resultam da abertura limitada do arranjo
    de aquisição e da variações na iluminação da subsuperfície pelo campo de onda incidente.
    Zonas de baixa iluminação, também chamadas de zonas de sombra, são mais comuns
    quando o modelo de velocidade apresenta fortes variações laterais de velocidade. Nesses
    cenários a migração por quadrados mínimos pode melhorar significativamente a qualidade
    da imagem sísmica. Originalmente, a migração por quadrados mínimos foi formulada
    como um problema inverso linear no domínio dos dados. No qual a aproximação de Born
    modela o campo de onda espalhado associados a reflexões primárias. Esta abordagem,
    apesar de muito robusta tem um custo computacional elevado em termos de número de
    modelagem e migrações necessárias para sua convergência. Alternativamente, para reduzir
    seu custo computacional a migração por quadrados mínimos foi reformulada no domínio
    da imagem. Nesta formulação podemos utilizar melhores condições de imagem para a
    migração reversa no tempo para melhorar a qualidade a qualidade da imagem resultante.
    Esta dissertação investiga os efeitos de condições de imagem com amplitude verdadeira,
    para migração reversa no tempo, na migração por quadrados mínimos no domínio da
    imagem, também denominada de migração por deconvolução. Esta abordagem é motivada
    por estas condiçoes de imagem produzirem imagens com maior resolução, amplitudes
    proporcionais ao coeficientes de reflexão no limite de altas frequências e, forte atenuação
    do ruído de retrorespalhamento. Nossa implementação foi avaliada nos dados sintéticos
    do modelo Marmousi. As imagens resultante apresentam maior resolução e amplitudes
    melhor correlacionadas com a refletividade do modelo que as imagens correspondentes
    resultantes da implementação convencional migração por quadrados mínimos no domínio
    da imagem.

  • LEANDRO DE SOUZA SANTANA
  • UTILIZAÇÃO DO RETROESPALHAMENTO ACÚSTICO PARA ESTIMATIVA DO MATERIAL PARTICULADO EM SUSPENSÃO

  • Data: 31/10/2018
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho avaliou a eficiência de perfiladores acústicos de corrente por efeito Doppler na estimativa de material particulado em suspensão, através de um estudo de caso, tendo como local de pesquisa o estuário do rio Pará. O método acústico foi comparado ao método óptico e várias abordagens de cálculo do material particulado em suspensão a partir de retroespalhamento acústico foram aplicadas. Nesse contexto, foram realizadas observações diretas de material particulado em suspensão simultaneamente à coleta de dados acústicos e ópticos, durante um ciclo de maré. Os resultados demostraram que medidas de material particulado em suspensão com boa acurácia podem ser obtidas utilizando perfiladores acústicos de corrente por efeito Doppler, e seu alcance espaço-temporal torna-o bastante promissor como técnica alternativa na obtenção deste parâmetro. O perfilador acústico com frequência de 1200 khz foi mais preciso que o perfilador com frequência de 600 khz. O método de Gartner foi o único a estimar com precisão aceitável o material particulado em suspensão para este estuário, enquanto que o método de Deines foi o que apresentou pior desempenho. O método óptico possui a vantagem de não ser tão dependente da granulometria quanto o método acústico, além de mostrar respostas mais lineares ao aumento da concentração. Quantitativamente, não houve diferenças significativas nas estimativas entre o método óptico e acústico, mas há respostas diferentes entre os perfis verticais.

  • RAPHAEL DI CARLO SILVA DOS SANTOS
  • Separation of PP and PS Converted Waves Using Finite Offset Common Reflection Surface Sitack.

  • Data: 30/10/2018
  • Mostrar Resumo
  • Recentemente a informação de ondas cisalhantes(PS,SS) se tornou interessante para a exploração geofísica devido a sua capacidade de extrair mais informações de alvos geológicos do que somente as informações de onda compressional (PP). Assim a quantidade de trabalhos na literatura vêm aumentando, tanto na aplicação em exploração mineral quanto em exploração de hidrocarbonetos. Essa tese tem o objetivo de desenvolver um novo método de separação de ondas PP e PS baseando-se nas equações de polarização da onda e na inversão de parâmetros da Superfície de Reflexão Comum para Afastamentos Finitos (Finite Offset Common Reflection Surface -FO-CRS). Utilizei o algoritmo Very Fast Simulated Annealing para a inversão de parâmetros do FO-CRS e para obter o ângulo de emergência do raio central. Uma vez obtido esse ângulo,  associei-o às equações de polarização da onda para distinguir o tipo de onda emergente e para criar o filtro de separação. Este trabalho está dividido em duas partes: a primeira parte trata da formulação e detalhamento matemático do filtro de separação de ondas PP e PS, do FO-CRS, das equações de polarização da onda e da aplicação em dados sintéticos. A segunda parte trata da aplicação do método em um modelo geofísico raso de forma a demonstrar sua eficácia em ambientes propícios à  ocorrência de depósitos de minério. 

  • CARLOS MATEUS BARRIGA NUNES
  • Modelagem 3D de campos eletromagnéticos de fontes geofísicas por elementos finitos de arestas

  • Data: 26/10/2018
  • Mostrar Resumo
  • Os métodos geofísicos são aplicados para se obter uma imagem da subsuperfície passível
    de ser interpretada geologicamente. Em particular, nos métodos eletromagnéticos há uma
    variedade de fontes que podem se usadas para energizar a subsuperfície. Esta responde
    à excitação de uma dada fonte produzindo campos anômalos a partir dos quais pode-se
    gerar uma imagem da distribuição de condutividade elétrica da terra.
    Frequentemente, há ambientes onde a subsuperfície pode ser considerada passível de
    sofrer efeitos de polarização induzida. Neste caso, o efeito de polarização gera um sinal
    capaz de produzir informações com respeito ao aspectos texturais e mineralógicos daquele
    meio polarizável.
    Esta tese tem como tema de estudo a modelagem numérica de dados eletromagnéticos
    sujeitos a influência de polarização induzida, particularmente os dados do Método Eletromagnético
    a Multi-Frequência (EMMF), no qual a fonte é uma espira de corrente de
    grande raio.
    A tese está divida em duas partes. A primeira delas consiste em combinar o método de
    elementos finitos vetoriais com o método dos estados adjuntos e desenvolver um programa
    em Fortran para simular as respostas eletromagnéticas de fontes geofísica sobre um meio
    3D, isotrópico, não magnético e com alvos polarizáveis ou não. A eficácia e robustez do
    código é mostrada a partir de uma série de exemplos de validação.
    Na segunda parte, o programa de modelagem é aplicado para estudar os possíveis
    efeitos de polarização induzida espectral sobre os campos de uma espira de corrente. São
    estudados dois modelos que, embora sejam versões bastante simplificadas da geologia,
    podem ser considerados como uma boa descrição de contextos geológicos típicos.
    Os resultados indicam a influência do efeito de polarização sobre as componentes
    eletromagnéticas da fonte em questão e realçam a importância de realizar medidas do
    campo elétrico, que muitas vezes não são coletadas durante os levantamentos do método
    EMMF.

  • ADRIANY TIFFANY MOURA REIS
  • Modelagem Numérica Direta e Adjunta de Dados CSEM Utilizando o Princípio da Correspondência

  • Data: 24/08/2018
  • Mostrar Resumo
  • A modelagem e inversão de dados obtidos a partir do método eletromagnético marinho
    de fonte controlada (CSEM) é uma importante ferramenta complementar à sísmica no
    mapeamento de reservatórios de hidrocarbonetos. Tradicionalmente, a modelagem dos
    dados eletomagnéticos (EM) é feita no domínio da frequência, onde os campos EM são
    obtidos, para cada uma das frequências, a partir da solução numérica de um sistema
    linear de grande dimensão. Para a inversão de dados CSEM, o método dos estados
    adjuntos é aplicado para calcular o gradiente da função objetivo, o qual também requer
    essencialmente modelagens no domínio da frequência. Neste trabalho as modelagens direta
    e adjunta de dados EM foram implementadas no domínio do tempo, aplicando o princípio
    da correspondência. Essa aproximação transforma as equações de Maxwell de um regime
    quase-estático, que descreve os campos EM em meios eletricamente condutivos, para
    equações de Maxwell correspondentes num domínio fictício, que descreve os campos EM
    em meios não condutivos. Para a inversão dos campos EM, o método dos estados adjuntos
    também pode ser aplicado no domínio temporal fictício. As modelagens direta e adjunta
    no domínio fictício são simples e eficientes, porque os campos EM podem ser calculados
    para um amplo espectro com apenas uma modelagem. Essa dissertação apresenta a
    fundamentação teórica das modelagens direta e adjunta de dados eletromagnéticos através
    do princípio da correspondência e os aspectos computacionais relevantes para assegurar
    acurácia numérica. A implementação foi validada para modelos 1D e 2.5D. Por fim,
    apresentamos os resultados das modelagens direta e adjunta a um modelo de resistividade
    3D, baseado no modelo sintético Marlim R3D. O gradiente da função objetivo, para esse
    dado sintético, apresenta sensibilidade suficiente para discriminar a região do reservatório

  • CAIO LEANDRO PERDIGAO CASTRO
  • 3D RDM ANALYSIS IN AN ISOTROPIC HTI MEDIUM

  • Data: 05/07/2018
  • Mostrar Resumo
  • A análise de velocidade de migração (MVA) é uma ferramenta poderosa que pode ser usada para determinar um campo velocidade (em tempo ou profundidade) a partir de um conjunto de dados sísmicos migrados. Essa técnica é usada, como o nome sugere, no domínio migrado ou no domínio da imagem. Eventos de difração sísmica pós-migrados que apresentam moveout residual são excelentes alternativas para retirar a informação da velocidade de migração. A técnica que utiliza moveout residual de difração (RDM) é utilizada para extrair essas informações com base na análise da saída de eventos migrados sobre ou subsestimados e que, para isso, requer um modelo de velocidade inicial para finalmente fornecer um modelo atualizado. Neste artigo, testamos a viabilidade do método usando exemplos de dados sintéticos de três modelos simples e o estendemos aplicando em meios transversalmente isotrópicos com eixo de simetria horizontal (HTI), com o objetivo de extrair as informações de velocidade dos eventos de difração não colapsados, para diferentes azimutes, além dos parâmetros anisotrópicos do meio. O método tem um custo computacional muito baixo. Para alcançar um modelo de velocidade de qualidade, apenas uma iteração foi necessária.

  • HILTON FARIAS DA SILVA
  • MODELAGEM ANISOTRÓPICA 3D DE DADOS DO MÉTODO MARINHO DE FONTE
    ELETROMAGNÉTICA CONTROLADA (MCSEM 3D)

  • Data: 26/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO
    Neste trabalho vamos analisar o efeito da anisotropia quando o método eletromagnético
    marinho de fonte controlada 3D (Marine Controlled Source Electromagnetic - mCSEM)
    é aplicado. Utilizamos, como modelo geológico, um alvo resistivo 3D em um ambiente
    condutivo, passível de sofrer variações de condutividade em cada direção do sistema de
    coordenadas arbitrariamente, tanto para a rocha encaixante como para o alvo resistivo. A
    execução de tal análise teve como ponto de partida as equações de Maxwell, que governam
    os fenômenos eletromagnéticos, junto com as equações constitutivas, que relacionam os
    campos e as propriedades do meio. Dentre as propriedades eletromagnéticas estamos
    interessados na condutividade ou em sua inversa, a resistividade. O problema do mCSEM
    3D não apresenta solução analítica tanto para a condutividade isotrópica quanto para a
    anisotrópica, portanto, é necessário o uso de técnicas numéricas para encontrarmos uma
    solução aproximada do problema. Optamos por utilizar os potenciais vetor magnético
    e escalar elétrico ao invés dos campos elétrico e magnético para a obtenção do sistema
    de equações diferenciais a derivadas parciais, onde aplicamos a técnica numérica que
    é conhecida como método dos elementos finitos (MEF). Como resultado, obtivemos os
    potenciais, e a partir destes, utilizamos derivadas numéricas como meio de encontrar o
    campo eletromagnético e, somente então, prosseguir na análise do efeito da anisotropia
    que é objeto deste trabalho. A formulação 3D, que será apresentada, contempla tanto
    o caso mais geral de anisotropia quanto o caso isotrópico, contudo, apresentaremos os
    resultados de anisotropia uniaxial e mostraremos uma comparação entre as respostas 3D
    e 1D, respectivamente, para um disco resistivo e camada resistiva.

  • FERNANDO DE TASSIO BARROS DE ANDRADE
  • Modelo 3D da Predição de Pressão para um Bloco da Bacia do Jequitinhonha

  • Data: 21/05/2018
  • Mostrar Resumo
  • O estudo da distribuição de pressão em subsuperfície apresenta-se relevante no mapeamento
    de possíveis zonas de expulsão ou atração de fluidos, importantes na prospecção
    de hidrocarbonetos. Com base nisso, o objetivo deste trabalho foi a construção de um
    modelo empírico sísmico-estratigráfico para uma porção da bacia do Jequitinhonha (leste
    marinho do estado da Bahia), visando calcular a predição de pressão em subsuperfície
    relacionada à exploração de óleo e gás em bacias sedimentares produtivas, ou com a potencialidade
    de produzir petróleo. Além disso, um dos interesses maiores é mapear o
    reservatório, bem como as suas extensões laterais e vertical. O conhecimento necessário
    para esta modelagem é a distribuição de velocidades P (𝑉𝑃 ) e S (𝑉𝑆), e densidade (𝜌) do
    bloco a ser estudado, as quais foram obtidas de forma empírica a partir de interpretações
    sismo-estratigráficas de dados migrados em tempo com a tecnologia CRS (Common
    Reflection Surface). Essas distribuições também podem ser obtidas em uma etapa independente
    de análise de velocidade baseado em seções sísmicas. Informações petrofísicas
    e modelos empíricos que forneçam uma relação entre velocidades, densidade e porosidade
    também podem ser incorporadas. Esta dissertação é dividida em duas partes: corpo principal
    e conjunto de apêndices. Os apêndices constam de todos os detalhes desenvolvidos
    no trabalho, e se caracterizam pelo grande número de figuras e detalhes da metodologia.
    O corpo principal consta de um resumo dos apêndices, e que deve ser posteriormente
    organizado para uma publicação voltado à modelagem de bacias. Nós apresentamos detalhes
    do modelo teórico, e exemplos para mostrar como pressão varia na subsuperfície,
    onde destacamos que a pressão não aumenta necessariamente de forma linear, mas de
    maneira complexa que requer fórmulas numéricas específicas para mapear detalhes que
    podem ser relevantes. O modelo teórico considera a carga gravitacional vertical como
    o agente da pressão nas formações geológicas, sem levar em consideração os efeitos das
    curvaturas das camadas, da presença de falhas e diagênese, bem como eventos tectônicos
    laterais. Por fim, apresentamos uma predição de pressão mais robusta a partir de um
    cubo 3D, com mapeamento da extensão das zonas de baixa pressão para uma aplicação
    prática significativamente geológica.

  • DIONIS FABIO CAMPOS DO ROSARIO
  • APLICAÇÃO DO ALGORITMO GENÉTICO MODIFICADO PARA A RECONSIDERAÇÃO DA ARGILA NO CÁLCULO DA POROSIDADE PELO MÉTODO DENSIDADE-NEUTRÔNICO

  • Data: 10/05/2018
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A realidade geológica dos valores de porosidade fornecidos pela Avaliação de Formação é
    fundamental para o sucesso da exploração de um reservatório de hidrocarbonetos e,
    consequentemente, para a valoração do campo petrolífero. No entanto, em muitas ocasiões, a
    consideração sobre a presença da argila na constituição da rocha e a sua influência sobre a
    porosidade, em termos da estimativa das suas propriedades físicas é extremamente
    simplificada. Nesta dissertação é apresentado um método para estimar as propriedades físicas
    da argila com base na representação no Gráfico M-N das camadas de folhelhos presentes nas
    proximidades do reservatório. Um algoritmo genético modificado, inspirado na heurística
    evolutiva de algumas espécies, é projetado para interpretar esse gráfico e produzir estimativas
    para os valores de densidade e porosidade neutrônica a serem utilizados no cálculo da
    porosidade pelo método densidade-neutrônico. Baseado em um modelo petrofísico de rocha,
    esta metodologia foi aplicada a dados sintéticos, onde se observou boas aproximações de
    porosidade. Em dados reais para perfis geofísicos de poços perfurados no Campo de
    Namorado, Bacia de Campos, Brasil, mostrou valores de porosidade mais conservadores em
    relação a métodos convencionais da Avaliação de formação.

  • FREDYS SEGUNDO CASTELLANO BARBOZA
  • Modelo Hidrodinâmico 2D Para o Sistema Estuarino Baía da Cartagena

     

     

  • Data: 27/04/2018
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Neste trabalho apresenta-se a implementação, validação de um modelo hidrodinâmico bidimensional
    para a Baía de Cartagena (Colômbia) e sua calibração por séries de tempo de
    maré e dados de corrente. O modelo hidrodinâmico é um módulo do modelo SisBaHia R
    (Sistema Base de Hidrodinâmica Ambiental). Os resultados do modelo hidrodinâmico foram
    comparados com medições de marés e medições de corrente. A comparação mostrou
    uma boa aproximação entre os dados, particularmente melhor na maré alta em comparação
    com a maré baixa. É mostrado também o uso de varios tipo de malhas para garantir
    uma resolução e qualidade adequadas da malha considerando o tipo de geometria que a
    baía de Cartagena apresenta. Algumas condições de fronteira, como a diferença de fase
    de maré, são definidas a partir de um modelo de maré global, dada a falta de informações
    nesta região. O modelo foi calibrado com dados pretéritos de elevação da superfície e
    velocidade de correntes coletados em dois períodos: seco do ano 2014, chuvoso do ano
    2014. Também foi aplicado para estimar a quantidade de água entrando e saindo da baía
    em condição de marés de sizigia e de quadratura, tanto para a estação seca quanto para
    a estação chuvosa, considerando a contribuição do canal do Dique

  • FERNANDO ROMERO BLANCO
  • INVERSÃO 3D DE DADOS DE ELETRORRESISTIVIDADE USANDO O ARRANJO DIPOLO-DIPOLO

  • Data: 05/04/2018
  • Mostrar Resumo
  • Nesta dissertaçãoéapresentadooestudodainversão3-Ddométodode
    eletrorresistividade usandooarranjoDipolo-dipolo.Inicialmenteserámostradaa
    metodologiautilizadaparasolucionaroproblemadiretopormeiodatécnicade
    elementosfinitoscommalhasnãoestruturadas.Emseguidasãoapresentadasastécnicas
    matemáticas utilizadasnainversão,sendoempregadoométododeGauss-Newtoncom
    a estratégiadeMarquardt,juntamentecomosregularizadoresdesuavidadeglobal
    e devariaçãototal.Nosresultados,mostraremosainversão3-Ddedadossintéticos
    de eletrorresistividadedemodelossimples,cujosresultadosobtidosmostramqueà
    medida queseincrementouainformação,houveumamelhoranosresultadosdeinversão.
    Em relaçãoàresistividade,comomeioencaixantemaisresistivoobtivemosmelhores
    resultados nainversão.Tambémobservamosqueasrespostasrecuperadasapresentam
    melhor resoluçãohorizontaldoqueemprofundidadeeesteefeitoéumacaracterística
    do arranjodipolo-dipolo.Quandodoiscorposforamintroduzidosnomeiohomogêneo,
    foi possívelrealçá-los,tantoocorpocondutivoquantooresistivo,obtendorespostas
    satisfatórias. Alémdisso,foiinseridoruídogaussianoaosdadossintéticosdosmodelos
    geológicos, emquesuasrespostasmostramqueoRMSfoiumpoucomaiorqueaquele
    obtido pelosdadossemruídodestesmodelos.

  • BRUNO DOS SANTOS SILVA
  • Local anisotropy estimation from VSP data: analysis of 3D survey design

  • Data: 27/03/2018
  • Mostrar Resumo
  • Os dados de vagarosidade e polarização da onda 𝑞𝑃 obtidos em experimento VSP (Vertical
    seismic profile) possibilitam estimar a anisotropia na vizinhança de um geofone localizado
    no interior do poço. Utilizando a teoria da pertubação, um meio fracamente anisotrópico
    pode ser modelado a partir de uma pertubação de primeira ordem entorno de um meio
    isotrópico de referência. O esquema de inversão baseia-se em uma aproximação linear em
    que os dados de vagarosidade e polarização são expressos em termos dos parâmetros WA
    (weak anisotropy). Este parâmetros caracterizam o desvio do meio anisotrópico a partir
    do meio isotrópico de referência. No esquema de inversão apresentado, utiliza-se as três
    componentes da polarização, pois considera-se receptores 3C (três-componentes), e apenas
    uma das componentes de vagarosidade, aquela na direção do poço onde está o arranjo
    dos receptores. Logo, o método sofre influência da orientação do poço. Neste trabalho,
    estudamos o desenho de experimentos VSP multiazimutal, levando em conta diferentes
    tipos de distribuições de fontes na superfície e a configuração do poço, isto é, considerando
    os receptores no interior de um poço vertical e horizontal. Os testes numéricos foram
    realizados para um meio anisotrópico heterôgeneo com simetria transversalmente isotrópica
    com eixo inclinado. Os resultados mostraram que os parâmetros WA que são determinados
    com acurácia depedem da orientação do poço e ainda considera-se que a velocidade de
    fase da onda qP é bem estimada em uma região delimitada por um cone de 30∘ entorno
    da direção do poço.

2017
Descrição
  • LEONARDO DOS REIS OLIVEIRA
  • Estimativa do Relevo do Embasamento de Bacias Sedimentares Via Inversão Gravimétrica Linear

  • Data: 18/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • Cada vez mais o aperfeiçoamento tecnológico tem proporcionado a aquisição de um grande volume de dados geofísicos em distintas plataformas de aquisição, inclusive satelitais, motivo pelo qual o trabalho de interpretação das anomalias gravimétricas e de estimação do relevo de bacias sedimentares tem demandado cada vez mais inovação na formulação computacional e matemática a fim de viabilizar a plena utilização de tal oferta. Para a obtenção de uma solução eficaz e computacionalmente eficiente do problema de estimar o relevo 3D de bacias sedimentares, propomos um método que utiliza uma inversão linear, seguida de outra transformação linear, e que são aplicados iterativamente para solucionar a inversão não linear. Na formulação do procedimento de inversão linear incluímos formalmente como regularizador o funcional comumente conhecido como Suavidade Global. Com esta estimação desenvolvida garantimos eficácia na inversão e ainda conferimos maior eficiência pelo menor custo de tempo computacional exigido. Na prática, esta maior eficiência pode ser a diferença entre a possibilidade e a impossibilidade computacional de se proceder à inversão gravimétrica em levantamentos com grande volume de dados. A fim de verificar a efetividade, testamos este procedimento em um conjunto de dados gravimétricos sintéticos de uma bacia simulada com relevo do embasamento profundo e contendo feições não detectáveis pela simples inspeção visual da anomalia gravimétrica, e o relevo estimado recupera com excelente aproximação o relevo verdadeiro.

  • WILLIAMS ALMEIDA LIMA
  • Inversão conjunta e análise de resolução

  • Data: 30/11/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Apresentamos um estudo sobre a inversão conjunta de dados geofísicos com aplicação em sísmica (tomografia de tempo de trânsito), gravimetria e métodos eletromagnéticos (magnetotelúrico). Este trabalho contribui em três principais subproblemas, relacionados à inversão, com o desenvolvimento de três novas metodologias: i) Seleção do parâmetro de regularização, ii) Implementação do coeficiente de correlação cruzada como medidor de similaridade (vínculo estrutural) e iii) Cálculo das matrizes de resolução para o caso da inversão simultânea de dois métodos geofísicos. Verificamos que com o método proposto para a seleção do parâmetro de regularização é possível obter soluções com o máximo de resolução mantendo-as ao mesmo tempo estáveis e ajustando os dados dentro da precisão do erro experimental. As soluções obtidas através da inversão conjunta usando o coeficiente de correlação como vinculo estrutural mostraram que este é uma alternativa viável a outros tipos de vínculos como o cross-gradient e vínculos petrofísicos. Por fim obtivemos expressões para o cálculo das matrizes de resolução no contexto da inversão conjunta estendendo assim os resultados existentes que são limitados à inversão de apenas um conjunto de observações geofísicas.

  • RODOLFO ANDRE CARDOSO NEVES
  • APROXIMAÇÕES NÃO HIPERBÓLICAS DO TEMPO DE
    TRÂNSITO UTILIZANDO APROXIMANTES DE PADÉ

  • Data: 03/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • As aproximações de tempo de trânsito são ferramentas indispensáveis para as etapas de
    empilhamento e migração de dados sísmicos. Com o intuito de aumentar a acurácia das
    aproximações de tempo de trânsito, propomos a utilização dos aproximantes de Padé
    no desenvolvimento de novas aproximações para o configuração ponto médio comum e
    superfície de reflexão comum (SRC). As aproximações hiperbólicas, sobretempo normal
    e superfície de rexlexão comum, são aproximações em série de Taylor de segunda ordem
    do tempo de trânsito de reflexão. Os aproximantes de Padé surgem como alternativa à
    série de Taylor, pois como característica principal possuem raio de convergência maior,
    melhorando a acurácia da aproximação. Estes aproximantes são produzidos através da
    própria série de Taylor da função aproximada. Essa nova aproximação é obtida através da
    aproximação de Padé [2/2] da equação generalizada do sobretempo; e da aproximação de
    Padé [2/2] das expansões em série de Taylor de quarta ordem para a superfície de reflexão
    comum. A acurácia das aproximações de Padé é superior as aproximações convencionais
    da literatura: sobretempo normal, hipérbole deslocada e aproximação para o modelo
    transversalmente isotrópico com eixo de simetria vertical (TIV). As aproximações de Padé
    para a configuração ponto médio comum dependem apenas de um parâmetro a mais do
    que a equação do sobretempo normal e mantém a acurácia para longos afastamentos.
    As aproximações não hiperbólicas para a configuração superfície de reflexão comum:
    SRC não hiperbólico, SRC quarta ordem e SRC Padé, possuem acurácia superior a
    aproximação SRC hiperbólico comumente utilizada pela indústria, e aumentam a região de
    convergência da aproximação no domínio do afastamento e da separação entre os pontos
    médios. A aproximação quadrática do SRC quarta ordem consegue ser superior inclusive a
    aproximação não hiperbólica do SRC, produzindo erros de aproximação consideravelmente
    menores na inversão dos parâmetros ótimos do SRC através do método dos mínimos
    quadrados.

  • RAFAEL MANSANO HOLANDA
  • MODELAGEM SÍSMICA ACÚSTICA E ELÁSTICA POR DIFERENÇAS FINITAS E
    IMAGEAMENTO DO DEPÓSITO DE MINÉRIO DE FERRO N4WS NO ESTADO DO
    PARÁ

  • Data: 03/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • O método das diferenças finitas consiste na resolução numérica de equações diferenciais e uma de suas aplicações é na solução das equações da onda ou elastodinâmica, pela substituição das derivadas parciais no espaço e no tempo por suas aproximações de diferenças finitas. O presente trabalho constituiu-se na realização da modelagem sísmica empregando o método das diferenças finitas, tanto para o caso acústico como elástico. Em seguida, realizou-se o imageamento sísmico, para o caso acústico, em um modelo que simula a área do depósito de minério de ferro de N4WS, localizado na Província mineral do Carajás, no estado do Pará. Para isso, foi considerado um modelo de velocidade heterogêneo, isotrópico e bidimensional para os casos acústico e elástico. Para gerar o sismograma sintético, foram utilizados os programas FDSKALAR, para o caso acústico, e SOFI2D, para o caso elástico, empregando aproximação de quarta ordem da equação da onda acústica e elástica no espaço e no tempo. Para a validação dos programas de diferenças finitas e auxílio na interpretação dos eventos presentes nos sismogramas, realizou-se a comparação com os tempos de trânsito obtidos pela teoria do raio. Após a modelagem sísmica, efetuou-se o processamento dos dados gerados, através do pacote de código aberto de softwares Seismic Unix, com o objetivo de gerar uma imagem do refletor presente no modelo de mineração. Desta maneira, procurou-se um melhor entendimento e controle sobre os problemas da modelagem sísmica e imageamento, contribuindo para a interpretação de dados sísmicos e compreensão sobre a propagação das ondas sísmicas em meios onde existem heterogeneidades significativas. Além disso, buscou-se demonstrar a aplicação dos métodos sísmicos no estudo e delineamento de corpos minerais

  • NAYARA SAFIRA DA SILVA CALDAS
  • IDENTIFICAÇÃO LITOLÓGICA COM A HIBRIDIZAÇÃO DOS ALGORITMOS
    FIREFLY E AFFINITY PROPAGATION

  • Data: 26/05/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta uma metodologia para a solução de problemas de extração de informações geológicas tal como a identificação de litologias em profundidade, diretamente dos perfis de poços. Para isto, faz-se o uso do gráfico M-N como técnica para identificação de litologias em formações atravessadas por poços. No entanto, a interpretação visual deste gráfico torna-se limitada quando há um grande espalhamento de pontos no gráfico. A metodologia propõe um algoritmo hibrido para interpretação computacional dos dados do gráfico M-N, por meio de um método de clusterização conhecido como Affinity Propagation. Para otimização da operação de clusterização, adota-se um vetor de preferencias com a informação dos pontos M-N que representam os possíveis melhores candidatos para representantes das classes litológicas. Estes possíveis melhores candidatos são obtidos através da otimização de uma função Kernel, construída com base no espaço M-N, com o uso do algoritmo meta-heurístico Firefly. Por fim, a classificação é feita pela associação dos exemplares dos clusters obtidos com os pontos fixos do gráfico M-N pelo critério de minimização de distância entre estes pontos. A metodologia foi aplicada em dados M-N sintético e real, comprovando a sua eficácia, tanto na redução do número de agrupamentos obtidos pelo algoritmo de clusterização, bem como na identificação de classes litológicas em dados M-N com alto grau de espalhamento, comprovado na avaliação do índice kappa onde verificou-se uma boa concordância entre a classificação final com o dado testemunhado.
    Palavras

  • ANDREI GOMES DE OLIVEIRA
  • Filtragem de Múltiplas de Superfície Usando Morfologia Matemática

  • Data: 22/05/2017
  • Mostrar Resumo
  • A presença de múltiplas é um fator constante em dados sísmicos adquiridos. Especificamente
    as múltiplas de superfície livre, presentes em levantamentos marinhos, são um
    desafio para a interpretação sísmica, pois sua grande energia pode falsear refletores e gerar
    artefatos. Neste trabalho é apresentada a proposta de utilização da morfologia matemática
    para atenuação de múltiplas de superfície livre. A morfologia matemática se baseia
    na forma das estruturas, realçando ou atenuando. A morfologia matemática é aplicada
    a dados sintéticos, onde diferentes formas geométricas para os refletores são usadas. Os
    resultados obtidos foram satisfatórios, mostrando a potencialidade desta metodologia na
    atenuação de múltiplas de superfície livre e de outros tipos de artefatos.

  • THALES LUIZ PINHEIRO DE ALMEIDA
  • CÁLCULO DA POROSIDADE - IDENTIFICAÇÃO DO ARGILOMINERAL

  • Data: 20/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • Na prática cotidiana da Avaliação de Formação é comum a adoção de hipóteses ou premissas simplificadoras sobre as propriedades físicas dos materiais constituintes da rocha reservatório para possibilitar o cálculo da porosidade. O conhecimento das propriedades físicas do argilomineral na rocha reservatório é fundamental para o cálculo da porosidade. Nesta dissertação advoga-se que as propriedades físicas do argilomineral presente na constituição da rocha reservatório são diferentes das médias das propriedades físicas dos folhelhos próximos. Geologicamente, o argilomineral é um dos materiais constituintes da rocha folhelho e admitir que as propriedades físicas dos folhelhos sejam iguais as propriedades físicas do argilomineral na rocha reservatório significa desconsiderar todos os demais constituintes e assumir uma continuidade sedimentar, que devido a inúmeros processos pós-deposicionais pode não ocorrer. Nesta dissertação, aplicamos a rede competitiva angular ao Gráfico Densidade-Neutrônico, para mostrar que se uma rocha reservatório e um folhelho, presente na bacia, são constituídos pelo mesmo argilomineral, eles apresentarão o mesmo padrão angular. Esta metodologia é apresentada com dados sintéticos e avaliada com perfis e análise de testemunho de poços do Campo de Namorado, na Bacia de Campos, Brasil.
    Palavras-chave:

  • IVALDEVINGLES RODRIGUES DE SOUZA JUNIOR
  • MODELAGEM DO METODO MT 2D USANDO ELEMENTOS FINITOS ISOPARAMÉTRICOS

  • Data: 07/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • A modelagem numerica do metodo magnetotelurico (MT) apresenta grande importância
    para a geofisica, visto que esse método pode ser aplicado para diversos ns, por exemplo,
    ele pode ser utilizado para estudar a crosta terrestre assim como também pode contribuir
    na exploração de petroleo e gás. Por esse motivo diversos pesquisas vêm sendo realizadas
    nas últimas décadas para desenvolver ainda mais o MT. Uma das maiores vantagens do
    magnetotelúrico e a sua modelagem relativamente fácil, pois nessa técnica a fonte e uma
    onda plana. Existem várias ferramentas numéricas que podem ser usadas para modelar
    o MT, dentre elas se destaca o método dos elementos finitos (MEF). Sendo que nesse
    trabalho sera testada a e cficência do MEF isoparametricos para modelagem 2D do MT,
    cuja principal característica e a realização de uma transformação, com a nalidade de
    mapear um elemento distorcido para um sistema de coordenadas (coordenadas naturais
    E e n) onde o mesmo se torna regular.

  • JORLIVAN LOPES CORREA
  • 1D CMP inversion of MCSEM data to create a 3Dgeoelectrical model

  • Data: 06/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho é apresentada a aplicação da aproximação CMP (Common Mid Point–
    distancia média entre fonte e receptor) de dados CSEM a uma inversão 1D neste domínio
    de forma a gerar como resultado um cubo de resistividades. As aquisições CSEM são
    3D, com uma malha de receptores. Sendo assim, distribuímos os dados no domínio CMP
    para que toda a região do grid de inversão tenha algum dado. Para que tenhamos solução
    estável nesse processo é utilizado o regularizador de suavidade nas 3 direções, de modo
    que o resultado traz um sentido geológico que espera variações suaves de resistividade
    em subsuperfície. O processo é implementado de maneira que todas as células de cada
    coluna CMP façam parte do mesmo vetor de parâmetros a ser determinado. O modelo de
    resistividade utilizado como teste tem características 3D com variações laterais do corpo
    anômalo e gerou uma resposta satisfatória para o estudo.

  • BRUCE FABINI FRANCO CHIBA
  • Verificação experimental do modelo efetivo de Hudson-Crampin para meios anisotrópicos fissurados cujo o meio de
    fundo apresenta isotropia transversal

  • Data: 17/03/2017
  • Mostrar Resumo
  • A modelagem física de meios fissurados, utilizando experimentos laboratoriais em escala
    reduzida, tem funcionado como uma excelente alternativa para a compreensão do efeito da
    anisotropia na caracterização de reservatórios de hidrocarbonetos fissurados. O objetivo
    principal deste trabalho foi verificar experimentalmente as estimativas do modelo de meio
    efetivo para meios fissurados de Hudson-Crampin. Para isso, foram realizadas medições
    ultrassônicas e petrofísicas em dezesseis amostras anisotrópicas sintéticas com diferentes
    densidades de fissura distribuídas em quatro grupos com razões de aspecto distintas (0.08,
    0.20, 0.32 e 0.52). Além destas, uma amostra sem fissuras e com fraca anisotropia do tipo
    VTI (vertical transverse isotropy) foi usada como amostra de referência. As fissuras foram
    simuladas por espaços vazios na forma de discos em uma matriz feita com areia e cimento.
    Em relação às estimativas de velocidade realizadas, o Modelo Teórico de Hudosn-Crampin
    apresenta um melhor ajuste para VP e VS se propagando perpendicular ao plano de fissuras
    para as condições seca e saturada. Estas estimativas se tornam mais evidentes no caso em
    que a densidade de fissura e razão de aspecto são baixas. Além dos valores de velocidade,
    nossa comparação também foi realizada em termos dos Parâmetros de Thomsen ", e .
    Palavras-chave: Modelagem física. Propagação de ondas ultrassônicas. Anisotropia sísmica.
    Modelo de meio efetivo.

2016
Descrição
  • RENAN PEIXOTO ROSARIO
  •  

     

     

    ANÁLISE DE PROCESSOS OCEANOGRÁFICOS NO ESTUÁRIO DO RIO PARÁ

  • Data: 04/11/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa de doutorado investigou processos oceanográficos físicos no estuário do Rio Pará, com foco no processo de intrusão salina e hidrodinâmica. A escolha desse tema surgiu a partir da necessidade de se consolidar o entendimento dos aspectos hidrodinâmicos e hidrográficos no estuário do Rio Pará, já que esta região da Zona Costeira Amazônica ainda se apresenta como um desafio à pesquisa. Um dos desafios consistiu em definir métodos e parâmetros para resolver diferentes escalas de espaço e tempo. Neste contexto, observações diretas no ambiente estuarino foram realizadas através de medições de intensidade e direção de correntes, perfis verticais e longitudinais de salinidade e temperatura, durante um período considerado de baixa descarga fluvial e outro de alta descarga fluvial. Além disso, de forma inédita, foi realizado durante um ano e dez meses o monitoramento da salinidade e nível de água (maré) em pontos estratégicos do estuário. As principais conclusões que esta pesquisa obteve a partir desse conjunto de dados foi a identificação da intrusão salina no estuário do Rio Pará, adentrando cerca de 100 km da foz. A sensibilidade da frente de salinidade está sujeita a variabilidade sazonal, devido a descarga fluvial, e variabilidade diária, devido à grande energia das marés na região. O transporte de Stokes, gerado pela propagação da onda de maré no estuário foi a parcela responsável pelo transporte de sal estuário acima, intensificando essa intrusão salina. A porção mais interna do estuário (mais de 60 km da foz) não existe circulação gravitacional e o transporte de sal estuário acima é realizado totalmente por difusão turbulenta; e na porção externa o fluxo resultante reverte com a profundidade e os processos advectivo e difusivos são importantes para contribuir para o transporte de sal no estuário.

  • CARLOS ALEXANDRE NASCIMENTO DA COSTA
  •  

     

     

    Inversão da forma de onda orientada ao alvo

  • Data: 16/09/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Propomos uma nova metodologia de inversão da forma de onda orientada ao alvo para
    estimar os parâmetros físicos de uma área alvo em subsuperfície para dados sísmicos adquiridos
    com aquisição VSP-desviado ou com aquisição com fontes e receptores localizados na
    superfície. Além disso, investigamos a importância de eventos de múltiplos espalhamentos
    no conjunto de dados usados como inputs para estimar as respostas ao impulso da área
    alvo em subsuperfície iterativamente através de um esquema de inversão esparso para as
    mesma geometria de aquisição anteriormente citadas. Essas metodologias são baseadas
    no ajuste entre os campos de onda ascendente observado e modelado em um específico
    nível em profundidade próximo da área alvo, onde o campo de onda ascendente modelado
    é estimado através da representação tipo-convolução para função de Green. A principal
    característica de nossa metodologia de inversão da forma de onda orientada ao alvo é usar
    como inputs os campos de onda descendente e ascendente para estimar os parâmetros
    físicos locais sem necessitar que estes campos de onda sejam locais, dessa maneira evitamos
    adotar qualquer metodologia de redatumação para estimar as respostas ao impulso locais.
    Mostramos através de exemplos numéricos que podemos relaxar a necessidade de uma
    densa amostragem de fontes e receptores, característicos de esquemas de redatumação
    baseados em interferometria, para estimar as respostas ao impulso da área alvo através
    do esquema de inversão esparso usando como inputs os campos de onda com eventos de
    múltiplos espalhamentos. Estas metodologia são atraentes para dados sísmicos de aquisição
    VSP-desviado, pois para este tipo de dado não é necessário conhecer a região localizada
    acima da área alvo para estimar os campos de onda ascendente e descendente usados como
    inputs em ambas as metodologias. No entanto, para dados sísmicos adquiridos com fontes
    e receptores localizados na superfície, em princípio é necessário conhecer um modelo de
    velocidade a priori para estimar os campos de onda ascendente e descendente próximo da
    área alvo. Para ambas as metodologias investigadas, usamos a inversão da forma de onda
    baseada em migração para estimar os campos de onda ascendente e descendente próximo
    da área alvo a partir de dados sísmicos adquiridos com fontes e receptores na superfície.

  • MARCELO JORGE LUZ MESQUITA
  • INVERSÃO DE VELOCIDADES POR OTIMIZAÇÃO GLOBAL
    USANDO A APROXIMAÇÃO SUPERFÍCIE DE REFLEXÃO COMUM
    COM AFASTAMENTO FINITO

  • Data: 25/08/2016
  • Mostrar Resumo
  • A literatura geofísica recente tem mostrado que a construção de um modelo inicial mais
    realístico possível é a forma mais apropriada de se reduzir complicações do problema mal posto
    da inversão da forma da onda completa, e de fornecer as condições necessárias de convergência
    da função objetivo em direção ao mínimo global. Modelos otimizados são úteis como estimativas
    iniciais para métodos mais sofisticados de inversão e migração. Desenvolvo um método
    de inversão de velocidade da onda P usando dados sísmicos pré-empilhados para grandes afastamentos
    e baseado em medidas de coerência. A estratégia de inversão proposta é totalmente
    automática, baseada no cálculo do semblance e regida pela aproximação de tempo de trânsito
    paraxial, o chamado método da Superfície de Reflexão Comum com Afastamento Finito. Ela é
    realizada em dois passos, a princípio, usando raios imagens e o conhecimento de um modelo de
    velocidades conhecido a priori, determino as interfaces refletoras em profundidade a partir de
    seção migrada em tempo. A seguir, o modelo em profundidade gerado é usado como entrada
    na parametrização do modelo de velocidades, o qual é feito camada por camada. A estratégia
    de inversão é baseada na análise dos semblances calculados em cada ponto médio comum pelo
    método da Superfície de Reflexão Comum com Afastamento Finito. Para iniciar a inversão no
    segundo passo, a aproximação paraxial é feita pelo traçamento de raios no modelo de velocidades
    em profundidade obtido no primeiro passo. Usando a média aritmética dos semblances
    calculados em todos os pontos médios comuns como função objetivo, camada após camada, o
    algoritmo de otimização global Very Fast Simulated Annealing é aplicado para obter a convergência
    da função objetivo em direção ao máximo global. Ao aplicar a estratégia de inversão
    em dados sintéticos e reais, mostro a robustez do algoritmo de inversão proposto, produzindo
    modelos de velocidades da onda P otimizados a partir de dados pré-empilhados.

  • JAROL DAVID GARCIA PEREZ
  •  

     

     

    Modelagem Numérica Bidimensional de Dados CSAMT
    com Fonte Dipolar Elétrica Usando Elementos Finitos

  • Data: 20/08/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Neste trabalho apresenta-se uma aplicação de modelagem numérica 2,5D para simular
    dados do método audiomagnetotelúrico de fonte controlada-CSAMT (Controlled source
    audio-magnetotellurics), através do método dos elementos finitos. Para isto se usou a
    técnica de separação do campo total electromagnético em campos primários e secundários.
    O conjunto das equações que governam o sistema deve ser expressado no domínio
    espectral de Fourier, cujas soluções, são obtida como uma contribuição de soluções 2D. Na
    primeira parte do trabalho apresenta-se uma validação da resposta gerada para campos
    primários excitados pór fonte dipolar elétrica, e uma comparação da resposta 1D com
    o método magnetoteúrico-MT. Na segunda parte, faz-se uma validação da resposta de
    um meio bidimensional bem como uma análise dos resultados em termos da resistividade
    aparente e campo elétrico relacionados a um corpo isolado imerso num semi-espaço homogêneo,
    ao variar parâmetros, tais como contraste de resistividade entre o meio e o corpo,
    profundidade do corpo com respeito à superfície e frequência de operação.
    O código desenvolvido é capaz de simular com precisão as medidas do método CSAMT
    em qualquer configuração de levantamento.

  • AUCILENE DE NAZARÉ PIMENTA DA SILVA
  •  

     

     

    Processamento, Imageamento, Interpretação e Predição de Pressão de Dados Sísmicos na Bacia Sedimentar do Jequitinhonha

  • Data: 18/08/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve por objetivo compor um quadro sismo-estratigráfico de parte da bacia do Jequitinhonha (marinha a leste do Estado da Bahia), com dados liberadas para os projetos financiados e em andamento. O estudo visa a exploração de óleo e gás, e corresponde a uma proposta de reavaliação da bacia sedimentar. Para isto, a metodologia é composta de análise de velocidade, empilhamento CRS, migração, culminando com predição de pressão em subsuperfície, onde se visa mapear zonas de baixa (reservatório) e
    alta (geradora) pressão que agem como bombas naturais para o acúmulo de fluidos. Os dados sísmicos utilizados neste trabalho foram cedidos pela PETROBRAS para o Curso de Pós Graduação em Geofísica (CPGf), Instituto de Geociências, da Universidade Federal do Pará. Os dados foram adquiridos pela equipe sísmica 214 da Petrobras no setor marinho da bacia. As linhas disponíveis utilizadas neste trabalho foram a L214-266, a L214-268, a L214-270 e a L214-297. Podendo separá-las em dois grupos, temos três linhas nas
    direções NE-SW (L214-266, L214-268, L214-270) e uma na direção NW-SE (L214-297). As distribuições de velocidade usadas para as seções sísmicas foram baseadas em informações petrofísicas e em modelos empíricos, em vez de utilizar a subjetiva marcação de eventos nas seções ponto-médio-comum, empilhadas ou migradas. A metodologia apresenta como parte inicial a aplicação de técnicas baseadas na teoria do empilhamento por superfície de reflexão comum (CRS), que visa gerar imagens sísmicas de qualidade para a interpretação de dados reais, e relacionados a meios geologicamente complexos. As interpretações sismoestratigráficas foram realizadas usando como base informações geológicas, fazendo uma
    correlação entre os refletores principais (interfaces de impedância mais alta) e as unidades estratigráficas da área. Sendo assim, construimos um modelo empírico para a distribuição de velocidades (𝑣𝑃 e 𝑣𝑆) e de densidade (𝜌) para as seções do bloco estudado. Um projeto maior de estudos tem por objetivo a predição de tensões em bacias sedimentares, como uma contribuição aos métodos e técnicas da geologia e da engenharia de exploração de óleo e gás. Este assunto é baseado no conhecimento das distribuições das velocidades das ondas sísmicas compressionais (𝑣𝑃 ) e cisalhantes (𝑣𝑆) e das densidades (𝜌), com a finalidade de se localizar zonas de baixa e alta pressão no subsolo, que servem de bombas naturais de sucção para o acúmulo de gás e óleo. A teoria baseia-se nas equações da elastodinâmica, onde o peso da sobrecarga gravitacional é responsável pelos efeitos de deformação-tensão em subsuperfície. Portanto, a organização deste problema exige a lei generalizada de Hooke da elasticidade linear. Foram apresentados detalhes do modelo teórico, e um exemplo para mostrar como a pressão varia na subsuperfície, onde se destaca que esta predição não aumenta necessariamente de forma linear, mas de uma forma complexa que exige fómulas numéricas específicas para se ver os detalhes importantes. O modelo teórico aplicado coloca como agente da pressão a carga gravitacional vertical das formações geológicas, e não leva em consideração os efeitos de curvaturas, falhamento e diagenéticos. Também, os events tectonics laterais complexos não são levados em consideração. A predição de pressão é uma assunto importante para a análise de bacias sedimentares, visando mapear e estender áreas potencialmente produtivas de petróleo e gás. Mas a predição precisa de um modelo 3D para a sua aplicação prática significativamente completa.

  • FABIOLA CARDOSO DA MOTA
  •  

     

     

    Avaliação do Modelo Hidrodinâmico SMC: uma aplicação na Costa Norte Brasileira.

  • Data: 24/05/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os ambientes costeiros são altamente dinâmicos por serem palco da atuação de complexos processos que ocorrem na transição entre o oceano e o continente. As mudanças na zona costeira em resposta às alterações climáticas resultam em diversos impactos, causando declínio nos valores econômicos, ecológicos, ambientais e de subsistência. O gerenciamento costeiro integrado é um processo que pode ser definido como sendo contínuo e dinâmico, no qual decisões são tomadas para o uso sustentável, desenvolvimento e proteção dos recursos das áreas costeiras e marinhas. A principal meta do gerenciamento costeiro integrado é melhorar a qualidade de vida das comunidades humanas que dependem dos recursos costeiros, levando em consideração a manutenção da diversidade biológica e a produtividade dos seus ecossistemas. O Sistema de Modelagem Costeiro (SMCBrasil), foi introduzido no Brasil, pelo Ministério do Meio Ambiente, com o intuito de padronizar a modelagem em toda a Costa do País. Este trabalho objetiva testar, avaliar e comparar as ferramentas do Modelo hidrodinâmico do SMCBrasil à Costa Norte do Brasil (Praia da Princesa-Ilha de Algodoal), através de métodos simples dessa ferramenta, com a finalidade de ampliar o conhecimento dos processos costeiros que governam essa região através da modelagem. A fim de entender os processos envolvidos na área de estudo, a metodologia consistiu em coletar dados de campo para conhecer a intensidade dos parâmetros costeiros da região. Foi desenvolvido 6 casos no modelo que representassem as teorias de onda (Linear, Stokes e Composto) e de transporte sedimentar (Bailard e Soulsby) para dois instantes de maré: baixa-mar e preamar. Foram criadas duas malhas na área de estudo, e escolhido um ponto de entrada que melhor se adequasse a ela e as condições limites do modelo. Dentre as formulações estudadas, as ondas propagadas pela teoria Composta foram as que melhor representaram a área de estudo em questão, e o transporte de sedimentos simulado pela teoria de Soulsby sofreu menos interferência da interpolação do que o de Bailard, uma vez que considera o transporte de fundo e de suspensão. Os casos simulados neste trabalho foram baseados em condições de contorno que ocorrem com maior frequência no local, desta forma os resultados encontrados servem como base para entender como funciona os processos costeiros desse estudo de maneira geral.

  • MATHEUS SANTIAGO LOPES
  •  

     

     

    MODELAGEM HIDRODINÂMICA 2DH NO FURO DA LAURA NORDESTE PARAENSE

  • Data: 23/05/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os ambientes estuarinos são objeto de árduo estudo ao longo das últimas
    décadas devido sua importância no contexto econômico, social e ambiental. As
    estratégias para contenção de derrames de óleo em corpos d’água, por exemplo,
    são baseadas em estudos de modelagem hidrodinâmica. O uso de modelos
    numéricos computacionais para prever e analisar os padrões de circulação dentro
    de corpos d’água costeiros vem crescendo no país. Na região norte do Brasil a
    utilização de modelos ainda está em caráter experimental. Neste trabalho, foi
    utilizado o software SisBaHia® (Sistema Base de Hidrodinâmica Ambiental) para
    implementar, calibrar e validar um modelo hidrodinâmico para o corpo d’água
    chamado furo da Laura (rio Guajara-Mirim) que localiza-se na região costeira do
    nordeste Paraense. O modelo foi calibrado com dados pretéritos de elevação da
    superfície e velocidade de correntes coletados em três períodos: seco de 2013,
    chuvoso de 2014 e seco de 2014. O fluxo de enchente e vazante da maré ocorre
    de forma simultânea nas duas bocas que o furo da Laura apresenta. Objetivou-se
    localizar a região de tombo da maré ou convergência barotrópica e sua variação
    sazonal. Foi simulado a hidrodinâmica para um mês no período chuvoso
    (fevereiro) e um mês no período seco (agosto). O transporte lagrangeano com
    partículas lançadas na baía do sol foi analisado quanto sua dispersão horizontal.
    Os locais de convergência do campo de velocidade foram encontrados próximos
    à boca sul do FL e os locais de divergência variam espacialmente devido o ciclo
    da maré. As partículas lançadas na baía do Sol tendem a não entrar no FL, mas
    contribuem para o processo de sedimentação e erosão que ocorre no litoral da
    ilha de Colares.

  • JONATHAS DA SILVA MACIEL
  •  

     

     

    Structural constraints for image-based inversion methods

  • Data: 22/04/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese apresenta duas metodologias de regularização estrutural para os métodos de
    análise de velocidade com migração e inversão conjunta com migração: regularização
    gradiente cruzado e filtragem com operadores morfológicos. Na análise de velocidade com
    migração, a regularização de gradiente cruzado tem como objetivo vincular os contrates
    de velocidade com o mapa de refletividade, através da paralelização dos vetores gradiente
    de velocidade com os vetores gradiente da imagem. Propõe-se uma versão com gradiente
    cruzado das funções objeto de minimização: Differential Semblance, Stack Power e Partial
    Stack Power. Combina-se a função Partial Stack Power com sua versão de gradiente
    cruzados, com o objetivo de aumentar gradativamente a resolução do modelo de velocidade,
    sem comprometer o ajuste das componentes de longo comprimento de onda do modelo
    de velocidade. Na inversão conjunta com migração propõe-se aplicar os operadores
    morfológicos de erosão e dilatação, no pré-condicionamento do modelo de velocidade em
    cada iteração. Os operadores usam o mapa de refletividade para delimitar as regiões com
    mesmo valor de propriedade física. Eles homogenizam a camada geológica e acentuam
    o contraste de velocidade nas bordas. Os vínculos estruturais não apenas irão reduzir a
    ambiguidade na estimativa do modelo de velocidade, mas tornará os métodos de inversão
    com migração mais estáveis, reduzindo artefatos, delineando soluções geologicamente
    plausíveis e acelerando a convergência da função objeto de minimização.

  • ARTHUR SOUZA DOS SANTOS
  •  

     

     

    MODELAGEM MATEMÁTICA DO SISTEMA ESTUARINO DOS RIOS MOJUIM E MOCAJUBA (PARÁ-BR)

  • Data: 29/02/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo

  • Os estuários dos rios Mojuim e Mocajuba no setor leste da Zona Costeira Amazônica representam um ambiente peculiar e complexo, pois são conectados entre si e sofrem influência tanto da baia do Marajó quanto do Oceano Atlântico. O presente trabalho de pesquisa tem como objetivo a implementação de um modelo hidrodinâmico baseado em malha flexível no sistema estuarino do rio Mojuim e Mocajuba, além de analisar as características hidrográficas e hidrodinâmicas dos estuários superiores desses rios. A metodologia é baseada na utilização do modelo D-Flow Flexible Mesh que abrangeu em seu domínio os rios Mojuim e Mocajuba, os canais que conectam esses rios, parte da desembocadura da baia do Marajó e as planícies de maré adjacentes. Também foi realizada uma coleta sistemática de dados “in situ”, no qual foram analisados os parâmetros de corrente, salinidade, turbidez e nível da água, durante um ciclo de maré em pontos localizados no estuário superior dos rios Mojuim e Mocajuba. No rio Mojuim foram feitas duas campanhas sazonais em dois pontos distintos e no rio Mocajuba foi feito apenas uma campanha no período chuvoso, entretanto, foi instalado nesta localidade uma estação maregráfica que operou por 25 semanas. Parte dos dados amostrais foram usados como entrada no modelo hidrodinâmico implementado. O estuário superior do rio Mocajuba apresentou um regime de macromaré com a altura máxima registrada de 5,8 m. Já no rio Mojuim é possível notar uma gradual atenuação da onda de maré, sendo que no ponto de coleta mais a montante do estuário foi possível observar um fluxo unidirecional de descarga no período chuvoso. Foi observado também um padrão hidrodinâmico diferenciado entre os rios, com as velocidades de vazantes mais intensas que as enchentes e suas propriedades hidrográficas diretamente influenciadas pela flutuação da maré. Por fim foi implementado e calibrado o modelo hidrodinâmico em malha flexível na área de estudo, onde foram atribuídas condições iniciais e de contorno, além de ajustes nas forçantes de fronteira. O modelo gerou uma boa representação da das condições do estuário, mostrando padrões maregráficos e hidrodinâmicos aceitáveis quando comparados com medições “in situ”, uma vez que os erros entre os dados medidos e modelados em relação ao nível da água foram menores que 5% e os erros em relação ao transporte menores que 15 %.

  • MANUEL ALEJANDRO JUNIOR ESPEJO ZEBALLOS
  •  

     

     

    High Resolution GPR applied to the "Capela Pombo"

  • Data: 28/02/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Neste projeto foi aplicado o metodo eletromagnetico (GPR), para a identi cação de camadas
    super ciais, em um ambiente urbano espec co. As medidas foram realizadas
    pra mapear camadas super ciais e artefatos que comp~oem a zona de estudo "Capela de
    Nosso Senhor dos Passos - a Capela Pombo", no Barrio da Campina-Belem. Esta capela
    conta com um trabalho previo que resgata a importância y caratersticas arquitetônicas
    que ela possui, conjuntamente com as evidência recoletadas pelo autor Domingos Savio
    de Castro Oliveira, que assinalaram a importância historica que tem, não so por ser a
    ultima capela privada na cidade de Belem, este Autor tambem reconhece la capela como
    uma possble obra do arquiteto italiano Guissepi Antonio Jose Landi. Os per s obtidos
    depois do correspondente processo de processamento, mostram que esta estutura apresenta
    provavelmente restos da estrutura do predio, que anteriormente se encontrava nesse
    espaco. O estudo teve como objetivo principal identi car anomalias. O estudo teve como
    objetivo principal identi car anomalias estruturais, assim como possveis soterramentos
    caractersticos da epoca quando foi ativamente utilizada. Os resultados das medidas de
    GPR foram encorajadores, pois o metodo apresentou resposta aproximadamente de 1.80
    metros de profundidade, pode-se identi car anomalias de controle como as apresentadas
    pelos fundamentos da Capela, alem de apresentar, possiveis anomalias ligadas a corpos
    estranhos estruturais.

2015
Descrição
  • ISADORA AUGUSTA SANTANA DE MACEDO
  •  

     

     

    Tying seismic to well based on deterministic wavelet estimative and predictive deconvolution: application in the North Sea seismic/well data

  • Data: 04/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

    A estimativa da wavelet, assim como a amarração poço-sísmica, são procedimentos
    importantes no processamento e na interpretação sísmica. Neste trabalho é desenvolvido
    um estudo comparativo de amarração dos dados de poço aos dados sísmicos. A comparação
    reside nas diferentes maneiras abordadas para realizar a estimativa da wavelet: uma
    abordagem determinística, baseada tanto nos dados sísmicos quanto nos dados de poço e
    uma abordagem estatística, baseada na deconvolução preditiva e nas suposições clássicas
    do modelo convolucional da Terra. Os testes com dados numéricos mostram a estimativa
    da wavelet com uma certa precisão em ambos os casos. A viabilidade desta abordagem é
    também verificada nos dados reais de sísmica e poço provenientes do Viking Graben, no
    Mar do Norte na Noruega. Os resultados também mostram a influência das zonas lavadas
    do poço na qualidade da amarração poço-sísmica.

  • JESSICA PENA HENRIQUES
  •  

     

     

    EXPERIMENTAL VERIFICATION OF HUDSON AND ESHELBYCHENG’S EFFECTIVE CRACK THEORY 

  • Data: 04/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A modelagem física em escala reduzida de meios fissurados/fraturados em laboratório tem servido como uma ótima alternativa para compreender o comportamento de meios anisotrópicos. Neste trabalho foram realizadas medidas ultrassônicas em amostras com baixas densidades e diferentes razões de aspecto de fissura. O objetivo principal se deu em investigar o comportamento dos parâmetros elásticos (velocidade das ondas, parâmetros de Thomsen ε e γ) e dos coeficientes do tensor de rigidez elástica para meios transversalmente isotrópicos. Comparar os resultados obtidos com as previsões feitas pelos modelos de Hudson (1981) e Eshelby-Cheng (1993) também foi investigado neste trabalho. Foram confeccionadas doze amostras com dois tipos de densidade de fissuras, 5 e 8%. As fissuras que possuem três razões de aspecto diferentes (0,133, 0,1778 e 0,2667) eram formadas por inclusões de borrachas em uma matriz isotrópica homogênea de resina. Além disso, uma matriz puramente isotrópica foi construída apenas por resina epóxi. Dentre todas as amostras, seis (três para cada densidade) possuem apenas um tipo de razão de aspecto (puras), enquanto outras seis (três para cada densidade) possuem três tipos de razões de aspectos diferentes (mistas). Entre as previsões dos modelos, o de Eshelby-Cheng (1993) mostra um melhor ajuste em relação aos resultados experimentais para as amostras puras (para as duas densidades de inclusões). No entanto, nenhum dos modelos prevê com mínima precisão a tendência para as amostras mistas.  

  • LÉO KIRCHHOF SANTOS
  •  

     

     

    Seismic physical modeling based on the physical similitudes: application in isotropic media

  • Data: 02/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Ao longo de décadas a modelagem física tem sido usada para ajudar geofísicos a entenderem
    os fenômenos relacionados a propagação de onda elástica em meios isotrópicos
    e anisotrópicos. A maioria dos trabalhos publicados relacionados a modelagem física
    utilizam similitudes físicas entre modelo e campo (ambiente geológico) apenas no contexto
    geométrico e, as vezes, no contexto cinemático. A similaridade dinâmica é aproximadamente
    ou, na maioria das vezes, não obedecida devido a dificuldade de reproduzir, em
    laboratório, as forças e tensões que existem no interior da Terra quando ocorre a propagação
    de ondas elásticas. Neste trabalho, uma expressão analítica para a similaridade dinâmica
    em meios isotrópicos é derivada em função da similaridade cinemática, impedância elástica
    e/ou dos parâmetros de Lamé (ou tensor de rigidez elástica) no contexto de tensão
    dinâmica (tensão gerada quando da propagação de uma onda). A expressão resultante para
    a similaridade dinâmica mostra que este tipo de similaridade possui múltiplas soluções no
    contexto da tensão dinâmica (problema de não unicidade). Entretanto, a regularização
    deste problema pode ser alcançada com o controle da porosidade e do conteúdo de argila.
    Medidas ultrassônicas (elásticas) assim como medidas petrofísicas (densidade e porosidade)
    em amostras de arenitos sintéticos mostram o quanto é difícil reproduzir em laboratório
    as três similitudes físicas estudadas neste trabalho. Outro importante resultado da análise
    feita neste trabalho foi alcançar uma expressão que relaciona a frequência da fonte sísmica
    com as fontes ultrasônicas usadas em laboratório.

  • RUBENVALDO MONTEIRO PEREIRA
  •  

     

     

    Estimativa de Parâmetros em Meios VTI usando aproximações de sobretempo não hiperbólicas

  • Data: 30/09/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Meios transversalmente isotrópicos (TI) representam um modelo mais realístico para processamento de dados sísmicos, por exemplo, em meios fraturados com direção de fratura preferencial ou meios composto de finas camadas. Em especial, os meios TI com eixo de simetria vertical (VTI) são amplamente usados como modelos para propagação de ondas qP em folhelhos, rocha abundante em reservatórios de hidrocarbonetos. Contudo, a propagação de onda qP, em meios homogêneos VTI, tem como características, depender de quatro parâmetros de rigidez e, também, por possuir: equação de velocidade de fase algebricamente complicada, equação de velocidade de grupo difícil de explicitar, e equação moveout não hiperbólica. Por isso, vários autores tem apresentado reparametrizações e obtido aproximações para estas equações dependendo somente de três parâmetros. Dentre estas, as aproximações de sobretempo têm sido amplamente usadas em métodos inversos para estimar parâmetros litológicos em meios homogeneos VTI. Tais métodos têm, em geral, obtido sucesso na estimativa da velocidade de empilhamento normal moveout vn e do parâmetro de anelipticidade η, pois somente estes são necessários para se gerar modelos iniciais, para realizar as fases do processamento no domínio do tempo. Um dos métodos mais utilizados para se estimar parâmetros é a análise de velocidade baseada em semblance, porém, devido este método ser limitado a seções com pequena razão offset-profundidade, adaptações para meios anisotrópicos, considerando aproximações de sobretempo não hiperbólicas, são necessárias . Outra limitação da medida semblance é sua perda de precisão sob grandes variações na amplitude com o afastamento e sob inversão de fase. Devido a isto, vários autores têm modificado a medida semblance como formas de compensar estas variações. Neste trabalho, baseado na aproximação anelíptica shifted-hyperbola, apresento aproximações anelípticas racionais para as velocidades de fase e grupo, bem como aproximações de sobretempo não hiperbólicas, em meios homogêneos VTI, horizontalmente estratificados. A validade destas aproximações é feita comparando os respectivos erros relativos destas aproximações aos erros relativos de outras aproximações conhecidas da literatura. Análise de velocidades baseada em semblance é realizada para aferir a precisão das aproximações racionais de sobretempo na estimativa de parâmetros em meios VTI. Os resultados obtidos demonstram o grande potencial das aproximações racionais em problemas inversos. Visando adaptar para meios VTI, nós modificamos duas medidas de coerência por semblance, as quais são sensíveis à variações de amplitude e fase. A precisão e robustez das medidas de coerência adaptadas são validadas estimando parâmetros anisotrópicos em meios VTI

  • MARCIO FERNANDO DE ANDRADE MOREIRA
  •  

    MIGRAÇÃO  KIRCHHOFF PARAXIAL PRÉ-EMPILHAMENTO EM PROFUNDIDADE COM
    AMPLITUDES VERDADEIRAS

  • Data: 31/08/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A migração síısmica em profundidade é um das etapas mais importantes no processo de
    exploração de áreas geologicamente complexas de interesse da indústria do petróleo. Para
    se obter uma imagem da estrutura mais realística, necessita-se de um ótimo processo de
    recuperação da configuração dos refletores em subsuperfície e eficiente determinação dos
    coeficientes de reflexão para caracterizar os reservatórios de petróleo e gás. Uma das técnicas
    mais utilizada para se obter a imagem sísmica é o método de migração Kirchhoff, que pode
    ser muito melhorado pela utilização de pesos adequados, os quais quando aplicados as
    amplitudes durante o empilhamento de difrações possibilita uma estimativa dos coeficientes
    de reflexão. Neste trabalho, foi utilizado o m´etodo de migração Kirchhoff paraxial em
    profundidade 2D. Na etapa de cálculo dos tempos de trânsito faz-se uso da aproximação
    paraxial de segunda ordem, através da qual se pode obter uma boa aproximação dos
    tempos de trânsito na malha de migração. Os pesos utilizados durante a migração foram
    calculados usando-se as equações dinâmicas do raio e pela extrapolação para os pontos da
    malha de migração. Em comparação com o método Kirchhoff convencional, os resultados se
    mostraram bastantes satisfatórios no que diz respeito ao aumento da resolução da imagem
    dos refletores, bem como na obtenção dos coeficientes de reflexão. A eficiência da técnica
    proposta foi testada em dados sintéticos de estrutura geológica tipo anticlinal e no dado
    sísmico Marmousi.

  • ALBERTO JOSE RUIZ TAPIA
  •  

     

     

    ZONEAMENTO DE POÇOS ATRAVÉS DA INFERÊNCIA FUZZY

  • Data: 26/06/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O zoneamento do poço pode ser entendido como a caracterização geológica (localização e descrição da fácies) de cada camada atravessada pelo poço ao longo de sua trajetória. O zoneamento de poço é uma atividade corriqueira da análise de testemunho e importante para a geologia do petróleo, auxiliando a construção da carta estratigráfica e, também, para a engenharia do petróleo, no desenvolvimento do plano de explotação do poço. Este trabalho apresenta um método para a obtenção do zoneamento de poços não testemunhados, de modo que a informação adquirida nestes poços possa contribuir para o conhecimento geológico e de engenharia do campo petrolífero. O método apresentado utiliza a descrição de testemunho para a construção da base de conhecimento de um sistema de inferência fuzzy, que opera com o parâmetro P (uma nova combinação dos perfis de densidade e sônico), parâmetro M (Gráfico M-N) e como os perfis de raios gama natural e resistividade profunda. A operação desse sistema de inferência fuzzy, com os dados de perfil de um poço não testemunhado, resulta no zoneamento deste poço. Este método é apresentado com dados sintéticos, que satisfazem o modelo petrofísico e a Lei de Archie, e com dados reais de dois poços testemunhados do Campo de Namorado, na Bacia de Campos.

  • LAURA YESENIA ROSELLON GUZMAN
  •  

     

    CALCULO DA POROSIDADE COM A REDE NEURAL COMPETITIVA ANGULAR

  • Data: 26/06/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A porosidade é a propriedade petrofísica que quantifica o volume de fluido presente na constituição da rocha reservatório nas condições originais de subsuperfície. No entanto, o seu cálculo pelo Método Densidade-Neutrônico é extremamente prejudicado no caso de poços não testemunhados, onde não se dispõe do conhecimento das propriedades físicas da matriz (densidade e porosidade neutrônica). Esta dissertação apresenta um método para a viabilização do Método Densidade-Neutrônico em poços não testemunhados, apresentado uma estimativa realista das propriedades físicas da matriz de cada camada reservatório, com a utilização de uma rede neural competitiva angular. Para cada camada de interesse, o treinamento da rede é realizado no Gráfico Densidade-Neutrônico construído com os pontos da camada e a informação da densidade dos grãos (densidade da matriz), obtida na análise de testemunho. Este método é apresentado com dados sintéticos, que satisfazem o modelo petrofísico e dados reais de dois poços testemunhados, do Campo de Namorado, Bacia de Campos.

  • ANA ALZIRA FAYAL TROVÃO
  •  

     

     

    Aplicação de modelos de substituição de fluido em rochas sedimentares oriundas do nordeste brasileiro

  • Data: 09/06/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Reservatórios carbonáticos correspondem a cerca de 50% dos reservatórios de hidrocarbonetos
    do planeta. Esse tipo de litologia apresenta diferentes formas de heterogeneidade,
    que são as principais causas de erros em sua caracterização, podendo induzir resultados
    errôneos na estimativa dos módulos elásticos das rochas em estado saturado. O presente
    trabalho objetiva uma análise comparativa dos modelos de substituição de fluidos em
    reservatório não-convencional do tipo carbonato. Especificamente, analisou-se os processos
    de substituição de fluido em amostras de rochas provindas do Nordeste brasileiro, sob
    condições laboratoriais controladas (temperatura, pressão e graus de saturação) sob as
    perspectivas petrofísicas e ultrassônicas através de modelos de substituição de fluidos
    convencionais (Gassmann, Biot) e não-convencionais (Brown e Korringa, Muller e Sahay).
    Foram analisadas seis (6) amostras de rochas carbonáticas e uma (1) rocha arenítica
    obtendo-se valores de permeabilidade, porosidade efetiva, densidade de grão; além de medidas
    elásticas de velocidades compressionais (𝑉𝑝) e cisalhantes (𝑉𝑠1 e 𝑉𝑠2), na condição de
    100% gás, sendo substituída em seguida por água. Previsões teóricas feitas pelos modelos
    convencionais se aproximaram dos valores experimentais no caso de rochas consideradas
    homogêneas. Enquanto que predições feitas pelo modelos não convencionais (por exemplo,
    Muller & Sahay) se ajustaram aos resultados experimentais da maioria das tufas assim
    como nos calcários.

  • WILDNEY WALLACY DA SILVA VIEIRA
  •  

     

     

    Post-imaging Analysis of Pressure Prediction in Productive Sedimentary Basins for Oil and Gas Exploration

  • Data: 26/05/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese tem vários aspectos relacionados à modelagem de bacia sedimentar na exploração
    de óleo e gás, e com duas divisões gerais: estimativa de parâmetros, e predição de pressão.
    Para a estrutura do presente trabalho, o primeiro tópico está relacionada com a análise
    de velocidade e meios efetivos, onde se estima uma distribuição para a velocidade da
    onda P no tempo, seguido da transformação para a profundidade, e usar um modelo
    efetivo para a densidade e para a distribuição de velocidades da onda S. A razão para
    esta focalização inicialmente destas estimativas é porque eles representam a principal
    informação de base que se pode ter a partir do domínio sísmico, de onde os outros
    parâmetros sísmicos podem ser calculados, e que serve de base para a segunda parte
    deste trabalho. O segundo tópico está relacionado à cálculo de tensão, deformação e
    pressão na subsuperfície utilizando os dados das velocidades das ondas P e S e os modelos
    de densidade, com a finalidade de localizar áreas de altas e baixas pressões que atuam
    como bombas de sucção naturais para a mecânica da acumulação de óleo e gás em zonas
    produtivas e camadas reservatórios. Destacamos na segunda parte para a apresentação,
    chamar atenção para a sensibilidade do mapeamento de pressão em função da variação de
    velocidade e densidade. Classificamos a primeira divisão como dedicado ao processamento
    e imageamento sísmico convencional, e nomeamos a segunda divisão como predição de
    tensão-deformação-pressão pós-imageamento. Como o objetivo final da geofísica é obter
    imagens da subsuperfície sob diferentes propriedades, o cálculo de tensão só faz total sentido
    para o caso de dados reais, e isto faz com que os dados adquiridos seja obrigatoriamente
    em três componentes. Uma conclusão importante dos experimentos numéricos, mostramos
    que a pressão não tem um comportamento trivial, uma vez que pode diminuir com a
    profundidade e criar bombas naturais responsáveis pelo acúmulo de fluidos. A teoria de
    meios porosos baseia-se integralmente em geometria diferencial, porque esta disciplina
    matemática lida com propriedades geométricas coletivos para reservatórios reais. Mostrouse
    que tais propriedades coletivas são, nomeadamente, a porosidade, a área da superfície
    específica, a curvatura média e a curvatura Gaussiana. Por exemplo, meios fraturados
    tem, como regra, uma pequena porosidade, mas área da superfície específica muito grande,
    o que cria a razão 𝛾 = 𝑣𝑆/𝑣𝑃 anômala e alta, e isto significa um coeficiente de Poisson, 𝜎,
    negativo. Outra conclusão é relacionado ao cálculo da descontinuidade de pressão entre
    sólido e líquido, o que depende da estrutura de poros.

  • FRANCISCO DE SOUZA OLIVEIRA
  •  

     

     

    Seismic Amplitude Analysis and Quality Factor Estimation Based on Redatuming

  • Data: 25/04/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A correção de amplitude é uma tarefa importante para corrigir a dissipação de energia
    sísmica por espalhamento geometrico ou atenuação durante a propagação da onda acústica
    / elástica em sólidos. Neste trabalho, propomos uma forma de estimar o fator de
    qualidade dos dados de reflexão sísmica, com uma metodologia baseada na combinação
    do método de deslocamento da frequência de pico (PFS) e do operador de redatumação.
    A contribuição deste trabalho está em corrigir os tempos de trânsito quando o meio é
    formado por muitas camadas. Em outras palavras, a correção da tabela de tempo de
    trânsito utilizada no método PFS é realizada utilizando um operador de redatumação. A
    operação proposta, é realizada de forma iterativa, com isto, permitindo estimar o fator
    de qualidade Q, camada por camada de um modo mais preciso. A operação de redatumação
    é usada para simular a aquisição de dados em novos níveis, evitando distorções
    produzidas por irregularidade próximas da superfície relacionadas com a geometria ou
    com as propriedades de heterogeneidade do meio. Propomos uma aplicação do operador
    de redatumação Kirchhoff em verdadeira ampilitude (TAKR) em meios homogêneos e
    comparamos com o operador de redatumação Kirchhoff convencional (KR) restrito ao
    caso de afastamento nulo. Nossa metodologia é baseada na combinação do método de
    deslocamento da frequência de pico e o operador de redatumação (TAKR com peso igual
    a 1). Aplicação em dados sintéticos e em dados reais sísmico (Viking Graben) e GPR
    (Siple Dome) demonstra a viabilidade de nossa análise.

  • JORGE ANTONIO TERUYA MONROE
  •  

     

     

    Rock Physics Attributes Analysis for Identification and Characterization of Fluid Content at Hydrocarbon Reservoirs - Revisiting the Viking Graben Basin dataset

  • Data: 17/04/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

    In the characterization of hydrocarbon reservoir, most of methodologies used in rock physics or seismic reflection are based on the physical properties analysis of rocks which are associated to anomalous effects in seismic sections. These anomalies are, many often, associated to indicators of fluids (oil, gas and/or water) in the hydrocarbon reservoir. In this work, we perform a study in order to characterize a hydrocarbon reservoir at north Viking Graben region, in the North Sea. In addition to the seismic data, well-logs from two locations (wells A e B) were also used in our analysis. However, in our data set analysis, beyond to perform AVO analysis, Vp/Vs versus impedance (Ip) and Vp/Vs - Φ we applied the trend angle methodology and well-logs data set analysis as well as Gassmann fluid substitution. Through AVO analysis in the re-processing of Viking Graben seismic data set, where found three anomalous zones with a high potential for the presence of fluids (gas/oil). Thus using templates of rock-physics and the analysis by attributes (trend angle) to classifying the fluids and determinate the possibility of gas-sand that are present at wells A and B.

  • ÉRICO TENÓRIO FRANÇA
  •  

     

     

    ESTIMAÇÃO SIMULTÂNEA DA DISTRIBUIÇÃO DE DENSIDADE E DO RELEVO DO EMBASAMENTO EM BACIAS SEDIMENTARES VIA INVERSÃO GRAVIMÉTRICA

  • Data: 17/03/2015
  • Mostrar Resumo
  • Apresentamos um novo método para estimar simultaneamente a superfície do relevo do embasamento de bacias sedimentares 2D e a distribuição da densidade no pacote sedimentar via inversão gravimétrica. Presumimos que a bacia sedimentar é caracterizada por embasamento homogêneo e que o contraste de densidade com o pacote sedimentar é constante para uma mesma camada horizontal, mas diminui para camadas mais profundas segundo lei linear. Discretizamos a subsuperfície que contem a bacia em uma malha regular de prismas justapostos, cujos contrastes de densidade são os parâmetros a serem estimados. A solução do problema inverso estabilizado é obtida pela introdução de informação a priori, através de funções de regularização . No entanto, a estimativa da propriedade física pode resultar em soluções que tendem a ser harmônicas. A fim de evitar essa tendência, introduzimos vínculos construídos para quebrar a harmonicidade nas soluções. Dentre eles, apresentamos dois vínculos que selecionam superfícies separando sedimento e embasamento. Estas superfícies selecionadas iterativamente convergem para o relevo do embasamento. Aplicamos esta metodologia em dados sintéticos em duas condições: quando temos informação de perfil de poços e quando não temos. Em ambos os resultados, obtivemos soluções concorrentes e muito próximas do modelo verdadeiro. Aplicamos também esta metodologia ao conjunto de dados da Bacia do Recôncavo e a estimativa do relevo do embasamento delineou uma interface consoante com trabalhos anteriores. Adicionalmente, otimizamos o tempo computacional para o cálculo da anomalia gravimétrica bem como da matriz sensibilidade. Essa otimização é favorecida pela geometria fixa do modelo interpretativo, pois evitamos recalcular alguns termos dos cálculos necessários para avaliar os elementos da matriz sensibilidade. Uma vez calculada a matriz sensibilidade, a anomalia gravimétrica calculada é obtida facilmente.

  • KIVIA DO CARMO PALHETA GOMES
  •  

     

     

    IDENTIFICAÇÃO DE FÁCIES EM PERFIS DE POÇO COM REDE NEURAL DIRETA

  • Data: 27/02/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A aplicação das técnicas de testemunhagem é, normalmente, realizada em um número restrito dos poços verticais perfurados em um campo, fazendo com que as descrições das fácies, pela análise de testemunhos, tornem-se rarefeitas e consequentemente não permitindo uma caracterização realista dos reservatórios.
    O aumento da produção de hidrocarbonetos em um campo petrolífero é de extrema importância para a indústria do petróleo e profundamente dependente do conhecimento dos reservatórios em função das suas propriedades petrofísicas, que variam em função das fácies geológicas. Uma melhor descrição das fácies pode refletir em estimativas de volumes de hidrocarboneto mais realistas. Neste trabalho é apresentado um algoritmo inteligente capaz de produzir o transporte da informação das fácies produzida pela análise do testemunho para os poços perfilados e não testemunhados de um campo petrolífero, através do projeto de uma rede neural direta treinada para realizar um mapeamento da informação geológica em termos das propriedades físicas registradas nos perfis. O algoritmo inteligente processa o resultado produzido pela rede neural através de um filtro de coerência de profundidade para indicar os limites das camadas ao longo da trajetória do poço.
    Para os casos aqui avaliados a algoritmo inteligente apresentou resultados compatíveis com a análise de testemunho e de forma completamente independente da dimensão do conjunto de treinamento.

  • THELSON LUIZ PINHEIRO DE ALMEIDA
  •  

     

     

    IDENTIFICAÇÃO DE FÁCIES EM PERFIS COM ALGORITMO HEURÍSTICO

  • Data: 27/02/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Com o desenvolvimento das técnicas de perfuração de poços de petróleo e a optimização da explotação concomitante de vários reservatórios com hidrocarboneto, uma questão tem chamado atenção dos pesquisadores da indústria petrolífera: identificação de fácies sedimentares em poços não testemunhados. Para isto, este trabalho propõe a utilização de um algoritmo heurístico, baseado no comportamento de insetos, que contribua para a interpretação do Gráfico M-N de maneira computacional. Utilizando-se de perfis de poços e da plotagem dos seus dados em Gráfico M-N, tem-se como objetivo fazer a classificação dos pontos do perfil, em relação aos pontos fixos, por intermédio da criação de agrupamentos (clusters) de dados que possuam alguma semelhança ou simetria, baseado no que aqui chamamos de atratividade. A partir da criação destes agrupamentos de pontos do perfil, nas vizinhanças dos pontos fixos pelos quais sofreram maior atração, faz-se a identificação de várias famílias de dados as quais, neste trabalho, serão tomadas como camadas que, dependendo de qual ponto fixo mineral estiverem mais próximas, poderão ter sua constituição mineralógica principal identificadas sem o auxílio do testemunho e, assim, obter-se o conhecimento fácies sedimentares atravessadas pelo poço.

  • ALBERTO JACQUES RIBEIRO CORRÊA
  •  

     

     

    APLICAÇÃO DE SÍSMICA DE ALTA RESOLUÇÃO EM AMBIENTE ESTUARINO AMAZÔNICO, NA INVESTIGAÇÃO DE ESTRUTURAS NEOTECTÔNICAS

  • Data: 27/02/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

    Métodos sísmicos de alta resolução têm sido utilizados intensamente no mapeamento do Quaternário, investigação dos processos sedimentares, entre outros. A área de estudo está localizada na região norte do estado do Pará, entre os paralelos 1º S e 2º S e os meridianos 50.5º e 48.25º, sendo realizada a pesquisa nas áreas submersas que limitam a Ilha do Marajó em sua parte leste e sudeste, compreendendo a Baia do Marajó, foz do Rio Tocantins e o Rio Pará. A sísmica de alta resolução empregada nesta região tem como principal objetivo a investigação tectônica por meio de dados coletados pelo perfilador acústico SB-512i da Edgetech e a partir desses dados identificar formas estruturais, fraturas, subsidências ou elevações regidas por tectonismo. A partir da análise dos dados sísmicos obtidos na área de estudo, foram identificados nove feições interpretados como ocorrências tectônicas. Devido as especificidades do equipamento e características geológicas da região, áreas de prováveis falhas tectônicas não foram detectadas em grandes profundidades pelo equipamento utilizado, no entanto, foram encontradas nas áreas onde esforços tectônicos ocorreram com intensidades suficientes para ocasionar

  • JESSICA LIA SANTOS DA COSTA
  •  

     

     

    RECONHECIMENTOS DE FÁCIES EM PERFIS COM REDE NEURAL COMPETITIVA

  • Data: 27/02/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

     

    A descrição de um sistema de deposição com base no reconhecimento de fácies sedimentares é fundamental para a indústria do petróleo caracterizar um sistema petrolífero. Na ausência da descrição de facies seja em testemunhos ou em afloramento, apresentamos uma metodologia baseada em um algoritmo inteligente, que busca identificar as facies utilizando os perfis geofísicos. Esta metodologia utiliza uma rede neural competitiva para extrair a informação geológica a partir das propriedades físicas mapeadas no Gráfico M-N. A competição entre os neurônios identifica as fácies de interesse, que foram previamente identificados em um poço testemunhado em outros não testemunhados do mesmo campo petrolífero. O objetivo desta metodologia é o de codificar e transmitir a informação geológica adquirida nos poços testemunhados para poços não testemunhados e, assim, possibilitar a interpretação geológica das fácies de interesse em um campo de petróleo. Esta metodologia foi avaliada com perfis sintéticos e perfis reais registrados em dois poços testemunhados do Campo de Namorado, Bacia de Campos, Brasil.

  • ADRIANO SANTOS DA ROCHA
  •  

     

    CARACTERIZAÇÃO FÍSICA DO ESTUÁRIO DO RIO MOJUIM EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS – PA

  • Data: 25/02/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo descrever os aspectos hidrodinâmicos, hidrológicos e morfológicos do Estuário do rio Mojuim, localizado no município de São Caetano de Odivelas - PA (Salgado Paraense), analisando as variações que ocorrem em função do ciclo de maré e da sazonalidade (regime de chuvas). Os dados hidrológicos e hidrodinâmicos foram coletados em dois períodos sazonais em 2014: Março, correspondente ao período chuvoso (~500 mm) e setembro, correspondente ao período seco (~100 mm), ambos durante marés de sizígia. O levantamento batimétrico ocorreu somente no período chuvoso e foi realizado com uma ecossonda em uma malha amostral com 116 perfis transversais espaçados de 200 m. No canal estuarino, definiu-se uma seção onde foram realizados perfis de medição de intensidade e direção da corrente e vazão, com um ADCP, e em três estações fixas (margem direita (MD), centro (C) e margem esquerda (MD)) foram realizadas coletas de condutividade e turbidez com um CTD e um OBS, na coluna d'água. O padrão de maré e a salinidade também foram obtidos com um sensor de pressão e condutividade, fixos na ME durante 56 dias no período chuvoso e 57 dias no seco. O estuário é raso (4,5 m de profundidade média) e é dominado por um regime de macromarés semidiurnas. Ao longo de um ciclo de maré a salinidade aumenta nas enchentes e diminui nas vazantes em ambos os períodos sazonais. A turbidez aumenta nas enchentes e diminui nas vazantes do período chuvoso e o valor medido no centro (C) é o dobro do encontrado nas margens. No período seco, a salinidade foi superior a do chuvoso (média de 20 e 8, respectivamente). Este estuário apresenta-se bem misturado, sendo verticalmente homogêneo no chuvoso e altamente estratificado no seco. Os fluxos de enchente ocorrem predominantemente pelo centro da seção, enquanto que os fluxos de vazante predominam na MD, nas duas situações a maior intensidade da corrente ocorre período chuvoso. O estuário é importador nos dois períodos, porém, com maior entrada no período chuvoso (transporte resultante de 95,87 m³/s). Estes dados correspondem às primeiras informações sobre as características hidrológicas e hidrodinâmicas do estuário e poderão subsidiar estudos posteriores na região.

2014
Descrição
  • FABIO KIYOSHI WATANABE
  •  

     

     

    MÉTODOS DE PROCESSAMENTO DE SÍSMICA RASA EM FUNDOS SUBMERSOS NO BAIXO CURSO DO RIO AMAZONAS

  • Data: 02/12/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

    A área de estudo está localizada na região nordeste do estado do Pará, a área de pesquisa englobou o rio Pará, desembocadura do Tocantins e Baia do Marajó. O estudo ficou restrito ao complexo estuarino amazônico caracterizado por regiões de planície costeira que se formaram durante a transgressão do mar no Holoceno, que inundou os vales de rios. O trabalho visa contribuir para o conhecimento e aprimoramento a cerca dos métodos de sísmica rasa na Amazônia, mais especificamente nos tributários, com o emprego do sistema X-STAR 3200-XS. O foco desse trabalho busca viabilizar meios de se processar as informações a partir desse sistema de aquisição geofísico, pouco utilizado na região, aplicando metodologias de tratamento em perfis sísmicos onde se possa visualizar a distribuição da continuidade horizontal, uma melhor identificação das morfologias de fundo e localizar a profundidade do embasamento acústico. O objetivo deste trabalho é apresentar uma proposta metodológica para investigação das coberturas sedimentares inconsolidadas, depositadas em áreas submersas em diferentes ambientes amazônicos. A partir desses dados, a confecção de um fluxo de processamento em nossa região busca esclarecer alguns aspectos, relacionados principalmente com os seus limitadores além de critérios mais adequados para uma melhor aquisição de dados.

  • ALDO RAFAEL PASCOAL FERNANDES
  •  

     

     

    CARACTERIZAÇÃO HIDRODINÂMICA DO FURO DA LAURA (RIO GUAJARÁ-MIRIM), AMAZÔNIA ORIENTAL

  • Data: 01/12/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Conhecer e preservar nossos ambientes costeiros e estuarinos são de grande importância para o desenvolvimento local e regional, visto que nesses ambientes estão localizadas a maioria das cidades e servem de berço para vários espécimes, não obstante levantar informações desses ambientes e conhecer seus padrões característicos e sazonais são aspectos importantes. Nesse contexto, o Furo da Laura (Rio Guajará-mirim), ambiente estuariano transicional e de importante atuação no âmbito econômico e social para as comunidades ribeirinhas, cidades e arredores, serve como umas das principais rotas de entrada de insumos pesqueiros para o estado. O Furo da Laura é um corpo d’água adjacente a Baía do Marajó, possui duas conexões com o mesmo e está sob sua influência direta, localiza-se nas coordenadas UTM 22M, 796169-830035 W e 9880864-9916228 S, mediante isso foram realizadas três campanhas oceanográficas, período seco (outubro 2013), período chuvoso (fevereiro 2014) e seco (agosto 2014), a esse importante curso d'água com utilização de equipamentos para aferição de parâmetros geofísicos na região, tais como, batimetria, hidrodinâmica, variação de superfície livre e salinidade. Observou-se de posse desses parâmetros o comportamento hidrodinâmico, classificação e amplitude de maré, diferença de fase entre enchente e vazante, tendência de salinidade no curso d'água em resposta a Baía do Marajó, além da identificação das feições morfológicas características e análise sazonal dessas mudanças nas seções de coleta 1 e 2 pré-estabelecidas, bem como, mapeamento e confecção de um mapa batimétrico da área de estudo.

  • VICTOR HUGO ROCHA LOPES
  •  

     

     

    APLICAÇÃO DE MÉTODOS HIDROACÚSTICOS PARA ESTUDO E DRAGAGEM NA REGIÃO PORTUÁRIA DECABEDELO – PB, BRASIL

  • Data: 17/11/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

    Este trabalho apresenta o uso de métodos hidroacústicos utilizados no mapeamento
    e detecção de feições estratigráficas em subsuperfície a fim de subsidiar um projeto
    de dragagem e derrocagem do canal de navegação da margem esquerda do
    rio Paraíba do Norte para ampliação da região portuária de Cabedelo/PB. Dados
    sísmicos de alta-resolução e batimétricos são utilizados para mapear dois objetivos
    principais: Topo do Embasamento Acústico Rochoso (TEAR) e o pacote sedimentar
    sobreposto. Essas informações são importantes para subsidiar o cálculo do volume
    de material a ser dragado e/ou derrocado ao longo do canal de navegação. A
    análise dos dados indica que a ampliação do porto de Cabedelo sugerida inicialmente
    pela Companhia Docas da Paraíba até a localidade de Forte Velho se torna
    dispendioso, devido ao grande volume do material sedimentar e rochoso a ser dragado.
    Desse modo, a região de Lucena é apresentada como alternativa de ampliação
    do porto, pois apresenta menor volume de material a ser dragado, o que redusubstancialmente
    os custos e o tempo de execução da obra.

  • ANDERSON ALMEIDA DA PIEDADE
  •  

     

     

    InversÃo 1D e 2D de dados do Metodo Eletromagnetico a Multi-Frequência- EMMF.

  • Data: 14/11/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

    Neste trabalho e apresentado o primeiro estudo com a inversão de dados do Metodo Eletromagetico a Multi-Frequência (EMMF), utilizando uma abordagem matematica para problema inverso. Na primeira parte, e feita uma apresentação das tecnicas matematicas utilizadas na inversão destes dados, onde e mostrada a tecnica de Gauss-Newton, modi ficada com o algortimo de Marquardt, e tambem, e apresentado os dos dois regularizadores
    utilizados, que são o de Suavidade Global (SG) e o de Variação Total (VT). Na segunda
    parte, foi feita a inversão 1D de dados EMMF sinteticos, bem como uma aplicação com
    dados reais, adquiridos na bacia do Esprito Santo, localizada no sudeste do Brasil. Na terceira
    e ultima parte, e apresentada a inversão 2D de dados EMMF sinteticos, com modelos
    que, assim como na inversão 1D, envolvem alvos condutivos e resistivos. Os resultados
    desta pesquisa mostraram que a inversão com alvos condutivos conseguiram recuperar
    modelos de resistividades mais coerentes com o modelo verdadeiro, se comparado com
    os alvos resistivos, isto devido aos dados, que são formados pela componente magnetica
    radial, serem mais in uenciados por corpos condutivos, em virtude destes sofrerem um
    maior efeito indutivo no meio.

  • DIEGO DA COSTA MIRANDA
  •  

     

    MODELAGEM ELETROMAGNETICA 2.5-D DE DADOS GEOFÍSICOS ATRAVÉS DO MÉTODO DE DIFERENÇAS
    FINITAS COM MALHAS NÃO-ESTRUTURADAS

  • Data: 23/10/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Apresentamos a formulação eletromagnetica em geometria 2.5-D aplicada a modelagem
    do marine controlled-source electromagnetic (mCSEM) atraves do metodo de
    Diferencas Finitas. Utilizamos a separaçao dos sinais primario e secundario para
    evitar problemas de singularidade devido a caracterstica pontual da fonte eletromagn
    etica, o dipolo eletrico. As componentes do campo eletromagnetico são derivadas
    dos resultados obtidos para os potenciais vetor magnetico e escalar eletrico, calculados
    em todo o domnio do problema, o qual deve ser completamente discretizado
    para o uso do metodo de Diferencas Finitas. A limitação imposta pelo uso de malhas
    estruturadas no delineamento das geometrias presentes nos modelos geologicos,
    serviu como motivaçao para introduzirmos o uso de malhas não-estruturadas em nossos
    problemas. Essas malhas são completamente adaptaveis aos modelos com que
    trabalhamos, promovendo um delineamento suave de suas estruturas, e podendo
    ser localmente re nadas apenas nas regiões de interesse. Apresentamos tambem
    o desenvolvimento do metodo RBF-DQ, que faz uso da tecnica de aproximac~ao
    de funções por meio de combinações lineares das funções de base radial (RBF) e
    da tecnica de quadraturas diferenciais (DQ) para a aproximação das derivadas de
    nosso problema diferencial. Nossos resultados mostraram que o uso do metodo de
    Diferencas Finitas com malhas-n~ao estruturadas pode ser aplicado nos problemas de
    modelagem geofsica, promovendo uma melhoria na qualidade dos dados modelados
    quando comparados com os resultados obtidos atraves das tecnicas tradicionais de
    Diferencas Finitas.

  • CAMILA DA CUNHA FURTADO
  •  

     

    UTILIZAÇÃO DA SÍSMICA DE REFLEXÃO RASA NO ESTUDO DA MORFODINÂMICA DE RIOS NA REGIÃO AMAZÔNICA

  • Data: 29/09/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho objetiva caracterizar e identificar fenômenos morfodinâmicos presentes
    no leito do rio Pará e da foz do rio Tocantins, esta área compreende a baia das
    Bocas até a porção leste da ilha do Marajó. É uma região onde existem poucos
    dados e informações sobre a morfologia e constituição do leito. Amostras de
    sedimentos de fundo (181) foram coletadas com auxílio de um amostrador de Van
    Veen, e foram submetidas à análise macroscópica para identificar o tipo de material.
    Com o auxílio de dados hidrodinâmicos modelados foi possível relacionar os
    padrões de formas de fundo com o tipo de sedimento do leito e a hidrodinâmica
    reinante no local. Os dados sísmicos permitiram identificar e mapear padrões
    sonográficos de 15 tipos de ecos classificados em quatro categorias. Os tipos de
    ecos menos frequentes são os que apresentam leitos bastante irregulares e pouca
    ou nenhuma penetração do sinal acústico. Especialmente o tipo C1 caracterizado
    pela presença de hipérboles de difração e o tipo D1 que trata de respostas acústicas
    advindas de grandes depósitos de sedimentos, encontradas apenas em dois perfis.
    As formas de fundo de maior expressão foram identificadas no trecho onde o rio
    Canaticu deságua no rio Pará onde a largura do canal principal diminui de 8 km para
    4 km em profundidade > 20 m. A aplicação da metodologia por meio da utilização do
    Sub-Bottom profiler SB-0512, possibilitou o conhecimento das formas de fundo,
    assim como as dimensões que estas formas submersas apresentam ao longo na
    região. A configuração do leito e as dimensões dos corpos podem afetar a
    navegação e futuras construções civis em alguns trechos do rio.

  • ISIS TOURINHO DOS SANTOS
  •  

     

     

    UTILIZAÇÃO DE MÚLTIPLAS DE SUPERFÍCIE LIVRE NO IMAGEAMENTO SÍSMICO

  • Data: 29/08/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

     

    O processamento sísmico convencional trata as reexões múltiplas como ruído, eliminandoasdo processo de imageamento da subsuperfície. Entretanto, reexões múltiplas apresentam diferentes trajetórias em relação às primárias, e portanto podem ser usadas para iluminar regiões não iluminadas pelas reexões primárias. Consequentemente, a migração de múltiplas pode surgir como uma possibilidade de imageamento de estruturas complexas na subsuperfície. Nesse contexto, é apresentado nesse trabalho um resumo sobre as principais abordagens de imageamento utilizando múltiplas e ainda são apresentados os resultados do imageamento utilizando múltiplas de superfície livre através da migração reversa no tempo.

  • TIAGO PAULO CÂNCIO DAS CHAGAS
  •  

     

    APLICAÇÃO DE WELL-TIE NO IMAGEAMENTO DE UMA ÁREA DA BACIA TUMBES-PROGRESSO

  • Data: 29/08/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

    Regiões geológicas que apresentam grandes variações laterais de velocidade, como em
    regiões com falhas e domos de sal, são áreas complexas que, em geral, o imageamento
    sísmico em tempo é limitado. Nestes casos, o imageamento sísmico em profundidade pode
    apresentar melhores resultados. Entretanto, é necessário um modelo de velocidade em
    profundidade com precisão, o que não é uma tarefa fácil. Uma alternativa para a estimativa
    do modelo de velocidade em profundidade é oferecida através da técnica do Well-Tie. Com
    a calibração do traço sintético, obtido a partir de dado de poço, com a seção sísmica, o
    mapa de velocidade em profundidade pode ser obtido através da curva tempo-profundidade.
    Neste trabalho, utilizamos o Well-Tie para melhorar o modelo de velocidade RMS obtido
    do processamento do dado sísmico. O modelo de velocidade atualizado foi convertido para
    profundidade e usado para gerar uma imagem sísmica migrada em profundidade de uma
    região da Bacia Tumbes-Progresso.

  • ANTONIO RIZIMAR DE ANDRADE CUNHA
  •  

     

    MIGRAÇÃO KIRCHHOFF PRÉ EMPILHAMENTO EM PROFUNDIDADE USANDO APROXIMAÇÃO PARAXIAL DO
    TEMPO DE TRÂNSITO

  • Data: 28/08/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • RESUMO
    Para obter-se imagens mais real´ısticas poss´ıveis da subsuperf´ıcie, necessita-se de t´ecnicas eficientes
    de avaliar o campo de onda. A literatura geof´ısica apresenta v´arios m´etodos baseados
    na solu¸c˜ao num´erica da equa¸c˜ao da onda s´ısmica. Dentre `as v´arias t´ecnicas de imageamento
    s´ısmico, a Migra¸c˜ao Kirchhoff Pr´e-Empilhamento em Profundidade continua sendo largamente
    utilizada devido a sua praticidade no tratamento de dados organizados em diversas
    configura¸c˜oes s´ısmica e na solu¸c˜ao de problemas relacionados a imagens. Devido a isto, buscase
    criar alternativas mais eficientes para o c´alculo dos parˆametros envolvidos nos processos
    de migra¸c˜ao. Considera-se como ponto cr´ıtico o c´alculo dos tempos de trˆansito, fundamentais
    na focaliza¸c˜ao das amplitudes em seus respectivos pontos em profundidade. O m´etodo
    baseia-se na Teoria Paraxial do Raio utilizando o m´etodo Runge-Kutta de Quarta Ordem.
    A extrapola¸c˜ao paraxial dos tempos de trˆansito pertence ao sistema de tra¸camento dinˆamico
    de raios onde, atrav´es deste, ´e poss´ıvel determinar informa¸c˜oes em regi˜oes complexas do
    meio geol´ogico que, comumente, causam o aparecimento de zonas de sombras. A aplica¸c˜ao
    desta t´ecnica exige quantidades previamente dispostas em um raio central de referˆencia que
    ´e obtido pelo tra¸camento cinem´atico de raios. ´E necess´ario um macro modelo de velocidade
    do meio para o c´alculo dos tempos de trˆansito. Para este fim utilizamos modelos exatos de
    velocidades determinados a partir do software MATLAB. Para efeito de compara¸c˜ao, consideramos
    duas maneiras distintas de calcular as tabelas dos tempos de trˆansito: A primeira
    foi realizada por meio da rotina RAYT2D do pacote SEISMIC UNIX (SU) que ´e considerado
    um m´etodo robusto de avalia¸c˜ao; na segunda, utilizou-se o M´etodo Paraxial05. A realiza¸c˜ao
    da migra¸c˜ao em profundidade requer como dados de entradas o dado s´ısmico e as tabelas dos
    tempos de trˆansito. As imagens obtidas foram determinadas com um algoritmo escrito em
    SHELL e uma terceira imagem foi obtida por meio da subtra¸c˜ao entre os resultados iniciais.

  • ALEX COSTA ALVES
  •  

     

     

    CARACTERÍSTICAS HIDRODINÂMICAS DA PLATAFORMA INTERNA DO NORDESTE PARAENSE

  • Data: 28/08/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Neste trabalho buscou-se caracterizar a hidrodinâmica da plataforma continental próxima à costa nordeste do Estado do Pará em pontos adjacentes aos municípios de Salinópolis e Marapanim. A escolha do período de aquisição dos dados ocorreu levando-se em conta a contribuição do rio Tocantins, que apresenta uma maior descarga durante o mês de abril e menor descarga durante o mês de setembro. Os dados tratados ao longo deste trabalho são referentes à duas estações ancoradas iniciadas nos dias 11 de setembro de 2013 e 25 de abril de 2014, ambas com 25 horas de duração. Durante as estações, foram obtidos não só dados hidrodinâmicos (componente longitudinal da corrente) como também dados hidrográfico (temperatura, salinidade e densidade). Com isso, foi possível calcular os transportes resultantes de massa e volume. As observações foram realizadas empregando dois perfiladores acústicos de corrente por efeito Doppler e registradores de salinidade, temperatura e pressão. O tratamento dos dados inclui a filtragem por meio de médias móveis e interpolações para análise dos resultados em profundidade adimensional. Os resultados hidrográficos revelaram uma possível influência da drenagem continental durante o período de aquisição. A comparação entre as correntes de água e eólica mostram que durante os experimentos a influência do vento não foi determinante na circulação e os cálculos de transportes indicam uma circulação predominantemente influenciada pela maré e aporte de água doce.

  • MAYRA MOURA MOREIRA
  •  

     

    TRANSFORMAÇÃO DE ESTIMATIVAS SUAVES APLICADAS À INTERPRETAÇÃO DE RELEVOS DESCONTÍNUOS DO

    EMBASAMENTO

  • Data: 21/08/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Apresentamos um método para delinear relevos de embasamento de bacias sedimentares,
    compostos por falhas verticais e patamares horizontais. Presumimos contraste de densidade
    entre o pacote sedimentar e o embasamento conhecido a priori e que pode ser constante ou
    decrescer com a profundidade. O método desenvolvido determina as posições verticais dos
    patamares horizontais e as posições horizontais das descontinuidades verticais a partir de uma
    estimativa inicial suave do relevo do embasamento. Produzimos esta solução suave através
    de um método eficiente de delineamento do relevo do embasamento. As posições
    horizontais de duas falhas adjacentes permitem estimar a extensão do patamar por elas
    delimitado. Do mesmo modo, as posições verticais de dois patamares adjacentes permitem
    estimar a extensão da falha por eles delimitada. Avaliamos o desempenho do método proposto
    comparando o tempo computacional, por ele demandado, com outros dois métodos de
    inversão que estabilizam a solução através do regularizador da Variação Total. O método
    proposto sempre produziu soluções em menor tempo computacional em relação ao tempo
    computacional requerido pelos demais métodos. Testes em dados sintéticos contaminados
    com ruído pseudoaleatório Gaussiano com média nula e desvio padrão de 0,1 mGal mostram
    que o método proposto leva a resultados satisfatórios, apresentando relevo estimado próximo
    ao verdadeiro. Aplicamos o método proposto a dois conjuntos de dados reais: Steptoe Valley
    (Estados Unidos) e Graben de San Jacinto (Estados Unidos). O método produziu relevos de
    embasamento apresentando falhas de alto ângulo, condizentes com a informação geológica
    que as bacias acima mencionadas foram formadas por tectônica extensional com a
    consequente formação de um arcabouço estrutural condicionado por falhas normais.

  • THAIS ANGELICA DA COSTA BORBA
  •  

     

    MODELAGEM HIDRODINÂMICA APLICADA AO ESTUÁRIO AMAZÔNICO: UMA ABORDAGEM EM MALHA FLEXIVEL.
    (HYDRODYNAMIC MODELLING IN AMAZONIAN ESTUARY: A FLEXIBLE MESH APPROACH)

  • Data: 19/08/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O estuário amazônico é um complexo sistema devido ao grande número de corpos d'água que apresenta; este estuário também compreende quatro dos 20 maiores rios do mundo. Modelos hidrodinâmicos já foram aplicados a este sistema, mas sua complexa morfologia torna difícil a definição de grides curvilineares para a área. O presente trabalho de pesquisa tem como objetivo a implementação de modelo hidrodinâmico no estuário amazônico, baseado em malha flexível (cuja definição é mais simples do que das curvilíneares para sistemas com tal complexidade), além de analisar alguns de seus padrões hidrodinâmicos. A metodologia é baseada na
    utilização do modelo D-Flow em que a definição de malha flexível é possível. O modelo abrange os baixos cursos do Rio Amazonas, do Rio Tapajós, do Rio Xingu, do Rio Tocantins, da Baía do Guajará, da Baía do Marajó, do Estreito de Breves e do Rio Pará, bem como a planície de maré circundante e a plataforma continental adjacente. O modelo apresentou bons valores de calibração, tanto para maré quanto para descarga fluvial, uma vez que o coeficiente de correlação de Pearson apresentou valores superiores a 0,95 e o erro médio foi menor do que 5% pra
    resultados de maré e 15% para os resultados de descarga. O modelo gerou uma representação da interação da maré e descarga fluvial relativa a condições extremas no estuário, mostrando padrões hidrodinâmicos aceitáveis quando comparados com medições realizadas “in situ”.

  • JAIME ANDRES COLLAZOS GONZALEZ
  •  

     

     

    Joining difraction filter and residual difraction moveout to construct a velocity model in the depth and time domains: application to a Viking Graben data set

  • Data: 14/08/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

     

    Ondas sísmicas difratadas são geradas por descontinuidades na subsuperfície da Terra com o tamanho da ordem do comprimento de onda sísmico. Uma vez que o campo de onda incidente pode ser significativamente afetado por essas descontinuidades, muitas propriedades importantes destes eventos podem ser usadas para melhorar a prática de imagemamento sísmico. Neste trabalho propomos uma abordagem prática para construir modelos de velocidade no domínio do tempo e profundidade usando difrações. Esta metodologia consiste na aplicação do filtro destrutor de onda plana (plane wave destruction - PWD) juntamente com método residual difraction moveout (RDM), de modo a construir modelos de velocidade nos domínios do tempo e da profundidade. Nosso método depende apenas de difrações (identificadas) filtradas a partir de eventos de reflexão e um modelo de velocidade inicial arbitrário de entrada. As imagens migrada no domínio pós-empilhado (nos domínios do tempo e da profundidade) são comparados com imagens migradas derivadas do processamento sísmico convencional. Nestes domínios, usamos a migração Kirchhoff pós-empilhamento. Desconsiderando a necessidade de identificar e escolher os eventos de difração na migração pós-empilhamento no domínio da profundidade, o método apresenta um custo computacional muito baixo. Para alcançar um modelo de velocidade aceitável o tempo de processamento comparado ao método convencional foi menor. A viabilidade de nossa metodologia é testado num dado sísmico real do Viking Graben.

  • JULIELSON MONTEIRO DE SANTANA
  •  

     

     

    TOMOGRAFIA ELETROMAGNÉTICA POÇO-A-POÇO USANDO OS REGULARIZADORES DE SUAVIDADE
    GLOBAL E DE VARIAÇÃO TOTAL

  • Data: 04/07/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Neste trabalho descreveu-se o problema direto e inverso de tomografia eletromagnética
    poço a poço. A geometria do modelo possui simetria azimutal, o que simplifica significativamente
    o processo de modelagem do problema direto e inversão, reduzindo um equação
    originalmente tensorial 3-D para uma forma escalar bidimensional. No problema direto
    discutiu-se o método de elementos finitos para a solução numérica da equação de Helmholtz.
    Já no problema inverso foi empregado três funcionais estabilizadores: Suavidade Global
    (GS), Variação Total (TV) e Igualdade Absoluta (AI). O primeiro funcional usa uma
    suavização na norma 𝐿2, enquanto o segundo usa uma suavização na norma 𝐿1, que aceita
    variações abruptas entre os parâmetros adjacentes.
    Para o primeiro teste, observa-se que a frequência dentre as usadas em kHz: 0.1, 1, 10 e
    100, a que melhor estimou as heterogeneidade foi a de 100 kHz. Esta frequência foi usada
    nos demais testes e se obteve bons estimativas dos alvos com a mesma.
    Com relação aos resultados em geral, nota-se que o uso dos métodos TV e GS, com o uso
    simultâneo do vínculo AI, teve uma boa estimativa, na grande maioria dos resultados,
    da geometria e posição das heterogeneidades verdadeiras, tanto para pequenos, quanto
    para grandes contrastes de condutividades entre os alvos e o meio encaixante. Notou-se
    também que as imagens recuperadas depende da posição da heterogeneidade em relação a
    fonte, sua distribuição geométrica, contrates de condutividades com o meio encaixante e
    da frequência utilizada.

  • ALEXANDRE SODRÉ FERNANDES
  • Interpolação de eventos de reflexão em traços sísmicos de dados pré-empilhamento usando aproximação de tempo de trânsito SRC-AF
  • Data: 24/06/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O método sísmico é uma técnica bem conhecida por revelar detalhes das estruturas geológicas em subsuperfície, pois os dados sísmicos são processados e produzem seções sísmicas, as quais são imagens das estruturas em subsuperfície. A qualidade desses dados sísmicos registrados depende de fatores como a complexidade da subsuperfície, nível de ruído, topografia da superfície de aquisição, heterogeneidades no manto de intemperismo, entre outros. Aquisição irregular, afastamentos curtos, baixa cobertura nos pontos comuns em profundidade levam a uma baixa qualidade do imageamento em subsuperfície e baixa resolução nas seções sísmicas. No imageamento superfície de reflexão comum, a aproximação hiperbólica dos tempos de trânsito para raios paraxiais na vizinhança de um raio central refletido com afastamento fonte-receptor finito, em função de cinco atributos cinemáticos do campo de onda, representa o campo temporal de reflexão melhor se comparado aos métodos convencionais. A Superfície de Reflexão Comum para Afastamento Finito (SRCAF) aproxima eventos de reflexão no espaço na vizinhança do traço com um afastamento fixo que se deseja interpolar, somando eventos correlacionados, onde a saída é definida como a média ponderada das amplitudes ao longo da aproximação do tempo de trânsito SRC-AF, atribuindo o resultado para o respectivo traço para todos os pontos de uma seção AC. O objetivo especifico deste trabalho é modelar a regularização de seções temporais preenchendo áreas onde faltam dados sísmicos, aumentando a razão sinal ruido através da interpolação de eventos de reflexão em traços sísmicos baseado na aproximação do tempo de trânsito Superfície de Reflexão Comum para Afastamento Finito (SRC-AF). O algorítimo foi aplicado nas configurações de aquisição sísmica Fonte Comum, Afastamento Comum e Ponto médio Comum para um conjunto de dados sintéticos 2D, modelados por traçamento de raios.
  • DIOGO PENA REZENDE
  • CONVERSÃO TEMPO-PROFUNDIDADE DE SEÇÕES SÍSMICAS EMPILHADAS POR RAIO IMAGEM E RAIO NORMAL
  • Data: 24/06/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A conversão de seções sísmicas tempo em profundidade vem sendo cada vez mais realizada na indústria do petróleo pelo método do traçado de raio imagem. Este método converte do tempo para a profundidade, ponto a ponto, as amplitudes da seção sísmica migrada no tempo. Para cada ponto da seção migrada é traçado um raio, perpendicular a superfície. Ao fim deste, a amplitude do ponto da seção migrada é colocada em profundidade. O método de migração sísmica pré ou pós-empilhamento consiste em colocar os eventos sísmicos nas posições mais próximas das reais em seções em tempo ou em profundidade. Seções sísmicas em profundidade fornecem uma imagem aproximada da subsuperficie, de modo a facilitar a identificação de possíveis estruturas geológicas acumuladoras de petróleo. A conversão de seções do domínio do tempo para o domínio da profundidade é considerada uma etapa intermediária do processo de construção de imagens sísmicas em profundidade. Neste trabalho é desenvolvido e testado o método de conversão tempo para profundidade de seções sísmicas afastamento-nulo. A construção de seções em profundidade é feita pelo traçado do raio normal. Este método utiliza como dado de entrada seções afastamento-nulo no domínio (tempo de interseção versus vagarosidade). Cada ponto neste domínio fornece as condições iniciais para o traçamento do raio normal: a posição inicial de partida dos raios e os ângulos iniciais formados com a normal à superfície, ou seja, os parâmetros de vagarosidades iniciais. Diferente do método do raio imagem, vários raios são traçados para um mesmo tempo de trânsito e uma mesma posição inicial, definindo uma curva isócrona. A amplitude de cada ponto da seção afastamento-nulo é convertida para a profundidade a partir da distribuição destas ao longo de cada isócrona em profundidade. A conversão por raio imagem tem boa recuperação da profundidade dos refletores com curvatura suave além de baixo custo computacional, pois apenas um raio é traçado para cada ponto da seção em tempo. Porém a continuidade dos refletores pode ser prejudicada no caso de refletoras com curvaturas acentuadas. Por sua vez, a conversão por raios normais recupera a profundidade e continuidade dos refletores de modo satisfatório, já que um mesmo ponto em tempo é convertido varias vezes em profundidade. Entretanto, possui um custo computacional mais alto, pois vários raios devem ser traçados para um mesmo ponto em tempo além de converter os artefatos inerentes do Slant Stack.
  • WILLIAM PARESCHI SOARES
  • EXEMPLO DE BOM CONDICIONAMENTO INCONVENIENTE CAUSADO NUMERICAMENTE NA INVERSÃO GRAVIMÉTRICA PARA A ESTIMAÇÃO DAS DENSIDADES DE UMA CAMADA.
  • Data: 08/05/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Um bom condicionamento da matriz sensibilidade pode ser inconveniente para a estimação das densidades de uma camada? Constatamos um exemplo dessa inconveniência causado numericamente na inversão gravimétrica quando as dimensões horizontais das fontes elementares que compõem o modelo interpretativo são muito pequenas. Surpreendentemente neste caso a inversão gravimétrica para a obtenção da camada equivalente não é efetiva, e não ajusta os dados. Verificamos que neste caso o bom condicionamento da matriz sensibilidade ocorre simultaneamente com baixos valores singulares desta matriz. Esta característica da matriz sensibilidade acarreta em severa perda da resolução e leva a estimativas tendenciosas e muito suaves. Ocorre que parte da resolução que seria matematicamente possível de ser obtida é perdida devido a este fenômeno numérico computacional de degradação da matriz sensibilidade. Apresentamos um procedimento de restituição desta resolução para o mapeamento da distribuição de densidade de uma camada, que possibilita novas perspectivas em aplicações de gravimetria, inclusive para estudos ambientais. Contornamos o problema numérico com uma abordagem semi-heurística que estende as dimensões horizontais das fontes elementares, e posteriormente, corrige as estimativas. Obtivemos com este novo procedimento em testes sintéticos a distribuição do contraste de densidade que delineia contatos laterais entre regiões de diferentes contrastes de densidades, que só seriam possíveis de se recuperar com fontes elementares de dimensões maiores. Aplicamos esta metodologia ao conjunto de dados do aterro Thomas Farm Landfill Site.
  • JOSAFAT LOPES CARDOSO FILHO
  •  

     

    IMPLEMENTAÇÕES ALTERNATIVAS DE TOMOGRAFIA DO
    TEMPO DE TRÂNSITO UTILIZANDO A EQUAÇÃO DA
    ONDA.

  • Data: 23/04/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A tomografi a do tempo de trânsito utilizando a equação acustica e uma alternativa robusta
    para se estimar modelos de velocidade com fortes variações. Aplicac~oes desta metodologia
    a dados ssmicos inter pocos, auxiliam no monitoramento e caracterizac~ao de reservatorios.
    A escolha da func~ao objetivo, estrategias de precondicionamento do gradiente e funcionais
    regularizadores, quando da implementação deste tipo de tomogra a, in uenciam a robustez,
    e ciência e qualidade das estimativas do modelo de velocidade. Estes três aspectos da implementa
    c~ao da tomogra a atraves da equac~ao de onda são investigados. Duas propostas
    de func~oes objetivo s~ao utilizadas neste trabalho; a primeira e sensvel a diferencas de fase
    entre os pulsos e a outra e proposta para ser menos sensvel a fase do pulso fonte. Ambas
    não necessitam de marcac~oes dos eventos e se mostram muito robustas em experimentos
    numericos utilizando modelos com forte variação de velocidade. Uma estrategia de precondicionamento
    do gradiente da func~ao objetivo, adaptada da literatura em processamento de
    imagens, permitiu acelerar a converg^encia do algoritmo ao eliminar eventos espurios causados
    pela inevitavel abertura limitada da geometria de aquisic~ao dos dados, rudos aleatorios e
    efeitos causados pelas fontes e receptores. A adic~ao de funcionais regularizadores penalizando
    o desvio do modelo de velocidade de informac~ao a priori a partir de per s de pocos suavizados,
    contribui adicionalmente para a estimativa de um modelo de velocidade mais consistente
    e com maior resolução.

     

  • CARLOS MATEUS BARRIGA NUNES
  • Modelagem 2,5D por elementos finitos dos efeitos da topografia do terreno sobre dados obtidos com o método eletromagnético a multifrequência
  • Data: 21/03/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho consiste em realizar a modelagem, via elementos finitos (EF) 2,5D, do efeito da topografia do terreno sobre dados obtidos com o método eletromagnético a multi-frequência (EMMF). Este método usa como fonte uma grande espira quadrada de corrente elétrica com centenas de metros de lado, e como receptores, bobinas posicionadas na horizontal em alinhamento com o transmissor. A subsuperfície é representada por heterogeneidades bidimensionais imersas em um meio horizontalmente estratificado. A formulação, partindo das equações de Maxwell, é desenvolvida a partir da separação do campo eletromagnético em primário (campos no hospedeiro multi-estratificado) e secundário (diferença entre o campo total e o primário). O domínio discretizado é descrito por uma malha não estruturada, com elementos triangulares. Para calcular as componentes derivadas da solução de elementos finitos, em um determinado nó da malha, foi usada a média aritmética das derivadas da funções bases de EF em torno daquele nó. O código de modelagem construído permite quantificar e analisar como os gradientes topográficos influenciam as medidas dos campos eletromagnéticos gerados. A aplicação é a avaliação dessas influências sobre a componente radial do campo da espira na superfície terrestre, que é a componente empregada no método eletromagnético a multi-frequência (EMMF).
  • MARCELO TAVARES PAIXAO
  • ANÁLISE DO EFEITO DA DISCRETIZAÇÃO DO MODELO DE VELOCIDADES NAS MIGRAÇÕES KIRCHHOFF E KIRCHHOFF-GAUSSIAN-BEAM 2D PRÉ-EMPILHAMENTO EM PROFUNDIDADE
  • Data: 28/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Feixe Gaussiano (FG) é uma solução assintótica da equação da elastodinâmica na vizinhança paraxial de um raio central, a qual se aproxima melhor do campo de ondas do que a aproximação de ordem zero da Teoria do Raio. A regularidade do FG na descrição do campo de ondas, assim como a sua elevada precisão em algumas regiões singulares do meio de propagação, proporciona uma forte alternativa no imageamento sísmicos. Nesta dissertação, apresenta-se um novo procedimento de migração sísmica pré-empilhamento em profundidade com amplitudes verdadeiras, que combina a flexibilidade da migração tipo Kirchhoff e a robustez da migração baseada na utilização de Feixes Gaussianos para a representação do campo de ondas. O algoritmo de migração proposto é constituído por dois processos de empilhamento: o primeiro é o empilhamento de feixes (“beam stack”) aplicado a subconjuntos de dados sísmicos multiplicados por uma função peso definida de modo que o operador de empilhamento tenha a mesma forma da integral de superposição de Feixes Gaussianos; o segundo empilhamento corresponde à migração Kirchhoff tendo como entrada os dados resultantes do primeiro empilhamento. Pelo exposto justifica-se a denominação migração Kirchhoff-Gaussian-Beam (KGB).Afim de comparar os métodos Kirchhoff e KGB com respeito à sensibilidade em relação ao comprimento da discretização, aplicamos no conjunto de dados conhecido como Marmousi 2-D quatro grids de velocidade, ou seja, 60m, 80m 100m e 150m. Como resultado, temos que ambos os métodos apresentam uma imagem muito melhor para o menor intervalo de discretização da malha de velocidade. O espectro de amplitude das seções migradas nos fornece o conteúdo de frequência espacial das seções das imagens obtidas.
  • WALLESON GOMES DOS SANTOS
  •  

     

     

    MODELAGEM 1D E 2,5D DE DADOS DO MÉTODO CSEM MARINHO EM MEIOS COM ANISOTROPIA TRANSVERSAL INCLINADA

  • Data: 28/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

    Neste trabalho apresentamos a solução do campo eletromagnético gerado por um dipolo
    elétrico horizontal em meios transversalmente isotrópicos com eixo de simetria vertical
    (TIV) e com eixo de simetria inclinado (TII). Para modelos unidimensionais, o campo
    eletromagnético foi obtido por duas metodologias distintas: (1) solução semi-analítica das
    equações de Maxwell com auxílio de potenciais vetores no caso TIV e (2) em modelos
    com anisotropia transversal inclinada o campo eletromagnético foi separado em primário e
    secundário, e então, o campo secundário foi calculado pelo método de elementos finitos no
    domínio (𝑘𝑥, 𝑘𝑦, 𝑧) da transformada de Fourier. Para estruturas bidimensionais, foi aplicada
    a mesma metodologia usado nos modelos TII unidimensionais, onde o campo secundário
    foi calculado pelo método de elementos finitos no domínio (𝑥, 𝑘𝑦, 𝑧), da transformada de
    Fourier, com a utilização de malhas não estruturadas para discretização dos modelos.
    Estas respostas foram usados para avaliar os efeitos da anisotropia elétrica nos dados
    CSEM marinho 1D e 2,5D.

  • BORIS CHAVES FREIMANN
  • ESTUDO HIDROGEOLÓGICO ATRAVÉS DE PERFIS GEOFÍSICOS DE POÇOS E SONDAGENS ELÉTRICAS VERTICAIS (SEV's) – SALINÓPOLIS-PA BELÉM
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Foi realizada uma correlação de perfis geofísicos de poços das áreas de captação da Companhia de Saneamento do Pará (COSANPA) perfurados no município de Salinópolis-Pa para o abastecimento local. O estudo foi realizado em várias áreas de captação, abrangendo 15 poços. Os parâmetros utilizados na correlação foram Potencial Espontâneo (SP), Resistência Elétrica (RE) e Raios Gama (RG). Também, para efeito de controle, utilizaram-se os perfis litológicos dos poços, obtidos através de amostras de calha. Essa correlação teve por objetivo avaliar a continuidade lateral das camadas permeáveis e impermeáveis, a fim de se elaborar seções da sub-superfície com alta precisão. Para efeito comparativo utilizou-se também Sondagens Elétricas Verticais (SEV's). Constatou-se a provável existência de dois grandes aquíferos que se encontram abaixo do horizonte de cota de -60 metros em relação ao nível do mar e que apresentam continuidade lateral por toda extensão da área estudada. Constatou-se, também, que o topo do embasamento na região estudada oscila em torno de 120 metros abaixo do nível do mar. Tais conclusões são de extrema importância para uma melhor avaliação construtiva e locação de futuros projetos de abastecimento na sede do município de Salinópolis.
  • MARCELO FERNANDES MENDES
  • UTILIZAÇÃO DE MEDIDAS ELÉTRICAS E ELETROMAGNÉTICAS PARA A PROSPECÇÃO DE ÁGUA SUBTERRÂNEA EM JACUNDÁ (PA)
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A cidade de Jacundá tem um sistema de abastecimento público de água incipiente, a partir de fonte superficial não perene, de pequena vazão e que atende menos de 20% da população. Poços abertos e tubulares rasos são fontes de uso particular, restrito e sazonal. No entanto, a vazão relativamente elevada de dois poços tubulares profundos, construídos na cidade, aponta para uma alternativa de abastecimento por água subterrânea, como uma alternativa para o abastecimento local. Esse fato justificou um estudo geofísico para determinação das seções aquíferas mais profundas. Foram utilizadas 9 sondagens elétricas verticais, cuja interpretação considerada foi guiada pela perfilagem geofísica executada em um furo. Como resultado, os modelos das SEVs identificaram dois pacotes de estratos distintos em resistividade: i) pacote superior, resistivo, de espessura total menor que 30 m, associado à Formação Itapecuru, o qual, embora predominantemente arenoso, possui baixa potencialidade hidrogeológica na área estudada e ii) substrato de baixa resistividade, correspondente provável aos folhelhos da Formação Codó. Esse resultado é apoiado pelos resultados obtidos com o método Slingram. O potencial hidrogeológico do segundo pacote está nas intercalações de arenito no folhelho, que pode significar a solução para a gestão do abastecimento de água na cidade.
  • ZORAIDA ROXANA TEJADA SOTO
  • CARACTERIZAÇÃO DE HIDRATOS DE GAS A PARTIR DE DADOS GEOFÍSICOS DA REGIÃO DA BACIA DE TUMBES-PROGRESSO (PERU)

  • Data: 25/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O hidrato de gas e conhecido como uma fonte potencial de energia de hidrocarbonetos. Entretanto, a detecção e exploração desse tipo de recurso e ainda inexpressiva. Isto se deve a dois fatores: a di culdade na detecção de areas rentaveis em hidratos de gas e devido ao alto risco exploratorio. Nesse trabalho, e apresentada uma analise para a detecc~ao de provaveis areas de ocorrencia do hidrato de gas em uma regi~ao da Bacia Tumbes-Progresso (Peru), utilizando dados geofisicos: magnetico, gravimetrico, sismicos e de poço. Apresenta-se três abordagens para evidenciar as possíveis areas de hidrato de gas: na primeira, as anomalias magneticas e gravimetricas são analisadas com relação a geologia e a area de estudo que foi escolhida. Em seguida foi feito o imageamento sísmico da região de interesse e a identi ficação dos BSRs (Bottom Simulating Reetor), reetores que delimitam zonas de hidrato de gas e gas livre. Aos potenciais BSR foi aplicada a analise AVO (Amplitude Versus O set). Por m, na terceira abordagem, são avaliados os dados de poco, calculando-se a porosidade e saturac~ao da rocha na zona de estabilidade de hidrato de gas. De acordo com a analise apresentada, veri cou-se a ocorrencia de hidrato de gas na area de estudo.

  • FELIPE DOS ANJOS NEVES
  • Modelagem direta bidimensional do método magnetotelúrico com o método dos elementos finitos de arestas
  • Data: 24/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Fizemos a modelagem direta 2D do método magnetotelúrico (MT) com o método dos elementos finitos (MEF) de arestas em termos dos campos primários e secundários. Para usarmos modelos de maior complexidade e diminuirmos o custo computacional utilizamos malhas não estruturadas. Nas malhas utilizadas, introduzimos quatro nós em torno de cada estação MT, constituindo um quadrado alinhado nas direções dos eixos cartesianos 𝑥 e 𝑧. Por meio dos campos tangentes obtidos nas arestas de cada quadrado, efetuamos derivadas numéricas por diferenças finitas. Validamos nosso código comparando nossas respostas com a solução semi-analítica de uma falha aflorante na superfície. Avaliamos a eficiência do método comparado com o método dos elementos finitos nodais. Nossos resultados sugerem que o MEF de arestas foi menos eficiente na modelagem do MT 2D em termos dos campos primários e secundários, comparado com o MEF nodais, sobretudo por demandar maior armazenamento de memória e tempo de processamento para os modelos estudados.
  • RENATA DE SENA SANTOS
  • IDENTIFICAÇÃO DE FÁCIES EM PERFIS DE POÇO COM ALGORITMO INTELIGENTE.
  • Data: 17/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A identificação de fácies em um poço não testemunhado é um dos problemas clássicos da avaliação de formação. Neste trabalho este problema é tratado em dois passos, no primeiro produz-se a codificação da informação geológica ou da descrição das fácies atravessadas em um poço testemunhado em termos das suas propriedades físicas registradas nos perfis geofísicos e traduzidas pelos parâmetros L e K, que são obtidos a partir dos perfis de porosidade (densidade, sônico e porosidade neutrônica) e pela argilosidade (Vsh) calculada pelo perfil de raio gama natural. Estes três parâmetros são convenientemente representados na forma do Gráfico Vsh-L-K. No segundo passo é realizada a interpretação computacional do Gráfico Vsh-L-K por um algoritmo inteligente construído com base na rede neural competitiva angular generalizada, que é especializada na classificação de padrões angulares ou agrupamento de pontos no espaço n-dimensional que possuem uma envoltória aproximadamente elipsoidal. Os parâmetros operacionais do algoritmo inteligente, como a arquitetura da rede neural e pesos sinápticos são obtidos em um Gráfico Vsh-L-K, construído e interpretado com as informações de um poço testemunhado. Assim, a aplicação deste algoritmo inteligente é capaz de identificar e classificar as camadas presentes em um poço não testemunhado, em termos das fácies identificadas no poço testemunhado ou em termos do mineral principal, quando ausentes no poço testemunhado. Esta metodologia é apresentada com dados sintéticos e com perfis de poços testemunhados do Campo de Namorado, na Bacia de Campos, localizada na plataforma continental do Rio de Janeiro, Brasil.
  • MARIA ROSILDA LOPES DE CARVALHO
  • Modelagem direta de dados de eletrorresistividade 3-D
  • Data: 14/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Dentre os métodos geofísicos, o da Eletrorresistividade é um dos mais tradicionais, com o seu desenvolvimento ocorrido há mais de 80 anos. Durante esse tempo o seu uso acompanhou o avanço no poder de processamento númerico e mais recentemente, a modelagem e inversão tridimensional tornou-se uma possibilidade para o geofísico. Apresentamos, neste trabalho, a técnica de elementos finitos aplicada ao método da eletrorresistividade 3-D, através do cálculo do potencial secundário. Para o desenvolvimento da metodologia, simulamos o levantamento do método da eletrorresistividade 3-D com os arranjos Dipolo-Dipolo e Schlumberger, visando medir as variações laterais e verticais da resistividade aparente do solo. Estes arranjos consistem na injeção de corrente elétrica na superfície e de medidas de diferenças de potencial elétrico, resultante da interação da corrente elétrica com o solo. Sendo que, as fontes e receptores são localizados de acordo com os arranjos escolhidos para o levantamento. Neste trabalho, as curvas de sondagem e as pseudo-secções de resistividade aparente, são obtidas através da modelagem de eletrorresistividade 3-D, usando malha de elementos finitos regular. Para efeito de validação, os resultados são comparados com a resposta 3-D obtida a partir dos potenciais totais.
  • FELIPE ASTUR VALDES PENA
  •  

     

     

    Processamento e imageamento sísmico usando o CRS

  • Data: 04/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve como objetivo a aplicação de métodos do empilhamento superfície-dereflexão-
    comum (CRS-convencional), do CRS-parcial e da inversão niptomográfica para gerar imagens sísmicas para a interpretacão em dados relacionados a meios geologicamente complexos. O modelo construído, e denominado Duveneck-Astur, foi usado para simular um ambiente geológico com camadas limitados por interfaces curvas e suaves, mas que a teoria paraxial do raio seja obedecida, diferentemente de outros modelos sintéticos onde
    existem falhas geológicas, e fortes variações verticais e horizontais de velocidade, como por exemplo o Marmousi e o Sigsbee, entre outros. Para analisar comparativamente a resolução dos métodos aplicados, foram realizados dois testes com dados sintéticos. Um teste constando de dados espaçados com o silenciamento aleatório de traços nas famílias CMP, e um outro teste com adição de ruído. Foi analisado computacionalmente o comportamento dos métodos de empilhamento na obtenção de uma distribuição de velocidade em profundidade pela inversão NIP-tomográfica, que utiliza o vínculo dos atributos cinemáticos do campo de onda para estimar um modelo coerente com o dado. Os resultados da NIP-tomografia são comparados entre si, e em relação ao modelo de velocidade obtido da análise convencional (semblance). As distribuições de velocidade em profundidade foram usadas na migração PSPI em profundidade para verificar a coerência dos resultados.

2013
Descrição
  • LELIS ARAUJO DE OLIVEIRA
  • DETERMINAÇÃO DE MODELO DE VELOCIDADES PARA A MIGRAÇÃO EM PROFUNDIDADE DE DADOS SÍSMICOS 2-D DA BACIA DO JEQUITINHONHA
  • Data: 13/12/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A migração no domínio do tempo é bastante empregado pela indústria de hidrocarbonetos por sua baixa demanda computacional, entretanto em áreas onde o campo de velocidade tem grande variação lateral, em decorrência do meio em subsuperfície apresentar estruturas complexas, como falhas, domos de sal, etc., esta técnica torna-se ineficiente na caracterização das feições geológicas. Embora o custo computacional seja alto, a migração no domínio da profundidade, mostra-se mais efetiva que a migração em tempo ao lidar com essas estruturas. Todavia para obter uma seção em profundidade há a necessidade de um modelo de velocidade em profundidade com certo grau de precisão. Neste trabalho, são aplicadas duas metodologias de conversão tempo-profundidade para a obtenção do modelo de velocidades em profundidade para duas linhas marinhas reais 2-D da Bacia do Jequitinhonha. A precisão dos modelos gerados foram analisados a partir das seções sísmicas migradas obtidas por meios dessas velocidades.
  • ALDENIZE RUELA XAVIER
  • CARACTERIZAÇÃO DE FRATURAS EM IMAGENS DE AMPLITUDE ACÚSTICA UTILIZANDO MORFOLOGIA MATEMÁTICA
  • Data: 30/10/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As análises de fraturas na caracterização de reservatórios carbonáticos são de particular interesse, uma vez que as fraturas constituem o mais importante ambiente de armazenamento e produção de hidrocarbonetos nesses reservatórios. Particularmente, no Brasil cresce o interesse na caracterização dos reservatórios carbonáticos, com as recentes descobertas do pré-sal. As ferramentas de imageamento acústico fornecem informações valiosas sobre a amplitude das ondas refletida na parede do poço que, podem ser interpretadas de modo a possibilitar a caracterização das fraturas presentes. No entanto, surgem alguns problemas em função da natureza qualitativa da interpretação destas imagens, que são, basicamente, realizadas com a utilização da visão e da experiência do intérprete. Este trabalho apresenta uma metodologia para a realização da análise de fraturas nas imagens acústicas que pode ser dividida em três fases. Na primeira é apresentado o modelamento das imagens, que permite inferir o comportamento das fraturas nos diversos ambientes geológicos. Na segunda etapa é utilizada a morfologia matemática, que atua na forma de um detector de borda e realiza a identificação das fraturas na imagem acústica. A última etapa trata com a extração dos atributos geométricos ou da determinação da atitude das fraturas com a adoção de um polinômio interpolador de 4º grau segundo o critério dos mínimos quadrados. A avaliação desta metodologia é realizada com imagens geradas pelo modelo apresentado que corrobora a caracterização das fraturas realizadas em imagens reais.
  • KARINA PALHETA GOMES
  • ADAPTAÇÃO DO MÉTODO DE BOTT PARA CONTRASTE DE DENSIDADE VARIANDO COM A PROFUNDIDADE
  • Data: 23/08/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Apresentamos um novo método para estimar o relevo do embasamento de bacias sedimentares através da extensão analítica da expressão da placa Bouguer para contraste de densidade entre o pacote sedimentar e o embasamento decrescendo monotonicamente com a profundidade de acordo com uma lei hiperbólica. O método requer ruído contido nos dados gravimétricos tenha desvio padrão inferior a 0,01 mGal. As estimativas do relevo do embasamento são obtidas nas posições espaciais localizadas diretamente abaixo de cada observação. A metodologia foi aplicada a dados sintéticos de bacias sedimentares simuladas apresentando relevo do embasamento suave. O método produziu relevo do embasamento estimado próximo do relevo simulado. O método foi também aplicado a três conjuntos de dados reais: Bacia do Recôncavo (Brasil), Graben do Büyük Menderes (Turquia) e Graben de San Jacinto (Estados Unidos). As soluções produzidas pelo método proposto apresentaram estimativas de profundidades máximas em acordo com as informações geológicas disponíveis: 6 km para Bacia do Recôncavo, 1,6 km para Vale do Büyük Menderes e 2,2 km para Graben de San Jacinto.
  • RAPHAEL DI CARLO SILVA DOS SANTOS
  • INVERSÃO GRAVIMÉTRICA RÁPIDA DO RELEVO DO EMBASAMENTO APLICANDO O FUNCIONAL DA VARIAÇÃO TOTAL BELÉM 2013
  • Data: 23/08/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Apresentamos um novo método de inversão linear bidimensional de dados gravimétricos produzidos por bacias sedimentares com relevo do embasamento descontínuo. O método desenvolvido utiliza um modelo interpretativo formado por um conjunto de fitas horizontais bidimensionais justapostas cujas espessuras são os parâmetros a serem estimados. O contraste de densidade entre o embasamento e os sedimentos é presumido constante e conhecido. As estimativas das espessuras foram estabilizadas com o funcional da Variação Total (VT) que permite soluções apresentando descontinuidades locais no relevo do embasamento. As estimativas do relevo são obtidas através da resolução de um sistema de equações lineares, resolvido na norma L1. Como métodos lineares subestimam as estimativas de profundidade do embasamento de bacias maiores que cerca de 500 m, amplificamos as estimativas de profundidade através da modificação da matriz associada ao modelo interpretativo de fitas. As estimativas obtidas através deste procedimento são em geral ligeiramente superestimadas. Desse modo, elas são corrigidas através de uma correção definida pela expressão da placa Bouguer. Testes em dados sintéticos e reais produziram resultados comparáveis aos produzidos pelo método não linear, mas exigiram menor tempo computacional. A razão R entre os tempos exigidos pelo método não linear e o método proposto cresce com o número de observações e parâmetros. Por exemplo, para 60 observações e 60 parâmetros, R é igual a 4, enquanto para 2500 observações e 2500 parâmetros R cresce para 16,8. O método proposto e o método de inversão não linear foram aplicados também em dados reais do Steptoe Valley, Nevada, Estados Unidos, e da ponte do POEMA, no Campus do Guamá em Belém, produzindo soluções similares às obtidas com o método não linear exigindo menor tempo computacional.
  • RAIZA DE NAZARE ASSUNCAO MACAMBIRA
  • ANÁLISE DE UM ESQUEMA LINEAR PARA ESTIMATIVA DE ANISOTROPIA LOCAL A PARTIR DE DADOS DE ONDA P EM EXPERIMENTOS DE VSP MULTIAZIMUTAL
  • Data: 08/08/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Neste trabalho é apresentada uma análise do esquema de inversão linear para a estimativa de anisotropia na vizinhança de um receptor situado em um poço a partir de da componente vertical do vetor de vagarosidade e do vetor de polarização de ondas P medidops em experimentos de VSP walkaway multiazimutal. Independente do meio acima do geofone (homogêneo ou heterogêneo) e da forma do poço (pode ser direcional ou curvado, vertical e inclinado), a inversão é feita a partir de uma aproximação de primeira ordem em torno de um meio isotrópico de referência. O esquma da inversão é analisado considerando fatores como: o nível de ruído nos dados, o tipo de onda P, o grau de anisotropia do meio, a escolha dos parâmetros no meio isotrópico de referência e grau de heterogeneidade do meio. Os resultados são apresentados
  • FERNANDO WALLESON LOUZADA CASTELO
  • ESTIMATIVA DE POROSIDADE EM LÂMINAS PETROGRÁFICAS ATRAVÉS DA MORFOLOGIA MATEMÁTICA BINÁRIA.
  • Data: 02/08/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Na exploração de petróleo em bacias submersas, ocorre a necessidade da perfuração de poços com alto ângulo de desvio e de poços horizontais, que visam otimizar o número de alvos exploratórios atingidos por uma única plataforma. Nestes casos, é tecnicamente impossível realização das operações de testemunhagem, o que inviabiliza a análise de testemunho para a medida direta da porosidade. Em algumas situações da avaliação de formação em que existe baixa confiança nos valores de porosidade, pode-se apoiar no conhecimento geológico da área. Para as bacias semi-submersas, a continuidade lateral das camadas pode permitir a coleta de amostras de mão em afloramentos, na parte emersa da bacia. No caso das bacias submersas, pode-se colher amostras de mão em afloramentos de formações análogas. Um problema relativamente comum em um laboratório de análises petrofísicas é a extração de amostras (plugs) adaptadas aos equipamentos de medida, diretamente das amostras de rocha recolhidas em afloramentos. Por outro lado, para este tipo de amostra de rocha é trivial a obtenção de laminas petrográficas. Esta dissertação busca produzir uma estimativa da porosidade diretamente sobre as imagens de laminas petrográficas com a utilização do método de processamento de imagens, conhecido como morfologia matemática, que objetiva descrever quantitativamente as estruturas (formas) geométricas presente nas imagens.
  • GLAUCO LIRA PEREIRA
  • Migração 3-D Kirchhoff-Gaussian-Beam (KGB) pré-empilhamento no domínio da profundidade
  • Data: 24/06/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Feixe Gaussiano (FG) é uma solução assintótica da equação da elastodinâmica na vizinhança paraxial de um raio central, a qual se aproxima melhor do campo de ondas do que a aproximação de ordem zero da Teoria do Raio. A regularidade do FG na descrição do campo de ondas, assim como a sua elevada precisão em algumas regiões singulares do meio de propagação, proporciona uma forte alternativa na solução de problemas de modelagem e imageamento sísmicos. Nesta Tese, apresenta-se um novo procedimento de migração sísmica pré-empilhamento em profundidade com amplitudes verdadeiras, que combina a flexibilidade da migração tipo Kirchhoff e a robustez da migração baseada na utilização de Feixes Gaussianos para a representação do campo de ondas. O algoritmo de migração proposto é constituído por dois processos de empilhamento: o primeiro é o empilhamento de feixes (“beam stack”) aplicado a subconjuntos de dados sísmicos multiplicados por uma função peso definida de modo que o operador de empilhamento tenha a mesma forma da integral de superposição de Feixes Gaussianos; o segundo empilhamento corresponde à migração Kirchhoff tendo como entrada os dados resultantes do primeiro empilhamento. Pelo exposto justifica-se a denominação migração Kirchhoff-Gaussian-Beam (KGB). As principais características que diferenciam a migração KGB, durante a realização do primeiro empilhamento, de outros métodos de migração que também utilizam a teoria dos Feixes Gaussianos, são o uso da primeira zona de Fresnel projetada para limitar a largura do feixe e a utilização, no empilhamento do feixe, de uma aproximação de segunda ordem do tempo e trânsito de reflexão. Como exemplos são apresentadas aplicações a dados sintéticos para modelos bidimensionais (2-D) e tridimensionais (3-D), correspondentes aos modelos Marmousi e domo de sal da SEG/EAGE, respectivamente.
  • CARLA PATRICIA QUEIROZ FURTADO
  • O MÉTODO GPR APLICADO À ARQUEOLOGIA NO SÍTIO PA-ST-42: PORTO DE SANTARÉM, PARÁ.
  • Data: 07/05/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente estudo faz parte do Programa de Salvamento Arqueológico do Sítio PA-ST-42: Porto de Santarém situado em Santarém/PA. Realizou-se levantamento geofísico na Área 2 e 2A–Campos 1, 2 e 3 e empregou-se o Ground Penetrating Radar (GPR) como metodologia. O GPR foi aplicado com o propósito de testar a viabilidade do método na investigação arqueológica, demonstrando sua capacidade em identificar estruturas e/ou artefatos enterrados nos sítios. O processamento e a análise dos dados permitiu a observação de três padrões anômalos característicos, os quais posteriormente foram relacionados à presença e/ou concentração de artefatos encontrados sob alguns perfis, de acordo com as escavações realizadas.
  • LEANDRO DA SILVA SADALA VALENTE
  • AVALIAÇÃO DE ALGORITMOS PARA CONVERSÃO DE MODELOS DE VELOCIDADE DE TEMPO PARA PROFUNDIDADE
  • Data: 26/03/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Ainda hoje, a migração em tempo é o processo de imageamento substancialmente empregado na indústria do petróleo. Tal popularidade é devida ao seu alto grau de eficiência e robustez, além de sua habilidade em focalizar refletores nos mais variados ambientes geológicos. Entretanto, em áreas de alta complexidade geológica a migração em tempo falha de tal forma que a migração em profundidade e um campo de velocidade em profundidade são indispensáveis. Esse campo é geralmente obtido através de processos tomográficos partindo de um campo de velocidade inicial. A conversão de campos de velocidade de tempo para profundidade é uma forma rápida de se obter um campo inicial mais consistente geologicamente para tais processos. Alguns algoritmos de conversão tempo-profundidade recentemente desenvolvidos baseados no traçamento de raios-imagem são revistos e um algoritmo alternativo baseado na propagação da frente de onda-imagem é proposto. Os algoritmos são aplicados a dados sintéticos bidimensionais e avaliados de acordo com suas eficiência e acurácia, destacando suas vantagens, desvantagens e limitações na obtenção de campos de velocidade em profundidade.
  • NAYARA SAFIRA DA SILVA CALDAS
  • IDENTIFICAÇÃO LITOLÓGICA COM AFFINITY PROPAGATION
  • Data: 26/03/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta uma metodologia para a solução do problema da extração de uma informação geológica, como a identificação de litologias em profundidade, diretamente dos perfis geofísicos de poços. Para isto, faz-se o uso do Gráfico Vsh-M-N, que é uma adaptação do Gráfico M-N, clássico da avaliação de formação, para a identificação litológica em termos das propriedades físicas do mineral principal e da argilosidade. A interpretação visual do Gráfico Vsh-M-N é limitada devido ao grande espalhamento dos pontos. Assim, apresenta-se uma forma de interpretação computacional para o Gráfico Vsh-M-N com a utilização do algoritmo Affinity Propagation, que em função das suas características de transporte da informação entre objetos semelhantes possibilita a interpretação dos pontos no Gráfico Vsh-M-N segundo as suas propriedades físicas e a sua continuidade em profundidade. Esta metodologia é apresentada com dados sintéticos e perfis de um poço testemunhado do Campo de Namorado, na Bacia de Campos. Brasil.
  • RENATA VIEIRA DOS SANTOS
  • AVALIAÇÃO GEOFÍSICA GEOLÓGICA DE UMA PORÇÃO DE QUEBRA DE TALUDE DA BACIA DO JEQUITINHONHA
  • Data: 05/03/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A utilização dos métodos de reflexão sísmica na exploração e desenvolvimento de reservatórios de hidrocarbonetos ocorre devido à sua vasta e densa amostragem, tanto em área quanto em profundidade, aliada ao refinamento de técnicas para o tratamento dos dados de reflexão sísmica, a partir destes dados, são geradas seções sísmicas, que após a aplicação de tratamento adequado, são utilizadas na interpretação dos estratos e/ou estruturas geológicas da subsuperfície. Neste trabalho é feita uma análise Geofísica Geológica de duas linhas sísmicas reais 2D marinhas da porção de quebra de talude da Bacia do Jequitinhonha. Para tanto, foi realizado um conjunto de processamento sísmico com objetivo de atenuar as reflexões múltiplas comuns em dados marinhos, além disso, foram estimados os modelos de velocidade em profundidade, utilizados para determinação das seções sísmicas migradas em profundidade. Nestas foram identificadas as superfícies refletoras. Através da análise dessas superfícies foram feitas as marcações de sismofácies, com base nos conceitos iniciais da sismoestratigrafia, com a finalidade de avaliar a qualidade do produto derivado do processamento sísmico, empregado neste estudo, para uma interpretação sismoestratigráfica, a qual está fundamentada na análise dos padrões de terminações dos refletores e padrão interno das sismofácies.
  • LAISSE COSTA RAMOS
  • PROCEDIMENTOS LINEARES DE INVERSÃO GRAVIMÉTRICA PARA ESTIMAR O RELEVO 3D DO EMBASAMENTO DE BACIAS SEDIMENTARES
  • Data: 27/02/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O aperfeiçoamento tecnológico tem proporcionado a aquisição de um grande volume de dados geofísicos, motivo pelo qual o trabalho de interpretação das anomalias gravimétricas e de estimação do relevo de bacias sedimentares demanda cada vez mais inovação na formulação computacional e matemática que viabilize tal oferta. A fim de obter soluções eficientes computacionalmente e eficazes propomos dois novos métodos que incorporam procedimento de inversão linear para a solução de um problema de Inversão não linear. O primeiro método proposto aproxima a solução da inversão não linear por procedimentos de inversão linear e aplica correções em iterações, a partir da aproximação inicial, até que seja obedecido o critério de convergência. O segundo método proposto aproxima a solução da inversão não linear por procedimentos de inversão linear apenas na primeira iteração, a partir da segunda iteração são aplicadas iterações adicionais de correção. As inversões realizadas, nos dois novos métodos e na inversão não linear, são estabilizadas pelo funcional regularizador de Tikhonov de primeira ordem (suavidade). As observações são modeladas por um conjunto de prismas retangulares 3D verticais cujas espessuras são os parâmetros que definem discretamente o relevo estimado em alguns pontos. A realização do procedimento de inversão não linear se fez necessária para a validação da estimativa do relevo do embasamento de bacias sedimentares produzidas pelos novos métodos propostos, sendo esta validação dada pela comparação entre os resultados obtidos pelos procedimentos de inversão linear com os de inversão não linear. Avaliamos também a eficiência e a eficácia dos métodos propostos e da inversão não linear a partir de testes sintéticos. Os métodos propostos mostraram–se mais eficientes que o método de inversão não linear, visto que exigiram menor tempo computacional para a recuperação de relevos virtualmente idênticos. No que diz respeito a eficácia, concluímos que os métodos propostos são tão eficientes quanto o de inversão não linear, visto que as estimativas do relevo do embasamento são em escala e em forma equivalentes entre si.
  • DIOGENES LEAO BRASIL
  • INVESTIGAÇÃO GEOFÍSICA FORENSE E ANTROPOLÓGICA COM O MÉTODO GPR NO CEMITÉRIO DO TAPANÃ E NO CEMITÉRIO PERDIDO DE MOSQUEIRO (BELÉM, PARÁ) BELÉM/PARÁ 2013
  • Data: 22/02/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho foi realizado com o radar de penetração do solo (GPR), um método geofísico, que permite investigar o subsolo a pequena profundidade com elevada resolução de modo não destrutivo e não invasivo. O levantamento foi realizado em dois locais da região metropolita-na de Belém com antenas de 200 e 400 MHz, ambos no cemitério do Tapanã: o primeiro loca-lizado no Campo de Testes Controlados para Geofísica Forense, Ambiental e de Resgate (FORAMB) e o segundo, em uma zona de sepultamentos com cobertura de concreto. Tam-bém foi levantado com antena de 400 MHz porção a noroeste da Ilha de Mosqueiro, em frente à baía do Marajó, onde relatos de vestígios de um cemitério sem registro que teria sido aban-donado há cerca de 80 anos e poderia ter sido destino final de cabanos bem como de escravos e índios haviam levado pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) a visitar o local em 1986 e comprovar a veracidade dos relatos. No FORAMB foi dada continuidade ao monitoramento de três alvos que lá foram enterrados em 2007: um cadáver humano em cova rasa de 0,8 m de profundidade, um túnel simulado por uma caixa oca de madeira colocada em uma cova de 1 m de profundidade e uma caixa com metais, simulando armamentos, deposita-da a 0,8 m de profundidade. Na zona de sepultamentos com cobertura de concreto, o interesse recaiu no efeito dessa cobertura. Os resultados obtidos no cemitério do Tapanã mostram a grande utilidade do GPR na visualização dos alvos rasos sob a cobertura do solo argiloso e saturado, típica da região amazônica, mesmo quando esta está coberta por camada de concreto e reforçam a importância da utilização conjunta dos dados 2D e 3D na interpretação dos resul-tados; os resultados obtidos sob a cobertura de concreto sob corpos de diversas idades de en-terramento, além disso, mostram variações significativas das respostas, em parte observadas em outros estudos. Os resultados obtidos em Mosqueiro mostraram que alvos antigos, nas condições climáticas e geológicas locais, não deixam registro que permitam sua fácil deteção. É possível que o alvo passível de deteção sejam não os restos da decomposição cadavérica, mas a descontinuidade dos estratos acima da cova devido à sua abertura e a concavidade re-manescente da mesma.
  • WAGNER ORMANES PALHETA CASTRO
  • MODELAGEM DE ELETRORRESISTIVIDADE 2-D A PARTIR DO POTENCIAL ELÉTRICO SECUNDÁRIO
  • Data: 07/02/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Um dos métodos clássicos da geofísica de exploração é o Método de Eletrorresistividade, estabelecido há um século pelos irmãos Schlumberger e desde então amplamente empregado em prospecção mineral, estudos ambientais e hidrogeologia e em pesquisa de fontes geotermais. Conceitualmente o método consiste de injeção de corrente elétrica na subsuperfície e de medida de diferença de potencial elétrico, resultante da interação da corrente com o meio. As localizações dessas fontes e receptores são determinadas pelo arranjo escolhido para o levantamento. Após o processamento, obtém-se pseudo-seções de resistividade aparente que indicam a distribuição de condutividade em subsuperfície. Devido à simplicidade dos fundamentos físicos de sua formulação, o método apresenta fácil implementação computacional quando comparado aos métodos eletromagnéticos de fonte controlada. Na literatura há inúmeros trabalhos de modelagem computacional, onde se calcula a resposta para problemas 2-D e 3-D. Nestes trabalhos, as pseudo-seções são obtidas a partir do cálculo do potencial elétrico total. Neste trabalho, apresentaremos a resposta da modelagem de eletroresistividade 2-D com o arranjo dipolo-dipolo, obtida a partir do potencial elétrico secundário. A solução é calculada através do método de elementos finitos usando malhas não estruturadas. Para efeito de validação, os resultados são comparados com a resposta 2-D obtida a partir dos potencias totais.
  • JERRY WILLIAMIS LIMA ALVES
  • Apresentamos o trabalho desenvolvido durante a implantação do Campo de Testes para medidas geofísicas da UFPA. O trabalho envolveu três etapas: na primeira etapa foram construídos perfis e executadas medidas para o reconhecimento de estruturas pré-existentes na área; na segunda etapa foram enterrados artefatos para simular anomalias geofísicas nas medidas; e, na terceira etapa, foram realizadas novas medidas para a detecção de anomalias provocadas pelos artefatos enterrados. Foi enterrada na área apenas uma parte dos artefatos programados para enterramento no Campo de Testes. Os artefatos enterrados são tubos metálicos e tambores metálicos e de plástico. As medidas executadas na primeira e terceira etapas envolveram os métodos da Eletrorresistividade, Radar de Penetração no Solo (GPR), Eletromagnético EM-34 e Magnético. As medidas realizadas na terceira etapa acusam a presença dos artefatos na posição real onde foram enterrados, o que torna a área apta a servir como local de treinamento de práticas experimentais geofísicas.
  • Data: 31/01/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Apresentamos o trabalho desenvolvido durante a implantação do Campo de Testes para medidas geofísicas da UFPA. O trabalho envolveu três etapas: na primeira etapa foram construídos perfis e executadas medidas para o reconhecimento de estruturas pré-existentes na área; na segunda etapa foram enterrados artefatos para simular anomalias geofísicas nas medidas; e, na terceira etapa, foram realizadas novas medidas para a detecção de anomalias provocadas pelos artefatos enterrados. Foi enterrada na área apenas uma parte dos artefatos programados para enterramento no Campo de Testes. Os artefatos enterrados são tubos metálicos e tambores metálicos e de plástico. As medidas executadas na primeira e terceira etapas envolveram os métodos da Eletrorresistividade, Radar de Penetração no Solo (GPR), Eletromagnético EM-34 e Magnético. As medidas realizadas na terceira etapa acusam a presença dos artefatos na posição real onde foram enterrados, o que torna a área apta a servir como local de treinamento de práticas experimentais geofísicas.
2012
Descrição
  • EDELSON DA CRUZ LUZ
  • Inversão de dados eletromagnéticos com o regularizador Variação Total e o uso da matriz de sensibilidade aproximada
  • Data: 20/12/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Neste artigo descrevemos o uso do funcional estabilizador “Variação Total” na inversão de dados do método CSEM marinho em um meio com camadas anisotrópicas. O método usa uma suavização na norma L1, que aceita variações abruptas entre os parâmetros adjacentes do que a tradicional suavização na norma L2. Nossos resultados mostram que o uso do estabilizador Variação Total melhora a resolução, tornando possível uma melhor identificação da posição do alvo resistivo, exatamente por permitir variações não suaves entre os parâmetros. Aplicamos o método juntamente com vínculos de igualdade entre as componentes da condutividade anisotrópica na mesma camada, e conseguimos como resultado uma melhor identificação do alvo e do embasamento do que com a aplicação de vínculos de suavidade tradicionais.
  • VALDELIRIO DA SILVA E SILVA
  • Modelagem 2,5D dos campos usados no método eletromagnético a multi-frequência - EMMF
  • Data: 19/12/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese mostra a modelagem 2,5D de dados sintéticos do Método Eletromagnético a Multi-frequência (EMMF). O trabalho é apresentado em duas partes: a primeira apresenta os detalhes dos métodos usados nos cálculos dos campos gerados por uma bobina horizontal de corrente colocada sobre a superfície de modelos bidimensionais; e a segunda, usa os resultados obtidos para simular os dados medidos no método EMMF, que são as partes real e imaginária da componente radial do campo magnético gerado pela bobina. Nesta segunda parte, observamos o comportamento do campo calculado em diversos modelos, incluindo variações nas propriedades físicas e na geometria dos mesmos, com o intuito de verificar a sensibilidade do campo observado com relação às estruturas presentes em uma bacia sedimentar. Com esta modelagem, podemos observar as características dos dados e como as duas partes, real e imaginária, contribuem com informações distintas e complementares. Os resultados mostram que os dados da componente radial do campo magnético apresentam muito boa resolução lateral, mesmo estando a fonte fixa em uma única posição. A capacidade desses dados em distinguir e resolver estruturas alvo será fundamental para o trabalho futuro de inversão, bem como para a construção de seções de resistividade aparente.
  • JOAO BATISTA RODRIGUES AFONSO
  • NIP-TOMOGRAFIA USANDO MÉTODO CRS E DADOS SÍSMICOS MARINHOS
  • Data: 04/12/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho constou da aplicação das técnicas de processamento, inversão e imageamento em profundidade de dado sintético Marmousoft e do real Jequitinhonha obtido na plataforma continental oriental atlântica brasileira do Estado da Bahia. Foram aplicados os métodos de empilhamento NMO convencional e CRS, e a técnica de inversão NIP-tomográca aos dados citados. Com o empilhamento NMO foram obtidos os mapas de distribuição de velocidades RMS e intervalar através da análise de velocidade no mapa de coerência semblance. Com os resultados obtidos do empilhamento CRS de ambos os dados foi realizada a marcação dos eventos de reexão para a obtenção dos parâmetros do campo de onda, através de análise de medida de coerência nos dados sísmicos de multicobertura, que serviram de entrada para a inversão NIP-tomográca para se obter um modelo suavizado de velocidade. Posteriormente foi obtido uma seção migrada em profundidade pelo método Kirchho. Os resultados aqui apresentados foram utilizados para analizar criticamente as técnicas estudadas, comparando o empilhamento CRS com o empilhamento NMO convencional. Além disso, avaliar a evolução da qualidade visual das seções resultantes CRS e NMO através da continuidade dos eventos traço-a-traço e da relação sinal/ruído, analisar diferenças e melhoras no modelo de velocidade obtido pela NIP-tomograa. A migração Kirchho em profundidade pré-empilhamento foi aplicada para realizar interpretações geológicas e promover melhores condições de processamento e imageamento.
  • ERIC SANDRO FERREIRA DA SILVEIRA
  • INVESTIGAÇÃO COM OS MÉTODOS GPR E MAGNÉTICO DE URNAS FUNERÁRIAS DO SÍTIO NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO (PARÁ)
  • Data: 27/11/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta os resultados da aplicação de métodos geofísicos na eleição de áreas potenciais para salvamento arqueológico no Sítio Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no estado do Pará. O Sítio possui urnas funerárias indígenas aflorantes e sub-aflorantes de bastante interesse arqueológico. Os métodos utilizados foram Magnetometria e Radar de Penetração no Solo (GPR). As medidas magnéticas foram utilizadas para indicar os locais mais apropriados para escavação reduzindo bastante as áreas potenciais. O GPR foi usado para confirmar as anomalias detectadas pelas medidas magnéticas e proporcionar uma melhor avaliação espacial tanto horizontal quanto verticalmente, diminuindo os erros cometidos quando se identificam anomalias magnéticas que não são causadas por feições arqueológicas. A metodologia de estudo baseou-se na comparação de anomalias obtidas em terrenos desconhecidos com terrenos onde comprovadamente havia a existência de elementos mapeáveis como urnas aflorantes e raízes, caracterizando e agrupando essas anomalias.
  • HERSON OLIVEIRA DA ROCHA
  • GRADIOMETRIA MAGNÉTICA E GPR APLICADOS À ARQUEOLOGIA EM SÍTIO ESTUARINO EM PENALVA-MA
  • Data: 20/11/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa apresenta os resultados da aplicação de métodos geofísicos não invasivos, visando a indicação de possíveis locais de deposição de materiais, no levantamento arqueológicos em um sítio estuarino localizado no município de Penalva, no estado do Maranhão. Os métodos utilizados foram Magnetometria e Radar de Penetração no Solo (GPR). As medidas magnéticas foram utilizadas para indicar os locais para escavação. O GPR foi utilizado para confirmar as anomalias geradas pelo método magnético, proporcionando a diminuição de erros quando as anomalias magnéticas não são provenientes de feições arqueológicas. Foram realizados 14 perfis de GPR, utilizando uma antena de 400 MHz e 1664 medidas magnéticas, utilizando o magnetômetro. Durante o levantamento arqueológico realizado, baseando-se nas anomalias fornecidas pela geofísica, a equipe liderada pelos arqueólogos Deusdédit Carneiro Leite Filho e Fernando Luiz Tavares Marques realizou cinco escavações no sítio, o que lhes permitiu o resgate de várias peças cerâmicas. Os resultados apresentados nesta pesquisa permitiram verificar e avaliar a potencialidade da prospecção geofísica como método auxiliar em estudos arqueológicos.
  • CAROLINA NARJARA MAZZINI AMARAL NEVES
  • INVESTIGAÇÃO DE PAVIMENTO ASFÁLTICO POR MEIO DO MÉTODO GEOFÍSICO RADAR DE PENETRAÇÃO DO SOLO

  • Data: 20/06/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A maioria das vias públicas asfaltadas pode apresentar algum tipo de defeito que leva à insegurança no trânsito, aumento dos custos do transporte e da poluição. Estes problemas poderiam ser evitados se os defeitos nos pavimentos fossem identificados antes mesmo de surgirem na superfície, já que em geral se formam nas camadas subjacentes à cobertura asfáltica. Este trabalho propõe o uso do GPR para identificar problemas em pavimentos, tendo como base a simulação numérica do GPR e levantamentos de campo. Foi feita a simulação de dois modelos físicos: pavimento em uso nas quais foram inseridos canalização e defeitos mais comuns (vazio e infiltração) bem como pavimento recente, ambos sobre substrato. As interfaces das camadas do pavimento e a canalização são facilmente individualizadas enquanto os defeitos mostram padrões de reflexão semelhantes, diferindo na polaridade do sinal da amplitude e em sua atenuação (menor no vazio e maior na infiltração). As interfaces das camadas de pavimento recente são mais facilmente identificadas com a frequência de 400 MHz do que 900 MHz, ao contrário do que ocorre em outros locais, devido à condutividade dos produtos daintemperização que ocorre na Amazônia.Essas respostasserviram, então, para o estudo de dois locais da cidade de Belém (PA): um trecho da Tv. Mauriti que apresenta recorrência de defeitos na pista e um trecho recém asfaltado da Universidade Federal do Pará (UFPA). O primeiro levantamento possibilitou identificar e mapear defeitos e inferir as possíveis causas (fuga de água do sistema de drenagem), enquanto o segundo auxiliou na delimitação de camadas e contato com o substrato (mostrando que as espessuras das camadas de pavimentação diferem do projetado). Os resultados mostram como o GPR pode ser uma ferramenta indispensável na manutenção e no planejamento de recuperação de vias asfaltadas, fornecendo um diagnóstico de forma rápida, segura e de baixo custo.

  • RAIMUNDO NONATO COLARES CARNEIRO
  • MARCAÇÃO E ATENUAÇÃO DE MULTIPLAS DE SUPERFICIE LIVRE, PROCESSAMENTO E IMAGEAMENTO EM DADOS SISMICOS MARINHOS
  • Data: 22/05/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve como objetivos a análise e atenuação de múltiplas de superfície livre, o processamento e o imageamento de dados sísmicos marinhos visando obter imagens migradas de utilidade a interpretação geológica voltada a exploração de petróleo. Foi dada uma atenção sistemática ao estudo de múltiplas de superfície livre do ponto de vista do fi ltro de predição baseado na teoria da comunicação com o objetivo de melhor aplicar o fi ltro WH de deconvolução preditiva, na etapa de processamento, posterior a correção NMO, embora outros métodos possam ser considerados mais competitivos. A identifi caçãoo e a atenuação de reflexões múultiplas em dados sísmicos reais continua como um grande desa fio no processamento de dados sísmicos, uma vez que elas são consideradas como ruído. No entanto, sendo este ruído classi ficado como coerente, varias técnicas foram desenvolvidas objetivando sua atenuac~ao para evitar erros em cascata nas etapas posteriores como processamento, marcação de eventos, inversão tomogra ca, imageamento, e nalmente na interpretac~ao geologica das imagens obtidas. Outro aspecto do trabalho foi estabelecer um uxograma de processamentoimageamento sendo a atenuac~ao de multiplas de superfcie livre uma etapa central. Foram obtidas secões migradas em tempo e em profundidade onde se permite a interpretac~ao que se deseja. O desenvolvimento deste trabalho foi realizado com os pacotes CWP/SU e MatLab.
  • ADRIANO CESAR RODRIGUES BARRETO
  • ANÁLISE DE UM ESQUEMA DE INVERSÃO PARA ESTIMATIVA DE ANISOTROPIA LOCAL 
    A PARTIR DEDADOS DE VSP
  • Data: 18/05/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • RESUMO.

    É estudado o esquema de inversão linear para a determinação de anisotropia em torno de um receptor situado no interior do poço a partir de dados de VSP multiazimutal. O dado consiste da componente vertical do vetor de vagarosidade e do vetor de polarização de ondas P diretas e repetidas medidos no receptor. A inversão é feita a partir de uma aproximação de primeira ordem, em torno de um meio isotrópico de referência arbitrário, da relação entre os dados de vagarosidade e polarização de onda P e os parâmetros fracamente anisotrópicos do meio (parâmetros WA). Esse esquema de inversão vale para meios com anisotropia arbitrária, desde que o grau de anisotropia seja fraca e independe do tipo de poço (vertical, horizontal ou inclinado).

    Os resultados mostram que a inversão é sensível ao número e a orientação dos perfis na superfície onde estão distribuídas as fontes. Uma análise do desenho de experimento e uma discussão sobre a escolha dos parâmetros do meio isotrópico de referência são apresentados. Dentro dos pressupostos
    realísticos sobre o nível de ruído, é possível estimar a velocidade de fase para uma abertura angular limitada em torno do poço.

  • DOUGLAS AUGUSTO BARBOSA DA SILVA
  • PROCESSAMENTO, INVERSÃO E IMAGEAMENTO DE DADOS SÍSMICOS MARINHOS

  • Data: 24/04/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho constou do estudo e do processamento, inversão e imageamento em tempo e em profundidade de dados sísmicos Marmousi, e do real Jequitinhonha obtido na plataforma continental oriental atlântica brasileira do estado da Bahia. Foram aplicados os métodos de empilhamento NMO e CRS, e a técnica de inversão niptomográfica dos atributos cinemáticos do campo de onda. Com o empilhamento NMO foi obtido um mapa de distribuição de velocidades através da análise de velocidade no mapa de coerência semblance e, posteriormente, as seções empilhada e migrada no domínio do tempo e da profundidade. O método de empilhamento da superfície de reflexão comum (CRS) foi aplicado com o programa crsstack-511 para obter as seções empilhada e migrada no domínio do tempo, e extrair os parâmetros do campo de onda, através de análise de coerência e da redundância contida nos dados sísmicos de multicobertura. O método de inversão niptomográfica de reflexão foi realizado por meio da aplicação do programa niptomo, que é uma implementação do método de inversão dos atributos cinemáticos da onda hipotética NIP, extraídos diretamente do empilhamento CRS, para se obter um modelo suavizado de velocidade e, posteriormente, uma seção migrada em profundidade. As seções migradas são do tipo Kirchhoff. As técnicas utilizadas seguem um fluxograma pré-estabelecido e realizado seguindo um arquivo Makefile, que funciona como um organizador de etapas. Estas etapas foram realizadas no ambiente de trabalho Linux e no sistema Seismic Un*x da Center for Wave Phenomena (CWP) da Colorado School of Mines. Os resultados das três técnicas foram comparados com o objetivo de mostrar a evolução da qualidade visual das seções resultantes através da continuidade dos eventos traço-a-traço e da relação sinal/ruído, analisar diferenças e melhoras nas seções migradas visando uma melhor interpretação geológica e promover melhores condições de processamento e imageamento, buscando auxiliar possíveis perfurações com sucesso.

  • HILTON FARIAS DA SILVA
  •  

    MODELAGEM NUMÉRICA DE DADOS MCSEM 2.5-D

  • Data: 20/04/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

    Este trabalho trata da implementação da modelagem numérica de dados Marine Controlled
    Source Electromagnetic (MCSEM) 2.5-D aplicado a exploração de hidrocarbonetos
    em ambiente horizontalmente estratificado. Para elaborarmos a formulação matemática fizemos
    a decomposição dos campos em primário e secundário. O primeiro foi obtido utilizando
    os potenciais de Schelkunoff e o secundário usando o método dos elementos finitos. Este

    problema foi resolvido no domínio da frequência espacial. Encontrado o campo secundário
    utilizamos, mais uma vez, a transformada de Fourier para obter os campos secundários no
    domínio (x; y; z) então obtemos, finalmente, o campo total pela soma dos campos secundá-
    rios e primário. A partir do campo total podemos avaliar a influência de um reservatório de
    hidrocarbonetos em um ambiente estratificado e inferir a extensão lateral.

  • DANUSA MAYARA DE SOUZA
  • GPR APLICADO À ARQUEOLOGIA NAS ÁREAS DO PORTO DA CARGILL (SANTARÉM/PA) 
    E NO PALACETE FACIOLA (BELÉM/PA)
  • Data: 28/03/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente estudo foi realizado em duas áreas. A primeira, localizada nos fundos do Palacete
    Faciola em Belém/PA e, a segunda, denominada 4A, localizada no Sítio Arqueológico PA-ST-42,
    situado no Porto de Santarém/PA. O levantamento geofísico descrito neste trabalho foi realizado
    a fim de auxiliar a prospecção arqueológica, indicando locais para futuras escavações com
    objetivo de detectar estruturas e/ou artefatos enterrados nos sítios. Os radargramas adquiridos nas
    duas áreas mostraram diversas feições anômalas. Até a finalização deste trabalho nenhuma
    escavação havia sido realizada no Palacete Faciola. Na Área 4A, entretanto, duas trincheiras
    foram abertas revelando diversos fragmentos arqueológicos.
  • MANUEL DE JESUS DOS SANTOS COSTA
  • MIGRAÇÃO PRÉ-EMPILHAMENTO KIRCHHOFF FEIXES GAUSSIANOS 2,5D NOS DOMÍNIOS AFASTAMENTO COMUM E ÂNGULO-COMUM

  • Data: 20/01/2012
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O método de migração do tipo Kirchhoff se apresenta na literatura como uma das 
    ferramentas mais importantes de todo o processamento sísmico, servindo de base para a resolução
    de outros problemas de imageamento, devido ao um menor custo computacional em relação aos
    métodos que tem por base a solução numérica da equação da onda. No caso da aplicação em três
    dimensões (3D), mesmo a migração do tipo Kirchhoff torna-se dispendiosa, no que se refere aos
    requisitos computacionais e até mesmo numéricos para sua efetiva aplicação. Desta maneira, no
    presente trabalho, objetivando produzir resultados com uma razão sinal /ruído maior e um menor
    esforço computacional, foi utilizado uma simplificação do meio denominado 2.5D, baseado nos
    fundamentos teóricos da propagação de feixes gaussianos. Assim, tendo como base o operador
    integral com feixes gaussianos desenvolvido por Ferreira e Cruz (2009), foi derivado um novo
    operador integral de superposição de campos paraxiais (feixes gaussianos), o mesmo foi inserido
    no núcleo do operador integral de migração Kirchhoff convencional em verdadeira amplitude,
    para a situação 2,5D, definindo desta maneira um novo operador de migração do tipo Kirchhoff
    para a classe pré-empilhamento em verdadeira amplitude 2.5D (KGB,do inglês Gausian-Beam-). 
    Posteriormente, tal operador foi particularizado para as configurações de medidacommon offset)
     e ângulo de reflexão comum (CA, do inglês  common angle), ressaltando ainda, que na presente Tese 
    foi também idealizada uma espécie de flexibilização do operador integral de superposição de 
    feixes gaussianos, no que concerne a sua aplicação em mais de um domínio, quais sejam, afastamento 
    comum e fonte comum. Nesta Tese são feitas aplicações de dados sintéticos originados a partir de
     um modelo anticlinal.
2011
Descrição
  • CAROLINA BARROS DA SILVA
  •  

     

    SOLUÇÃO DA EQUAÇÃO DE ARCHIE COM ALGORITMOS INTELIGENTES

  • Data: 19/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

     

    A equação de Archie é um marco histórico da Avaliação de Formação por ser a primeira relação envolvendo as propriedades físicas das rochas e as suas propriedades petrofísicas possibilitando a identificação e a quantificação de hidrocarbonetos em subsuperfície. A saturação de água é a solução da equação de Archie obtida a partir da medida da resistividade e da estimativa da porosidade da formação. No entanto, a solução da equação de Archie é não trivial, na dependência do conhecimento prévio da resistividade da água de formação e dos expoentes de Archie (cimentação e saturação). Esta tese apresenta um conjunto de algoritmos inteligentes inéditos, que possibilitam a solução da equação de Archie. Uma variação da rede neural competitiva, denominada como rede neural bicompetitiva realiza o zoneamento do poço, delimitando as camadas reservatório. Para cada camada reservatório, um novo algoritmo genético, com uma estratégia evolutiva baseada na reprodução de fungos produz estimativas para os parâmetros de porosidade da matriz (densidade, tempo de trânsito e porosidade neutrônica), que aliados a um novo modelo de rocha produzem estimativas realistas da porosidade, considerando os efeitos da argilosidade. Uma nova rede neural competitiva denominada como rede competitiva angular realiza a interpretação do Gráfico de Pickett fornecendo as informações da resistividade da água de formação e do expoente de cimentação. Todos os resultados da metodologia aqui apresentada são obtidos com dados sintéticos e perfis convencionais.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

  • MARCUS DANILO FERREIRA BORGES DA COSTA
  •  

     

    MODELAGEM DE DADOS MT 2D EM MULTICAMADAS COM ANISOTROPIA ARBITRÁRIA

  • Data: 19/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  •  

    Neste trabalho apresentamos a modelagem direta bidimensional do método Magnetotelúrico (MT) com anisotropia arbitrária na condutividade elétrica para modelos de multicamadas estratificadas horizontalmente, separando a resposta do campo resultante em duas partes,primária e secundária. A parte primária refere-se ao campo 1D do modelo na ausência de heterogeneidades; a secundária, à contribuição no campo resultante gerada pela anomalia. Esta modelagem foi feita via técnica numérica dos Elementos Finitos (EF). Apresentamos
    também a modelagem direta do caso MT 1D para o mesmo modelo e anisotropia arbitrária, porém, com solução analítica pelo método da matriz de propagação; tal resultado é usado como fonte na formulação 2D. No estudo a respeito do comportamento dos campos 1D em profundidade na presença da anisotropia, verificamos nas componentes horizontais que suas curvas dentro de cada camada se assemelham a de um campo na presença de fontes, pois experimentam um aumento na amplitude; além de verificar o surgimento da componente normal Ez do campo, sem que haja uma densidade de corrente nesta direção. Com arbitrariedade na anisotropia queremos dizer que seus eixos principais podem assumir qualquer orientação em relação ao eixo de referência adotado para o problema; tal orientação é descrita sob três rotações consecutivas, chamadas de strike, dip e slant, que simulam inclinações bastante presentes na geologia dos ambientes terrestres. Verificamos que a anisotropia provoca alterações no comportamento das pseudo-seções de resistividades aparentes, interferindo na interpretação correta dos dados.

  • MARCELO JORGE LUZ MESQUITA
  •  

     

    ESTIMATIVAS DE UMIDADE NO SOLO USANDO GPR

  • Data: 21/10/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem por objetivo analisar a eficiência do GPR (Ground Penetrating Radar) como medidor de umidade em comparação ao consagrado sistema TDR (Time Domain Reflectometry) e apresentar modificação nas equações de calibração que permitem a estimativa da umidade a partir da velocidade da onda do GPR. São apresentadas as metodologias de coleta e processamento de dados do GPR, que visam a determinação da umidade. Uma das metodologias foi aplicada em Cuiarana (Salinópolis - PA) com antena de 400 MHz e comparada com dados de TDR. As permissividades relativas obtidas por meio das velocidades das ondas do GPR foram utilizadas para inferir os valores de umidade a partir das Equações de Topp e Roth e, assim, compará-los aos valores obtidos com TDR. Os dados foram correlacionados e analisados estatisticamente, possibilitando o estabelecimento de uma nova equação de calibração em função da permissividade relativa e outra em função da velocidade da onda do GPR. O estudo mostrou com sucesso a possibilidade e as limitações de se estimar umidade com GPR.

     

     

  • ANDREI GOMES DE OLIVEIRA
  •  UMA ANÁLISE DE MÉTODOS DE SUPRESSÃO DE MÚLTIPLAS DE SUPERFÍCIE LIVRE APLICADOS A UM DADO REAL

  • Data: 14/10/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O registro em levantamentos sísmicos 2D de eventos lineares são comuns nos traços dos sismogramas. Estes eventos se sobrepõem às reflexões de interesse (reflexões primárias) complicando as etapas do processamento sísmico e a identificação dos possíveis horizontes geológicos da subsuperfície. Pode-se destacar as múltiplas de superfície que se distinguem das demais por apresentarem baixas frequências, altas amplitudes e baixa velocidade de propagação. A identificação e remoção de reflexões múltiplas em dados sísmicos reais é uma etapa de grande importância no processamento sísmicos, pois a atenuação destas múltiplas pode evitar erros na interpretação geológica das imagens sísmicas. O objetivo do trabalho é a determinação de um fluxo de processamento, para a atenuação de múltiplas de superfície livre. Métodos de eliminação de múltiplas de superfície (SRME, filtragem Radon, deconvolução preditiva no domínio T-p, e filtragem f-k) aplicados a um dado real 2D, foram utilizados em diferentes combinações. Estas são analisadas e são apresentadosos resultados das melhores combinações.

  • GUSTAVO NOGUEIRA DIAS
  • ESTUDO GEOFÍSICO SOBRE A EROSÃO FLUVIAL DO RIO GUAMÁ NA ORLA DA

    UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ, BELÉM (PA)

  • Data: 27/09/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta estudo geofísico de parte de orla fluvial sujeita à erosão, com o objetivo primordial de avaliar o seu uso na detecção de áreas degradadas pela erosão em estágio crítico, antes de seu desmoronamento. Esta área está situada ao longo de 600 m à margem do rio Guamá, entre a ponte do rio Tucunduba e o Porto de Canoagem, dentro do campus da Universidade  Federal do Pará (UFPA), na cidade de Belém no Estado do Pará (Brasil). Conta, em alguns trechos, com diferentes tipos de contenção de erosão, entre os quais muro de concreto e sacos de cimento. A área é consequentemente, um laboratório para se testar a eficiência da Geofísica em detectar as zonas em que a ação da erosão, embora ainda não observável em superfície, atue, de modo a auxiliar obras de contenção da orla antes do seu colapso. Foram utilizados quatro métodos geofísicos: Potencial Espontâneo (SP), Eletrorresistividade, Slingram (LIN) e Radar de Penetração do Solo (GPR). As medidas foram levantadas durante a maré baixa e a maré alta na tentativa de mapear os caminhos preferenciais subsuperficiais para a entrada de água trazida pela maré alta e, por esse meio, para o trabalho erosivo. O efeito global da maré é aumentar as oscilações nas medidas de SP, Eletrorresistividade e LIN e aumentar a intensidade das reflexões obtidas com o GPR em relação às medidas obtidas com maré baixa. Na maré alta, as medidas mostram, em relação às medidas obtidas na maré baixa: I) Em zona com erosão, a redução da voltagem obtida com o método SP, a diminuição da resistividade obtida com imageamento realizado com o método da Eletrorresistividade, o aumento da condutividade LIN bem como tanto o aumento da intensidade das reflexões como a perturbação da continuidade dos refletores obtidos com o Método GPR II) Em zona com contenção, o aumento da voltagem SP, o aumento da resistividade obtida com Eletrorresistividade, a diminuição da condutividade LIN e, finalmente, a atenuação de reflexões obtidas com o GPR e redução do efeito global da maré. A despeito das dificuldades, os resultados demonstram que a Geofísica pode ser uma ferramenta auxiliar na previsão de locais onde a queda erosiva do terreno provocado por ela está prestes a ocorrer bem como na análise da eficácia da obra de contenção realizada.

     

     

  • ITAMARA DO SOCORRO DA SILVEIRA CAMPOS
  • MIGRAÇÃO FFD 3D EM PROFUNDIDADE USANDO APROXIMAÇÃO DE PADÉ COMPLEXA
  • Orientador : JESSE CARVALHO COSTA
  • Data: 31/08/2011

  • GILVANA BEZERRA DE SOUSA
  •  

    PROSPECÇÃO DE ÁGUA SUBTERRÂNEA NO MUNICÍPIO DE PIÇARRA–PA USANDO VLF E
    RESISTIVIDADE
  • Data: 20/06/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa foi realizada no município de Piçarra, localizado no sudeste do estado do Pará. O estudo teve como foco o mapeamento de lineamentos associados a fraturas do embasamento e da natureza do subsolo através de geofísica, usando o método eletromagnético Very Low Frequency (VLF) em caminhamentos e eletrorresistividade em sondagens elétrica vertical (SEV). A análise integrada dos dados geofísicos permitiu reconhecer na área dois domínios hidrogeologicos: Zonas fraturadas e espessura de sedimentos sobre rochas do embasamento, visando orientar a locação de poços de captação de água subterrânea. O estudo forneceu indicações das áreas mais promissoras à captação de água subterrânea e os melhores locais para a construção de poços para abastecimento da cidade.

  • JONATHAS DA SILVA MACIEL
  • MEDIDAS DE COERÊNCIA PARA ANÁLISE DE VELOCIDADE NA MIGRAÇÃO EM TEMPO
  • Orientador : JESSE CARVALHO COSTA
  • Data: 10/06/2011

  • IVNON JOSE DE FARIAS LIMA
  • FILTRAGEM POR PARÂMETROS DIFERENCIAIS FUZZY APLICADA A DADOS DE PERFIS DE POÇO

  • Data: 13/05/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Atualmente, com o avanço dos recursos computacionais, novas técnicas vem sendo empregadas para a atenuação de ruídos presentes em dados de perfis de poço, em que utilizase abordagens baseadas no processamento cognitivo; como exemplos, a Lógica Fuzzy. Durante o processo de aquisição, o sinal registrado poderá conter, além da informação desejada, também uma quantidade de informação espúria (sem nexo ou interesse) denominada de ruído. Estes algoritmos cognitivos oferecem novas alternativas para o tratamento de dados que envolvam estasmincertezas e ambigüidades. A presença de ruídos nos sinais pode prejudicar os processos de extração da informação desejada, levando a resultados ambíguos e sem nexo. Assim o objetivo deste trabalho é mostrar uma técnica não linear para a remoção de ruídos em perfis de poços utilizando conjuntos e lógica FUZZY. O filtro proposto analisa a continuidade das medidas do perfil através da avaliação de dois parâmetros diferenciais. Saltos abruptos nos medidas podem indicar a presença de ruídos, assim, para cada ponto no perfil, o filtro avaliará o grau de descontinuidade e atribuirá um valor de correção a ser aplicado. Finalmente, o filtro será aplicado em dados de poços sintéticos e reais, onde procederemos a uma avaliação de desempenho observando os efeitos da resolução, amostragem e janelamento do sinal.

  • MARCIO ANTONIO DOS SANTOS SILVA
  • INVESTIGAÇÃO GEOFÍSICA DA CONTAMINAÇÃO POR DERIVADOS DE HIDROCARBONETOS NAS REDONDEZAS DO POSTO CRISTAL (BELÉM-PA)
  • Data: 02/05/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta dissertação aborda a investigação de uma possível contaminação nas adjacências de um posto de combustíveis em Belém-PA. Foi realizada uma reunião dos dados téc-nicos existentes bem como a investigação com o método geofísico eletromagnético Ground Penetrating Radar (GPR) e os métodos elétricos da Polarização Induzida (IP) e da Eletrorresistividade. O grau de dificuldade que o problema representa para a Geofí-sica é extremo, seja porque a assinatura da contaminação confunde-se com a da argila, abundante no manto de intemperismo que cobre a região, seja porque inexiste descri-ção de furo de sondagem. Ainda assim, pelo menos um perfil levantado sugere a pre-sença da contaminação na fase residual e outros permitem guiar o serviço de perfura-ção para comprovação dos resultados. Os resultados reunidos mostram que a classifi-cação do vazamento na classe 3 da ASTM E1739-95 anteriormente atribuída ao vaza-mento no posto é impróprio, porque a situação parece ser mais grave.
2010
Descrição
  • DANIELA REGO AMAZONAS
  • MIGRAÇÃO POR EQUAÇÃO DE ONDA EM MEIOS ANISOTRÓPICOS COM CORREÇÃO DE AMPLITUDE
  • Orientador : JESSE CARVALHO COSTA
  • Data: 30/03/2010

2009
Descrição
  • KYMIE KARINA SILVA SAITO
  • MODELAGEM COMPUTACIONAL DE DADOS MAGNETOTELÚRICOS MARINHOS 2-D
  • Data: 18/12/2009

  • LIGIA NAIA DE MATOS
  • PROCESSAMENTO DE DADOS SÍSMICOS DA BACIA DO CAMAMU
  • Orientador : ELLEN DE NAZARE SOUZA GOMES
  • Data: 01/07/2009

  • WALDEMIR GONCALVES NASCIMENTO
  • INVESTIGAÇÃO GEOFÍSICA AMBIENTAL E FORENSE NOS CEMITÉRIOS DO BENGUI E DO TAPANÃ (BELÉM-PA)
  • Data: 06/04/2009

2008
Descrição
  • SAULO DA COSTA E SILVA
  • Caracterização de reservatórios fraturadosatravés de dados de ondas qP em levantamentos VSP Walkaway
  • Orientador : ELLEN DE NAZARE SOUZA GOMES
  • Data: 27/03/2008
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta dissertação apresenta um método para estimar a orientação de fratura de um meio partindo do pressuposto que este se comporta efetivamente como um meio transversalmente isotrópico (TI). Desta forma, a orientação de fratura é obtida a partir da estimativa do eixo de simetria de um meio I. Esta estimativa é obtida a partir dos vetores de vagarosidade e polarização de ondas qP medidosem experimentos VSP Walkaway. O processo de inversão é baseado em equações linearizadas dos vetores de vagarosidade e polarização de ondas qP e os parâmetros fracamente anisotrópicos do meio. São apresentados testes numéricos, em que a sensibilidade a fatores como grau de anisotropia, geometria do levantamento, tipo de onda utilizado e nível de ruído são analizados. São também apresentados os resultados para um conjunto de dados reais
2006
Descrição
  • CHARLES CRISTIANO DE ASSIS LIMA
  • UM NOVO ALGORITMO PARA A IMPLEMENTAÇÃO DO MÉTODO DE EMPILHAMENTO SRC 3-D E MODELAGEM SÍSMICA DA BACIA DO AMAZONAS
  • Data: 02/05/2006
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O método de empilhamento Superfície de Reflexão Comum (SRC) é uma técnica de imageamento de reflexão sísmica que não depende do modelo de velocidades para simular uma seção ou um volume Afastamento-Nulo (AN) a partir dos dados de cobertura múltipla. O método SRC tem sido usado como uma alternativa atraente para o processamento de dados de reflexão e muitos trabalhos vem demostrando que este método simula seções ou volumes AN com melhor razão sinal/ruído e melhor resolução lateral que os obtidos pelos métodos convencionais, e.g. empilhamento NMO/DMO. O empilhamento SRC fornece importantes atributos ou parâmetros do campo de onda que podem ser usados em diversas aplicações como, por exemplo, na determinação do modelo de velocidades, análises AVO e AVA, determinação de fator de espalhamento geométrico, zonas de fresnel projetadas, entre outros. O método SRC utiliza como operador uma aproximação de segunda ordem dos tempos de trânsito hiperbólicos na vizinhança de um raio central. No caso 3-D, para um raio central normal ou AN, o operador SRC depende de oito parâmetros, que podem ser determinados através de análises de coerência a partir dos dados sísmicos. Neste trabalho é examinado o operador SRC-AN 3D para eventos de reflexão e difração com relação aos tempos de trânsitos obtidos por modelagem direta. Os resultados desta comparação demonstram que o operador SRC-AN 3D apresenta um bom ajuste com a superfície de tempos de trânsito obtida por modelagem direta. Com base nestes resultados numéricos e nas particularizações e simplificações da aproximação hiperbólica dos tempos de trânsito, é apresentado neste trabalho um novo algoritmo de empilhamento SRC-3D para simular um volume de dados com afastamento nulo. Nesta dissertação também é apresentada uma modelagem sísmica 3-D completa da Bacia do Amazonas com os pacotes FORMS, MODEL e CRT, do cons´orcio Seismic Waves in Complex 3-D Structures - SW3D, de domínio público. O modelo foi construído com o pacote MODEL e foi inteiramente baseado em dados reais de sísmica e poço da bacia. O modelo é constituído por três soleiras de diabásio e um delgado reserva tório, situação geológica tíıpica da região. Com o pacote CRT foi realizado traçamento de raio 3-D e a geração de sismogramas sintéticos. Todos os modelos foram vizualizados com VRML e GOCAD. Pretende-se, em trabalhos futuros, utilzar este modelo para gerar dados sísmicos com cobertura múltipla e validar o método SRC-AN 3D, assim como outras técnicas de imageamento sísmico.
2003
Descrição
  • MARCIA HELENA D'OLIVEIRA NASCIMENTO
  • IDENTIFICAÇÃO DE AMBIENTES DE SEDIMENTAÇÃO NA ÁREA METROPOLITANA DE BELÉM A PARTIR DE PERFIS DE POÇO.

  • Data: 22/08/2003
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação apresenta um estudo realizado com base em padrões associados à forma das curvas de perfis geofísicos de poços perfurados para captação de água subterrânea na Região Metropolitana de Belém. O objetivo do estudo foi o reconhecimento de depósitos cenozóicos, bem como a identificação de seus ambientes de sedimentação. Para isto, foram utilizados os perfis de Raios-Gama, Resistência Elétrica e Potencial Espontâneo corridos em 21 poços, cobrindo a profundidade máxima de 300 m.
    O estudo permitiu identificar dois pacotes de sedimentos: um até a profundidade de 160 m, contendo bastante argila e finas camadas de areia, e o outro abaixo de 160 m, com espessas camadas arenosas. Esses pacotes foram correlacionados com seqüências deposicionais do Cenozóico Inferior descritas por Rossetti (2000), as quais correspondem às formações Pirabas, Barreiras e aos sedimentos Pós-Barreiras e Holocênicos.
    No pacote superior, a forma das curvas dos perfis mostra padrões que podem ser associados a seqüências transgressivas e regressivas, enquanto no pacote inferior a forma das curvas sugere um ambiente de centro de canal.
    O estudo demonstra que a metodologia empregada para o reconhecimento dos ambientes de sedimentação pode ser considerada satisfatória quando não há nenhuma outra informação geológica adicional disponível.

SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - morango.ufpa.br.morango1