Notícias

Banca de DEFESA: AMANDA VALERIA SOUSA LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA VALERIA SOUSA LIMA
DATA: 05/11/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

O TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA
ESTUDANTIL: um estudo sobre o fazer profissional na Universidade Federal Rural da
Amazônia


PALAVRAS-CHAVES:

Trabalho do/a assistente social; assistência estudantil; dimensões constitutivas; estudos socioeconômicos; UFRA.


PÁGINAS: 191
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Serviço Social
SUBÁREA: Serviço Social Aplicado
RESUMO:

A dissertação ora apresentada objetiva analisar o trabalho do/da assistente social que atua no Programa de Assistência Estudantil - PAE desenvolvido pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), apreendendo os limites e possibilidades do exercício profissional neste espaço sócio-ocupacional. Para o alcance do objetivo geral, estabeleceu-se como objetivos específicos: compreender o processo de articulação das dimensões teórico-metodológica, ético-política e técnico-operativa no fazer profissional dos/as assistentes sociais na assistência estudantil; apreender os principais instrumentais técnico-operativos utilizados pelo/a assistente social durante seu processo de intervenção profissional, no intuito de entender a sua contribuição para a garantia de direitos na assistência estudantil; refletir sobre as principais requisições profissionais e demandas institucionais que são postas aos/às assistentes sociais, no seu exercício profissional, na assistência estudantil, a fim de discernir as particularidades desse trabalho; compreender as dificuldades e os desafios postos no trabalho dos/as assistentes sociais na assistência estudantil, com propósito de entender as nuances desse espaço sócio-ocupacional. O presente estudo foi desenvolvido com base no método materialista histórico e dialético, tendo como procedimentos metodológicos: o levantamento bibliográfico e as pesquisas documental e de campo. Trata-se de uma pesquisa com enfoque qualitativo. O levantamento bibliográfico compreendeu a leitura de obras que versam sobre os conceitos e categorias que circundam a temática estudada, tais como: trabalho; educação; Serviço Social; dimensões constitutivas da profissão; instrumentalidade; trabalho do/a assistente social; e assistência estudantil. A pesquisa documental foi realizada por meio de consulta de fontes documentais como: Constituições, decretos e portarias presidenciais que disciplinam sobre política de educação e a assistência estudantil, Regimentos e relatório do PAE e da UFRA. A pesquisa de campo foi realizada com as assistentes sociais do PAE da UFRA, utilizando-se a técnica de entrevista, via google meet, com uso do instrumental roteiro de entrevista semiestruturado. A pesquisa evidenciou que o trabalho desenvolvido pelas assistentes sociais está condicionado às ações que possibilitam ou não o acesso à assistência estudantil e tem ganhado centralidade, no cotidiano profissional, a realização de estudos socioeconômicos, enquanto requisição institucional, em detrimento das demais ações que o/a assistente pode desenvolver na assistência estudantil. O estudo mostrou que as assistentes sociais no exercício profissional conseguem articular as dimensões constitutivas da profissão, mais explicitamente as dimensões ético-políticas e técnico-operativas. Quanto aos instrumentos técnico-operativos, evidenciou-se a entrevista social como o instrumental mais desenvolvido pelas profissionais. Constatou-se que as profissionais vivenciam um processo de precarização que tem se materializado pela sobrecarga e intensificação do trabalho, mas também com a ocorrência de assédio moral. No que tange aos limites, identificou-se: limitação orçamentária e a centralidade na renda do PNAES, deficiência de infraestrutura física e de materiais adequadas, ausência de gestão, bem como a insuficiência de profissional do Serviço Social e apoio administrativo, o que tem ocasionado a sobrecarga e o adoecimento das profissionais. Quanto aos desafios observou-se a compreensão sobre a real finalidade da assistência estudantil na própria instituição e superação de limites impostos pela gestão: a dificuldade para que as assistentes sociais possam participar de capacitações; ausência de espaços democráticos de diálogo com  a equipe multiprofissional, comprometendo a realização de planejamento e avaliação das ações do PAE/UFRA; necessidade de fortalecer o processo de organização interno da categoria de assistentes sociais do PAE, mas também com demais categorias profissionais e estudantes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANGELA MARIA CAULYT SANTOS DA SILVA
Interno - 2328999 - DANIELA RIBEIRO CASTILHO
Presidente - 2767692 - ROSELENE DE SOUZA PORTELA
Notícia cadastrada em: 27/10/2021 12:14
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba2