Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: WELISON ABREU DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WELISON ABREU DE OLIVEIRA
DATA: 06/12/2018
HORA: 16:00
LOCAL: FIC
TÍTULO:

"ANALISE IN VITRO DA CAPACIDADE MUTAGÊNICA DA EXPOSIÇÃO DO RAIO X DA BOCA".


PALAVRAS-CHAVES:

Radiação ionizante, raio-x, radiologia odontológica,
mutagenicidade,


PÁGINAS: 17
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A radiologia odontológica engloba o raio x da boca (dentes, gengivas,maxilares entre outros).A imagem produzida pelos raios x assenta num princípio básico da relação entre os rios emitidos e os raios recebidos após
atravessarem determinado material. Ou seja, é feita uma emissão de raios x, fazendo passar os raios emitidos através de determinado corpo. A imagem criada será construída mediante o grau de dificuldades com que raios x atravessam esse corpo. Materiais mais densos são mais difíceis de atravessar, enquanto os materiais menos densos são mais facilmente atravessados pelos raios x. Esta diferença de densidade permite-nos distinguir as diferenças partes em estudo. No entanto, ao realizar o exame, o paciente fica exposto a radiação ionizante. Muitos estudos mostram que a exposição à radiação ionizante pode produzir efeitos indesejáveis no organismo, especialmente danos no material genético que podem ser medidos atualmente por diversas técnicas, como o teste do micronúcleo e o ensaio cometa. Esses danos tendem a aumentar com o nível de radiação emitida. Apesar que na radiologia odontológica são emitidos, habitualmente, pequenas doses de radiação: cerca de 70kv, 8 mA por 0,5 a 1,5 segundos), é importante a confirmação de que essa exposição é segura, ou até que intensidade a mesma pode ser considerada segura, vista que alguns casos o paciente pode ser exposto a mais de uma sessão. Desta forma o projeto tem como objetivo estudar os efeitos da exposição ao raio x da boca em um experimento in vitro, utilizando células de ligamento periodontal, que serão expostas a dosagens semelhantes àquelas emitidas em um exame de rotina, e posteriormente analisar seu potencial mutagênico a partir do teste de micronúcleo e ensaio cometa. Os resultados podem apontar para medidas que possam tornar esses exames mais seguros, ou confirmar a ausência de riscos nas doses normalmente utilizadas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DIEGO PEREIRA DA SILVA
Presidente - 1220143 - EDIVALDO HERCULANO CORREA DE OLIVEIRA
Interno - 071.100.732-20 - GILMAR WANZELLER SIQUEIRA - USP
Notícia cadastrada em: 02/12/2018 19:10
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha1