Notícias

Banca de DEFESA: HELIANA MARIA CEBALLOS AGUILAR

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HELIANA MARIA CEBALLOS AGUILAR
DATA: 06/09/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 03 do PGITEC
TÍTULO:

Desempenhos Térmico e Energético de uma Edificação na Região Amazônica Brasileira


PALAVRAS-CHAVES:

Edificações eficientes; Desempenho térmico; Desempenho energético; Energia solar; Análise econômica.


PÁGINAS: 210
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Elétrica
RESUMO:

O consumo de energia elétrica em edificações vem aumentando gradualmente ao longo dos anos. Estima-se que as edificações são responsáveis por 40 % do consumo de energia mundial, e ainda 50 % das emissões de CO2, sendo um dos setores que mais impacta o meio ambiente. Nesse contexto, surge a necessidade de projetar edificações com baixo consumo energético, e que ao mesmo tempo possam proporcionar conforto ao usuário, mediante aplicação de estratégias bioclimáticas, otimização de recursos naturais e uso de equipamentos eficientes. Neste trabalho é estudada uma proposta inovadora de integração de várias estratégias para diminuir o consumo de energia, onde é avaliado o impacto de cada uma delas individualmente, e todas em conjunto, nos comportamentos térmico, energético e econômico de uma edificação localizada na Região Amazônica Brasileira. Esta região é caracterizada climaticamente pelas altas temperaturas e umidade, onde alcançar condições adequadas de conforto implica em um alto consumo de energia com sistemas de condicionamento de ar. Diferentes Medidas de Conservação de Energia são avaliadas, com o objetivo de alcançar um melhor aproveitamento da iluminação natural; diminuir as cargas térmicas para resfriamento, onde se considera a instalação de um material isolante térmico nas paredes leste e oeste, e de um isolante térmico e câmara de ar na cobertura, que são as superfícies externas que recebem maior radiação solar na edificação; e também vários sistemas de geração fotovoltaica, sendo que um dos sistemas está integrado como elemento arquitetônico e outro está adaptado sobre a cobertura da edificação. Na edificação são realizados dois tipos de análise: dinâmica e estática. Para a análise dinâmica utiliza-se o programa EnergyPlus, para conhecer seu comportamento térmico e de consumo de energia analisados para o ano inteiro e para os dias de projeto, e o programa Daysim/Radiance para conhecer a autonomia de iluminação natural alcançada, para tanto usando-se dados medidos por uma estação meteorológica instalada no local. Com relação à análise estática, é avaliado o nível de eficiência energética pelo método prescritivo segundo a regulamentação nacional vigente. Com as avaliações realizadas determina-se que as Medidas de Conservação de Energia (MCE) têm influência direta e significativa sobre a diminuição da carga térmica para resfriamento, pela redução dos efeitos da radiação, com o sombreamento nos beirais e a redução da transmitância das superfícies tratadas. Comprova-se também a possibilidade de maximizar a iluminação natural em espaços internos, para melhorar o conforto dos usuários, possibilitando seu melhor desempenho e economia em energia usada em iluminação artificial. Em termos de consumo de energia e viabilidade econômica, as MCE alcançam uma economia energética anual de até 52 % na edificação tomada como estudo de caso, e as soluções adotadas apresentam retorno do investimento financeiro, mostrando-se também adequadas para a economia de energia e viáveis economicamente em regiões com características climáticas similares.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 326157 - JOAO TAVARES PINHO
Interno - 2153063 - MARIA EMILIA DE LIMA TOSTES
Externo ao Programa - 2185149 - ANA KLAUDIA DE ALMEIDA VIANA PERDIGAO
Externo ao Programa - 1843458 - MARCOS ANDRE BARROS GALHARDO
Externo à Instituição - ALAAN UBAIARA BRITO
Externo à Instituição - GEORGE ALVES SOARES
Notícia cadastrada em: 05/09/2018 11:12
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1