Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDRÉ AUGUSTO PACHECO DE CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDRÉ AUGUSTO PACHECO DE CARVALHO
DATA: 02/10/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do ITEC
TÍTULO:

FÓRMULAS EMPÍRICAS AJUSTADAS POR MEIO DE ABORDAGEM METAHEURÍSTICA BIOINSPIRADA PARA A PREDIÇÃO DE PERDA DE PROPAGAÇÃO EM SERVIÇOS DE RADIOCOMUNICAÇÕES MÓVEIS EM AMBIENTES DENSAMENTE ARBORIZADOS


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-Chave: modelos de propagação, LTE, otimização metaheurística, campanhas de medição, simulação.


PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Elétrica
SUBÁREA: Telecomunicações
ESPECIALIDADE: Teoria Eletromagnetica, Microondas, Propagação de Ondas, Antenas
RESUMO:

O Long Term Evolution (LTE) é considerado um dos sistemas celulares mais importantes que foi apresentado pelo 3GPP (ThirdGenerationPartnership Project). Ele tem como objetivo fornecer taxas de dados mais altas para aplicações móveis. O LTE adota o Acesso Múltiplo por Divisão de Freqüência Ortogonal (OFDMA) como a técnica básica para compartilhamento de recursos entre vários usuários. O 3GPP ampliou ainda mais a proposta original da LTE, conhecida como LTE-Advanced. Esta proposta tem o objetivo de atingir taxas de dados de até 1Gbps e 500 Mbps em downlink uplink, respectivamente. LTE é a tecnologia celular que mais cresce e espera-se que aumente sua abrangência ainda mais nos próximos anos, bem como o progresso em direção à LTE-A. A corrida entre os operadores para oferecer a qualidade esperada de experiência para seus usuários é prioridade e exige habilidades sofisticadas em planejamento de rede. O LTE oferece muitas vantagens sobre as tecnologias concorrentes. Encontrar um modelo preciso para perdas de propagação é um dos principais problemas ao planejar uma rede de canal rádio móvel. A capacidade de prever a potência mínima que um transmissor deve irradiar para fornecer uma cobertura de qualidade aceitável sobre uma área de serviço predeterminada e a capacidade de estimar o efeito provável de tais transmissões em serviços nas áreas adjacentes são críticos para melhorar as técnicas de reutilização de freqüência para implementar o compartilhamento entre diferentes serviços e para o sucesso dos sistemas sem fios. Escolhendo o modelo de propagação apropriado para o sistema sem fio específico em um tipo específico de ambiente é, portanto, uma das coisas cruciais no planejamento da rede de rádio e processo de concepção. Atualmente, duas estratégias para prever as perdas de propagação estão em uso: uma é derivar um modelo de propagação empírica a partir de dados de medição e a segunda é usar um modelo de propagação determinístico. O parâmetro mais importante para a estimativa da perda do percurso do canal é o ambiente ao redor, o que tem um grande efeito na recepção dos sinais. No entanto, não são claras as consequências das construções, das estradas e da atenuação da chuva que são consideradas nas medições. Além disso, os autores nesses estudos têm pesquisado as características de perda de propagação com base no seu país e, como tal, os estudos não se enquadram num padrão internacional. Desta maneira, pretende-se contribuir também com propostas de modelos de propagação considerando o ambiente amazônico. Assim, nesta proposta de trabalho estão sendo propostas medições em diversos ambientes, tais como urbano, suburbano e rural e a comparação das medidas com muitos modelos de propagação bem conhecidos, com ênfase no ECC-33, SUI e UFPA, considerando as medidas. O Modelo UFPA tem sido usado também em importantes centros de pesquisa no Brasil e já tem desempenho comprovado para a faixa de 5.8GHz. Neste plano de trabalho será feito uma comparação entre os modelos sem ajuste e com ajuste feito via ferramentas meta heurísticas bioinspiradas para encontrar o modelo com menor perda sob o ponto de vista de cobertura para redes LTE. Além de propor um novo modelo que faça predição para altas freqüências na região amazônica.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADAILDO GOMES D ASSUNCAO
Interno - 1927644 - FABRICIO JOSE BRITO BARROS
Externo à Instituição - FERNANDA CARLA LIMA FERREIRA
Presidente - 325740 - GERVASIO PROTASIO DOS SANTOS CAVALCANTE
Externo ao Programa - 2522772 - JASMINE PRISCYLA LEITE DE ARAUJO
Externo ao Programa - 2383467 - MIÉRCIO CARDOSO DE ALCÂNTARA NETO
Notícia cadastrada em: 05/09/2017 11:47
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba1