Notícias

Banca de DEFESA: TAINA DE SOUZA NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TAINA DE SOUZA NASCIMENTO
DATA: 30/01/2023
HORA: 15:00
LOCAL: Google meet
TÍTULO:

CUSTOS DA PREMATURIDADE PARA O SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE: Uma análise do estado do Pará a partir do sistema de informações hospitalares do SUS


PALAVRAS-CHAVES:

Prematuridade Neonatal; Análise de Custo em Saúde; Rede de
Cuidados Continuados de Saúde.


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Epidemiologia
RESUMO:

Introdução: O parto denominado pré-termo ou prematuro é definido pela concepção
antes das 37 semanas de gestação e após ultrapassar 20 ou 22 semanas de gestação.
Cerca de 190.000 bebês brasileiros por ano nascem com esta faixa de idade gestacional,
número este elevado e considerado um importante problema de saúde pública, pois a
prematuridade é um dos fatores determinantes mais importantes da mortalidade infantil.
Existem no Brasil poucos estudos que estimam o custo da atenção neonatal voltada a este
grupo, apesar de já consolidado o conhecimento sobre os altos valores que recém-
nascidos pré-termos geram ao sistema de saúde em comparação com a criança a termo.
Objetivos: Avaliar os custos hospitalares relacionados a prematuridade para o sistema
único de saúde no estado do Pará, a partir da análise do Sistema de Informações
Hospitalares (SIHSUS) e Sistema de informações de nascidos vivos (SINASC). Método:
Trata-se de uma pesquisa de abordagem analítica, retrospectiva, descritiva e ecológica
que será realizada através do levantamento de dados, no sistema de informação do
Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), utilizando as
informações da base de dados do SIHSUS e SINASC. Resultados: Predominaram mães
auto identificadas da cor parda (88,68%), com idade média de 24 anos e escolaridade de
8 a 11 anos de estudos (cerca de 49,82%). A maioria realizou entre 4 e 6 consultas pré-
natais. Dos nascidos vivos do Pará, 6,69% são prematuros moderados a tardios. Foi
observado aumento do custo total com RNPT a partir de 2016, apesar da queda do
número de óbitos. No estado do Pará, 29% dos RNPT se internaram fora da sua RI,
sendo que destes, 92% procuraram a RI do Guajará. Conclusão: O aumento acentuado
na prevalência da prematuridade combinado com o alto custo do RNPT, sugere a
necessidade de políticas de saúde que visem o investimento mais efetivo dos gastos.
Apesar de essenciais ao SUS, os dados estavam incompletos por vários anos em algumas
RI, desta forma foi observada a necessidade de melhor manutenção periódica do sistema
do DATASUS. Existe a necessidade de mais estudos sobre os custos dos RNPT na
região norte, visto a sua importância para a formulação de políticas de saúde de
qualidade e efetivas a população.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1804525 - DENISE DA SILVA PINTO
Interno - 2390797 - JOAO SIMAO DE MELO NETO
Interno - 1615573 - LILIANE SILVA DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 804.028.442-20 - RODOLFO GOMES DO NASCIMENTO - UEPA
Externo à Instituição - TATIANE BAHIA DO VALE SILVA
Notícia cadastrada em: 25/01/2023 08:52
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) - (91)3201-7793 | Copyright © 2006-2023 - UFPA - jatoba.ufpa.br.jatoba2