Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ARIADNE SIQUEIRA DE ARAÚJO GORDON

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ARIADNE SIQUEIRA DE ARAÚJO GORDON
DATA: 08/06/2022
HORA: 19:30
LOCAL: UFMA - CCSST - Imperatriz, Maranhão
TÍTULO:

ANÁLISE ESPACIAL E MONITORAMENTO OPERACIONAL EM MUNICÍPIO HIPERENDÊMICO DO MARANHÃO COMO ESTRATÉGIA DE CONTROLE E COMBATE À HANSENÍASE


PALAVRAS-CHAVES:

Hanseníase, Análise Espacial, Estratégia Saúde da Família


PÁGINAS: 33
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Saúde Pública
RESUMO:

INTRODUÇÃO: O Brasil é o segundo país em número de casos de hanseníase. O estado do Maranhão é considerado hiperendêmico, assim como o município de Imperatriz – MA, que é um cluster importante, reportando no período de 2015 a 2019 uma taxa média de detecção de casos novos da população geral de 59,62/100 mil hab e em menores de 15 anos de idade 30,25/ 100 mil. OBJETIVO: Correlacionar a epidemiologia espacial da hanseníase à cobertura, distribuição espacial dos territórios da Estratégia Saúde da Família (ESF) e qualidade do serviço de controle da doença em um município hiperendêmico do Maranhão. MÉTODO: Estudo exploratório, analítico, ecológico, com abordagem quantitativa de investigação. Desenvolvido no município de Imperatriz, abrangendo as equipes da ESF, os profissionais ligados ao Programa de Controle da Hanseníase e os indivíduos notificados com hanseníase no período de 2001 a 2020. Dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) foram coletados e analisados, tanto as variáveis epidemiológicas quanto a localização geográfica dos casos. Os casos foram georreferenciados e analisados para identificação dos aglomerados espaciais. As ações de controle da hanseníase do município foram avaliadas por meio do Exercício do Monitoramento de Eliminação da Hanseníase (LEM). RESULTADOS PRELIMINARES: No período de 2001 a 2020, foram notificados 6.726 casos no município de Imperatriz, destes 6.657 eram pacientes residentes em Imperatriz, 5.925 foram georreferenciados, o que representa 89% do total. A análise estatística espacial evidenciou a formação de aglomerados estatisticamente significantes em 65 dentre 218 setores censitários do município. Até o ano de 2020 o município de Imperatriz contava com 49 equipes de ESF, sendo 41 na zona urbana do município, o que representava 60% de cobertura de ESF. Foi coletado o registro fotográfico do mapa de cobertura de 40 equipes (97,5% das equipes implantadas na zona urbana até o ano em questão), e georreferenciadas. Na sobreposição do mapa de pontos com o mapa da cobertura da ESF do município, é possível a identificação de áreas com aglomerados de casos de hanseníase fora da área de atuação das equipes, o que possibilita a identificação dos focos de alto risco para transmissão da hanseníase sem o acompanhamento e orientação de agentes comunitários de saúde. As Unidades Básicas de Saúde incluídas no estudo representam 61% do total de unidades e foram examinados 74% dos prontuários de pacientes notificados em 2019 e 2020. Como também, 43,3% dos casos notificados em 2020 foram entrevistados, permitindo conhecer as dificuldades enfrentadas pelos pacientes durante o período de tratamento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2504686 - JOSAFA GONCALVES BARRETO
Interno - 1350218 - CLAUDIO GUEDES SALGADO
Externo ao Programa - 3366291 - PATRICIA FAGUNDES DA COSTA
Externo à Instituição - JOHN STEWART SPENCER
Notícia cadastrada em: 31/08/2022 09:19
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba1