Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MÁRCIO DE FREITAS VELASCO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MÁRCIO DE FREITAS VELASCO
DATA: 30/08/2016
HORA: 11:00
LOCAL: Laboratório de Química
TÍTULO:

"AVALIAÇÃO DO TEOR DE TANINOS DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS DO BENEFICIAMENTO DE COCO (COCOS NUCÍFERA L.): PERSPECTIVAS DE UTILIZAÇÃO COMO UM COAGULANTE NATURAL."


PALAVRAS-CHAVES:

 taninos; açaí; coagulante; biodegradável, resíduo; polímero;


PÁGINAS: 37
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
RESUMO:

O açaí (Euterpe oleracea Mart.) é o protagonista da atividade extrativista mais tradicional e importante da Amazônia, sendo o Estado do Pará o maior produtor nacional do fruto. O resíduo sólido da produção de polpa e vinho, constituído basicamente pelo caroço, possui em sua constituição cerca de 5,3% de taninos, principal matéria-prima da produção de polímeros orgânicos catiônicos, utilizados como substitutos dos sais de alumínio e ferro no tratamento de água usada em sistemas de abastecimento de água, trazendo como principal vantagem a biodegradabilidade dos lodos formados, além de serem oriundos de fontes renováveis. Já existem no mercado nacional empresas que produzem e comercializam coagulantes obtidos a partir de taninos extraídos da acácia-negra ou mimosa (Acacia mearnsii), considerada a principal fonte de taninos vegetais. O presente trabalho visa extrair e dosar os taninos presentes nos caroços de açaí, aplicando o método de extração por solvente, sendo a água escolhida pelo fato de ser utilizada industrialmente. A dosagem dos taninos será realizada via cerimetria, a qual quantifica os taninos através da seguinte relação: 1ml de sulfato cérico equivale a 0,00145 g de taninos. O extrato tânico obtido servirá de matéria-prima para obtenção de um polímero orgânico catiônico através da Reação de Mannich, que consiste na reação do cloreto de amônio, ou de outra amina que se queira usar, reagindo com o aldeído fórmico, sendo que o intermediário formado nessa primeira etapa, o cloreto de imínio, reagirá com os taninos presentes no extrato, formando o tanato quaternário de amônio, aplicado como coagulante em operações de tratamento de água. O produto obtido será aplicado em ensaios de coagulação, realizados em equipamento “Jar Test”, utilizando a água bruta coletada em diversas micro estações de tratamento instaladas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária em Projetos Agroextrativistas localizados nos Municípios de Mocajuba e Curralinho, pertencentes aos Territórios da Cidadania do Baixo Tocantins e Marajó, respectivamente. A eficiência do coagulante será determinada através do seu potencial na redução da turbidez e cor aparente nas amostras de água após a sua aplicação. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2278489 - CLAUDIO NAHUM ALVES
Presidente - 2278490 - DAVI DO SOCORRO BARROS BRASIL
Externo ao Programa - 2178128 - SAMIRA MARIA LEAO DE CARVALHO
Notícia cadastrada em: 28/08/2016 11:04
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - | Copyright © 2006-2022 - UFPA - castanha.ufpa.br.castanha2