Notícias

Banca de DEFESA: BRUNO RAPHAEL GOMES DE SÁ LEITÃO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNO RAPHAEL GOMES DE SÁ LEITÃO
DATA: 10/12/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do ICEN
TÍTULO:

"VALORIZAÇÃO NUTRICIONAL DA CRUEIRA: UM RESÍDUO SÓLIDO GERADO NO PROCESSAMENTO DA MANDIOCA". 


PALAVRAS-CHAVES:

 Aplicação, farinha, gastronomia


PÁGINAS: 47
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O cultivo da mandioca desempenha importante papel socioeconômico nos países em desenvolvimento. O processamento industrial das raízes da mandioca pode trazer problemas ambientais e contribuir para uma grande quantidade de resíduos produzidos. Além do aspecto da agressão ao meio ambiente, deve também ser considerado que o despejo indevido dos subprodutos da mandioca constitui um desperdício de rendimento para o produtor quando se considera a quantidade gerada e a composição dos subprodutos. Dos principais tipos de processamento das raízes da mandioca no Brasil, como por exemplo, a fécula e a manipueira, os subprodutos gerados podem ser caracterizados como sólidos ou líquidos. A crueira é um desses produtos sólidos e é constituída por pedaços de raízes e entre casca, separados por peneiras antes do forno, durante o processamento da farinha da mandioca. O grande impacto ambiental causado pelo desperdício desses subprodutos tem levado as agroindústrias a buscar novas alternativas viáveis de aproveitamento desses resíduos. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é realizar a avaliação centesimal, microbiológica e determinar o valor energético da farinha da crueira, levantando novas soluções para sua valorização nutricional e utilização, a fim de minimizar o impacto ambiental causado por esse resíduo, possibilitando sua aplicação na indústria de alimentos. Os resultados das análises físico-quimica foram de 12,243 para umidade, 1,900 de teor proteico, 0,980 para cinzas, 6,454 teor de fibras e 0,25167 para lipídeos. Foram encontrados valores de 23,00 NMP/g para Coliformes totais, 0,0 NMP/g para Coliformes termotolerantes e ausência de Salmonella sp. O valor enérgico da farinha da crueira foi considerado baixo (322 kcal). Além de ser utilizada na alimentação humana sob forma de suplementação proteica em multimisturas, a crueira apresenta vantagem nutricional, servindo como um novo método de minimização do impacto ambiental causado pelos resíduos gerados do preocessamento da mandioca, tendo sua aplicação na gastronomia e na indústria alimentícia, agregando valor econômico e potencial de uso para esse resíduo gerado e pouco conhecido, tornando-o amplamente consumida na alimentação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2278489 - CLAUDIO NAHUM ALVES
Interno - 071.100.732-20 - GILMAR WANZELLER SIQUEIRA - USP
Externo à Instituição - LUCIANA MORAIS CANAVIEIRA
Notícia cadastrada em: 10/12/2018 09:50
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba2