Notícias

Banca de DEFESA: ALEXANDRE DE SOUZA OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALEXANDRE DE SOUZA OLIVEIRA
DATA: 03/05/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do Programa de Pós Graduação em Geofísica - PPGGF
TÍTULO:

EFEITO DE INTERFERÊNCIA QUÂNTICA NO TRANSPORTE ELETRÔNICO DE DISPOSITIVOS "QUASI-UNIDIMENSIONAIS"


PALAVRAS-CHAVES:

Nanofios orgânicos, Baixas e altas Voltagem, Transporte eletrônico, Anti-ressonância, Transmitância, Interferência quântica destrutiva (IQD).


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Elétrica
SUBÁREA: Telecomunicações
RESUMO:

O estudo de transporte eletrônico em nano-dispositivos tem se mostrado de grande relevância nos últimos anos, desde o trabalho de Aviran e Rartner, baseado nas propriedades de condutividade elétrica em moléculas individuais retificadoras sob ação de um campo elétrico externo. Os polímeros orgânicos conjugados no estado puro apresentam baixa condutividade, mas quando dopados, tratados com agentes oxidantes redutores ou conectados a eletrodos de ouro (Au) e submetidos a um campo elétrico externo, passam a ter um comportamento do tipo metálico, isto é, com alta condutividade em consonância com trabalhos experimentais. Nesta pesquisa foram utilizados dispositivos constituídos de polímeros orgânicos conjugados no estado puro e dopado com cadeias contendo ligações do tipo simples (  e duplas  alternadas entre os carbonos e estes ligados somente a átomos de hidrogênio com eletrodos de ouro (Au) conectados nas extremidades das moléculas individuais. Para este estudo foram utilizados dois tipos de eletrodos: eletrodos em forma de pirâmide e eletrodos planos. Os dispositivos modelos aqui considerados estão divididos em dois grupos e são estruturas quase-1D ou lineares e possuem quantidades ímpares de átomos de carbonos, iniciando com cinco (5) indo até dezenove (19) átomos em sua molécula principal (Grupo 1). De maneira semelhante com quantidades pares de átomos de carbono, a partir de seis (6) até vinte (20) átomos em sua molécula individual (Grupo 2). Estes dispositivos foram submetidos a duas condições: a primeira, em baixas voltagem variando de 0 até 0,1 Volt e em seguida a altas voltagem, de 0 a 1,0 Volt. É importante registrar que para efeito de comparação das curvas de (I-V) e (G-V) entre os resultados de baixa e alta voltagem, tomamos o mesmo intervalo de voltagem, ou seja, de 0 até 0,1 Volts. Para este trabalho, foram analisados os efeitos de interferência quântica destrutiva (IQD), assim como de interferênica quântica construtiva (IQC). Os efeitos de (IQD) são produzidos devido a anti-ressonância na transmitância evidenciadas por estados não acessados observados nos picos de transmissão não permitindo que o transporte ocorra sem apresentar oscilações na curva de condutividade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2361801 - JORDAN DEL NERO
Interno - 325740 - GERVASIO PROTASIO DOS SANTOS CAVALCANTE
Externo ao Programa - 3445961 - CARLOS ALBERTO BRITO DA SILVA JUNIOR
Externo ao Programa - 1153305 - HELITON RIBEIRO TAVARES
Externo ao Programa - 1227787 - SHIRSLEY JOANY DOS SANTOS DA SILVA
Externo à Instituição - DENILLE BRITO DE LIMA
Notícia cadastrada em: 18/04/2018 18:06
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1