Notícias

Banca de DEFESA: JOSE MARIA DA SILVEIRA GOMES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE MARIA DA SILVEIRA GOMES
DATA: 08/02/2019
HORA: 15:00
LOCAL: A Definir
TÍTULO:

Uma Análise Sócio-demográfica da Incidência de Hanseníase na Amazônia Legal brasileira: Abordagem baseada em Redes Bayesianas


PALAVRAS-CHAVES:

Saúde Pública, Hanseníase, Amazônia, redes bayesianas


PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Elétrica
RESUMO:

O trabalho tem como objetivo analisar a associação da incidência da doença Hanseníase em relação aos indicadores do desenvolvimento humano, habitação e nível de renda, considerando os municípios da Amazônia Legal brasileira em relação ao Brasil. Estudo ecológico, baseado em dados obtidos sobre os casos de Hanseníase no Brasil no ano de 2010, disponibilizados pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) através do Departamento de Informática do SUS (DATASUS) e os indicadores socioeconômicos através da base da Pesquisa de Domicílios do Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE e componentes do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, referentes à educação e renda foram obtidos a partir da plataforma de consulta Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, também adotando como referência o ano de 2010. A metodologia combina as etapas da mineração de dados com a análise da distribuição espacial. Para municípios da Amazônia legal brasileira, a probabilidade de apresentar alta taxa de incidência de Hanseníase é de 65,7%; esse valor cai para 13,1% quando o espaço de referência são outras regiões do país. Quando a evidência é que um município apresenta a faixa mais baixa de DensidadePopMaior2 (<15,41%), a probabilidade desse município não apresentar registro da doença é de 60%; por outro lado, quando apresenta a faixa mais alta (acima de 32,58%), essa probabilidade cai para 22,7%. No modelo de rede bayesiana encontrado, existe uma associação significativa entre os percentuais de domicílios com densidade maior que 2 e taxa de incidência de Hanseníase. Embora a relação entre a taxa de incidência, fatores socioeconômicos (indisponibilidade de abastecimento de água, existência de banheiro, pobreza e aglomeração de pessoas nos domicílios), baixos índices educacionais e de renda já tenha sido evidenciada em vários estudos, a inserção da variável que considera a densidade populacional do domicílio contribui para a discussão do fenômeno.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1353026 - CARLOS RENATO LISBOA FRANCES
Interno - 2522772 - JASMINE PRISCYLA LEITE DE ARAUJO
Externo ao Programa - 310552 - REGINA FATIMA FEIO BARROSO
Externo à Instituição - SILVANA ROSSY DE BRITO
Notícia cadastrada em: 18/12/2018 11:50
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1