Notícias

Banca de DEFESA: IZABELA MENDONCA DE ASSIS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IZABELA MENDONCA DE ASSIS
DATA: 02/03/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do Núcleo de Medicina Tropical da UFPA.
TÍTULO:

Análise do biomarcador VCAM-1 no plasma sanguíneo para o diagnóstico precoce de HAM/TSP


PALAVRAS-CHAVES:

 HTLV-1, Paraparesia Espástica Tropical; distúrbios neurológicos; incapacidade funcional.


PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

O vírus da leucemia das células T humanas tipo 1 (HTLV-1) é um Deltaretrovirus que está associado à Paraparesia Espástica Tropical/Mielopatia Associada ao HTLV-1 (HAM/TSP), doença caracterizada por evolução lenta e progressiva, podendo levar a uma síndrome medular com manifestações de diminuição de força e sensibilidade profunda, presença de clônus e sinal de Babinski, disfunção esfincteriana e aumento dos reflexos tendinosos e tônus muscular. Este estudo tem como objetivo analisar o biomarcador VCAM-1 para diagnóstico precoce da HAM/TSP, de acordo com o grau de gravidade da doença. Para tanto, os sujeitos da pesquisa foram avaliados por uma equipe especializada e multidisciplinar e divididos em quatro grupos por ordem decrescente de envolvimento neurológico, segundo proposta atualizada dos critérios de diagnóstico clínico para HAM/TSP: Grupo 1 (Definidos para HAM/TSP), Grupo 2 (Prováveis ou Possíveis para HAM/TSP), Grupo 3 (Sem HAM/TSP) e Grupo 4 (Controle, indivíduos saudáveis e soronegativos ao HTLV-1). As variáveis utilizadas para descrever as características da amostra foram divididas nas categorias sócio demográficas epidemiológicas, sintomas auto relatados, clínicas, funcionais (resultados das escalas OMDS, EDSS e EIPEC-2) e laboratoriais. Os resultados foram considerados estatisticamente significativos no nível de significância de 5% (p≤0,05). Durante o período de coleta, 94 pacientes foram avaliados:Grupo 1=12;Grupo 2=13; Grupo 3=38; Grupo 4=31. A média geral da idade da amostra foi 48,2 anos. Foi observada diferença estatística do sexo entre os grupos, com prevalência de mulheres e os condições clínicos espasticidade, força muscular e reflexos tendinosos em MMII, sinal de Babinski e hipoestesias tátil-dolorosa e vibratória apresentaram significância na comparação intergrupos. A escala de incapacidade neurológica EIPEC-2 apresentou correlação forte comparada às escalas OMDS e EDSS. O perfil do biomarcador VCAM-1 apresentou diferença estatística entre os grupos (<0,0219), além de exibir significância na análise de associação com o comprometimento motor e a idade(p<0,0001; p=0,0027). Na análise discriminante de classificação dos grupos, foi observado fator discriminante significativo (p=0,017) a partir das variáveis preditoras incapacidade motora, idade e níveis de VCAM-1. Aponta-se a necessidade de se propor modelos de diagnóstico menos invasivos para a detecção precoce da HAM/TSP e a determinação do estágio clínico da doença para uma melhor intervenção terapêutica.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1258568 - ANTONIO CARLOS ROSARIO VALLINOTO
Externo ao Programa - 1804525 - DENISE DA SILVA PINTO
Presidente - 1549630 - MAISA SILVA DE SOUSA
Interno - 1373864 - RITA CATARINA MEDEIROS SOUSA
Notícia cadastrada em: 02/03/2018 13:13
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - bacaba.ufpa.br.bacaba2