PPGZOOL Programa POS-GRADUACAO EM ZOOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA Telefone/Ramal: 3201/8413

Site alternativo:

http://
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: THAÍZ MARIA RAMOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAÍZ MARIA RAMOS
DATA: 14/03/2024
HORA: 09:00
LOCAL: Apresentação Pública via aplicativo Google meet - https://meet.google.com/jdu-nsek-rgg
TÍTULO:

EFEITO DA CAPACIDADE DE DISPERSÃO NO PADRÃO DE DISTRIBUIÇÃO DE LARVAS DE EPT (EPHEMEROPTERA,
PLECOPTERA, TRICHOPTERA) EM ÁREAS DE SAVANA NA AMAZÔNIA


PALAVRAS-CHAVES:

 Insetos aquáticos, variáveis ambientais, morfologia.


PÁGINAS: 24
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Zoologia
RESUMO:

A dispersão é o deslocamento do organismo entre habitats ou locais na paisagem e a sua
eficiência está relacionada com a capacidade de dispersão de cada espécie, com as variáveis
ambientais e com a distância geográfica entre os habitats. Para organismos pequenos como os
invertebrados, a capacidade de dispersão pode ser mensurada de forma indireta, utilizando
características morfológicas, comportamentais e funcionais das espécies como proxies para
realizar inferências ou estimativas desse potencial. Nesse estudo, o objetivo é avaliar o padrão
de distribuição de larvas de EPT (Ephemeroptera, Plecoptera, Trichoptera), buscando
quantificar o efeito da capacidade de dispersão na distribuição e na forma como a comunidade
se relaciona com as variáveis ambientais. Testando a hipótese I de que os grupos com maior
capacidade de dispersão serão menos influenciados pelas variáveis ambientais, ao mesmo
tempo que para a hipótese II, esperamos que os grupos com maior capacidade de deriva terão
menor restrição espacial. As coletas dos exemplares de EPT foram realizadas em 32 igarapés,
sendo 14 na Área de Proteção Ambiental Arquipélago do Marajó e 18 igarapés na Reserva
Extrativista do Rio Cajari. Ao longo de cada igarapé estabelecemos um transecto de 150
metros, onde com a utilização de rapiché amostramos os diferentes tipos de substratos e de
microhabitats existentes. Para representar as condições ambientais, mensuramos 12 variáveis
ambientais e o HII (Índice de Integridade do Habitat), que foram selecionados na literatura
por serem apontados como importantes para a comunidade de EPT. Para estimar a capacidade
de dispersão usaremos a Métrica de Capacidade de Dispersão (DCM), que utiliza quatro
modos de dispersão (ativo e passivo aquático, ativo e passivo aéreo), após as estimativas a
comunidade será dividida em dois grupos, os fortes e os fracos dispersores. Para testar as
hipóteses serão realizadas duas Análises de Redundância (RDA), uma para cada um dos
grupos. Ao todo, foram coletados 3.039 exemplares de EPT, 989 de Ephemeroptera, 549 de
Plecoptera e 1.501 de Trichoptera, sendo Miroculis (n=464), Anacroneuria (n=380) e
Smicridea (n=476) os gêneros mais abundantes nas respectivas ordens. Os próximos passos
para a conclusão do trabalho incluem o levantamento bibliográfico referente à dispersão de
adultos de EPT, a realização dos cálculos da Métrica de Capacidade de Dispersão e o avanço
das análises estatísticas e discutir os resultados.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA PAULA JUSTINO DE FARIA
Interno - 3302024 - JEANE MARCELLE CAVALCANTE DO NASCIMENTO
Presidente - 1161601 - RICARDO KOROIVA
Notícia cadastrada em: 12/03/2024 16:40
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2024 - UFPA - morango.ufpa.br.morango2